História Fifty shades of Starr - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ringo Starr, The Beatles
Personagens George Harrison, John Lennon, Paul McCartney, Personagens Originais, Ringo Starr
Tags 1964, Anos60, Beatles, Bissexualidade, Fab, George Harrison, John Lennon, Lennon, Liverpool, Masoquismo, Mccartney, Paul, Paul Mccartney, Ringo Starr, Sadismo, Sadomasoquismo, The Beatles
Visualizações 82
Palavras 1.434
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Ecchi, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Esse cap é de esclarecimento meninas,ignorem datas,pois eu adiantei um pouco as coisas pra não ter muita enrolação...mas a pergunta que não quer calar é:Ringotrice,ainda rola?!

Capítulo 9 - Apenas nós dois(...)


(...) 
 

Beatrice on
Ontem foi uma noite longa. Mal consegui dormir depois que Richard me trouxe aqui em casa. Quando eu estava prestes a dormir ele me ligou me cantando Can't help falling in love with you ,do Elvis,com uma voz embargada de bêbado e acordes lentos,me implorando para ficar,e dizendo que apesar do pouco tempo,estava apaixonado por mim.

Foi o mais perto que eu estive de desistir,mas eu pensei bem,chorei,falei que o amava e desliguei o telefone. Não consigo conviver com a ideia de que talvez eu não veja aqueles olhos azuis e ouça aquela voz grossa nunca mais,a não ser por rádio e televisão.

E ainda estou pensando no fato de que quase ser abusada pelo idiota do Pete. Com aquele turbilhão de sentimentos percorrendo cada centímetro do meu corpo,resolvi ver onde mamãe estava,não a vi na sala quando entrei em casa,estava muito ocupada admirando Richard pela janela. Só fiz entrar devagar no seu quarto,e a vi dormindo. Me aproximei,sentei na cama e a chamei baixinho,enquanto acariciava seus cabelos,para avisar que tinha chegado. 
 
— Mamãe?É só para avisar que eu já cheguei. Vim de carona com Richard. — Falei,enquanto tentava disfarçar minha expressão perdida. Expressão na qual mamãe nem percebeu,pois estava com muito sono.
 — Ta bom,meu amor — Ela respondeu,docemente — Amanhã conversamos,boa noite.
 — Boa noite mamãe.

(...)
 — Bom dia,Beatrice — Mamãe me desejou,enquanto eu descia as escadas para a cozinha.
 — Bom dia,mamãe — Respondi,me aproximando e dando um beijo em sua bochecha,enquanto ela terminava de aprontar o café,me sentando na mesa em seguida.
 — Como foi ontem? — Ela perguntou,curiosa,se sentando a mesa junto a mim.
 — Foi tudo normal,mamãe — Respondi,temendo fazer uma expressão chorosa e ela perceber — Me diverti bastante vendo Richard tocar,e depois ele me trouxe aqui no portão de casa. Mas foi doloroso saber que talvez eu não o veja mas,talvez ele siga sua vida sem mim e encontre outra garota por quem se apaixone. A verdade é que eu gosto muito dele,mas não posso me entregar a esses sentimentos. Nova York nos espera,não é mesmo?! — Expliquei,fingindo animação.

Não contei e nem pensava em contar sobre o que tinha acontecido pra mamãe. Provavelmente ela caçaria Pete nem que fosse no fim do mundo para matá-lo,quando se tratava de mim,ela era uma leoa. E eu do mesmo jeito com ela. E eu ainda passaria por desonrada para os outros,mesmo ainda sendo virgem. Como o fato não tinha se consumado,resolvi deixar essa história oculta,e esquece-la totalmente.

 — A vida é assim filha,mas se for para ser,vocês vão se encontrar um dia. Ou você vai encontrar outro rapaz por quem se apaixone logo logo,isso é o que não vai faltar pra uma menina linda como você. — Ela me confortou,passando suas mãos pelo meu rosto.

Minha mãe não acreditava muito nessa coisa de amor depois que aquele homem a deixou grávida,sozinha e sem rumo. Ela tentava não me espelhar isso,mas as vezes fazia,mesmo sem querer. Não acreditava em nenhum homem,o que era uma pena,ela ainda era bem jovem e merecia viver um novo amor.
 
— É,você tem razão. — Respondi,dando de ombros. Talvez eu esqueça Richard mesmo. Mas que ele vai me esquecer,é fato.

(...)
Chegou o dia da viagem,mamãe me levantou bem cedo,eu estava quase morrendo pela ansiedade excessiva que corroía meus pensamentos e expectativas pra terminar de arrumar as coisas que faltavam. Botamos a casa a venda,apostamos todas as fichas nessa carreira de modelo,que de certa forma já estava consumada,pois eu já tinha até desfile marcado em Nova York,fruto de muita dedicação.

E ainda não estava acreditando nisso,aconteceu tudo tão rápido. Apesar do fato de que eu lutei muito por isso,recebi inúmeros "não",e agora sim,era minha hora de brilhar. Uma estrela incompleta,mas uma estrela.

Por volta das 6 da manhã eu e mamãe já estávamos prontas,tínhamos muito chão pela frente. Descemos até o quintal e ficamos um tempo admirando a faixada da casa,nos abraçando.

Vi uma lágrima escorrer de seus olhos,consequentemente,dos meus também. Apesar do pouco tempo,Liverpool me cativou,e eu sentiria saudades daquela casa,da escola,de tudo.

Mas o que me esperava era bem melhor que aquilo,finalmente eu poderia dar uma vida de rainha a mulher que eu mais amo nesse mundo. Enquanto estávamos curtindo esse momento só nosso,o carro chegou.

Eu fiquei boquiaberta quando me virei e o visualizei com atenção,não era um carro normal,era um Porsche 911,eu sabia que era pois entendia e tinha um fascínio por carros. Eu só havia visto um desse pela tv,e agora entraria nele. Parecia mesmo um sonho.

Enquanto eu estava hipnotizada pelo carro,saiu dele um chofer de meia idade,alto,vistoso e simpático. Caminhou até nós,nos cumprimentou com um beijo na mão e se apresentou como Sr. Ronson.

Pôs nossas malas no carro,e então entramos e começamos uma conversa enquanto Ronson se dirigia ao aeroporto,que não era tão longe,mais ou menos 40 minutos.

 — Você tem sorte,menina. — Ele disse,concentrado na estrada a sua frente. — A Legends é uma agência incrível,muitas garotas iriam querer estar no seu lugar. Mas eles escolheram bem,você é realmente muito bonita.Mas tem a quem puxar. — Ele falou,se referindo a minha mãe. Nessa hora vi ele olhar pelo retrovisor central pros olhos dela,mamãe fez o mesmo. Sério que eu tava sobrando ali?Um estava flertando com o outro durante a viagem inteira. Fiz uma cara de mereço e apenas concordei.

(...)
Pouco tempo depois,chegamos ao aeroporto. Agradeci internamente por não ter que ficar aturando por tanto tempo as cantadas que Ronson(Donald,como ele pediu pra mamãe chamar ele)estava dando na mesma. Mas ao mesmo tempo,estava feliz,quem sabe,daqui a um tempo,eles comecem a se entender a até acabem namorando. Mamãe merece ser feliz,e aquele cara parecia ser perfeito para fazê-lá feliz.

Mas ele iria ter que me provar isso,não entregaria mamãe nas mãos de qualquer um.
Quando saí do carro,tive outra surpresa. Um pequeno avião me aguardava,junto a algumas pessoas que pareciam ser bem finas na frente do mesmo.
 
— Olá,Beatrice. — Uma bela voz feminina de uma mulher maravilhosa ecoou pelo ar. — Meu nome é Luna Downell,sou a melhor estilista de NY e quando vi seu ensaio,parado lá na Legends num book,achei que você seria útil para um desfile meu. Aliás,te quero em todos,se você for boa. Ser modelo é um teste de fogo,e você vai passar por ele sem se queimar,se não,nem precisa me fazer perder meu tempo com você. — Ela falou,arrogante,o que fez minha animação tomar lugar a uma certa raiva,que eu não poderia demonstrar,afinal,Srta. Downell era minha superior,minha carreira dependia dela.
 — Não precisa hesitar — Respondi confiante. — Se você é realmente a melhor estilista de Nova York,pode me fazer a melhor modelo sem esforço,não?! —  Ainda estava confiante,mas dessa vez com medo da expressão séria que se formou no rosto de Luna.

De repente,enquanto a mesma olhava fixamente nos olhos,essa expressão mudou.
 
— Gostei de você garota — Ela respondeu depois de uma pausa,com uma expressão sorridente.
 

Até que não vai ser tão difícil. Eu vou conseguir.
(...)
 

Ringo on
Já faz algum tempo que Beatrice foi embora,tanta coisa aconteceu de lá pra cá. Eu estou nos beatles,oficialmente,depois que Pete simplesmente sumiu naquela noite que ele tentou abusar dela. Não sei pra onde ele foi,ninguém sabe.

Com certeza ficou com medo do que faríamos com ele. Stuart morreu de hemorragia cerebral,ficamos sabendo depois que voltamos de Hamburgo. Isso chocou todos nós,principalmente John,eles eram melhores amigos. Então,assim ficou a formação:Eu,George,Paul e John.

Conseguimos um empresário,na verdade,ele nos conseguiu,Brian Epstein,que no momento é nossa base. Graças a ele,estamos muito famosos. Depois de muitos "não" da EMI,o único que está nos dando atenção é o Martin.

Tudo esta dando certo,ja gravamos um disco e a tal "beatlemania" está cada vez maior. Não conseguimos mas sair nas ruas sem disfarce. Tudo está uma loucura. Nossas fãs,maioria mulheres,se não todas,são simplesmente obcecadas e lindas.

Sempre vejo Beatrice na tv,e ela deve me ver tambem. Ela ta ainda mais linda,uma modelo de sucesso e com grande reconhecimento em inúmeros países. Eu e ela conseguimos o que tanto queríamos e sonhávamos juntos,quando parecia tão distante.

E continuamos longe um do outro,nunca mais nos vimos desde aquela noite,ainda me lembro da expressão assustada dela,tão doce e ao mesmo tempo tão selvagem,tão mulher,tão sensual. Dei um jeito de conseguir o telefone dela,e sempre ligo apenas para ouvir sua vozinha penetrante dizendo Alô,mas nunca continuo a ligação,sou um covarde.

Tenho várias revistas dela,e ás vezes me pego admirando as fotos,me perdendo naqueles olhos penetrantes. Fiquei sabendo também que ela está namorando um empresário,um tal de Isaac Taylor. Mas é obvio,ela não iria me esperar a vida toda.

E eu também,estou namorando a Maureen,não há chances pra pensar num futuro com Beatrice. Mas se eu a visse esqueceria tudo,Maureen,Isaac. Seríamos apenas nós dois. Apenas nós dois e nosso antigo amor.
(...)


Notas Finais


Eles finalmente conseguiraaaaam!!!!!!!♥ aguardem os proximos caps pra saber que rumo Ringotrice toma...prometo postar com mais frequência a partir de agora ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...