História Foi O Dia Que Eu Acordei Com Você - Capítulo 4


Escrita por: ~

Visualizações 7
Palavras 1.433
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Harem, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


i lost my voice.

Capítulo 4 - Um novato problema


Fanfic / Fanfiction Foi O Dia Que Eu Acordei Com Você - Capítulo 4 - Um novato problema

 

<Novo integrante. Grana. Mais festas.>:).#Persuasão>

Isso virou um hábito completo. Ninguém pode saber o que eu escrevo. Minhas contas bancárias estão nas nuvens. Isso me deixa feliz por que terei mais festas pra ir. O doutor me disse que depois de amanhã eu talvez volte a andar.

Estamos voltando para casa, nossa rua estava bloqueada por que havia acontecido um acidente de carro. O Kou está dirigindo seu carro alugado, um Corolla prateado, lindo e sexy igual a ele.

-Ana, você sabe como é o novato? – perguntou Kou sem tirar o olhar do caminho.

- Não, deixei os meninos escolherem – respondi ainda olhando para o celular.

-Escolherem? – perguntou agora me fitando através do retrovisor.

Quando percebi o que eu havia dito estremeci. Droga! Tenho que falar outra coisa, já sei.

- É...  Estou brincando. O que eu quero dizer, é o formulário, temos que ver se a pessoa não tem nenhuma passagem pela policia, que não me traga problemas, entende? – disse ainda fitando o celular.

-Ata, mas vem ‘cá. O que você tanto olha para esse celular? Ta vendo pornô? - perguntou Kou ainda me fitando pelo retrovisor e olhando o caminho.

- Aham. - falei.

-QUE?!? – gritou pisando sem querer no freio fazendo meu celular cair no chão.

- Meu deus Kou! Claro que não, né!- falei me levantando. Eu havia caído na poltrona, fui pegar meu celular quando vejo alguém pegar primeiro. – Não!

- O que você tanto olha pra esse celular? – Perguntou Kou quando derrepente...

- CAMINHÃO! – ele levou um susto e eu peguei meu celular de volta. Eu estava checando minha conta bancária. Eles na podem vê-la se não iriam criar um caos.

- Não faça isso de novo! – falou virando na nossa rua.

-Hahaha, não mandei você olhar meu “pornô”. – sim, se ele visse minha conta eu me sentiria nua. Todo meu plano iria para água baixo.

Quando chegamos na frente de casa, eu ia sair ,mas a porta estava trancada, quando estiquei o braço para apertar o botão de destrancar a porta eu quase caí, pois o botão ficava perto do painel de controle. Quando eu caí, caí sobre a perna do Koutarou. Esse corou e eu também. Quando olhei pra ele corada dei um meio sorrisinho e foi quando percebi que ele estava com a camiseta com o símbolo da empresa do pai dele.

- O-O que pensa que está fazendo?- perguntou, me tirando de cima dele.

- A culpa é sua por trancar a porta. – falei esticando a mão para a segunda tentativa, mas ele segurou minha mão e virando-se para mim sem me olhar. – Kou?

- Na verdade a culpa foi sua. – falou segurando meu queixo e passando seu polegar no meu lábio inferior.

- Eh? – não, de novo não, pensei, mas, quando ele chegou perto o suficiente para me beijar ouvimos o portão de casa ser aberto e alguém entrando,ele se deteve, aproveitei a chance.

- É o novato- falei empurrando ele – Vamos!

Ele me ajudou a descer do carro e me deu as muletas, fomos então em direção a casa. Pyo viu que chegamos e me ajudou com a bolsa deixando Kou trazer as sacolas, pois também havíamos passado em um mercadinho perto de casa. Quando entramos em casa vi Lee Min Ki com o Novato, esse estava de costas , quando olhei pra ele, ele era alto, com cabelo enrolado meio castanho com cinza, estava com uma camiseta cinza, com jeans, tênis de cano alto e uma jaqueta xadrez vermelha amarrada na cintura. Quando eu olhei no lado vi uma mala laranja e uma caixa mediana, deviam ser suas bagagens.

Assim que Min Ki me viu ele me chamou:

-Ana! Ai está! – falou Min Ki. Então o novato também se virou e eu congelei – Ana deixa eu te apresentar esse é o Denzel, ele é o novato que escolhemos. Ana?

-Ana? Está bem?- Perguntou Pyo com um olhar preocupado.

- Não.Não. NÃO!- gritei assustada – O que você está fazendo aqui? – disse agarrando a gola da sua camisa e me apoiando sem a muleta. Ele me olhou e virou o rosto. Eu engoli seco.

- Ana se acalme! – falou Min Ki segurando meu ombro.

- Ana? – falou Denzel – Você é realmente a Ana?

- Que?- falei soltando ele – Você não se lembra de mim?

- Sim... Eu acho, faz tanto tempo- disse ele sorrindo.

- Você parece não saber o que aconteceu a ultima vez que nos encontramos. – quando falei isso ele se afastou e pareceu decepcionado, então ele abriu um sorriso torto malicioso.

- Como me esqueceria, Ana? Não se esquece o passado- falou. Min Ki o afastou de mim.

- Quem é você? – perguntou Kou.

- É culpa dela de eu estar assim. Ela me deixou assim. – disse ele me olhando com um olhar que não soube identificar se era raiva ou tristeza.

Todos olharam para mim, eu não pude dizer nada, ele não estava errado, mas não era toda minha culpa, foi ele que fez aquilo comigo. Eles pareciam olhar para mim como se eu fosse um monstro. Mas eu precisei fazer isso. Eu olhei para o Denzel com tanto ódio que parecia que iria explodir.

- Eu... Eu... Eu... – desmaiei.

- Ana!- gritaram

Quando acordei eu estava no meu quarto. Olhei através da janela, estava embaçado. De Novo não, odeio isso. AI! Minha cabeça dói, por que este tipo de coisa só acontece comigo?Pensei. Alguém abre minha porta, é o próprio demônio.

- O que quer?- falei olhando pra ele. Ele não respondeu. – Eu perguntei o que quer?- ele me olhou, eu me assustei, mas não cedi, o que aquele garoto queria?

- Eu estou com 21 anos e vim estudar administração, e você veio fazer o que?- falou me olhando nos olhos. Eu não iria responder, mas descidi o contrário.

- Eu estou com 20 terminando o terceiro ano, moro aqui desde os 18. Depois de terminar a escola quero estudar fora e dar aula no nosso país. – falei olhando para minha mão.

- Você só pode estar de brincadeira. Você?Estudando?- falou debochando – Tipo, eu sei que você já foi a mais inteligente da sua classe, mas depois de reprovar duas vezes no primeiro ano por ficar indo em festinhas, hahaha, você perdeu toda minha confiança.

-Saia. – falei olhando para a janela.

- Não! Não vou te deixar sozinha de novo – disse ele me olhando com pena. Corei, e sorri um pouco. – Então, amigos? – me olhou e sorriu com carinho. Ele disse aquilo tão reto e seco que sentia suas palavras tão fazias como sempre. Nós já havíamos sido amigos, mas agora, só eramos sócios.

- Você se esqueceu? – falei enquanto olhava ainda para a janela e depois para ele – Eu não tenho amigos, apenas estoques de dinheiros.

- Então... – falou enquanto se sentava na cama e se aproximava seu rosto do meu – Deixe-me ser seu conselheiro?

- O que quer dize? – perguntei chegando também perto.

- Assim, esses seus peitos estão tão maduros que se alguém morder você chora. – falou me olhando e depois para os meus peitos.

- SEU TARADO IDIOTA. É POR ISSO QUE EU TE ODEIO. SAIA AGORA DO MEU QUARTO – gritei jogando qualquer tipo de coisa nele para expulsa-lo do meu quarto. Quando ele saiu olhei para o espelho que ficava atrás da porta, vi meu rosto estar um pimentão.

- Vista algo descente se for sair! – falou Denzel do outro lado da porta.

- Vai embora! – ordenei.

Quando ia descer da cama fiquei em pé e isso me deixou feliz. Isso! Agora nem tudo vai ser ruim, pensei. Quando desci Min Ki se levantou da mesa e me ajudou, mas eu rejeitei sua ajuda por que eu estava em perfeitas condições. Meus problemas eram outros.

- Onde está Pyo Shin Li?- perguntei.

-É o cara de cabelo vermelho? – perguntou Denzel, eu assenti – Ele disse que ia com o Kou, eu acho, para comprar alguma coisa.

- Ei! Eu tenho que perguntar uma coisa. – falou Min Ki olhando para o Denzel e depois para mim. – Qual é a relação dos dois? Como vocês se conhecem? E por que a culpa é sua senhorita Wang? E por que você o odeia? Tem mais alguma coisa que não perguntei?

Droga!

Olhei para Denzel, e ele retribuiu o olhar de desespero.

Quando todos foram dormir, eu fui mexer no meu celular, Denzel então me ligou, ele compartilhava o quarto com Pyo, já que Pyo tinha o maior quarto.

*- O que quer? – perguntei

$- E agora? – perguntou Denzel.

*- Eu não sei- respondi

Quando terminamos de conversar, olhei para a janela, estava anoite, e nevando.


Notas Finais


§ Eu te reencontrei. Você trouxe meu rancor e dívidas de volta, como você pode se tão cruel, já que, a culpa é sua por eu estar triste§


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...