História Everybody Dies in Their NightMares - Imagine ( V - BTS ) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Personagens Baekhyun, BamBam, Chanyeol, Chen, Jackson, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Sehun, Suga, V, Xiumin
Tags Bangtan Boys, Bts, Imagine, Jeon Jungkook, J-hope, Jimin, Jin, Jung Hoseok, Jungkook, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Min Yoongi, Park Jimin, Rap Monster, Romance, Suga, Você
Visualizações 8
Palavras 1.217
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Luta, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Spoilers, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ooooi galerous!♡
Eu sei que vocês devem estar estranhando eu estar postando os capítulos assim, meio rápidos.
Mas é que eu tô gostando de escrever. Compartilhar minhas idéias e fazer esse imagine para vocês! ♡
Espero que gostem
Boa leitura ❤

Capítulo 9 - All we do


Fanfic / Fanfiction Everybody Dies in Their NightMares - Imagine ( V - BTS ) - Capítulo 9 - All we do

Confesso que esse bilhete conseguiu arrancar um sorriso bobo meu. Até um tempo atrás eu não sorria tanto... Sem lembranças ruins, por favor.

Já que o café da manhã estava pronto, resolvi comer e depois fazer algo útil? Talvez...

[...]

Estava com um tédio enorme. Não tinha nada para fazer! 

Já sei.

Não pensei duas vezes. Peguei minhas chaves, meu celular e uns documentos. Dinheiro também.

Quis sair um pouco, sozinha, pra ser mais específica. Queria pensar mais, me distrair. Talvez. 

Quando cheguei em uma rua, me veio um aperto no coração. Era ali que eu morava. Pelo que eu sei, minha mãe deve estar lá, hoje é sábado então deve estar presente.

Atravessei normalmente e subi uns três degraus. Chegando de frente para a porta. Respirei fundo e bati uma vez. Esperei. Bati mais uma e eu ouvi alguém dizer "JÁ VAI!"

Era uma voz diferente. Será  que...?

- O que quer aqui garotinha? - um homem que aparenta ter uns 45 anos de idade pergunta.

- Sem querer parecer muito "fofoqueira", mas o Senhor mora aqui há quanto tempo? - perguntei ao homem que parecia irritado.

- 4 meses. Por que? 

O que? 4 meses?! Isso é mentira né? 

- Ah sim... ta tchau. - sai de lá o mais rápido possível. 

Corri bastante. Não sei porque quis passar aqui. Agora o que me deixa mais triste e revoltada, é que a minha própria mãe saiu sem me dizer nada. Pra onde ela foi?

Agora eu não tenho ninguém... não tenho família. E a única que eu tinha, não está mais aqui.

[...]

Cheguei em casa, me joguei no sofá e fiquei ali mesmo. Antes fui ver as horas. Eram 22:34. Não vou levantar daqui mesmo.

Hoseok

Passou umas semanas depois daquele dia em que conversei com S/N. Ela não me respondeu mais minhas mensagens, não atendia minhas ligações, não foi para a escola uns 3 dias seguidos.

Ficamos preocupados. Estamos esperando por ela. Ela está ausente e isso faz muita diferença. 

Para surpresa de todos, ela entra na sala de aula. Uma aparência acabada! Essa não é a S/N que eu conheço. Apesar dela ter problemas como todos temos, ela sempre manteve aquele sorriso. E hoje, ela está sem ele. Parece estar vazia...

Ela passou por todos nós  e não nos cumprimentou. É... realmente essa não é a nossa S/N.

- S/N... - JungKook a chamou mas a mesma não olhou.

- Deixe ela JungKook, mais tarde falaremos com ela.

- Mas depois dessa aula, a única pessoa que tem aula com ela, é o Tae.

Me lembrei do dia em que ele esteve na casa dela. Será que ele fez algo que a deixou assim?

[...]

Era o intervalo e todos nós estávamos reunidos.

Woo Ju e Min Hee chegaram juntas já fazendo perguntas para nós. 

- Vocês viram a S/N? - perguntou minha irmã se sentando ao meu lado.

- Sim, mas parece que ela continuou na sala. - falei sorrindo falso.

- Por que ela faltou esses dias? - Woo perguntou com um tom baixo.

- Ainda não sabemos, mas eu irei descobrir.

Vimos Tae e Jin chegando.

- Olá pessoal! - Jin nos cumprimentou indo em direção ao Nam.

- Ei, Tae? - chamei sua atenção. - tem notícias da S/N?

- Não, por que? Aconteceu algo? - disse preocupado.

- Ela está diferente. Ela faltou esses dias e hoje ela está aqui. Mas com uma aparência não muito comum.

- Onde ela está? 

- Na sala, eu acho.

Taehyung 

Tá. Eu realmente não sei o que pode ter acontecido com ela. Eu me importo, claro! 

E dessa vez, é minha vez de ajudá-la, da mesma forma que ela fez comigo. 

Fui andando pelos corredores e achei uma sala com uma porta aberta. Coloquei meu rosto, e vi S/N lá no fundo da sala, de cabeça baixa. 

- Ei, S/n. Esta aí? - perguntei me aproximando.

- Só meu corpo. - Que bom que pude ouvir suas palavras. Me trouxe um alívio.

- Ei... está tudo bem? - fiz carinho no seu cabelo.

- N-Não. Não tá nada bem. - ergueu o rosto. Pude ver seus olhos inchados.

- Quer me contar o que aconteceu? - me sentei na cadeira em sua frente.

- Ah... é meio estranho... mas vamos começar...

[...]

A cada palavra que foi dita dela, eu não sabia como reagir. Ela me contou que morava no Brasil, e que teve que se mudar para cá por conta dos prolemas. Ela foi visitar sua mãe que não a via tinha bastante tempo. E percebeu que sua omma não estava mais presente. Saiu sem dizer ao menos o quanto a ama. Se é que ama.

Pude ver o quanto ela estava sofrendo. Ela estava sozinha. Mas eu quero que ela saiba que eu estou aqui, para ela. Estarei a ajudando, se ela permitir claro. Quero que ela perceba que nós todos nos importamos muito com ela, e que estaremos com ela, sempre que ela precisar.

[...]

- Conversou com ela, Tae?

- Sim, Hobi-Hyung. 

- E o que ela disse?

- disse que sua mãe foi embora, não dizendo para onde iria, ou ao menos quando iria. Não se despediu nem nada. Hobi... me escute. S/N está sozinha, e não podemos deixá-la sofrer. Entendeu?

- Claro. Vamos tentar animá-la. Vamos viajar todos juntos! Sair bastante.

- Sim! Quando tem feriado?

- Pra que feriado, Hyung? Nossa escola entrou em greve de novo. Não soube?

- Melhor ainda! - exclamei.

- Boa noite, Hyung. 

- Boa noite,  Hobi!

[...]

S/N

Me sinto mais aliviada por ter desabafado e acabar chorando na frente dele.

Não foi uma das melhores coisas, mas a sensação de você estar se sentindo protegida era melhor. Isso me acalmou.

Eu percebi que tinha amigos e então precisava dar mais valor a todos eles. 

[...]

Não enrolei muito. Estava em casa, tendo as lembranças de quando era mais nova. Do quanto eu sentia falta da minha família. 

- 1...2...3... Lá vou eu!

- S/n eu vou te achar!

Corri para atrás de um carro que estava próximo.

Ficamos fazendo círculos até que consegui me livrar!

- 1, 2, 3 S/N! HAHA consegui me bater. - gritei.

- S/N não vale! Isso foi trapaça! 

- Claro que não, Chan! Eu me bati e isso não foi trapaça!

- Crianças! Eu fiz bolo de chocolate! Está uma delícia. - Omma disse.

- Oba, bolo! - Chan foi correndo.

- hmm... que lindeza! Estou morrendo de fome. - disse.

- Ah podem esperar! Vão lavar essas mãos imundas! - Omma falou e nós fomos para o banheiro correndo.

- Me da esse sabonete, s/N! - Chan me empurrou e eu ri.

- Espera, sua chata. - dei língua. 

- Eca S/N! AISH LAVA LOGO ISSO!

- CRIANÇAS SEM GRITARIA OU NÃO TERÁ BOLO!

- Tá vendo, Chan?

- Shhhhhh.

[...]

- Omma, esse bolo está uma delícia! - Chan passou a língua em volta da boca, tirado as migalhas do bolo.

- Verdade! Omma! Poderia colocar mais um pedaço? - fiz cara de cachorro abandonado.

- Nada disso! Só de noite. Você precisa fazer as digestão ainda. - bateu na minha barriga.

[...]

- Sem choro! - disse enquanto fitava meu reflexo no espelho. 

Meu celular tocou, era o Tae.

- Alô? 

- Olá S/N! Esta fazendo o que?

- Nada, por que?

- Temos uma surpresa para você. 

- Temos? Temos quem?

- Eu, Hobi, JungKook, Woo Ju, Min Hee... - o interompi.

- Tá! Já entendi. Mas que surpresa é essa?

- Iremos te contar em breve.

- Aish.

- Você não vai esperar muito tempo, eu prometo.

- Tudo bem então. Boa noite, Tae!

- Boa noite, S/N! Qualquer coisa pode falar com a gente, ok?

Mais uma vez, me sentindo protegida.

- Ok!

Ligação encerrada.





Notas Finais


O que vocês acham que é essa surpresa hein?
Comenta aí!
Espero que tenham gostado!
Obrigada por terem lido e até a próxima ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...