História Escada para o Purgatório - Capítulo 16


Escrita por: ~

Visualizações 9
Palavras 784
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Shounen, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 16 - Onde estão?


Fanfic / Fanfiction Escada para o Purgatório - Capítulo 16 - Onde estão?

BARON: Ah... Deixe-a entrar, Trevor.

TREVOR: Você tem a certeza, Baron?

BARON: Tenha calma. Vê se que ela está em apuros. 

SANDRA: Sim... Eu só preciso que me ajudem a encontrar os meus amigos.

AMANDA: (sorrindo) Entre, querida.

Sandra entrou. Trevor olhava para ela de forma muito desconfiada.

SANDRA: Obrigada por confiarem em mim. Me chamo Sandra. 

BARON: Me chamo Baron, esses são o Trevor, Jessica e Amanda. Minha filha Annie está dormindo no quarto.

SANDRA: (sorrindo) Prazer. 

TREVOR: Vamos tratar dos assuntos importantes. Que tipo de culto é esse de que você estava fugindo? Nos conte tudo. 

AMANDA: (chateada) Trevor! Não seja rude com a menina!

JESSICA: Precisamos de saber o que anda por aí nas ruas hoje em dia. Seria mesmo bom se você nos contasse, Sandra. 

SANDRA: Sim, claro. Sem problema.

BARON: Conversamos no andar de cima. Annie não precisa de saber. 

Todos subiram as escadas. Entraram no quarto de Baron, que fechou a porta.

SANDRA: Meu grupo entrou nessa zona à pouco tempo. Fomos logo atacados pelo gangue de Alexander que destruiu nosso abrigo. Vocês já o viram? São homens com máscaras de cabeça de cabra.

TREVOR: (rindo) Em todas as minhas caçadas desde que o Apocalipse começou não encontrei nenhuma cabra com roupa e duas pernas.

SANDRA: Isso é sério. Eles são perigosos e estão muito bem armados. Destruíram um edifício inteiro com uma arma monstruosa...

JESSICA: Isso é bem sério... Onde  é que vocês foram atacados? 

SANDRA: A uns três quilómetros daqui. Em poucos dias mataram cinco amigos meus...

BARON: Merda. 

AMANDA: Meu Deus... Temos que sair daqui. Esses psicopatas ainda nos encontram!

TREVOR: E para onde vamos, Amanda? Os mortos e os lobos controlam as estradas mais próximas. 

BARON: Temos o carro que eu roubei. Só temos que evitar as florestas e as estradas isoladas.

TREVOR: Tens armas, Sandra?

SANDRA: Só tenho uma faca e uma pistola.

TREVOR: Serve. Todas as balas são importantes. 

JESSICA: Baron. Nós não podemos sair agora. Annie está recuperando e pode não suportar outra viagem.

BARON: (olhando para Jessica olhos nos olhos) Jessica. Não vou deixar que uns malucos deitem as mãos na minha filha. 

BARON: Trevor, junte as armas. Partimos daqui a duas horas.

TREVOR: (carregando a arma) Sempre às ordens, Baron.

Enquanto isso, Dean fugia de uma horda de zumbis no meio da cidade.

DEAN: (pensando) Merda. Onde está o resto do grupo?! Tenho de despistar esses monstros sozinho.

Dean trepou uma escada de emergência e subiu para o topo de um prédio. Os zumbis, por seu lado, não conseguiam subir as escadas.

DEAN: (rindo) Venham agora, idiotas!

Dean olhou à volta. Estava tudo seguro. O líder do grupo aproveitou para limpar um corte no braço e beber água.

DEAN: (limpando a boca) Para onde eu vou agora?..

Noutro sítio, Nikki matava dezenas de zumbis com tiros na cabeça. Mia ia atrás da amiga. 

MIA: Eles são muitos!

NIKKI: Siga-me! 

Nikki e Mia entraram num café abandonado e fecharam as portas. Os zumbis perderam as garotas de vista e portando continuaram a vaguear pela rua.

NIKKI: Essa foi por pouco...

MIA: (pegando num walkie talkie) Precisamos de contactar os outros.

NIKKI: Espero que eles não tenham perdido os walkie talkies.

Mia ligou o dispositivo. Depois, ouviu-se a voz de Victor a passar pelo walkie talkie.

VICTOR: Mia?!

Mia e Nikki olharam uma para a outra, muito contentes.

MIA: Vic! Você está vivo! Onde você está?

VICTOR: Ah... Eu, Billy e Grace roubamos um carro. Billy está nesse momento a conduzir. Querem uma carona?

MIA: Claro! Estamos dentro de um café ao lado do tribunal.

VICTOR: Estamos a caminho. Não saiam do café até nós chegarmos.

MIA: Não se preocupe, Vic. 

 Mia desligou.

NIKKI: Onde está o Dean?

MIA: Não sei, Victor não me falou dele... Se calhar ele se separou deles. Espero que Alexander não o tenha pego.

No carro de Billy, Grace estava chorando no banco de trás. Victor olhou para a sua amiga.

VICTOR: Grace? Que se passa?

GRACE: Eu... Tenho tantas saudades de Jennifer...

Victor suspirou.

VICTOR: Todos temos saudades dela. Aguenta firme, Grace. Você consegue ultrapassar is..

De repente, Grace sacou da sua faca e esfaqueou Victor na garganta!

BILLY: (em choque) Mas que...

Grace encostou a faca ao pescoço de Billy. Victor sufocou no seu próprio sangue e morreu.

GRACE: (sussurrando ao ouvido de Billy) Pare o carro. 

BILLY: (parando o carro) Grace... Por favor... 

GRACE: (rindo) Foram vocês, cabras desgraçadas, que mataram Jennifer... Agora é a sua vez de pagar, Billy...

BILLY: Não hoje, sua vaca.

Billy agarrou no braço de Grace e deu uma cotovelada no rosto da garota. Que sacou da pistola. Billy saiu do carro e Grace disparou, mas Billy conseguiu fugir para a cidade.

GRACE: (sangrando do nariz) Droga!

Grace foi para o banco da frente, empurrou o corpo de Victor para fora do carro e arrancou para o café. Depois, reparou que Billy deixou o seu Walkie Talkie dentro do carro.

GRACE: (conduzindo) Trato de você depois, Bill... Primeiro vou matar aquelas duas...









Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...