História Entre gotas de chuva e pianos - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~Feuser

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Suga
Tags Bts, Chuva, Jimin, Pianos, Romance, Suga, Yoonmin
Visualizações 33
Palavras 2.708
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Hentai, Lemon, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


J-Hope you enjoy :)

Capítulo 2 - Só mais um passo


Fanfic / Fanfiction Entre gotas de chuva e pianos - Capítulo 2 - Só mais um passo

 Já faziam alguns meses que Jimin e Yoongi oficialmente juntos e como qualquer outro adulto normal, estavam tentando acertar seus futuros, conseguindo empregos, e hoje era o dia de sorte de Yoongi.

 Tinha recebido a proposta de seus sonhos, e Jimin não podia conter a felicidade, estava tão orgulhoso de seu namorado que, por mais que fingisse indiferença, estava explodindo de alegria e nervosismo.

 Jimin sabia bem disso, o conhecia muito bem e só ele reconhecia o quanto Yoongi dava sua alma naquilo. Min era a pessoa mais apaixonada por música que já conhecera e era bom em produzi-la também, ele conseguia transmitir tanto com apenas algumas notas. Podia parecer frio e fechado, mas era só saber ouvir. Era claro como a água.

Jimin saltitava de ansiedade, não conseguia se manter parado desde de mais cedo quando acordou com o namorado quase tendo um ataque - mesmo que ainda faltasse muito tempo para o teste - e era e nessas horas que se perguntava pra onde tinha ido toda a autoconfiança de Min Yoongi.

Conforme se aproximavam da produtora, mais o nervosismo de Yoongi aumentava Jimin tentava confortá-lo com carinhos e palavras de incentivo. Entravam no grande e intimidadora estrutura juntos com as mãos entrelaçadas.

- Não importa o que acontecer lá dentro, eu amo você - Jimin disse sem encarar o namorado, que sorriu para o chão.

Andou sozinho até a recepção para anunciar sua chegada. A moça sorriu simpática e se levantou para guiar até a sala onde Yoongi faria seu teste. Jimin o acompanhou mas teve que permanecer atrás do grande vidro e apenas observar seu namorado em silêncio, mesmo quase explodindo de felicidade.

Yoongi, com toda calma do mundo caminhou até o centro da sala, onde havia um majestoso piano.

Tudo ali era intimidador, se sentou no banco estofado, sem conseguir levantar os olhos do piano para encarar o homem alto ao seu lado, que já o avaliava, desde que tinha passado pela  aquela porta.

- Pode começar quando estiver pronto - A voz grossa do homem o fez querer sair dali correndo.

Olhou para o lado, vendo Jimin grudado no vidro, segurando o celular apontado para si. Todo incentivo que precisava estava bem ali: sorrindo feito uma criança até seus olhos formarem pequenas meias luas e acenando animado.

Se estava ali, era por causa daquela criatura de cabelos laranja; afinal aquela música havia sido feita pra ele. Então apenas respirou fundo, abrindo a tampa do piano, deixando deixando seus dedos pousarem sobre as teclas brancas e dançarem ao som da melodia que seu coração criou para Jimin sorriu de canto ao perceber que Park o olhava impressionado, feito uma criança, pela tela do próprio telefone.

E foi aí que yoongi percebeu que não importava o que, tudo ficaria bem se jimin continuasse a sorrir.

  ~x~

Jimin caminhava impaciente pelo corredor impecável daquela produtora, já fazia um tempo que o namorado entrará no escritório para conversar com o diretor e ter o veredito. Insistiu para acompanhar Yoongi na reunião mas foi barrado, e daqui a pouco abriria um buraco no chão com os próprios pés.

Sabia de uma coisa, se o rejeitassem, iria botar aquela empresa de cabeça para baixo. Só idiotas não reconheceriam o talento de seu namorado, mas ainda assim, sentia medo por ele, se não passasse ficaria arrasado.

Viu a porta ser aberta, e todo seu corpo travou, Yoongi deixou a sala com uma expressão contrariada.

- E então? - podia desmaiar a qualquer instante, quando ele apenas abaixou a cabeça, ficando um tempo assim antes de agarrar Jimin pela cintura o erguendo no ar, rindo feito uma criança.

- Eu passei!

~x~

Estavam dentro do carro estacionado em frente aquela linda escola de dança enquanto Yoongi tentava animar e dar confiança ao namorado, assim como ele fez consigo alguns dias antes, era o primeiro dia de aula de Jimin, só que dessa vez era ele o professor.

Estava ansioso, agitado e nervoso, daria aulas de dança para 15 crianças, o que passava por sua cabeça quando aceitou aquilo? Como iria lidar com crianças? E se não gostassem dele?

Yoongi continuava dizendo que iria se sair muito bem, que as crianças o adorariam, e que se ainda sentisse alguma dor, era pra ligar para ele no mesmo instante.

Após muita conversa, Yoongi se irritou com todo o lenga-lenga do namorado e o expulsou do carro e praticamente o chutou até dentro da escola. Jimin ainda meio inseguro, falou com a recepcionista, uma senhorinha que já conhecia há tempos, ela sorriu e disse que as crianças o esperavam. Respirou fundo e reuniu toda a coragem que fingia ter e caminhou por entre os corredores até a grande sala de dança, sentindo uma nostalgia imensa o atingir.

Viu algumas crianças em grupinho conversando animadamente entre si, outras pararam o que estavam fazendo para encará-lo. Sentiu seu corpo travar por completo, seu rosto esquentar e suas pernas começarem a tremer. Pensou que não iria conseguir nem abrir a boca para falar um simples “oi”, até ver três garotinhas se aproximando, dando risadinhas.

- Você é nosso novo professor? - A menininha de cabelos pretos na altura de seus ombros perguntou.

Tentou sorrir e gaguejou um simples “sim”.

- Qual o nome de vocês ? - Reparou em cada detalhe nelas, principalmente as roupas.

Eram mais estilosas que ele.

Assim as três garotas começaram a se apresentar e logo as outras também se aproximaram e antes que eu percebesse, Jimin estava sentado no chão conversando com as pequenas, falando sobre si e perguntando tudo o que podia.

- Tudo bem, já conversamos bastante por hoje. Que tal começarmos os alongamentos agora?  - Disse se levantando, vendo as garotinhas fazerem o mesmo.

- Acho que eu vi uma foto sua aqui já,você já estudou aqui?

- Já sim, eu me formei aqui, bons tempos.

- você é dançarino?

- Oh, eu era.

- Por que não é mais ?

- Bem eu… Decidi que dar aula seria melhor.

Jimin odiava aquele assunto, já fazia tempo mas era tipo de ferida que nada cicatrizaria. Respirou fundo e encarou e encarou o próprio reflexo no espelho.

 “Todos formaram uma roda em volta de si, sua cabeça girava por causa do impacto, sentiu uma dor insuportável começando em seu próprio quadril e se estendendo por suas pernas. Viu Yoongi abrindo caminho por entre as pessoas, ouviu sua voz como se estivesse muito distante, e a última coisa que viu foi seu rosto bonito com uma expressão assustada e preocupada".

Voltou a si quando sentiu uma das crianças cutucando seu braço, perguntando se iriam ou não começar a aula.  Jimin sentiu suas mãos voltarem a tremer, e começou a suar frio. Encarou a porta pensando seriamente em sair correndo dali, e nunca mais pisar naquele lugar de novo, mas quando viu pelo vidro da pequena janelinha da porta os tão conhecidos fios verdes recém retocados, sentiu algo aquecer dentro de si, e seu peito estremeceu de felicidade.

“Ele estava ali”.

Sentiu que podia fazer qualquer coisa enquanto Yoongi estivesse ali. Sorriu largo e guiou suas alunas durante todo o  aquecimento e os exercícios que fora instituído a dar.  Ao fim da aula as garotas deram adeus e saíram comentando sobre a aula e Jimin sentiu-se alegre ao ouvir tais comentários positivos sobre si. Quando o último aluno deixou a sala, Jimin permitiu-se deitar no chão e encarar o teto, realmente sentia falta disso, da sala de dança, dos ensaios, até mesmo dos alongamentos doloridos.

- Dá ultima vez que te vi assim, no chão, foi desesperador - A voz de Yoongi preencheu a sala vazia.

- Você sabe que eu odeio esses comentário - Jimin levantou nervoso e andou em direção a saída.

Yoongi revirou os olhos e foi até o namorado em passos rápidos, o abraçando pelas costas e dando um beijo casto na nuca pálida de Jimin.

- Me desculpe, eu esqueci - virou o mais novo para si, vendo o bico que ele fazia - Você foi muito bem meu amor.

- Eu sou bom em tudo que faço - Yoong desprendeu seus braços de Jimin, o empurrando.

- Ingrato! Minha bunda ta quadrada, de ficar tanto tempo sentado naquele corredor só para te dar segurança e você nem me agradece - Se virou e saiu da sala batendo os pés com força. Logos depois ouviu passos rápidos e sentiu um peso sobre suas costas. Jimin passou os braços pelo pescoço de Yoongi, prendendo as pernas em sua cintura.

- Virei cavalo agora? - Perguntou sério.

Sentiu os lábios de Jimin passeando por sua orelha, o fazendo fechar os olhos e respirar fundo.

- Eu te amo Yoongi, obrigado por sempre estar comigo, me apoiar e cuidar de mim - Sussurrou deixando um beijo estalado em sua bochecha.

Ele não respondeu, apenas segurou com força as coxas de seu namorado e o impulsionou para cima

- Da próxima vez, eu te taco no chão - Voltou a andar, sentindo suas costas já começarem a doer, mas não se importou, podia sentir Jimin sorrindo contra seu pescoço.

  Fazia tudo justamente por aquele sorriso.


  Jimin se acomodou no banco do carro enquanto enquanto seu namorado dava a partida - o caminho de volta seria meio longo.  Já era fim da tarde quado encostou o rosto na janela, observando as luzes dos postes serem acendidas aos poucos e sentiu as mão de Yoongi deslizar por sua coxa, em um carinho simples. Quando se tratava dele, Jimin sabia que palavras não eram necessárias, afinal, ele era mais de demonstrar que o amava do que dizer. Sobrepôs a mão do namorado com a sua e deixou que ele a tomasse e a apertasse, como se quisesse lhe passar toda a segurança do mundo. Os dois permaneceram em silêncio, de mãos dadas e apenas aproveitou o carinho delicado de Yoongi, deixando o sono o invadir.

 

   “Jimin não podia estar mais feliz, era o seu dia, seu sonho se tornando-se realidade. Sua primeira apresentação oficial, para milhares de pessoas.

O camarim dos dançarinos, estava uma agitação só, todos muito nervosos e Jimin ainda mais, afinal era o dançarino principal. Encarou o espelho verificando suas roupas e cabelo, estavam perfeitos, e no meio da multidão viu os cabelos descoloridos de Yoongi, riu ao perceber que ele tentava se esgueirar por entre as pessoas sem ser notado - já que ele não podia entrar ali. Se virou e correu, indo de encontro com o namorado o abraçando mais forte que podia.

-Obrigado hyung - Sentia sua felicidade aumentando, saber que Yoongi estaria ali o assistindo e torcendo por ele, fazia tudo ser mais especial

- Só vim pra te desejar boa sorte - Disse se separando e colando suas testas - Boa sorte, você vai ser incrível como sempre, te amo - sussurrou a última parte, deixando um selinho demorado nos lábios de seu namorado e logo depois saiu correndo, deixando para trás um Jimin sorrindo completamente bobo.

  Como sempre.

  Viu um dos staffs, passar gritando para que todos fosse para suas posições o mais rápido possível, principalmente Jimin.

  Pela primeira vez seria o dançarino principal, e quando a hora chegou estava sentindo seu estômago revirar com o nervosismo. Se posicionou no centro do palco, respirando fundo e fechando os olhos, quando os abriu novamente, viu a enorme cortina vermelha se erguer, revelando todo seu público, e no meio de todo mundo, viu os fios de descoloridos de Yoongi, que sorria olhando para si, com com sua câmera nas mãos.

Daria tudo certo.

A música teve início e Jimin, junto com seu grupo, começou a dançar, rezando para que todos  meses de ensaio não tenha sido em vão. Mas algo saiu errado, um passo em falso, um erro de cálculo, foi tudo muito rápido, mal deu para entender o que houve. E quando Jimin se deu conta, estava se contorcendo de dor no chão, enquanto pessoas formavam um círculo em sua volta, ouviu alguém chamar a emergência e antes de perder a consciência, ouviu a voz de Yoongi ao longe, encontrando seus olhos preocupados.

  Acordou dentro da ambulância, imobilizado, com seu namorado o olhando ternamente, segurando a mão de Jimin entre as suas. Sorriu ao ver que ele estava acordado e sussurrou ‘vai ficar tudo bem’, dando um beijo demorado na testa de Jimin que apagou novamente."

 

 Não fazia muito tempo que  estavam juntos, mas ainda assim Yoongi ficou lá com ele no hospital durante toda sua recuperação. Jimin odiava isso,não queria ser um estorvo, não queria amarrar o namorado a si. Mas Yoongi não se importou com nada nem com o fato de Jimin ter que andar de cadeira de rodas por algum tempo, nem com o fato de que teria de ficar no hospital. Tudo que importava era se ele estava bem e fazia questão de repetir que não o abandonaria por nada, apesar de tudo.

 E em todas as crises de Jimin, todas as vezes que ele chorou, e quis desistir, Yoongi o abraçou mais forte que pode e o beijou.

  Ele realmente não o abandonou, apesar de tudo.

  Yoongi nem ao menos reclamou das noites mal dormidas na cama de hospital. Dizia valer a pena acordar ao lado de Jimin fosse onde fosse, só por poder beija-lo e sentir seu cheiro, valia a pena.


  Voltou a realidade quando ouviu Yoongi desligar o motor do carro e o chama. Mas diferente do que imaginou, não estavam em casa, estavam em um campo aberto, apenas iluminado pela lua.

  Era isso, Yoongi o mataria ali.

-  Vamos - Yoongi o puxou para lhe dar um selinho, deixando um Jimin ainda estático.

- Vamos? Onde? É mais seguro aqui dentro - Jimin disse incerto.

Sabia que o temperamento do namorado não era dos melhores e achou que todas as juras de morte eram brincadeiras.

- eu preparei uma surpresa para você - ele disse saindo do carro.

Saiu  atrás dele, tentando acompanhar seus passos rápidos.

- Que surpresa? Vai me enterrar vivo? - Ouviu a risada alta e por um momento sentiu um medo real

- Só cale a boca e me siga.

Caminharam mais um pouco, até Jimin ver o que parecia um piquenique.

- O que é isso? Um jantar a luz das estrelas? Sério Yoongi? Eu esperava mais de você. - O viu abrir a boca para começar a xingá-lo, mas antes que pensasse nisso, Jimin já tinha pulado em cima dele, passando as pernas pela cintura fina.

- Eu amei -  Sussurrou em seu ouvido.

Yoongi bufou e pediu para que o namorado não fizesse mais isso, ele era sedentário demais, iria quebrar a coluna qualquer dia.

Sentaram-se lado a lado na grande toalha colorida posta sobre a grama.

- Eu queria fazer algo especial hoje, comemorar as coisas boas e-

- Você quer transar a céu aberto?! - Jimin cortou o namorado, incrédulo - Yoongi seu depravado!

- Jimin, cale a boca e me deixe ser romântico, antes que eu desista.

O mais nova riu, mas se manteve calado.

- Nos últimos dias, muito coisa aconteceu, e eu queria comemorar ao seu lado, principalmente depois do meu primeiro teste e sua primeira aula - Respirou fundo e prendeu a mão de Jimin nas suas - Eu liguei para sua mãe, queimei minha cara, e pedi as chaves do chalé deles na Alemanha

Jimin arregalou o olhos vendo seu namorado ficar vermelho.

- Yoongi…

- Ela ficou super contente mas seu pai, como sempre, não gostou nem um pouco, se bem que ele não gosta de nada que me envolva - Murmurou a última parte com receio.

- Yoongi…

- Não, tá tudo bem, eu até entendo. Eu amo você, não seu pai, a única coisa que me importa é que você me ama. Mas passamos juntos momentos ruins e agora vamos comemorar nossas vitórias, juntos na alemanha.

Jimin sorriu largo e se jogou em cima do outro. Ele não era de demonstrar sentimentos assim, mas quando fazia, era incrível e Park amava ver o namorado corando a cada palavra. Yoongi ergueu o rosto de Jimin, fazendo o encarar e o beijou profundamente, o puxando para seu colo.

- Quando teve tempo de arrumar tudo aqui?

- Nha, eu pedi pra um amigo...




 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...