História Every moment with you 2 - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Incesto, Irmãos, Paixão, Romance, Sexo
Visualizações 36
Palavras 1.244
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Mistério, Misticismo
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá amores!
Mais um ano se passou e vamos ver agora Lili em um relacionamento estável com Sam e Calvin.. sendo Calvin.. kk
Espero que gostem!
Boa leitura!

Capítulo 23 - A porra do Karma


Fanfic / Fanfiction Every moment with you 2 - Capítulo 23 - A porra do Karma

1 ano depois...

Lili

Aquela semana que se passou depois da última visita de Calvin foi como o inferno em terra. Mas eu sobrevivi. Graças a minha melhor amiga Babi e a dedicação e amor de Sam. Nós estamos juntos agora já faz um ano e eu sinto que finalmente superei meu irmão. Pensei que não conseguiria mas eu consegui, não que eu não o ame ainda, eu apenas segui minha vida assim como ele seguiu a dele. Não houve mais visitas dele durante o ano passado todo, apenas três ligações por mês. Minha mãe no início ficou chateada mas logo ela entendeu que Calvin precisava de tempo, ela acha que a morte de meu pai traumatizou ele. Eu apenas concordo com ela e não menciono o que realmente se passa com ele, já basta de drama. Eu consegui um emprego como agente literária, basicamente eu era paga pra ler livros e ver se eles tem potencial para ser vendido com sucesso. A editora para qual eu trabalho tem uma filial em Greenwich e eu estava sendo transferida para lá. Eu também tinha ganhado uma bolsa na universidade, ia cursar literatura inglesa. A princípio eu fiquei apreensiva, a final de contas Ele estuda lá. Eu tomei coragem para ir no dia em que minha mãe me contou toda sorridente que Calvin estava namorando sério uma garota da faculdade. Eu fiquei sem reação na hora, mas no fundo eu sabia que um dia ele acabaria namorando outra garota, amando outra. Eu só não sabia que ficar sabendo dessa notícia me afetaria tanto. Naquela mesma noite eu conversei com Babi sobre isso.

- Que se foda ele Lili!

Ela esbraveja no telefone e eu sorrio. Ela adquiriu um grande ódio por ele durante esses anos que se passaram. Suspiro e digo.

- Eu sabia que isso ia acontecer um dia... quer dizer.. eu estou namorando o Sam já faz um ano. Ele também seguiu em frente com a vida dele.

- Quer saber, você deve aceitar essa chance em Greenwich. Aja friamente amiga, esse idiota não te merece e certamente você não pode dar esse poder a ele de te impedir de estudar naquela universidade!

Ela tem razão, me lembro bem do que ele disse da última vez que nos vimos. Ele disse que eu não podia ficar no mesmo lugar que ele. Mas por que?! Ele não é dono daquela cidade, que se foda ele!

- Você tem razão!

- É claro que eu tenho.

Ela sorri pra mim e eu viro o olho, digo meio triste.

- Vou sentir sua falta, queria que fosse comigo.

Ela levanta o dedo onde tem sua enorme aliança de noivado.

- Travor não suportaria ficar longe de mim. E eu tenho que organizar o casamento... mas vou ligar pra você todos os dias! Quero que me conte tudo ok?

Balanço a cabeça confirmando e ela manda um beijo pra mim. Me despeço dela e desligo o telefone. E foi assim que eu acabei chegando nessa cidade. Saio do táxi com minha mala na mão e pego o telefone, digito o número de Sam e espero ele atender.

- Já chegou?

- Sim! Acabei de sair do táxi, estou com saudades.

Digo sorrindo, ouço ele suspirar do outro lado da linha e então diz.

- Eu também Lili.

Faço uma careta sentindo a melancolia em sua voz e então digo.

- Vou estar esperando por você no final de semana.

- Não vejo a hora de chegar sexta!

Mordo meu lábio e começo a andar pela rua movimentada. Olho o prédio que vai ser minha nova casa e abro a porta ansiosa.

- Estou no elevador do prédio, aqui é bem movimentado..

- Imagino. Tem muitos universitários pela cidade..

Concordo e quando o elevador abre em meu andar eu digo.

- Vou desligar agora e mais tarde ligo de novo ok?

- Ok, se cuida amor.

Sorrio e mando vários beijos para ele. Desligo o celular e procuro as chaves de meu apartamento em minha bolsa. Pego e abro a porta, quando entro fico impressionada com o tamanho do lugar. Já estava bem mobiliado e tinha uma sala bem confortável, grandes janelas sem cortinas me dava uma visão perfeita da cidade, a cozinha era americana com meias paredes, ando pelo corredor e entro no banheiro, era perfeito e tinha uma banheira mediana. Entro no quarto e me jogo na cama sorrindo, era tudo que eu queria!

Calvin

Acordo com a testa suada devido ao meu sonho, dessa vez foi diferente. Eu estava olhando para um corpo jogado no chão, mas por alguma razão eu sabia que não era o da mesma garota de sempre, o de minha alma gêmea. Era outra. Passo a mão em minha testa e olho pro lado, Alex estava deitada completamente nua. Olho seus lábios carnudos e sorrio quando ela solta um gemido. Beijo sua bochecha e me levanto da cama, entro no banheiro e tomo um banho caprichado, quando saio ainda enrolado na toalha eu sento em minha escrivaninha e abro meu notebook. Vejo minha caixa de mensagens e havia um da semana passada de minha mãe, abro e leio o conteúdo.

- Caralho!

- O que foi baby?

Olho pra Alex sentada segurando o lençol acima de seus peitos e respiro fundo. Não acredito que Lili vai vir pra está cidade, não pode ser!

Ela vai foder com tudo. Tudo!

- Nada baby. Eu só esqueci que tinha um trabalho importante para a faculdade..

- hmm... você pode fazer hoje. Você já tomou banho?

Ela pergunta olhando para minha pélvis enrolada na toalha e eu me levanto da cadeira, ando na direção dela e desenrolo a toalha de minha cintura, ela encara meu pau duro com um sorrisinho e olha em meus olhos. Eu puxo o lençol de suas mãos e encaro seus peitos que eram bem grandes, sorrio e subo pra cima dela doido para meter nela até esquecer de todos os meus problemas.

Depois de ter transado com minha namorada eu me arrumei e sai com meu notebook, disse a ela que ia até o centro da cidade trabalhar em minha tese. Dirijo meu carro até uma cafeteria e me sento na mesinha de madeira, a primeira coisa que fiz foi responder minha mãe. Contei um pouco sobre minha semana e perguntei que dia que minha irmã ia chegar na cidade. Enviei e fico bebericando meu café olhando para a rua movimentada. Já faz um ano que não a vejo, parece ser a séculos. Ela veio a trabalho mas vai cursar um período de literatura inglesa. Fico surpreso por saber que ela está trabalhando como agente literária, na verdade fico orgulhoso. De repente me pego imaginando o quão bonita ela deve estar agora, travo a mandíbula e espanto esse pensamento de minha cabeça. Meu computador apita e eu checo rapidamente a mensagem, era de minha mãe.

“ Ela já está ai! Fique de olho nela.. beijos querido.”

Respiro fundo quando leio sua mensagem, então ela chegou hoje. Deixo um sorriso pensando no quanto o carma é implacável. Por mais que eu fuja desse sentimento, dessa história, dela.. a porra do carma insiste em nos unir. Abro o email de outra pessoa que eu não contato a um bom tempo e digito uma mensagem.

“ Preciso fazer algumas sessões de hipnose. Você pode me ajudar? ”

Envio e fecho meu notebook pensando em como será encarar o amor de minha vida novamente.


Notas Finais


Como vocês acham que vai ser esse reencontro?

Comentem e favoritem!
Beijinhos ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...