História Eu quero me lembrar. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Ação, Comedia, Mistério, Romance
Visualizações 6
Palavras 956
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


E aí de quem vocês estão gostando mais do Nathan ou do Alan ?

Capítulo 2 - Eu não te suporto garota .


Fanfic / Fanfiction Eu quero me lembrar. - Capítulo 2 - Eu não te suporto garota .

Beatrice: 

- eu cansei de escutar as broncas da minha mãe, e deixei ela falando sozinha, e sai de casa.

- eu ja estava quase chegando na escola, quando eu vi o Nathan encostado no muro da escola, eu fiquei tão nervosa ao chegar perto dele. 

- oi você está pensando em matar aula? - eu disse brincando.

- até que é uma boa ideia. - disse ela dando um pequeno sorriso travesso.

-você mataria aula comigo. -perguntou Nathan  esperançoso.

Beatrice: - obrigada pelo convite e eu até gostaria muito, mas eu já estou de castigo. Eu não gostaria de arrumar mais problemas.  - eu disse desanimada. 

Nathan: - olha só a novata ja  chegou causando confusão. eu sabia que você tinha um lado rebelde. Eu vou adorar conhecer esse seu lado melhor.  - disse ele acariciando o  rosto dela. 

 - Beatrice ficou vermelha de vergonha, e ele estava tão perto dela, que ela podia escutar a sua respiração que estava tão acelerada quanto a dela .  Mas eles foram interrompidos pelo sinal da escola. 

- então vamos entrar? - disse Beatrice se afastando dele.

Nathan:  - pode ir na frente, eu estou esperando o meu amigo chegar, é uma pena que nós não estudamos na mesma sala. - disse ele pegando o seu celular que tinha acabado de vibrar . 

- A gente se vê depois?  disse ele antes de atender o  celular.

- eu entrei na escola com um grande sorriso no rosto, eu fui na direção da sala de aula e entrei e sentei no fundo da sala, eu tive muita  sorte que o meu professor de geografia não surtou porque eu cheguei depois dele.

-  Bom dia alunos hoje eu vou passar um trabalho que vai ser muito importante para a nota de vocês.  - disse o professor  animado. 

 - licença professor mas eu preciso falar com os alunos é  muito  importante.. - disse a diretora que tinha acabado de abrir a porta da sala de aula .  

Professor:  - mas é claro diretora, e fique avontade. - disse ele levantando da cadeira meio desajeitado. 

-   Bom dia alunos queridos eu vim aqui falar  com vocês sobre um dos seus colegas de escola?  - disse a diretora num tom serio. 

Beatrice:  - eu revirei os olhos quando ela disse alunos queridos, quanta falsidade eu pensei comigo mesma. 

Diretora:  - um dos seus colegas de classe levou um tiro ontem a noite,  mas não  se preocupem ele já está no  hospital está  fora de perigo.  - disse ela com a voz calma.

Beatrice: - eu a olhei espantada e perguntei:

- desculpa diretora mas você pode dizer o nome do aluno?  - eu perguntei assustada . 

- claro mocinha, o nome dele é Alan.  - respondeu a diretora.

Beatrice:  - nossa mas o que aconteceu? Como assim ele levou um tiro?  - eu perguntei atordoada com as lembranças que começaram a passar na minha cabeça. 

- ele foi tão legal comigo e se preocupou comigo quando ele me viu desmaiada no corredor da escola . - eu senti um aperto no coração  

Diretora:  - eu não  sei o que aconteceu, mas ele deve ter sido assaltado.  - Quando a mãe dele ligou para a escola para avisar o que tinha acontecido com ele , ela não entrou em detalhes sobre o que aconteceu . - disse ela me olhando atentamente .

- você está bem senhorita ? você ficou pálida de repente   ?  - pelo visto ele é  o seu amigo.  -- disse a diretora me olhando preocupada. 

Beatrice:  - sim ele é sim. - eu respondi sentindo um no na garganta.  

- a senhora poderia me dizer em que hospital ele está? - eu perguntei ficando vermelha ao perceber que a sala inteira estava me olhando.

( saindo da sala de aula) 

- depois que a aula  acabou eu estava com o papel que a diretora me deu, aonde estava escrito o nome do hospital em que  o Alan estava internado. eu estava muito ansiosa para poder ir ver ele, mas eu estava meia receosa de ir visitar ele no hospital.

- a gente só conversou uma única vez, eu não tenho certeza se ele vai se lembrar de mim. 

- só de pensar que eu fui tão mal educada com ele, eu fiquei com raiva de mim mesma.

 - no começo eu o achei estranho, mas só de pensar que ele quase podia ter morrido eu não conseguia nem respirar direito.

- eu não consigo entender esse sentimento que eu tenho por ele, eu nem o conheço direito. - eu estava tão distraída em meus próprios pensamentos que eu acabei esbarrando naquela peste que se  chama Marina. 

- Ai garota ridícula você não olha por  onde anda não?  - perguntou a Marina  me olhando com desprezo.

Beatrice: - eu ja estava cansada dessa garota se achando a última bolacha  do pacote. 

- eu fui para cima dela e comecei a bater nela, ela começou a tentar se defender. E quando ela viu que não podia comigo, Ela  tentou fugir eu acabei rasgando a blusa dela. 

- e quando eu ia dar mais uma surra na Patricinha magrela, eu escutei alguém gritar:

- mas o que está acontecendo aqui meninas?  - gritou uma voz masculina, e quando eu fui me virar  assustada para ver quem era, o meu rosto se alegrou ao ver que era o Nathan, e não o professor . 

Nathan:  - nossa beatrice eu não imaginava que você fosse  tão  vingativa Assim? - disse ele surpreso. 

- só por que ela quase te trancou no porão da escola, você quis bater nela. Não precisa de tudo isso. - disse ele olhando a Marina com pena.

Beatrice: - mas mas você não entendeu não é por causa disso que eu estou batendo nela. - eu disse chateada. 


Notas Finais


Bjos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...