História Fanfic: Um novo jeito de viver - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Piece, Originais
Tags One Piece, Romance
Visualizações 14
Palavras 2.239
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá ◠‿◠
A imagem da capa era para ser a Perona criança, mas não achei. Então irá ficar a critério da imaginação de vocês.
Boa leitura. ✿

Capítulo 4 - Especial (Parte 2)


Fanfic / Fanfiction Fanfic: Um novo jeito de viver - Capítulo 4 - Especial (Parte 2)

CONTINUAÇÃO...

Perona: Se você ainda não está com raiva por causa da bagunça do seu esconderijo, que seu irmão fez. - Diz ela sorrindo.

Mikaela: Ah é, tinha me esquecido. - Após dizer isso, seu rosto feliz se transforma em uma expressão séria. - Obrigada por lembrar, boneca de pano.

Perona: Não há de que, Mika. *risada* 

Mikaela: Está bem, agora vamos procurar aquele idiota, ele me deve uma boa explicação. - Disse irritada.

Perona: Está bem. - Disse ela ainda sorrindo com a minha mudança de humor.

Depois de um tempo, eu fui para o último lugar que eu imaginaria dele estar, e acertei, só com uma pequena diferença, ele estava acompanhado, ele estava conversando com um garoto que eu nunca vi antes. Fiz um sinal para Perona para ela se aproximar e eu comentar algo com ela. E ela entendeu, e se aproximou.

Mikaela: Ei, Boneca de Pano. - Cochichei e fiz um sinal para que ela viesse para perto de mim.

Perona: Aconteceu alguma coisa? - Pergunta meio preocupada.

Mikaela: Não sei dizer, só aquele menino ali que está conversando com meu irmão, acho isso estranho. - Disse isso apontando para um garoto moreno e meio ruivo, seu rosto não sei dizer como é, pois os dois estão sentados em um tronco derrubado ao chão, de costas para mim.

Perona: Então, o que acha de chegar de fininho para tentar escutar, e assim você você ainda pega seu irmão de surpresa.
 

Eu a observei surpresa, Perona nunca foi dessas coisas, ela não gosta muito disso, tem medo de acabar se ferrando e também porque é muito mais tímida que eu.

Perona: O que foi?  - Perguntou entortando a cabeça curiosa.

Mikaela: Nada demais, só que a Perona que eu conheço não é de fazer essas coisas, sabe?
 

Ela da uma risada leve e depois revira seus olhos de boneca, e volta a atenção para a sua ideia.

Perona: É sério Mikaela! Decida logo, vai aceitar minha ideia ou vou pensar em outra coisa?

Mikaela: Vou pensar em outra coisa! Lógico. - Digo brincando, e ela me observa revirando os olhos. - É brincadeira, sua ideia foi boa, eu já estava pensando em algo assim, agora vamos parar de conversa, já estou segurando por muito tempo a minha curiosidade! - Ela da uma leve risada do meu último comentário e silenciosamente nós fomos nos aproximando dos dois garotos.

Ao chegar perto, nós paramos e ficamos escutando aquela parte da conversa.

Viktor: Então foi isso... - Depois disso o outro garoto ri. - Então Akira, o que você achou da minha maluquice?

Akira: Que essa garota vai surtar! - E então assim os dois começam a rir ao mesmo tempo que nem dois idiotas.

Viktor: Pois é! Mas aprontar uma de vez em quando não faz mal, não é?

Mikaela(pensando): Ele deve estar falando da bagunça na MINHA casa na árvore... - Dei um leve suspiro silencioso e fechei meus olhos tentando me acalmar, depois abri eles e continuei a escutar a conversa. - Ele me paga! - Pensei sobre isso.

Akira: Só para ter certeza. Você bagunçou um dos lugares preferidos de uma garota só por brincadeira de mal-gosto e nem pretende se explicar para ela?

Viktor: Exatamente! - Diz isso com um sorriso enorme em seus lábios.

Mikaela(pensando): Ai que raiva desse cara! Por isso que aquele idiota estava me evitando! Ele estava planejando me deixar com raiva. Vou fazê-lo se arrepender! - Depois desse pensamento, imediatamente sai correndo em direção ao meu irmão e pulei por cima dele derrubando-o de cara no chão, fazendo seu amigo rir e ao mesmo tempo ficar confuso.

Mikaela(irritada): ENTÃO REALMENTE TINHA SIDO VOCÊ, NÃO É? SEU IDIOTA, VOCÊ VAI SE ARREPENDER "MANINHO"!! - Gritei em seu ouvido enquanto estava encima dele, e ele com a cara no chão. Depois sai de cima dele, deixando ele se levantar e assim fiquei encarando-o. - É bom pedir desculpas...

Viktor: Não sou obrigado! - Disse ele virando o rosto em direção a Perona, que deve ter aparecido enquanto gritava com o meu irmão, e quando olhei ela estava um pouco corada.

Mikaela: Fala sério! - Disse isso suspirando, e enquanto isso, o amigo de meu irmão continuava rindo baixinho, e virei para ele, pois nem tinha mais graça tudo isso. Virei pra ele e disse - Comeu carne de palhaço foi?

Akira: Está perguntando para mim? - Perguntou ele ainda com um sorriso no rosto.

Mikaela: Óbvio que sim, você é o único que está rindo feito idiota aqui! - Com isso, seu sorriso se desmancha e sua expressão fica séria.

Akira: Respondendo sua pergunta anteriormente... Não, eu não como carne, sou vegetariano. Satisfeita? - Pergunta com um tom sarcástico.

Fico observando aquele menino, cujo o nome esqueci. Há algo estranho nele, só não sei o que é. Agora que deu para ver seu rosto, que anteriormente não dava, pois ele estava de costas para mime e não pude observá-lo, mas parando para observar eu percebi que,ele tem a pele razoavelmente morena, olhos castanhos e seus cabelos meio alaranjados, achei ele muito bonito...ESPERA! O que eu estou pensando? Eu nem o conheço! Ai que ódio, que mania minha de ficar observando cada detalhe das pessoas. - Quando finalmente voltei a si, eu bufei e me virei para o meu irmão que me observava entediosamente.

Mikaela: Ainda estou esperando você me pedir desculpas...

Viktor: Pode esperar sentada, não estou a fim de... *interrompido*

Mikaela: Tudo bem! Mas se você não quiser me pedir desculpas... - Dei uma pausa e vi ele dando um leve sorriso vitorioso, mas logo continuei o que estava a falar - você vai ter que arrumar tudo!!

Viktor: O QUE?! - Gritou ele. - Não mesmo! Não tem nem perigo de... - O interrompi dando um soco em sua cabeça, por raiva mesmo. - Ai sua chata! Isso doeu... - Diz ele esfregando levemente o 'galo' em sua cabeça que eu bati.

Mikaela: E você também! - Disse isso apontando para o amigo do meu irmão.

Akira: O que? Mas por quê? - Ele perguntou sem fazer escândalo. O barato é que, diferente do meu irmão, ele parece ser mais calmo, geralmente Viktor é calmo, mas faz um tempo que ele mudou um pouco, me pergunto se tem a ver com esse garoto, enfim, tenho que dar um jeito na bagunça que eles tem que arrumar, depois eu pesquiso sobre ele.

Mikaela: Você sabia que ele ia fazer tal coisa, e não o impediu, e por isso você tem uma certa culpa. E é por isso que você também vai arrumar o que o meu irmão idiota bagunçou! - Digo encarando-o seriamente.

Akira: Por que que... Espera! Você disse que ele é seu irmão? - Disse apontando para o Viktor.

Mikaela: Sim... - Respondi encarado-o com uma dúvida. - Você não sabia que somos irmãos...? - Perguntei.

Akira: Não, embora que sejamos amigos já faz um tempo, ele nunca me disse que tinha uma irmã, ou parentes por perto, ou nem mesmo um amigo... - Disse ele em um tom um pouco triste.

Viktor: Não disse sobre minha irmã porque não achei necessário, e ela é o único parente que eu tenho, e nunca te disse sobre nenhum amigo porque você é o primeiro. - Disse ele meio chateado. Logo após a resposta de Viktor, o garoto moreno o olha tristemente e pede desculpa, mas logo fica pensativo e chega perto dele e cochicha algo cobrindo a sua boca, e depois sorri virando pra mim, deixando o meu irmão um pouco nervoso.

Akira: Então ta, vamos começar de novo! - O observo estranhando suas atitudes repentinas e ele continua. - Bem, eu me chamo Akira, como você pôde perceber, sou amigo do seu irmão. - Ele fala ainda sorrindo.

MikaelaEle tem algum problema mental?  -  Pensei e o encarei mais ainda por isso, e olhei para o meu irmão, conhecendo aquela reação que é muito rara, por sinal, ele provavelmente queria bater no seu amigo, ele está com esse olhar desde que esse tal Akira tinha cochichado algo em seu ouvido, me pergunto o que ele disse...  -  Okay né, mas essa conversa toda não me fez esquecer que vocês tem que arrumar minha casa na árvore, por isso, se apressem!  - Então Viktor volta a sua expressão de sempre e concorda balançando a cabeça com um 'sim'.

Akira: O que? É sério isso? Eu não vou fazer nada! E eu não tenho nada a ver com isso!  -  Eu ia dar um soco em sua cabeça, que nem eu fiz com meu irmão, só que Viktor foi mais rápido e fez isso. Olhei ele um pouco surpresa e esperei ele dizer algo.

Viktor: Ah você vai sim!  -  Diz ele um pouco bravo.

Akira: Ai cara! Por que fez isso?  E por que eu tenho que te ajudar na SUA bagunça?  -  Indagou virando o rosto.

Viktor: Primeiro, porque quando eu disse que estava com vontade de fazer alguma coisa, você disse aprontar com alguém, e ainda me deu essa idea. E segundo, pelo o que você me disse a poco em meu ouvido!  -  Disse ele socando a cabeça como anteriormente, antes de falar o motivo. E obviamente, Akira resmungou e Viktor o olhou feio, e logo após ele concordou.
 

Depois da conversa, todos nós estávamos a caminho da minha casa na árvore, e não pude deixar de notar que Perona estava muio quieta, tão quieta que eu quase esqueci dela. quando pensei em me aproximar dela, primeiramente notei que, ela não tirava os olhos do meu irmão, e babava um pouco, confesso que isso me incomodou um pouco. Estávamos em silêncio, até Akira quebrá-lo, com uma pergunta para mim, o que achei muito estranho, por sinal.

Akira: Então, eu já me apresentei, seria mais educado se você fizesse o mesmo, não é?  -  Disse ele dando um enorme sorriso virando o seu rosto para mim. E isso acabou fazendo Viktor ficar com uma expressão muito séria, ao notar isso, tive uma ideia que talvez agrade Viktor temporariamente.

Mikaela: Me diga um motivo para dizer meu nome.  -  Com isso, Viktor me olha de uma maneira estranha misturada com sua expressão anterior, dei um sorriso e uma piscadinha rápida para tranquilizá-lo, e sua expressão foi se acalmando depois de um suspiro.

Akira: Bom, digamos que eu estou curioso, e também porque não é todo o dia que se vê uma garota de cabelos cor púrpura  -  Disse ele ainda sorrindo. Suspirei e prossegui a conversação deixando meu nome em segredo.

Mikaela: Digamos que eu não goste do meu nome...  -  Disse isso na esperança de falê-lo entender que eu não estava afim de dizer meu nome.

Akira: Não tem problema, eu não vou rir e nem fazer nada do tipo!  -  Diz ele ainda com aquele sorriso bobo.

Mikaela: Sinto muito, mas só digo meu nome as pessoas que confio.  -  Disse dando um leve sorriso vitorioso.

Akira: O que deveria fazer para que você confie em mim?  -  Fiquei em silêncio com sua pergunta, pois não queria dizer, até que eu tenho uma "bela" surpresa.

Perona: Por que você não para de enrolar e não diz logo o seu nome para todo mundo? Já disse que seu nome não é feio, só um pouco estranho porque não é comum, e o meu também não é! Vai fazer a mesma coisa que fez comigo? Depois de muito tempo de amizade, você disse seu nome para mim, e quando descobri o porquê, é simplesmente por causa de uma bobagem sua!  -  Depois disse ela foi embora com um olhar triste, e eu fiquei surpresa e triste ao mesmo tempo, e fiquei me perguntando o que deu nela.

Mikaela: Escutem aqui, vocês vão para a casa na árvore para arrumar a bagunça, vou ver o que aconteceu e quando eu voltar quaro tudo limpo e organizado, e ai de vocês se não arrumarem, ouviram?  -  Eles concordaram e correram em direção a casa na árvore, e eu fui atrás da Perona, sou amiga dela a um bom tempo, então sei onde ela se esconde quando está triste.

Chegando lá, vi ele escondida com o rosto escondida e chorando, doeu ao ver aquilo, a Perona geralmente é alegre e fala muito, e quando discutimos da empate, primeiro por ela falar demais e segundo, por eu ser teimosa. Me aproximei dela e me sentei ao seu lado, coloquei a mão sobre seu ombro fazendo ela se assustar e levantar a cabeça, ela olha para mim com seu rosto vermelho e inchado de tanto chorar, sem dizer nada eu a abracei...

                                                                             [FLASHBACK OFF] 

Depois desse dia, eu comecei a me esquecer de algumas coisas e das memórias também, mas segundo o que me contaram é que eu consegui acalmar Perona e enquanto os meninos, eles arrumaram tudo, mas depois não me lembrei mais dessas coisas, menos a parte da "pegadinha", o meu especial de Dia dos Namorados, a única coisa que lembro que aconteceu depois do flashback foi que eu, Perona, Viktor e Akira fizemos o que eu planejava fazer desde o início: distribuir chocolate apimentado. Claro que pegamos uma certa quantia para a gente comer escondido, pois uma coisa que eu adoro é coisas doces, nunca recuso chocolate. O resto do dia eu não consegui lembrar, claramente teve um motivo para isso, mas isso é história para outro especial.

 

Continua...


Notas Finais


Até o próximo capítulo
Bjs ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...