História Fairy Tales - Capítulo 12


Escrita por: ~

Visualizações 10
Palavras 277
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Lírica, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá mortal, faz sinceros e longos dias demorados e torturantes que não apareço por aqui, possivelmente minha ausência venha das dores e pontadas pulsantes em minha cabeça, a tristeza digo, a bela e mortal tristeza...
Hoje meu caro mortal lhe mostrarei uma nova história, conhece Branca de Neve? Aposto que já ouviu falar sobre ela, mas achas que a conhece de verdade? Espero que sim, eu realmente espero.

Capítulo 12 - Feita de Neve


Fanfic / Fanfiction Fairy Tales - Capítulo 12 - Feita de Neve

Feita de Neve

Tão rubra e venenosa, mortal, apenas uma mordida a levou a esse leito de vidro, cujos os diamantes reluzem cada pequeno brilho da rosácea e esverdeante floresta.

‎Os pequenos homens se aglomeram ao lado de sua sepultura, de cabeças baixas e sorrisos desfalecendo. Era tão bela, reprimem o pensamento, tão adorada eras, mas de nada serve seus lamentos, pois isso não a traz novamente, apenas a deixa ali, inerte sobre o leito de linho, com o tumulo crescendo limbo e o rosto preso em uma expressão de desalinho.

‎Maldita sejas a vaidade que trouxe num bater de porta resoante, a velha de nariz empinado, que carregava em sua cesta resquicios dos futuros corvos e abutres que a devoraram.

‎E Branca de Neve acreditou na lábia mentirosa da mulher de rosto flácido, que parecia falar a verdade em cada piscada do olho torto e perturbador. Aceitou de bom grado o presente enganador, que em uma simples mordida, um simples pedaço a destruiu e a matou.

‎Congelada agora estás Branca de Neve, que de neve é feita, fria, pálida, morta. Um floco caído numa tarde de primavera, uma neve que não irá derreter.

‎Ah as lágrimas nunca irão ser suficientes, para demonstrar a dor que todos que a conhecem sentem, maldita Rainha Má com seus produtos de beleza, maldita sejas a Rainha Má que tirou seu apetite, a deixou magra, a deixou de ossos elevados, pele fria e olhar tardo. Maldita sejas a Rainha Má, que com agulhas perfurou seu rosto, que com cores fantasiosas destruiu seus cabelos negros. Maldita sejas a Rainha Má que fez de Branca de Neve, nada mais do que um gelo derrapante e congelante.


Notas Finais


Espero que entenda mortal e por desventura da curiosidade, não aceite presentes fáceis de uma velha vaidosa, você pode acabar se perdendo, pode acabar virando um ser que nao é, apenas pela beleza, que dura pouco.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...