História Fireproof (Texting) [REESCREVENDO] - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Tags Elounor, Homossexualidade, Larry, Larry Stylinson, Romance
Visualizações 25
Palavras 811
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Primeiramente, eu queria pedir milhões de desculpas pela demora! Por favor não me matem! Eu imploro...

Eu nunca soube me dedicar muito à uma história, sempre tenho um bloqueio de criatividade, mas prometo que vou tentar não abandonar a Fic! Mas também não prometo que não vou demorar.

Nesse tempinho que estive fora eu evolui minha escrita e estava rondando por todas as contas que eu já tive - que aka... Foram muitas - e encontrei essa aqui. Touchi. E também encontrei essa história, e abri o primeiro capítulo. A primeira coisa que pensei foi... Cara, mas que merda de história, santo Cristo! Queima!

E pensei... Nossa, isso ta horrível, preciso ajeitar isso aqui. Sabe quando você passa alguns anos longe de uma coisa, e quando você volta parece que não tá mais tao legal como você achava que era anos atrás? Então, é tipo isso, então estou aqui para reescrever algumas coisas. :D

Capítulo 1 - Chapter One


Fanfic / Fanfiction Fireproof (Texting) [REESCREVENDO] - Capítulo 1 - Chapter One

Louis Tomlinson.

Meus soluços e choramingos preenchiam o banheiro e eu tentava abafa-los, de alguma forma, com a mão, o que não era muita coisa mas ajudava pelo menos um pouco. Agradeci mentalmente por ter me trancado no banheiro interditado da escola, tudo oque eu não precisava era de algum idiota enchendo meu saco.

Estava tão entretido vendo os desenhos bizarros e frases sem qualquer nexo rabiscadas nas paredes e porta da cabine, que quase nem percebi quando meu celular começou à vibrar em meu bolso. Peguei o aparelho e tentei limpar um pouco da lama que estava acumulada na tela.

Assim que a tela se acendeu meus olhos automaticamente se fecharam, ardendo com a claridade que o celular transmitia. Abaixei o brilho e observei a notificação de SMS, duas de Eleanor e cinco de um número desconhecido.

Cenourinha:

LOUIS! Aonde você está? Eu já procurei em todos os lugares! Estou preocupada, por favor, me responde...

Cenourinha:

Droga, eu vou matar aquele babaca! Estou com nojo de mim mesma por ser irmã de uma criatura tão escrota como o Jake.

You:

Está tudo bem comigo Els, não se preocupe :)

Cenourinha:

Por que sinto que essa carinha é falsa?

__________________XXX____________________

Número Desconhecido:

Você está chorando de novo?

Número Desconhecido:

Por favor babe, não faça isso... :(

Número Desconhecido:

Eles não prestam, são uns idiotas.

Número Desconhecido:

Não permita que eles te façam chorar, não dê esse prazer à eles...

Número Desconhecido:

Você é forte, e eu admiro isso. Não deixe que eles rebaixem você pequeno.

You:

Quem é você?

Número Desconhecido:

Isso não importa, apenas você pequeno.

You:

Eu não deixei você me dar apelidos, idota.

You:

*Idiota

Número Desconhecido:

Me desculpa pequeno, é automático.

You:

Se você não me disser o seu nome, eu vou te bloquear.

Babaca:

Eu não posso dizer babe... Não ainda.

You:

Você deve ser um dos jogadores do time que implicam comigo tentando cumprir uma aposta.

You:

E para de me chamar de Babe e de Pequeno!

Provável Babaca Do Time:

Se eu fosse um jogador babaca você teria certeza e já teria me bloqueado.

You:

Isso é uma boa ideia...

Provável Babaca Do Time:

Pera, oque?

Você bloqueou este número.

Suspirei ainda sentindo minhas lágrimas molhando minhas bochechas, mas agora em uma quantidade menor que a anterior. Sai de dentro de uma das cabines do banheiro, colocando o cone alaranjado de volta em seu lugar. Em frente à porta da cabine. 

Já em escorado em uma das pias do banheiro, comecei à tentar limpar pelo menos um pouco das minhas roupas que estavam sujas de lama devido ao acontecimento de um tempo atrás. Estou decidido que vou para casa, pelo menos para trocar de roupa, não posso andar pelo colégio desse jeito. 

Sai do banheiro com a cara enfiada no celular digitando algumas mensagens para a Eleanor e outras para Charlotte, minha irmã mais velha, pedindo para que viesse me buscar no colégio e que explicaria oque havia acontecido depois. Estava tão alheio das coisas ao redor que acabei esbarrando em uma pessoa, quase a derrubando no chão. Droga, por que isso só acontece comigo? 

— M-me desculpa, eu juro que não foi por querer, desculpa, desculpa. — Sussurrei me encolhendo um pouco. Naquele momento eu desejei sumir. 

— Hey está t-tudo bem... Não foi nada. — A voz rouca e grave chamou minha atenção por não lembrar de tê-la escutado em algum lugar. Levantei meu olhar encontrando o rosto de um garoto de cabelos cacheados e olhos verdes, um sorriso tímido estampado em seu rosto. — Sua roupa está suja... O que aconteceu? Se você quiser eu posso te emprestar algumas roupas que eu deixo no meu armário por emergência. 

— Não, obrigada... Obrigado. — Me bati mentalmente por isso, a convivência ao lado de muitas mulheres em minha vida estava começando à me afetar. — N-não precisa, é sério... Qual o seu nome?  — Tentei mudar de assunto. — O meu é Louis. 

— H-Harry. 

— Okay Harry, você é novo aqui? Não lembro de ter te visto em algum lugar... — Perguntei curioso e oferecendo um sorriso gentil ao garoto de cachos.  Ele ficou me encarando por alguns segundos até que resolveu responder minha pergunta. 

— N-não... E-eu estudo aqui desde de criança... — Respondeu e eu tive certeza que as minhas bochechas estavam vermelhas como tomates por causa do sorriso divertido que o mesmo me ofereceu. 

— A-ah... Me desculpa mesmo Harry, eu nunca reparo nas coisas ao meu redor além do meu celular. 

— Naaah! Tudo bem b... Louis. — Notei que ele parecia desconfortável em minha presença oque me levou à pensar em várias teorias quanto à isso. Se ele estudou aqui por muito tempo ele provavelmente já ouviu oque os estudantes daqui fofocam sobre mim e por isso está desconfortável. Isso me entristeceu, eu realmente achei que pudéssemos ser amigos. — Louis oque houve? Eu fiz algo errado? 

— Não, está tudo bem Harry. Eu não... — Forcei um sorriso. — Eu preciso ir... — Sussurrei e comecei à correr em direção ao portão. Eu queria tanto chorar, mas também queria ficar sozinho para isso. 


Notas Finais


Irei revisar depois <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...