História Forbidden Love - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Anna, Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), David Nolan (Príncipe Encantado), Elsa, Emma Swan, Henry Mills, Ingrid / Rainha da Neve / Sarah Fisher, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Personagens Originais, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sr. Gold (Rumplestiltskin), Vovó (Granny), Xerife Graham Humbert (Caçador), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Emma Swan, Once Upon A Time, Regina Mills, Swanqueen
Visualizações 254
Palavras 2.234
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ecchi, FemmeSlash, Orange, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um cap fresquinho e preparem os corações hein!

Capítulo 30 - Viagem


Emma ligou para  Killian, ele era o único que estava em casa naquela noite e Killian sabia ser um ombro amigo quando deixava as palhaçadas de lado. Assim que o táxi parou, Emma pagou ao motorista e saiu correndo pros braços de Killian, que lhe esperava já na porta.


- Patinha, o que houve hein? - disse alisando o cabelo de Emma enquanto ela chorava. - Vamos entrar.


- Ela me mandou embora, Killian. - disse fungando.


- Emma, quem foi que fez isso com você? - perguntou com a mão na cintura. - Não me diga que foi Regina. - bateu o pé no chão.


- Foi Killy. Ela achou um envelope da empresa na minha bolsa, sendo que eu não peguei. Porque eu roubaria um projeto dela?


- Tenho certeza que alguém armou pra você! - disse com raiva. - Quer comer alguma coisa? - perguntou abrindo a geladeira.


- Leite quente está bom. - disse se acalmando. - Ela me tratou feito lixo. Me expulsou gritando e jogando as coisas em mim.


- Ai Ems, eu tô tão puto! Bolei aquele plano todo pra você e ela derrubarem Rose e Lily, pra agora, ela não acreditar em você. Se eu ver essa falsa na rua, eu juro que rasgo a cara dela! - Killian serviu o leite a Emma e ligou pra Elsa.


- Elsa e Ana estão vindo pra cá. Não vou te deixar chorar por aquela cobra! - Killian abraçou Emma e cuidou da amiga até Elsa e Ana chegarem.


- Onde está ela? - Elsa perguntou entrando na casa, já que Killian havia deixado a porta aberta.


- Está na sala. A bichinha tá desolada. - Killian disse triste.


- Patinha...vai ficar tudo bem. - Ana disse abraçando sua amiga. - Nós estamos com você, ok?


- Obrigada. Eu não sei o que faria sem vocês. - disse espirrando.


- O que ela fez com você? - Elsa perguntou e Emma contou tudo novamente.


- Nossa Emma, quanto mais você conta, mais raiva eu sinto dessa falsa de Taubaté! - disse Killian.


- Eu não sei como vou reagir amanhã quando for pegar minhas coisas na empresa. - Emma disse.


- E quem disse que você vai, querida? Eu é que vou! - Killian disse batendo palma. - Vou fazer uma visitinha, Regina Mills que me aguarde!


- Obrigada, não sei se teria força pra encarar ela amanhã. - Emma disse suspirando.


- Está melhor? - Elsa perguntou. - Trouxe chocolate. - Emma abriu a sacola feito criança e abriu uma barra de chocolate dividindo-a.


- Hmm! Ruby sabe? - Ana perguntou.


- Ruby tá de treta com Zelena então já devem saber. - Emma deu de ombros.


- Se ela soubesse, ela estaria aqui, não acha? - Killian perguntou e Emma deu de ombros.


- Vocês vão dormir aqui? - Emma perguntou para Elsa e Ana.


- Infelizmente não, mas amanhã voltamos. - disse Ana.


- Vamos Ana? Já está tarde. Foi mal não poder ficar, patinha! - Elsa disse beijando Emma, logo Emma fez o mesmo com ela e Killian.


- Até amanhã. Fica bem e não chore por ela. Nós vamos resolver isso, ok? - disse Ana.


- Aquela cobra vai ter o que merece. - Killian disse para si ao fechar a porta.


~*~


Regina passou a  noite em claro, bebendo e fumando. Mandou mensagem pra Belle e pediu para que a mesma não batesse em sua porta e que levasse Henry pro colégio. Belle ouviu Regina chorando, teve vontade de entrar no quarto, mas a porta estava trancada e por mais que insistisse, Regina não abriria a porta tão cedo. Ao ouvir o barulho do carro, Regina constatou que Belle já havia ido com Henry e saiu do quarto para tomar seu café da manhã. Feito isso, Regina tomou um banho rápido e foi pra empresa. Não se incomodou de passar uma maquiagem pra esconder sua cara de cansada. Prendeu os cabelos em um coque e vestiu-se com um vestido azul marinho justo. Pegou sua bolsa e o maldito envelope com o projeto. Dirigiu rapidamente até a empresa. Zelena já estava lá com Cora esperando Regina.


- Bom dia sis! - Zelena disse sorridente.


- Bom dia pra quem? - Regina passou pelas duas de cara fechada. - Não quero ninguém me perturbando.


- Bom dia pra você também, Regina. - Cora disse levantando a sobrancelha. Ficou atônita com a rispidez de sua filha para consigo. Regina entrou em sua sala e fechou a porta com força, assustando a todos.


- Será que aconteceu algo entre ela e Emma? -  Zelena indagou confusa. - Mas se tivesse, Ruby me contaria.


- Eu vou sair agora e quando eu voltar, converso com ela. Deixa ela em paz para não irritá-la mais. - Cora disse beijando Zelena e saindo da empresa.



Regina tentava se concentrar no que fazia, mas estava ficando impossível, pois seus pensamentos vagavam em busca de uma resposta afim de saber o porquê de Emma ter feito aquilo. Sabia que quando Cora soubesse, faria  um alarde com ela.


Killian entrou no elevador pronto pra tirar satisfação com Regina. Assim que o elevador abriu, ele passou direto pela sala de Zelena e entrou na sala de Emma, onde Regina poderia ver tudo pela parede de vidro. Killian pegou a caixa que tinha levado e começou a guardar tudo o que era de Emma.


- O que você está fazendo? - Regina perguntou com a voz embargada.


- Ué, querida, não foi você que mandou Emma ir embora da sua vida? - deu de ombros e continuou a guardar.


- Eu pensei que ela viria aqui. - disse encostando na mesa.


- Nem vem com essa cara de cachorro abandonado porque eu tô puto com você! - disse encarando-a.


- Killian, o que queria que eu fizesse? Ela pegou! - disse convicta.


- Estou decepcionado com você. - disse fechando a caixa. - Depois de tudo o que vocês passaram, depois daquele embuste do seu ex que eu espero que esteja morto na cadeia, depois da peça que Rose e Lily fizeram, você acha mesmo que Emma pegaria a porra de um papel? Pra que? Pra limpar o cu? Porque Emma não entende nada de arquitetura e muito menos de engenharia como você e Zelena! - Regina começou a chorar e Killian ficou amolecido. - Não chora porque eu tô irritado e gosto de você, mas você vacilou legal.

- Ela te contou tudo?


- Contou e está destruída. Nem pra faculdade ela foi. - disse cruzando os braços e bufando.


- E como você acha que eu estou? Eu nem dormi!


- Julgando pela suas olheiras e a cara inchada, você está péssima e muito bem feito. - Killian pegou o porta retrato que tinha uma foto de Emma com Regina e Henry e encarou Regina.


- Foi no dia em que saímos juntos. - Regina disse fungando. - Porque ela fez isso? Porque estava com ela?


- Se for pra abrir a boca e falar mal dela, então fecha porque eu vou rasgar sua cara! - disse chateado.


- Quem é você? - Cora perguntou entrando na sala. - Porque as coisas de Emma estão na caixa? - Cora perguntou.


- Regina, que porra você fez? - Perguntou Zelena. - Porque Killian está aqui e não Emma? - perguntou irritada.


- Sou Killian senhora Mills, prazer. - Cora o beijou o rosto.


- Anda Regina, não me diga que despediu Emma por conta de problemas pessoais! - Zelena disse.


- Conta Regina, o que você fez. - disse Killian. - Falsa de Taubaté! - Cora riu.


- Para de me encher! - gritou. - Eu despedi Emma daqui e da minha vida porque a droga do projeto, estava na bolsa dela! - Esbravejou.


- E porque ela faria isso? - Zelena perguntou.


- Eu não sei! Ela disse que Rose a entregou, mas Rose chegou muito depois dela na reunião e se não foi ela, porque ela se ofereceu pra ir ver as câmeras com mamãe? - Regina disse chateada.


- Regina, é óbvio que essa Rose planejou né? - Cora disse completamente irada.


- Sua mãe é mais inteligente que você! - disse Killian lixando as unhas.


- Parece que quanto mais velha fica, mais burra vai ficando! - Cora disse dando tapas no braço da filha. - Foi assim que eu te ensinei? Agora além de perder sua secretária com um ótimo currículo, você perdeu sua namorada. Valha-me Deus, Regina! - disse balançando as mãos.


- Eu acho que fiz o certo. Não quero uma mentirosa na minha vida. Eu poderia muito bem chamar a polícia, isso é roubo sabia? - disse Regina.


- Ai, tomara que você se foda quando Sidney descobrir que não foi Emma, porque ao contrário de você, eu acredito na minha patinha. - Zelena disse saindo da sala


- Falar em Sidney, vou ver como estão as coisas lá e Regina, seja menos burra na próxima. Você terá que ralar muito pra ter Emma novamente quando descobrir que não foi ela, isso se ela quiser ver sua cara novamente, porque eu não iria. - disse Cora saindo a passos largos e o corpo fervendo de raiva. Quanto mais longe ficava da empresa, mais as coisas saíam dos eixos.


- Preciso falar mais nada né? - Regina fez que não com a cabeça. - Não esqueça de filmar sua cara quando ver que não foi Emma e quer saber, melhor mesmo vocês ficarem longe, vocês são bem imaturas pra ter algo sério. Você principalmente. - Regina abaixou a cabeça, era melhor ter levado um tiro no peito do que ouvir isso de Killian. - Fique bem. - sorriu fraco.


- Killian, pode passar lá em casa pra pegar as roupas dela, mais tarde?


- Posso. - disse saindo sem olhar pra morena.


~*~


Emma guardava suas coisas que estavam na casa de Granny na mala com a ajuda de Ruby.


- Tem certeza de que quer fazer isso? - Ruby perguntou.


- Sim. Eu já falei com meu pai e minha mãe parece mais calma. Estão me esperando e ficarei lá alguns dias. Já tranquei a faculdade. Não tem volta.


- Eu sei. Sentirei saudades. Promete voltar logo?


- Prometo. - Emma abraçou Ruby.


- Vovó fez um monte de lanche gostoso. Quando eu viajo ninguém faz nada disso pra mim!


- Ciúmes lobinha? - Emma perguntou sorrindo fraco.


- Ciúmes? Nunca nem vi. Que dia foi isso? - gargalharam. - Já tá rindo, isso é bom. - Emma revirou os olhos.


- Já guardei tudo. Agora é só ir pra boate falar com Ingrid e já posso ir pro Aeroporto.


- Vamos, te levarei lá! Killian, Elsa e Ana estarão nos esperando já no Aeroporto.


~*~


Assim que chegou na boate, Emma observou o lugar e sorriu ao se lembrar de tudo o que aconteceu ali. Desde o dia que conheceu Regina, até os dias de hoje.


- Vamos patinha, quanto mais rápido, menos doloroso. - Ruby disse levando-a para o escritório de Ingrid. Bateram na porta e Ingrid abriu um pouco triste.


- Você vai mesmo sair? - disse chorando.


- Ingrid, não me faça chorar. - Emma suplicou.


- Desculpa, é que sentirei muitas saudades de você. - disse olhando-a nos olhos.


- Eu só vim me despedir. Quando eu voltar, eu prometo vir aqui, ok? - Ingrid assentiu. Emma limpou suas lágrimas. - Obrigada por tudo Ingrid, você é minha segunda mãe e eu te amo tanto! - disse emocionada.


- Eu também te amo, Emma. Nunca se esqueça disso. - disse acariciando o rosto da menina. _ quando chegar na casa dos seus pais, me mande uma mensagem. Responderei assim que eu puder.


- Pode deixar. - deu o último abraço em Ingrid. - Tchau, Ingrid. Cuida desse lugar como sempre cuidou! - Emma disse beijando o rosto da mais velha.


- Eu irei e estarei esperando por você. - Ingrid disse acenando e engolindo o choro.


Emma entrou no carro com Ruby e a amiga lhe abraçou. Emma desabou novamente no ombro de Ruby. Ficaram ali por alguma minutos até Emma parar de chorar.


Ruby dirigiu rapidamente até o Aeroporto e chegando lá, Emma foi fazer o check-in e o despacho de bagagens. Killian, Elsa e Ana foram até elas com uma sacola de doces para Emma comer na viagem.


- Viva um pouco, sai, conheça gente nova, e traga lembrança pra mim! - disse Elsa beijando Emma.


- Sentiremos sua falta. - disse Ana abraçando-a.


- Olha, trate de voltar só quando estiver melhor, ok? Aproveita pra pensar na vida, quem sabe não conheça alguém lá? - disse Ruby.


- Se for pra conhecer alguém, então pelo menos que seja bonita. Não me vem com essas tribufu não e terá que passar por uma avaliação pra entrar pro bonde! - Killian disse abraçando Emma e fazendo-as rir. - Se tia Mary fizer algo, me chama que eu apareço rapidinho.


     - Obrigada gente, eu amo vocês. Agora ta já hora do embarque. - Se abraçaram em conjunto e Emma agradeceu novamente, indo em direção ao avião. 

Eles acenavam pra loira de longe. Emma se virou pra trás e soltou o ar que prendia. Com os olhos marejados, ela entrou no avião. - Então vamos lá tirar férias de tudo. - pensou. 


Notas Finais


Eita que Emma tá voltando pra casa dos pais, Regina cada vez mais burra...O que será que acontecerá nessa viagem? E Regina, como ficará depois que descobrir que não foi Emma?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...