História "Eu não vim aqui pra isso..." - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Winwin, Yuta
Tags Nakamoto, Sicheng, Yuwin
Visualizações 21
Palavras 565
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Bishoujo, Drabble, Drabs, Fluffy, Musical (Songfic), Poesias, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Heslou seres adoráveis

Eu sou completamente apaixonada por Nakamoto Yuta, mas eu venero esse shipp AKHDKSJS

Boa leitura~

Capítulo 1 - Capítulo único


– Nakamoto Yuta, não está me ouvindo?! - O chinês gritou pela segunda vez com o moreno, que mantinha os olhos fixos na televisão.


– Sicheng, não tem porque estar gritando, eu estou ao seu lado, é óbvio que estou te ouvindo.


Falou virando por cinco segundos, e fitando seu rosto, agora, vermelho por ter gritado.


– Podemos assistir a série como pessoas normais? - Perguntou apontando para a tv, e Sicheng apenas assentiu.


O chinês sempre foi apaixonado por Yuta, pelo menos desde os últimos dois anos. Yuta era mais velho, mas isso não mudava a amizade dos dois. Talvez a única diferença é que o loiro era loucamente apaixonado pelo japonês. Sim, louco. Na verdade ele já havia assumido tudo para aquele ser adorável, mas não mudou nada, nem se quer eles deram um selinho. O que ele recebeu de Nakamoto foi:


"Desculpa, mas não rola..."


Sabe aquele primeiro amor que quebra seu coração, de uma forma tão dolorosa que você parece que morreu? Pois é, Sicheng se sentiu exatamente assim, e continuava a sentir por todos esses anos perto de Yuta.


Na verdade, o chinês as vezes duvidava pela amizade dos dois, já que Nakamoto em algumas horas, era extremamente carinhoso. Dava beijinhos na bochecha, abraços, e até mesmo ficava muito próximo ao seu rosto, como se fosse lhe beijar. Mas então, ele apenas sorria e beijava seu nariz.


Ah, aquilo era suportável para Sicheng, mas hoje, quando foi convidado a ir pra casa do amigo, tinha a grande esperança de ganhar pelo menos um selinho.


– Você mesmo vive dizendo que não somos pessoas normais. Principalmente por ter apostado corrida de carrinhos no mercado comigo. - Falou emburrado mas acabou rindo. - Aish! Porque eu ainda te aturo...ou melhor, porque eu ainda gosto de você mesmo que diga que somos apenas, bons amigos? - Falou quase em um sussuro e olhou para o amigo, que mantinha a mesma posição de antes.


– Não vim pra sua casa pra assistir a porcaria de uma série, vim pra ser beijado seu idiota. - Sussurou ainda mais baixo, e sequer percebeu que tinha falado alto – mesmo tendo falado super baixo – o suficiente para o japonês ouvir.

– Veio pra isso mesmo? - Yuta lhe olhou sem muita expressão

– "Pra isso" o que? - Olhou para ele sem entender, e pensando que ele falava da série.

Yuta se aproximou como sempre, mas dessa vez estava ainda mais próximo do loiro, que estava todo corado, apesar de saber o que ele fazeria.

– O que está fazendo? - Perguntou entre os lábios pouco trêmulos.

– Acho que já brinquei demais com você, nesse negócio de se aproximar e afastar...- Riu soprado.

Em segundos, os milímetros não faziam mais parte dos dois, já que seus lábios estavam colados, um ao outro. Yuta segurava de forma delicada o queixo do outro, que retribuía com a mão em sua cintura.

O beijo era apaixonado, e ambos não queriam sair daquilo por nada. Para Sicheng, os lábios do japonês eram tão perfeitos quando o céu durante a noite.

– Sicheng, veio para ser beijado, não? Pois é, eu também te chamei aqui pra poder te beijar.- Riram e colaram as testas de olhos fechados.

– Achei que “não rolava”...- Provocou.

– Não rolava, agora com certeza vai rolar.- Riu e se beijaram novamente, de forma delicada e apaixonada.

Pela primeira vez na vida, Sicheng não iria para casa sem ter o que queria.


Notas Finais


Perdoem os erros

Kisses <3333


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...