História Era só pra ser um jogo. Larry - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Tags Gay, One Direction, Romenca Larry, Sexo
Visualizações 143
Palavras 3.342
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Self Inserction
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


cap corrigido!
Oi pessoas lindas desculpem pela demora pra postar, amanhã posto o próximo bjbjbj

Capítulo 7 - Tentação!


Fanfic / Fanfiction Era só pra ser um jogo. Larry - Capítulo 7 - Tentação!

- Isso vai dar em merda - Louis zombava sentado na bancada com as pernas balançando olhando Harry reparar o café da manhã.

- Não vai não, eu sou o melhor em fazer panquecas - falou orgulhoso - me passa o prato - Louis se esticou e pegou um prato numa prateleira acima da sua cabeça, colocou sob o balcão ao lado do fogão - valeu - Harry continuou seu trabalho e ele se pegou admirando os músculos das costas do dele, o cacheado tinha acordado cedo e depois o acordou pra ajudá-lo pra fazer o café, o problema e que ele estava só de calça e Louis não parava de pensar em sexo. Até o momento Harry não tinha tentado nada, ele dormiu abraçado a ele e acordou exitado, correu pro banheiro pra se aliviar e não quebrar a promessa de tratar o menor como amigo.

- Que cheiro bom - Zayn murmurou entrando na cozinha vestindo uma regata sendo seguido por Liam - as famosas panquecas do Harry?

- Sim - Harry falou animado olhando pro amigo - senta ai tá quase pronta. Liam se sentou em um dos banquinhos e olhou pra Louis o cumprimentando com um aceno de cabeça e ele retribuiu.

- Que porra e essa no seu pescoço, Li - o cacheado quase gritou quando virou pra colocar a panqueca no prato.

- Cala boca, H - ele resmungou escondendo o pescoço com a mão e Zayn sorriu o abraçando - não tem graça, isso não vai sair tão cedo - eles continuavam rindo e Louis só conseguia pensar o quento Harry estava gostoso com aquele avental.

- E ai? O que vamos fazer hoje? - Zayn perguntou sentando ao lado do namorado.

- Eu tenho que ir pra casa - Louis murmurou e Harry virou pra encará-lo - minha mãe não ta de plantão hoje e eu vou passar a tarde com ela - ele nem teve como protestar, sabia o quanto Joanna trabalhava e Louis gostava de dar atenção a ela quando estava em casa.

- Vei comer com agente pelo menos né? - pediu triste e Louis assentiu - eu te levo depois.

-  Vai mesmo - ele falou rindo - onde ta o Ni?

- Ta la na sala com o Josh, estavam dormindo tão bonitinho agarrados que nem tive coragem de acordá-los - ele comentou voltando a atenção a comida.

- Dormindo juntos? Rápido demais não? - comentou Zayn e Liam o encarou.

- Siumes?

- Não Liam. Claro que não - Louis segurou o riso - só que … eles mau ficaram e já estão dormindo juntos, só me preocupo - Liam deu de ombros emburrado.

- Bom dia - Niall entrou na cozinha coçando os olho com Josh ao seu lado - sentimos o cheiro da comida - todos riram.

- Você sentiu o cheiro da comida, Ni. - zombou Josh e ele sorriu assentindo, o maior o abraçou pelas costas beijando sua bochecha e Liam encarou Zayn que parecia não tá gostando nada daquilo.

- Bem, está pronto, vamos comer la fora que isso aqui ta uma zona - anunciou Harry quebrando o clima chato. Louis o ajudou e arrumar tudo e logo eles sentaram pra comer.

- Tá, eu confesso que isso aqui ta ótimo - Louis falou de boca cheia.

- Eca garoto, engole antes de falar - reclamou Niall e ele riu - tenho que voltar pra casa.

- Quer uma carona? - ofereceu Josh e ele assentiu - e você Louis?

- O Harry vai me levar - respondeu rápido - o condomínio do Niall fica do outro lado, você ia ter que dar uma volta enorme.

- E ele não quer ficar de vela - completou Harry e ele concordou deixando o loiro vermelho de vergonha.

- Vocês estão namorando? - perguntou Liam e Niall quase engasgou com seu suco.

- Ainda não - respondeu Josh olhando pra Niall que acabou rindo carinhosamente pra ele - mas se eu tiver sorte - Louis soutou o oooouuu e Harry lhe cutucou rindo.

- Quel é, eles são tão fofos, dá vontade de colocar num potinho - ele fez biquinho e Niall mostrou o dedo do meio - agora não ta mais tão fodo - todos gargalharam.

- E o casal Larry? Pelo que eu vi dormiram juntos - Niall apontou pra blusa de Louis e a calça de Harry que faziam um par, nem ele tinha notado.

- Ele tava carente e eu dei um trato nele - Harry respondeu fingindo seriedade e Louis socou seu ombro - ai! E assim que me trata depois deu ter cuidado tão bem de você seu ogro.

- Não rolou nada - ele exclamou - e para de show que nem doeu - Harry fez bico e ele riu.

- Ta agora vou ali comprar um outro pote pra colocar esses dois - brincou Zayn e todos riram. Liam percebeu que o namorado tava mais tranquilo ao lado de Josh e Niall, talvez ele tivesse percebido que seu ex/amigo não corria risco. Após comerem Harry foi levar Louis pra casa e Josh foi levar Niall.

Harry não parava de pensar na situação de Louis, por mais que ele brincasse e sorrisse o tempo todo ele estava incomodado com isso. Nos últimos dias ele estava nutrindo um carinho enorme pelo outro, mesmo negando que estava apaixonado ele sabia que era exatamente o que tava acontecendo, e não podia deixar de sentir ciúmes de Stan. Louis era diferente de todos com quem se envolveu, ele não ligava pra sua mansão, seus carros caros ou roupas de marca. Louis tinha uma sensibilidade enorme e sempre estava pronto pra ajudar ou defender alguém, tinha aquele jeito divertido e engraçado que sempre o fazia sorrir e ele podia conversar com ele por horas sem se cansar.

Ele olhou de relance pro garoto ao seu lado, ele estava mechando no celular e ele sabia exatamente o que Louis estava fazendo. Ele estava se torturando olhando alguma rede social do ex namorado, suspirou e voltou a atenção pra estrada.

- Marda, eu não acredito que fiz isso - Louis exclamou e Harry o encarou parando no sinal vermelho.

- O que ouve?

- Eu … merda … eu curti a foto do Stan com o namorado e ainda comentei - ele olhou pra Harry e de volta pro celular, o cacheado olhou pra frente irritado - "felicidades pro casal, com amor Louis Tomlinsom - ele murmurou, Harry suspirou e voltou a dirigir assim que o sinal abriu - eu estava tão bêbado que nem lembrava disso.

- E ele respondeu? - Louis assentiu, ele teve vontade de grunhir mas se segurou.

- Ele me mandou uma DM, com um número pedindo pra que eu o ligasse - ele falou com a voz falha e Harry sentiu seu coração espedaçar com o fato do outro mechar tanto com Louis - o que eu faço?

- Liga ué - ele falou ríspido e Louis encolheu os ombros negando. Harry parou o carro em uma esquina de forma brusca

- o que foi?

- Me dá esse celular aqui - ele estendeu a mão e Louis entregou - vamos acabar com isso, eu não aguento mais ver você se torturando - ele pegou o próprio celular, sabia que Louis não teria como fazer uma ligação internacional do seu próprio. Ele discou o número mandado pelo Stan e Louis arregalou os olhos - se você não falar eu falo Louis.

- Ta … ta bom eu falo - ele fez a ligação e colocou no viva voz.

- Alou? - a ligação foi atendida no terceiro toque - oi tem alguém ai - Louis sentiu seu coração falhar na batida, Harry o repreendeu com o olhar.

- O-oi, sou eu o Louis - ele gaguejou.

- Tommo! Oi - o outro parecia surpreso - que bom que ligou - Louis queria rir sarcástico, mas o outro o conhecia muito bem pra reconhecer seu desespero.

- Você me pediu pra ligar - ele falou apos um instante de silencio, ouviu alguns barulhos e um longo suspiro.

- Eu vi seu comentário na minha foto … Tommo. Eu sei que te devo explicações … não queria fazer isso numa ligação sabe? Mas as coisas se complicaram e eu não tive grana pra viajar - mais um suspiro - sei que deve ta me odiando, mas que quero que saiba que ainda tenho muito carinho por você - Louis segurou o celular com força fechando os olhos.

- Corta essa Lucas, você me conhece o bastante pra saber que odeio essa enrolação - ele esbravejou e Harry abriu a porta do carro fazendo menção de sair mais Louis segurou seu braço - fica - ele murmurou e o outro ficou.

- Tudo bem … depois que meu pai me mandou pra cá eu fiquei muito mau, tive vários surtos de raiva e acabei brigando com minha tia e sai de casa, um amigo me ajudou, me arrumou um emprego e me abrigou na casa dele. Eu não tinha como te ligar ou falar com você, quando recuperei minhas redes sociais eu não tive coragem. Com o tempo eu … me apaixonei por ele e ele por mim - Louis fechou os olhos - eu sinto muito, Tommo. Eu soube o que fizeram com você …

- Soube? Você soube que eu fui espancado pelos caras do time? Que eu tive que mudar de cidade pra recomeçar, soube de tudo que passei e nem pra me ligar? Você não era só meu namorado, Staley. Você era meu melhor amigo … como um cara que você acabou de conhecer e mais importante do que isso? - ele gritou e o outro se manteve calado - lembra do que você me disse antes de ir?

- Sim, Louis. Eu lembro - ele falou sem ânimo - mas as coisas mudam, eu não escolhi isso só aconteceu.

- Passei anos me escondendo com você, e agora você escancara um relacionamento com um cara como se eu não fosse nada. Vai se foder - ele gritou e Harry apenas olhava pela janela pra não ver ele chorar - foda-se seu carinho por mim, eu não preciso disso … passei os últimos meses preso a você como uma maldita ancora - ele parou pra respirar - eu fiz amigos maravilhosas, faço parte do time da escola, estou recomeçando minha voda com minha mãe … isso deveria ser o bastante não e? Mas não era, eu continuava aqui preso a você como um idiota, tudo por que você e um covarde … covarde demais pra me ligar e falar que acabou …

- Me perdoa Louis - o outro soluçou - Deus … eu não imaginava … me desculpa por favor …

- Talvez um dia, mas nesse exato momento eu quero que você se dane - ele rosnou - me conhece o bastante pra saber disso, adeus Stanley - ele desligou e suspirou. O carro ficou em absoluto silencio sendo cortado apenas pelos soluços de Louis, Harry o abraçou de lado e o puxou pro colo. Era o que ele podia fazer no momento, ser o amigo que Louis precisava.

Era isso que Harry tinha medo, sofrer por alguém. Ele passou anos vendo sua mãe sofrer por causa do seu pai, todas as brigas, jantares que ele não aparecia, as noites que acordava e encontrava a mulher bebendo e chorando enquanto seu pai estava com alguma das suas amantes. Ela se tornou uma mulher amarga, triste e cheia de cicatrizes. Apos a separação ela começou a trabalhar e nunca mais foi a mesma, Harry tinha perdido sua mãe. Agora ele se conformava com algumas visitas ou jantares que ela aparecia, na maior parte do tempo ela estava longe e ele nem conseguia culpá-la por isso. Assim que Louis se acalmou ele voltou a sentar e ele o levou pra casa sem falar nada.

- Fica? Minha mãe deve ta fazendo o almoço - Louis pediu com a voz rouca pelo choro.

- Não quero atrapalhar seu momento com sua mãe - ele falou sem graça e Louis sorriu.

- Ela te adora, Harry. Você não atrapalha - Harry sorriu largo - sabia que ela tava procurando receita de comida vegetariana pra poder cozinhar pra você? - ele arregalou os olhos - pois é.

- Ta bom eu fico - Louis saiu do carro e ele saiu em seguida, assim que entraram puderam sentir o cheiro de comida caseira.

- Mãe, cheguei e Harry veio filar a boia - ele gritou.

- Como assim? Você me convidou seu ingrato - ele falou dando uma chave de braço em Louis o fazendo gargalhar.

- Não liga Harry, esse palhaço e assim mesmo, que bom que veio querido já estava com saudades - ela sorriu animada.

- Me larga … ta me enforcando seu ogro - protestou Louis e Harry o largou ainda rindo - vem - ele pegou a mão do cacheado e o arrastou pro seu quarto subindo as escadas - entra vou tomar um banho e me trocar - Harry entrou no pequeno quarto e olhou em volta, era um tipico quarto de adolescente, pôsteres de bandas, espalhados pelas paredes, uma instantes de troféus, uma cama bagunçada, uma escrivaninha com um computador e livros, a cama diferente da sua era de solteiro. Louis pegou uma muda de roupa e saiu do quarto, ele não tinha um banheiro ali como Harry. Quando Louis voltou ele teve que prender a respiração, ele estava só de bermuda sem camisa enxugando os cabelos.

- E … não sabia que tocava violão - ele comentou quase sem voz apontando pro instrumento no canto do quarto, Louis sorriu e jogou a toalha na cadeira do computador, pegou o violão e sentou do seu lado na cama.

- Eu fiz aula por anos, toco violão e piano - comentou saudoso olhando pro instrumento em seu colo - mas me dediquei mais ao futebol - ele deu de ombros.

- Toca alguma coisa - ele pediu admirando o corpo de Louis, ele realmente queria que seu "amigo" vestisse uma camisa.

- Deixa pra outra hora, provavelmente tocarei alguma música de dor de cotovelo e não vai ser legal - eles riram - vamos comer? - Harry assentiu e ele levantou colocando o instrumento na cama, foi até o guarda roupe e pegou uma regata, que não cobria quase nada pra desespero de Harry.

Todo o almoço como sempre foi muito divertido, Louis fazia caras e bocas enquanto sua mãe contava suas presepadas de quando era criança, o cacheado gargalhava o que deixava o outro ainda mais emburrado. Assim que terminaram Louis obrigou Harry a ajudá-lo com as louças, o garoto sempre teve empregadas pra tudo e nunca fez tal coisa, aprendeu a cozinhar um pouco só se distrair, mas a bagunça sempre ficava pros outros arrumarem.

- Louis, posso te fazer uma pergunta? - Harry tinha uma ideia remoendo em sua cabeça dês da discussão que Louis teve com seu ex no carro, ele estava tentando ao máximo ser um bom amigo, mas era notável que ele queria muito mais que aquilo. E tinha medo de se envolver e depois se arrepender, no seu coração não tinha espaço pra sofrimento.

- Fala - Louis parou de lavar a louça e pegou um pano de prato virando pro outro que estava encostado no balcão atrás dele.

- Se por um caso, seu ex acabace com o namorado dele e te pedisse pra voltar? Você voltaria? - perguntou exitante.

- Não - respondeu rápido e virou voltando a lavar a louça, o que impossibilitou de ver o sorriso satisfeito do outro - não seria mais a mesma coisa, eu não sei se teria estômago pra isso - ele falava firme - por que a pergunta?

- Não sei, eu acho que … e te vi tão abalado, achei que se ele voltasse você cederia a ele - Louis suspirou pensando naquela possibilidade e a única coisa que conseguia pensar e que não suportaria nem olhá-lo, imagina voltar com ele. Seus pensamentos foram interrompidos quando ele sentiu o corpo quente de Harry encostando atrás de si - não gostei de te ver daquele jeito - ele sussurrou rouco no ouvido do outro vendo ele travar a mandíbula, se ele teria que dar uma de amigo protetor, poderia pelo menos tirar uma casquinha.

- É … obrigado pelo apoio - Louis conseguiu falar com muito esforço, Harry sorriu e beijou seu rosto e se afastou. Louis teve que se concentrar pra não quebrar o como que tinha na mão. Ele não entendia como seu corpo respondia a Harry daquela forma se ele ainda estava triste por Stan, ele o amava ainda? E se o amava mesmo, por que Hrry o deixava daquela forma dês do dia que o conheceu?

- Meninos, estou de saída - Joannah anunciou entrando na pequena cozinha.

- Pra onde vai? - perguntou Louis com o senho franzido.

- Encontrar com o Danniel, ele conseguiu uma folga e vamos ao cinema e jantar - ela falou animada e ele bufou - desmancha esse bico, seu mau humor ta me matando Louis, nem parece que passou a noite numa festa - ela brincou o abraçou e saiu rindo.

- Qual o problema da sua mãe namorar? - Harry perguntou divertido e ele grunhiu.

- Não fala isso - ele bufou - imagina sua mãe namorando - Harry fez cara de nojo - e isso mesmo - ele exclamou e voltou a lavar a louça - não enrola, começa a enxugar isso aqui Harry - ele apontou pra pilha de pratos que já tinha lavado e o cacheado fez uma careta entes de começar a enxugar a louça.

Depois de terminar de arrumar a cozinha eles passaram mais um tempo jogando videogame no quarto de Louis, Harry não parava de pensar como seria atacar o mais velho ali mesmo, deitá-lo naquela cama de solteiro e aproveitar cada pedacinho daquele corpinho lindo. Louis percebeu o quanto seu amigo estava inquieto, ele mordia o lábio inferior, soutava lufadas, suspirava e se ajeitava na almofada que estava sentado no cão ao seu lado.

- Tudo bem? - perguntou baixo com aquela vozinha gostosa causando arrepios pelo corpo do outro, Harry suspirou e sorriu forçado assentindo sem tirar os olhos do jogo. Eram semanas sem sexo e ele estava no quarto com um dos caras mais gostosos que já conheceu, uma das pessoas que já desejou, e talvez o que mais desejou. E tinha que bancar o amigo lagal, princialmente depois do episódio do carro - não parece, se ta estranho, a comida te fez mau, Hazz? Ta suando - Louis levou a mão a testa dele afastando uma mexa de cabelo “porra facilita” Harry se afastou discretamente sorrindo fraco.

- To bem sim, só … ta quente aqui né? - Louis deu de ombros e levantou, o que não foi nada bom pois estava com um shortinho que marcava sua linda bunda, ele se esticou colocando a mão na frente do ar e ficando com a bunda quase na cara de Harry - L-Louis … senta - ele pediu baixo desviando os olhos.

- Ta funcionando - ele falou baixo e voltou a sentar - quer tomar um banho? Te empresto uma roupa - Harry pousou o joystick no colo e o encarou com o cenho franzido “sim, Louis. Eu quero tomar um banho com você” ele pensou - o que foi?

- Nada - ele desviou os olhos - acho melhor ir, ainda tenho que terminar um trabalho … - ele levantou e Louis o acompanhou.

- Tudo bem - ele falou desanimado. Louis não queria ficar só, ele pensaria em Stan e tudo que tinham conversado. Provavelmente sua mãe não voltaria tão cedo.

- Vou indo então - ele assentiu e acompanhou o mais novo até a porta, deu um breve abraço antes do outro ir.

Continua ...


Notas Finais


e então gostaram? comentem e me digam o que estão achando! bjbjbj


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...