História Espinhos Ocultos - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama, Poesia, Sawtheme, Suspense
Visualizações 14
Palavras 342
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Poesias, Suspense
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Aproveite o tema!

Capítulo 1 - Capítulo Único


 

 

Espinhos Ocultos

 

 

 

 

Prestais atenção,

Em uma duvidosa e eloquente ação,

Ela saíra mais tarde do trabalho,

E o caminho que havia tomado,

 

Era um beco escuro, frio e gelado,

Não se sabe o que se passa em sua cabeça,

Entretanto o medo que ela sente,

Tonara-se mais eminente,

 

Seus olhos estavam atentos,

Seus cabelos negros ao vento,

Com os braços cruzados,

Ela da uma sutil olhada pros lados,

 

Com uma calça jeans,

E um salto alto,

Uma camisa social branca,

E uma jaqueta preta,

 

Ela avista um homem vindo em sua direção,

Seus óculos ficam embaçados,

Ela os tira para limpa-los,

E a figura do homem se aproximando cada vez mais rápido,

 

Seu corpo entra em desespero,

Suas mãos não respondem por medo,

Ela treme sem parar,

Por algo ruim que estava a se aproximar,

 

Ele para de frente para ela,

Ao colocar seus óculos ela espera,

Contempla a imagem controvérsia,

Estava escuro e não podia ver o seu rosto,

 

Com um metro e noventa de altura,

De sapatos e calça escura,

Um grande casaco e um gorro na cabeça,

 

Ele se aproximara dela,

- Oi, você tem fogo?

Ela se confunde com a pergunta inusitada,

- O que...?

 

E a estranha figura tira um maço de cigarros do bolso,

Ela então pega um isqueiro,

Porém se mostra acuada,

- Preciso ir... Estou atrasada!

 

O homem segura forte em seus braços,

Seu coração dispara,

- Ei fique calma, para onde está indo?

Ela prefere ser educada,

- Encontrar meu namorado!

- Ele é um cara de sorte,

 

O homem solta o braço dela,

Ela caminha rápido com cautela,

Porém em fração de segundos,

Ele corre atrás dela,

 

A o ver que está sendo perseguida,

Ela para de correr por conta de seu sapato,

O homem se aproxima um tanto rápido,

- Eu sinto muito garota, você está no lugar errado!

 

Quando ele pensa em toca-la,

Um disparo ecoara,

Ele se afasta e olha para o peito,

Um buraco de bala,

 

A mulher que quase fora violentada,

Era na verdade uma policial disfarçada!


Notas Finais


Obrigado por ler até aqui.
Abraço, sucesso e até mais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...