História Fake Smiles - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Original
Visualizações 6
Palavras 2.048
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Não me matem , eu sei que demoro mais tive alguns problemas pessoais.

De qualquer modo tenham uma boa leitura <3

Capítulo 10 - Acontecimento inesperado


 

P.O.V Felipe On

Após tomar o comprimido tudo a minha volta ficou preto , não importava pra onde eu olhasse tudo o que via era escuridão . De repente escuto uma voz assustadora dizer.

??: Você veio atrás de poder?

Eu: Sim , preciso derrotar aquele monstro .

??: Por que quer mata-lo?

Eu: Pois ele matou inocentes .

??: Esta disposto a fazer um sacrifício para ter o poder?

Eu: O que seria o sacrifício ?

??: Algo que você ama. Você aceita ou não?

Eu: Eu... Eu aceito.

??: Muito bem , te emprestarei meu poder .. mas lembre-se quando mais forte você for maior será o preço a pagar.

Após dizer isso senti muita dor , o suficiente para me fazer cair de joelhos . Quando a dor cessou percebi que tudo avia voltado ao normal, então me levantei e percebi que Matheus ainda esta ali , então disse.

Eu: Saiam daqui – disse em um tom frio.

Todos no meu campo de visão saíram correndo para a saída do dojo , enquanto eu ficava de frente com aquela criatura.

D: Você é idiota se acha que pode me derrotar... vocês humanos são realmente a escoria .

A cada palavra que ele dizia sentia mais e mais poder aparecendo em meu corpo . Era tanto poder que meu corpo acabou começado a solta-lo para fora em forma de uma aura negra... era incrível , me sentia tão vivo , tão poderoso , tão feliz. Estava perdido em meus pensamento quando o monstro veio rapidamente em minha direção tentando me corta com sua garra , mas falhou miseravelmente , pois segurei seu ataque com meu braço esquerdo sem nenhum esforço.

D: I-Impossível .

Eu: Nada é impossível –disse o arremessando longe

D: Parece que terei que lutar a serio contra você garoto.

Eu: Então venha contudo seu lobo super desenvolvido – disso com um grande sorriso no rosto.

Não entendia o motivo daquele sorriso mas era como se nada mais importasse, a única coisa que me importava era destruir o inimigo à minha frente.

D: Muito bem , vamos ver se você consegue sobreviver ao meu ataque mais forte- disse lançando diversos cortes de ar em minha direção.

Eu: isso não é nada – disse rindo enquanto me desviava.

Me desviei facilmente do ataque dele então avancei em cima dele e disse.

Eu: Minha vez.

Juntei uma parte do meu poder no meu punho onde uma espécie de luva apareceu , então dei um soco no estomago do lobo o lançando no ar. Quando ele caiu no chão pude ver que avia sangue escorrendo de sua boca então disse.

Eu: Foi forte demais para você?

D: Ora seu insolente , você vai ver .- disse vindo pra cima de mim.

Aquele monstro ficou me atacando por bastante tempo , enquanto só me desviava e o incentivava a ficar cada vez mais irritado. Enquanto desvia não percebi que alguém esta vindo para o dojo, quando percebi era tarde , logo vi Raquel em pé no topo da escada que dava para o dojo. Antes de dissesse qualquer coisa o lobo fez o ataque das garras de vento denovo, eu consegui desviar mas quando percebi era tarde , ele não avia mirado em mim e sim na Raquel. Quando o ataque a acertou seu corpo foi partido no meio. Ao ver aquela cena fiquei em choque, não conseguia me mexer não conseguia pensar direito, minha visão começou a escurecer até que tudo ficou negro e ouço a voz dizer .

??: Você deseja vingança?

Eu: Sim. Mas me diga quem é você?

K: Pode me chamar de K, sou o seu poder oculto .

Eu: Entendo.

K: Vai querer destruí-lo?

Eu: Sim.

K : Então pegue tudo , todo o seu poder.- disso soltando uma aura negra enorme que entrou no meu corpo.

P.O.V Felipe Off

P.O.V Yuu On

Estava Escondido assistindo a luta do Felipe até que vi a Raquel ser morta daquela maneira... aquele monstro ria ,enquanto Felipe apenas observava incrédulo o corpo de Raquel no chão . Eu sabia que aquilo ia ser ruim mas antes que eu fizesse qualquer coisa o chão começa a tremer e uma enorme aura negra começa a sair de Felipe, Não conseguia acreditar no que meus olhos viam aquilo era provavelmente o topo de seu poder no momento, era incrível mas era perigoso pois ele não devia poder usa-lo dessa maneira. Continuei o observando quando percebi que a aura n esta se espalhando pelo ar como normalmente acontece , mas estava se juntando ao corpo de Felipe . Após alguns minutos Felipe estava usando uma armadura totalmente negra, apesar de não emanar nenhum tipo de poder dava pra perceber que era realmente poderosa . Após Felipe aparecer com aquela armadura o monstro disse.

D: Acha que só mudou de roupa pode me derrotar , que patético .

Felipe: Calado –disse em um tom frio e  amedrontador.

Quando Felipe disse isso um pouco de seu poder saiu de seu corpo , e foi o suficiente para fazer com que a gravidade aumentasse e muito, o monstro avia sido colocado contra o chão, então disse.

D: O-Oque você é?

Felipe: Provavelmente um demônio .

Após dizer isso ele deu um soco no meio do corpo do monstro fazendo uma luz negra cobrir grande parte da montanha. Quando aquela luz cessou a montanha estava toda destruída apenas uma parte dela ainda estava de pé. Pude ver os alunos indo até a beira daquele abismo que avia aparecido , todos estavam horrorizados . No local aonde Raquel foi morta pude ver Matheus , Bruno , Samara e Natalia em volta do corpo , Natalia e Samara estavam chorando enquanto Bruno e Matheus apenas observavam. Cheguei perto deles e disse.

Eu: Pelo visto ele perdeu o controle por causa disso.

Matheus : Quem é você ?

Eu: Ninguém importante no momento pra você . Bom acho melhor ir buscar o Felipe no meio daquela cratera que ele fez nessa montanha . –disse indo embora

Tenho que ir falar com meus superiores não podemos deixar esses três aqui por muito tempo aqui , ainda mais que agora sei o tamanho do poder  que apenas aquele garoto tem.

P.O.V Yuu Off

P.O.V Felipe On

Estava tudo escuro não conseguia ver nada, apenas ouvia o K falar.

K: Ela esta morta.

Eu: Eu sei.

K: Esse foi o sacrifício que você fez pelo poder.

Eu: Eu sei.

K: O que vai fazer agora?

Eu: Esquecer que ela um dia existiu como eu já fiz uma vez.

K: Vai ser divertido ver aonde isso vai dar.

Após ele dizer isso tudo começou a ficar claro e quando percebi estava no meu quarto, o quarto estava vazio mas conseguia ouvir algumas vozes vindo do andar de baixo. Me levantei e percebi que ainda eram 19:00 horas então fui me arrumar pois tinha aquela sessão de fotos as oito. Quando terminei de me arrumar desci as escadas e encontrei Matheus e Bruno sentados no sofá conversando.

Eu: Eae galera.

Matheus : Você esta bem?

Eu: Sim.

Bruno : tem certeza ? depois do que aconteceu com a Raquel achei que estaria triste.

Eu: Não tem sentido chorar por alguém que já se foi. Vocês viram minha mãe?

Matheus: Ela disse que ia pro quarto.

Eu: Ok.

Subi as escadas e fui ao quarto da minha mãe quando cheguei na porta dei algumas batidas na mesma até que minha mãe saiu do quarto.

Eu: Então onde é a sessão de fotos?

Mãe : tem certeza que esta em condições de fazer a sessão de fotos?

Eu: Sim , por que a pergunta?

Mãe: Seus amigos me contaram o que aconteceu.

Eu: Apenas ignore isso, vamos logo já são quase oito horas.

Saímos do quarto e voltamos para onde Bruno e Matheus estavam, cheguei perto deles e disse.

Eu: Tenho que ir fazer uma sessão de fotos vocês querem vir com agente ou preferem ir pra casa?

Matheus : vou com você pra me distrair um pouco.

Bruno: Ok , vou junto com vocês então.

Saímos da casa e pegamos o carro , minha mãe mandou o motorista nos levar para o set onde ocorreria as fotos, quando chegamos lá era um prédio enorme e bastante chique . Na porta dele estava um homem com um corte de cabelo bem chamativo, quando chegamos perto dele ele já começou a dizer.

?: Pelo visto você é mais pontual do que sua mãe avia dito.

Eu: Pois é .. mas quem é você?

Magnus: Meu nome é Magnus sou seu fotografo a partir de hoje.

Eu: Espero que nos divirtamos juntos Magnus – disse apertando sua mão

Magnus: Eu também . Bom vamos entrando temos que ir pro tomo do prédio pra começar a sessão de fotos.

Eu: Ok , como vão ser essas fotos?

Magnus: Serão fotos para aquela revista famosa de casais , eles querem algumas fotos sobre a luz do luar com as luzes da cidade.

Eu: Entendi .. mas quem vai tirar essa fotos comigo?

Magnus: a sim ela se chama Kamila, ela é bem bonita acho que vai gostar dela.

Eu: no momento o que importa é só o trabalho.

Magnus: Você é bem centrado gostei disso –disse rindo

Chegamos ao telhado do prédio e lá estava a tal Kamila que Magnus avia falado , ela realmente era bonita mas eu não estava com paciência pra pensar nesse tipo de coisa no momento. Cheguei perto dela e disse.

Eu: Oi , meu nome é Felipe vai ser um prazer trabalhar com você.

Kamila: O prazer é todo meu –disse apertando minha mão com um sorriso

Magnus : Agora que vocês já se apresentaram vamos começar.

Eu e Kamila: Ok

Tiramos diversas fotos diferente, uma estávamos de mãos dadas olhando para a cidade , outra estávamos nos olhando nos olhares com um tipo de “olhar apaixonado” , uma também tiramos com eu segurando ela no colo. Após muitas outras fotos terminamos  e então o Magnus disse.

Magnus: Vocês foram incríveis realmente pareciam um casal.

Eu: Obrigado.

Kamila: quando as fotos vão ficar prontas Magnus?

Magnus: Na próxima semana vou leva-las para a revista , se quiser posso mandar uma copia pra vocês.

Kamila: Vou querer uma copia.

Eu: Minha mãe vai querer também .

Magnus: Ok , amanha mando pra vocês por email.

Eu e Kamila: Ok

Kamila: Ei Felipe quer ir comer  alguma coisa?

Eu: Claro. Bruno , Matheus vocês vem?

Bruno ,: não vai dar tenho que ir pra casa.

Matheus: Tenho que ver a Nat ainda hoje.

Eu: Ok , podem pedir promeu motorista levar vocês.

Bruno e Matheus: Até amanha então.

Saímos do prédio e começamos a andar pela cidade atrás de um restaurante ou algo do tipo , no inicio estava um silencio ótimo , mas tudo que é bom dura pouco. Ela então perguntou.

Kamila: Por acaso você tem namorada?

Quando ouvi a pergunta na hora lembrei do que aconteceu , mas apenas me acalmei e respondi.

Eu: Não . sai de um relacionamento essa tarde.

Kamila: E como foi?

Eu: Triste , mas agora não importa já que ela esta morta.

Quando disse isso no mesmo momento kamila parou de andar e disse.

Kamila: Me desculpe por perguntar.

Eu: Não se preocupe , não me importo com isso. Ainda mais que não a sentido em sofrer por quem já se foi.

Kamila: Entendo – disse olhando para baixo.

Eu: Vamos rápido antes que o restaurante feche – disse com um sorriso no rosto .

Kamila: Certo.

Algumas horas depois , nos já aviamos comido e estávamos em um praça conversando quando recebo uma ligação da minha mãe mandando eu ir embora. Então me viro pra Kamila e digo.

Eu: Tenho que ir embora.

Kamila: A mais já.

Eu: Pois é depois agente marca de sair denovo, se quiser pode ir na minha casa amanha.

Kamila : Ok . onde você mora?

Eu: Naquela mansão em cima daquela colina.

Kamila: Pera ai , você é filho daquele empresário riquíssimo ?

Eu: Sou filho adotivo na verdade- disse rindo.

Kamila: Não imaginava que você era rico .

Eu: Não se preocupe isso não vai mudar nada na nossa amizade.

Kamila : Que bom.

Eu: Te vejo amanha então.?

Kamila: Claro.

Cotinua......


Notas Finais


Eae o que acharam??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...