História Eu Finalmente Entendi - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Anko Mitarashi, Boruto Uzumaki, Chouchou Akimichi, Chouji Akimichi, Darui, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hana Inuzuka, Hanabi Hyuuga, Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Inojin Yamanaka, Kakashi Hatake, Karin, Karui, Kiba Inuzuka, Killer Bee, Ko Hyuga, Konohamaru, Kurama (Kyuubi), Kurenai Yuuhi, Maito Gai, Metal Lee, Mirai Sarutobi, Mitsuki, Naruto Uzumaki, Orochimaru, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha, Shikadai Nara, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shizune, Suigetsu Hozuki, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Tags Ação, Amizade, Drama, Naruhina, Naruto, Romance, Sasusaku
Visualizações 151
Palavras 1.958
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Yo minna!
Bem, hoje o capítulo é bem curtinho, mas existe uma razão para isto! O capítulo 5 vai ser bem grande e terá umas coisinhas que não irei revelar agora muahahahaha
Enfim, espero que gostem ^^
Boa leitura!

Capítulo 4 - Naruto-Kun, você está bem?!


Fanfic / Fanfiction Eu Finalmente Entendi - Capítulo 4 - Naruto-Kun, você está bem?!

Estava anoitecendo, o Sol já não estava mais brilhando e a Lua tomava conta do céu. Hinata acabara de jantar com seu pai. Hanabi tinha ficado na casa de sua amiga e resolveu passar a noite por lá. A jovem entrou no banheiro, tomou um bom banho e depois de sair, trocou de roupa e se sentou em sua cama encarando o casaco de seu amado – Está com o cheiro dele. – Ela disse vestindo a peça de roupa – Me sinto protegida vestindo esse casaco. Sinto como se ele estivesse aqui comigo... – Ela suspirou – Queria que isso não fosse fantasia da minha cabeça. Queria que ele me amasse. – Ela fechou os olhos, abraçando a si mesma e sentindo a maciez do casaco – Quem sabe... Talvez algum dia ele sinta por mim o mesmo que eu sinto por ele. – Hinata adormeceu.

Longe dali

— Droga! – Naruto disse chutando uma pedra, enquanto caminhava sem rumo pelas ruas de Konoha. – Não acredito que cheguei tão perto! – Ele falou incrédulo, chutando uma pedra que estava no chão – Se o Konohamaru não tivesse chegado... – O loiro se sentou num banco – Eu teria falado pra ela o que sinto. – Naruto suspirou. – Coitado do moleque. - O Uzumaki riu sem emoção - Nós nem treinamos direito. Não consegui me concentrar – O loiro disse recordando-se do que tinha acontecido.

Naruto ficara pensativo na maior parte do tempo, não conseguindo ensinar o novo Jutsu ao garoto.

 – Eu tenho que falar o que sinto... Mas quando? – Então uma ideia surgiu em sua mente – É tão óbvio! – Ele correu para casa.

Chegando lá, o jovem se jogou em sua cama – Como não pensei nisso antes?! Hinata, só mais um pouco... – Naruto fechou os olhos e adormeceu.

Mansão Hyuga

O dia estava claro. Já era de manhã e Hinata havia acordado. Depois de ter feito a sua higiene pessoal e trocado de roupa, ela foi até a cozinha, no andar de baixo.

Hiashi já estava tomando seu café da manhã – Bom dia, minha filha. – O Hyuuga falou sorrindo para a morena que retribui com outro sorriso.

— Bom dia Otou-San! – Hinata disse animada enquanto se sentava na cadeira para comer algo.

— Você está mais feliz do que o normal... – Hiashi comentou olhando a filha – Dormiu bem? – Perguntou ele curioso.

— Melhor impossível. – A morena afirmou recordando-se dos sonhos que tivera com Naruto.

— Suponho que tenha sido por causa do casaco. – O Hyuuga disse bebendo seu chá.

Hinata olhou surpresa para seu pai — Como...?

— Já vi aquele casaco antes. – Ele respondeu esclarecendo as coisas – Além disso, imaginei que fosse dele quando você disse que havia ficado em sua casa. – Hinata corou levemente. - Vocês não...?

— N-não! - A Hyuuga gritou assustada com a suposição de seu pai. - O-o meu c-casaco estava muito molhado, e-então ele me emprestou o dele. Só isso! - Ela explicou enrubescendo violentamente.

Hiashi riu - Acalme-se. - O mais velho pediu - Apenas perguntei para ter certeza. - Ele garantiu - Não é como se eu suspeitasse que vocês...

— Otou-San! - Hinata queria enterrar sua cabeça em algum lugar com as brincadeirinhas constrangedoras de seu pai.

O Hyuuga riu - Tudo bem. Desculpe. - Ele sorriu pondo a mão nos cabelos de Hinata, afagando-os para acalmá-la.

— Ta. - Ela sussurrou, enquanto comia sua refeição.

Hiashi continuou rindo e Hinata acabou por rir baixinho também.

Ela realmente não conseguia esconder nada de seu pai desde que eles haviam se acertado. Os dois nunca foram muito próximos, além disso, as coisas só ficavam piores quando Hinata demonstrava que nunca seria a líder do Clã Hyuuga que ele tanto desejava. Então Naruto apareceu, e isso simplesmente mudou. Ela começou a se esforçar, Hiashi havia notado isso e principalmente, ele havia percebido que, apesar de tudo, Hinata era sua filha. Após a Quarta Guerra Mundial Ninja os dois ficaram bastante próximos e isso foi aumentando a cada dia que se passava.

Um silêncio confortável invadiu o local. Os dois apreciaram a quietude até que a morena se pronunciou

— Aqui fica tão calmo sem a Hanabi... - A Hyuuga comentou pensativa.

O mais velho balançou a cabeça positivamente — É verdade. Ela é a animação desse clã - Ele pareceu pensar por um instante - Sinceramente, às vezes tenho dúvidas se vocês duas fazem mesmo parte do clã Hyuuga. - Hiashi afirmou - Quer dizer, vocês são tão alegres e sem nenhum tipo de preconceito com os membros da bouken. Não são chatas e cheias de regras como os outros... E como eu. - Apesar de ter tentado mudar o jeito de suas filhas no passado, o mais velho percebeu que deveria agradecer por ter duas pessoas tão amáveis num clã que era tão cheio de pessoas arrogantes.

— O senhor também é diferente Otou-San. - Hinata afirmou com um sorriso de lado - Aliás, depois do que aconteceu com o Nii-San, todos desse clã acabaram mudando. - A Hyuuga admitiu - Mesmo que para alguns tenha sido só um pouco.

— "Bem menos do que um pouco, minha filha... Basta olhar para as regras. Sei que sabe disso, mas não quer acreditar que algumas pessoas nunca mudam." É. - Hiashi falou pensativo - Espero que continue assim... - Ele sorriu. - Bem, a conversa está ótima - O Hyuuga afirmou se levantando -, porém eu tenho que resolver algumas coisas em meu escritório. - Ele se afastou um pouco - Se me der licença.

A Hyuuga continuou a tomar seu café da manhã e, depois de alguns minutos, seguiu para seu quarto - Nossa, o encontro na churrascaria é hoje. - Ela se jogou em sua cama - Não sei o porquê... Mas tenho uma sensação boa a respeito de hoje à noite. - Hinata disse pensativa.

Horas depois

— Ai que fome! - Naruto passou a mão em sua barriga enquanto esperava seu rámen esquentar.

Depois de a comida ficar pronta, o jovem se sentou - Itadakimasu! - Tudo parecia normal, até que lembranças do dia anterior invadiram a mente do loiro - Ela foi a primeira pessoa a comer aqui comigo. - Naruto sorriu triste

Queria que ela estivesse aqui, para eu não ter que almoçar sozinho de novo... – O Uzumaki suspirou - Eu não consigo nem imaginar o quanto ela deve ter sofrido por minha causa. – O loiro murmurou.

—Você sempre foi bem idiota mesmo, Naruto - Uma voz grossa surgiu na mente de Naruto.

O rapaz se surpreendeu — Kurama, até você sabia? – Ele perguntou curioso, enquanto terminava de comer.

A raposa bufou irritada - Estava bem óbvio.

Naruto suspirou, jogando-se em seu sofá — Por que nunca me contou? – O loiro perguntou chateado.

Kurama cruzou os braços — Sua vida amorosa não tem nada a ver comigo. – A raposa afirmou virando a cara - Além disso, eu não tenho culpa se você é cego.                        

O Uzumaki abaixou o olhar — Tem razão. - O jovem murmurou ainda mais triste - Eu sou um imbecil... – Ele disse desolado.

Kurama percebeu a falta de animação do outro - Não acredito que vou dizer isso...  – Ela sussurrou - Talvez ainda dê tempo para consertar a sua falta de inteligência. – A raposa afirmou.

— Você acha? – Naruto perguntou animado.                     

— Bem, se você é persistente como os seus pais... – Kurama pensou por um tempo – Creio que sim.

— Mas... – O rapaz suspirou – Eu nem sei se ela ainda me ama. – Ele murmurou desanimado.

— Moleque... - Kurama se irritou - Você tem demência?! – O loiro abriu a boca para responder, mas a raposa o impediu – É CLARO QUE ELA AMA VOCÊ! – Ela gritou – Ainda não notou como ela age perto de você? Fala sério... – Kurama bufou – Sua burrice é mais grave do que eu pensava. Vou acabar retirando o que disse sobre você ter uma chance...

Naruto sorriu – Obrigado Kurama! – Ele pulou do sofá - Eu daria um abraço em você, mas tenho que me arrumar para a churrascaria.

— Abraço? Poupe-me dessa coisinha sentimental que vocês humanos dizem ser boa. – A raposa disse fechando os olhos e adormecendo.

— Raposas... – O loiro revirou os olhos, indo em seu quarto para se arrumar.

19h:00mim

— Até mais Otou-San! – Hinata acenou para seu pai enquanto cruzava os portões do clã Hyuuga.

Ela caminhava calmamente para a churrascaria. O local não era longe, então não havia risco de chegar atrasada. Tudo estava bem calmo. Pessoas andavam por Konoha assim como a morena, e havia várias luzes iluminando o caminho – Que paz. – Ela falou esboçando um sorriso.

Após alguns breves minutos andando, Hinata percebeu que não havia ninguém na rua e o lugar estava um tanto quanto escuro. – Está bem calmo por aqui. – Ela caminhou de forma mais lenta – Calmo demais... – A morena murmurou. De repente, alguém colocou a mão sobre o ombro de Hinata – Shōtei! – Em reflexo ela acaba atingindo o estranho com a palma inferior, um jutsu que pode ser letal dependendo da força que o usuário põe. Hinata se virou, acabando por ter uma surpresa – Na-naruto-kun?! – Ela se abaixou rapidamente, chegando mais perto do loiro que estava deitado no chão – Oh meu Kami! Você está bem? – A Hyuuga perguntou preocupada. Naruto gemeu de dor em resposta. A jovem automaticamente abriu o zíper do casaco do loiro e começou a usar ninjutsu médico – Calma. - Ela disse enquanto aplicava o ninjutsu - Vai ficar tudo bem. - A morena garantiu.

— P-por que me a-atac-cou? – Ele perguntou tossindo. Sua voz estava fraca.  – A-acho que você tem andado m-muito com a S-sakura-Chan... - Naruto riu baixinho.

— E-eu pensei que fosse um ladrão ou algo do tipo. - Ela suspirou - Me desculpe, foi reflexo... É um defeito de família. – Hinata disse fitando o loiro, ainda preocupada.

— M-mas, você não conseguiu identificar meu chakra? - O rapaz perguntou confuso - O byakugan...

— Eu não estava usando o byakugan. – A Hyuuga informou-o, ainda curando Naruto – “Ele já está se recuperando. Que bom... — Ela suspirou aliviada – Ainda bem que o Naruto-kun é um jinchuuriki, se não fosse pela nove caudas... — Hinata ativou seu doujutsu – Eu o teria feito dormir por uma semana por conta da força que usei."

— Hinata – Naruto a chamou, notando sua preocupação – Está tudo bem. – Ele sorriu gentilmente – Você não teve culpa. Eu não devia ter chegado assim de mansinho. - Ele admitiu - Me perdoe.

— Sou eu quem tem que pedir desculpa. – Ela encarou as safiras do loiro – E se algo mais grave tivesse acontecido com você...? – A morena murmurou triste. O que seria dela se tivesse ferido gravemente o seu amado? – Bem, eu já fiz o que tinha que fazer – A Hyuuga se levantou – Agora é só esperar a nove caudas te curar.

— Obrigado. – Ele se levantou, sendo ajudado por Hinata – Eu já me sinto melhor. – Naruto afirmou – Você é uma ótima kunoichi, Hina! – O loiro afirmou, sendo surpreendido pelo que tinha acabado de fazer. – A-ahn... Desculpe. Eu te chamei pelo seu apelido como se tivesse muita intimidade com você. – O Uzumaki coçou a nuca.

Hinata sorriu levemente – Tudo bem. – Ela disse calmamente – Se quiser – A Hyuuga corou – Pode me chamar assim. – A morena afirmou – E-eu não me incomodo, Naruto-Kun.

O loiro sorriu – Obrigado. – Ele falou olhando apaixonadamente para a mais nova.

— E quanto ao elogio, bom eu não me comparo à Sakura-Chan ou à Ino-Chan. – A morena afirmou – E-elas são bem melhores que eu em ninjutsu médico.

— Em compensação, você tem um taijutsu que supera o delas. – Naruto disse com convicção – E não precisa se preocupar, a Sakura-Chan vive me espancando. – O loiro riu.

Hinata fez o mesmo. — Ainda assim, não é a mesma coisa. – Ela afirmou - Eu usei o taijutsu do meu clã. – A Hyuuga disse sentindo-se culpada.

Naruto pôs a mão na cabeça de Hinata, acariciando-a - Não esquenta! – O loiro piscou para a morena, que havia enrubescido bastante. Ele fechou o casaco que a garota tinha aberto para usar o ninjutsu médico - Bem, então vamos à churrascaria? – O Uzumaki perguntou sorridente.

— C-claro! – Hinata assentiu levemente corada.

Os dois caminharam devagar enquanto conversavam sobre coisas banais.



Notas Finais


Eu realmente espero que tenham gostado. Bem, comentem a sua opinião. Qualquer erro de ortografia, é só avisar! Críticas, elogios... Aceito tudo. Até o dia 25 :v


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...