História For Love a Life - Delena - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Grey's Anatomy, The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Caroline Forbes, Damon Salvatore, Elena Gilbert, Katherine Pierce, Klaus Mikaelson, Stefan Salvatore
Visualizações 63
Palavras 1.613
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente não sei se estão gostando,realmente espero que sim,porque tô me empenhando bastante aqui apesar do pouco tempo que tenho,e um avisinho,não lembro se em algum momento eu disse que ia trazer outra fic quando essa passar do capítulo 10 e como não lembro,não recordo se eu disse alguma coisa sobre ser de Klaroline e tals,não sei se vocês shippam mas quando eu postar deem uma passadinha por lá,okay?
Bom...Era só isso boa leitura,e me desculpem pela minha falta de memória e por qualquer erro ortográfico que encontrardem Hehe

Título do capítulo:Meu passado presente.

Capítulo 3 - III- My past gift


Fanfic / Fanfiction For Love a Life - Delena - Capítulo 3 - III- My past gift

3 anos atrás...

— Salvatore? — Damon ouviu seu nome ecoar metalicamente do outro lado do celular,estava contente por acabar de operar com sucesso uma garota de doze anos que sofria de uma rara doença no coração,porém essa ligação lhe chamou atenção,aquela voz incrivelmente rouca o deixara um tanto nervoso,o pior é que o som era terrivelmente conhecido e um tanto...triste,como ele mesmo descrevera mentalmente.

— Sim,sou eu.O que houve,Klaus? — Ele sabia que era o Mikaelson seu grande amigo e também rival no hospital pelo sotaque que exalava mesmo sem querer.O loiro não era de ficar ligando principalmente em horário de trabalho,por isso logo ficou preocupado.

— Você precisa vir até o Ps,imediatamente!

— O que foi,Mikaelson?Não consegue mais atender pessoas sem a minha ajuda? — Ele zombou com um sorriso cínico no rosto mesmo sabendo que o amigo não o veria,ignorando sua agora antiga preocupação.

— É que...Como posso te dizer isso? — O Salvatore pôde imaginar a expressão que Klaus fazia agora,um misto de desespero e insegurança. — Preciso que não se desespere e não surte.

— O que aconteceu? — Seu tom de voz aumentou freneticamente,achava que alguma coisa tinha voltado a acontecer com Liz ou até com qualquer um dos Mikaelson com o qual ele era tão próximo.

— Elena já está aqui e...Ah meu Deus porque mesmo logo eu tinha que lhe falar isso? — O moreno já estava claramente enfurecido tanto que gritou um diga,mesmo já imaginando que tudo se tratava da noiva. — Kath sofreu um acidente de carro,enquanto voltava da loja de vestidos de noiva...Eu sinto muito. — Provavelmente ele nem teria ouvido a última parte já que jogou o celular e correu até o local indicado ali dentro do hospital mesmo.

Ele corria mas o caminho parecia não ter fim,quanto mais caminhava mais a porta parecia longe.Até queria não pensar no pior mas sua profissão o obrigava a encarar a  realidade.Quando chegou abriu as portas e de cara encontrou Elena abraçada a Klaus chorando muito.

— Onde ela está Mikaelson?E o meu filho? — Ignorando tudo ao seu redor,Damon agarrou o Mikaelson pela gola do jaleco e o puxou pra cima,o outro apenas abaixou a cabeça.

— Ela...Ela precisa ser operada o quanto antes,o coração está fraco,mas fique tranquilo já chamamos o Tristan,que já deve estar a caminho,ele é um ótimo cardiologista e muito pontual. — Soltou-se do homem e disse as palavras serenamente,ignorando tudo que havia acabado de acontecer. — Quanto ao bebê...Acho que não é o momento certo pra nos precipitar com qualquer diagnóstico. —  No momento em que a última palavra sai de sua boca seu celular toca insistentemente,o mesmo pediu licença e sai de perto por um momento,deixando Damon e Elena à sós.

— Katherine é muito forte. — Ela murmurou limpando as lágrimas insistentes e salgadas que cobriam seu rosto.

— Como você... — Ele respondeu com um sorriso amarelo,se sentando ao seu lado e a abraçando de lado passando todo seu conforto,isso antes de Klaus voltar e dizer que Tristan teve um contra-tempo e tudo acontecer.

Hoje em dia...

Elena Gilbert.

— Damon?Ei. — Assim que o dia amanheceu,acordei mais disposta que o esperado,aquela minha velha nova casa tinha uma cama realmente confortável e macia,tomei um banho relaxante e me vesti disposta a ir trabalhar mais cedo já que praticamente não tinha nada pra fazer lá e as pessoas precisavam de mim,entretanto para minha surpresa ao chegar na clínica apenas encontrei meu ex-cunhado dormindo na bancada da recepção,com um monte de pranchetas em mão.

O movimento seria quase nulo se não fossem pelas máquinas apitando,então tive mais capacidade pra raciocinar que ele devia ter passado a noite,a madrugada e uma pequena parte do dia ali,de início pensei em deixá-lo onde estava,mas parecia melhor o acordar e lhe dar umas horinhas de folga,ao menos pra descansar um pouco.

Assim que o chamei sem respostas,cutuquei seu braço. — Só mais cinco minutos,mamãe. — Sorri e corri os olhos pelo local,procurando por alguém que me ajudaria nessa tarefa,mas o mundo parecia ter exterminado os humanos.

— Vá para sua casa,Damon. — Mais uma vez nada de respostas,às vezes eu sinceramente achava que ele só fazia essas coisas pra me irritar. — Damon!Merda,não me obrigue a... —  Vasculhei a bolsa procurando algo que pudesse usar como chantagem,como nada encontrei franzi o cenho,encarando em volta,e foi então que encontrei a melhor arma,um vaso de flores carregado  com uma boa quantidade de água,sem chances de terminar minha vasculha peguei-o e retirei aquela bela mistura de tulipas e orquídeas – Minhas preferidas – segurei o recipiente consideravelmente pesado e despejei o líquido sobre sua face.

— Porra,Elena o que é isso? — Seus olhos se abriram rapidamente e não pude conter uma risada.

— Isso sou eu te acordando com um bom banho. — Continuei sorrindo agora com menos frequência e iniciei uma caminhada lenta pelo corredor sendo seguida por ele. — Vá para a casa, você precisa descansar um pouco — Eu disse depois de virar minha atenção para o mesmo novamente,que parecia um tanto relutante,mas logo assentiu e mostrou um sorriso amarelo que me deixou um tanto encolhida...Isso deveria mesmo me afetar?

— Conheço seu jogo — O encarei com as sobrancelhas arqueadas,consideravelmente curiosa e até desentendida. — Não pense que vai se livrar de mim por muito tempo,Gilbert.Volto daqui três horas,enquanto isso não permita que o Klaus coma outra recepcionista.

— Espera!O Klaus trabalha aqui...Com você?

— Aquele desgraçado me ama muito. — Ri de um jeito desengonçado,fazia tempos que não falava com Damon desse modo,pelo que lembro a última vez que nos falamos foi no funeral e depois uma única vez no tribunal. — Um mês depois que montei a clínica ele apareceu,Stefan também deve estar por ai,espero que não guarde rancor. — Ele riu irônico e desapareceu diante dos meus olhos?Era muita coisa pra um dia só e pelo que sei não passaram nem das oito ainda....

Stefan foi sem dúvida muito especial na minha vida,tanto como o primeiro amor,quanto a primeira desilusão,estávamos juntos à meses,quando a irmã do Klaus,Rebekah tramou uma pra me mostrar o quanto meu namorado não prestava,ela filmou e me transmitiu cenas em que o Salvatore dava bola pra ela na maior cara de pau,óbvio que terminei com ele sofridamente,e uma coisa me deixou intrigada:depois disso não sei por que mas Rebekah sumiu,nunca sequer ouvi alguém citar seu nome.

— Ceús!Elena Gilbert? — Ouço meu nome a alguns metros de distância em meu sentido oposto.

— Klaus Mikaelson?

— Ao vivo,em cores e beleza,amor. — Corri e o abracei o mais forte que pude.Klaus foi um grande amigo desde sempre e talvez o único a me apoiar quando decidi me afastar da cidade e dos problemas. — Então a nova médica gostosa que estão falando por ai é você?

— Falaram isso?

— Não exatamente,porque quem me disse foi o Joshua e você sabe,ele é... — Com um gesto cênico ele colocou uma das mãos na cintura e outra cabelo juntamente a um semblante maluco e divertido.

— Oh,entendi.Suas explicações sempre foram bem claras...

— Só um minuto. — Não era a primeira vez que o via falar essa frase,e da última vez não foi nada bom por isso decidi o acompanhar com os olhos enquanto ele pra minha surpresa sorria feito um bobo.Quanto mais ele andava mais eu o via perto da recepção,perto da Caroline,o que me chocou mais ainda foi o beijo que trocaram,foi sem dúvida um daqueles de tirar o fôlego.

Espera!Klaus o melhor amigo do Damon namorava a irmã dele?Não,Elena sua inteligente eles estão se beijando porque são irmãos de paz....Meu cérebro com certeza teve um curto circuito nesse momento,o que fez com que eu nem percebesse a aproximação dos dois.

— Oi Lena. — Ela disse divertida com um sorriso tolo e envergonhado.

— Não sabia que se conheciam — Klaus comentou do mesmo jeito que ela,talvez o fato de que quando vim até aqui Caroline estava fazendo faculdade em outra cidade tenha influenciado sua intuição.

— Conheci ontem a famosa Caroline Forbes.

— Damon deve ter dito muito sobre ela,não é? — O mesmo franziu o cenho e fechou a cara deixando claro que não estava brincando,e foi ai que não entendi nada,sério que ele tava com ciúmes do irmão dela?

— Eu já disse pra parar com isso,Klaus.Daroline acabou há anos,não tem com que se preocupar. — Daroline?Então...Caramba eles já tiveram um incesto?? — Somos como irmãos e o que passou,passou. — Entendi!Não são totalmente irmão só de consideração,certo Elena coloque os neurônios no lugar agora...

— Ah....Eu já vou.Tenho que pegar um café antes das coisas por aqui esquentarem. — Ocultei a parte que não queria fazer parte da DR deles,tão pouco segurar vela pro casalzinho do momento.

Com certeza era muita coisa pra minha cabeça....

Comecei a andar procurando o refeitório,onde eu poderia ao menos tomar algo forte que me deixasse menos nervosa como sempre,antigamente esse era meu maior problema,ficava exasperada e do nada tudo dava errado,daí eu me sentia culpada,bebia horrores pra cada ato sem sucesso que eu fazia e acordava com tremendas olheiras.

Minha mente com certeza estava dando uma voltinha por Mystic Falls agora...Achei meu destino e acabei por escolher um café expresso simples — Nada melhor — O atendente que se dizia Matt Donovan contou sorrindo gentilmente,acabei ligando os pontos e descobri que ele sim era o verdadeiro irmão de Caroline,já que Katherine uma vez me disse que estava investigando sobre isso e descobrira que o nome do filho de Liz e Bill Forbes era Matthew.

Quando terminei recebi uma ligação quase premeditada de uma emergência,na ala neurológica,então me levantei da bancada,me despedi do atendente bonzinho e corri muito...Só via as coisas ao meu redor como um vulto e apenas escutava o estetoscópio batendo contra meu peito.

— Me desculpe. — Durante o percurso esbarrei em alguém,e logo me desculpei tentei perguntar se estava tudo bem,mas seu rosto coberto por uma touca de abrigo se afastou de mim sem olhar pra trás,sua silhueta indicava ser uma mulher mas não perdi tempo e continuei a corrida...

Mas aquela mulher...Ela tinha algo familiar...

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...