História Forbidden Love - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Anna, Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), David Nolan (Príncipe Encantado), Elsa, Emma Swan, Henry Mills, Ingrid / Rainha da Neve / Sarah Fisher, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Personagens Originais, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sr. Gold (Rumplestiltskin), Vovó (Granny), Xerife Graham Humbert (Caçador), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Emma Swan, Once Upon A Time, Regina Mills, Swanqueen
Visualizações 250
Palavras 1.751
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ecchi, FemmeSlash, Orange, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Não lembro se tem algo pra falar desse cap, mas enfim, boa leitura 💜

Obrigada pelo carinho que vcs tem comigo. Agradeço também pelos favs, comentários e a paciência!

Capítulo 34 - Amar é deixar ir


Emma havia ido para seu antigo quarto. A loira conversava  com Killian, Ruby, Elsa e Ana. Era domingo e pelo fuso, ainda estava de tarde em Los Angeles. Era domingo e Emma havia programado sair na segunda a noite com uma amiga de infância. Ao contrário do que os outros pensaram, Emma não perguntou sobre Regina em momento algum. A loira estava mais leve e prometeu a si mesma que focaria em si e faria tudo o que quisesse fazer. Killian se despediu avisando que iria até a casa de Regina ver a morena e Zelena que estava na fossa por Ruby. Ruby contou tudo o que aconteceu e Emma não podia acreditar. Ao ouvir o nome de Regina, Emma sentiu seu peito apertar. Tudo o que estava lutando pra esquecer, voltou a tona.  Depois de mais uma horas conversando com as meninas, Emma foi dormir. Ruby, Elsa e Ana foram passear no shopping aproveitando a tarde de domingo e indo ao cinema.


Mary passou no quarto de Emma e cobriu o corpo da loira, depositando um beijo na testa de sua filha. David estava no quarto esperando por sua esposa para dormirem. A mansão já estava em silêncio, e todos os empregados já dormiam.



~*~


Killian desceu do táxi prontíssimo para jogar verdades na cara de Regina quando a morena lhe contasse sobre o vídeo e também por Zelena, por ter sido safada e ter feito aquilo com Ruby e Belle, que ele nem conhecia. Tocou a campainha e Cora o atendeu.


- Querido, que bom que veio. Não sei se consigo lidar com tanto choro! - Cora disse beijando-o


- Onde estão as palhaças? - Killian perguntou rindo.


- Estão lá na sala, chorando feito crianças! Henry não saiu do quarto. O menino também está triste com Regina por ter duvidado de Emma e de Zelena por ter magoado Belle e Ruby.


- Menino esperto. Como ele sabe?


- Ele nos ouviu. - Cora sorriu fraco. Não gostava de ver seu neto assim. Killian assentiu e foi até a sala.


- Ora, ora, as dondocas estão chorando agora? - Regina e Zelena estavam deitadas no sofá, assistindo um filme grudadas uma a outra e chorando enquanto comiam um balde de pipoca.


- Se você veio nos tratar assim, então vai embora! - disse Zelena.


- E você quer o que? Que eu te aplauda por ter magoado minha melhor amiga? - Killian disse debochando. Cora fez um “ wow”.


- Você não tem direito de vir aqui pra falar assim comigo. Aqui não é sua casa, Killian.


- E nem sua meu amor, que eu saiba, é de Regina e você invadiu a propriedade dela a noite depois da foda que teve com Belle. E enquanto a morena ali não me mandar ir, eu ficarei aqui. - Zelena revirou os olhos. - Quem vai falar primeiro? - elas ficaram em silêncio. Se sentiam como uma criança de cinco anos. - Ninguém? - Killian desligou a TV e elas reclamaram. - Obrigada pela atenção!


- Eu falo! - disse Regina. - Mamãe trouxe esse vídeo ontem e nele mostra que Rose  armou tudo para Emma.


- Não me diga! - debochou rindo. - Nem imaginava, Gina! - Regina ignorou.


- Eu mandei Emma ir embora sem ela ter culpa de nada. Eu a tratei como um bicho, a empurrei, a enxotei olhando-a com nojo e desprezo. - Regina fungou. - Agora ela tá em Londres e a essa hora deve estar dormindo. Eu não sei o que fazer para reconquistá-la. - Zelena encarava Killian com ódio e ele a ignorava. Cora estava na mesa da cozinha ouvindo tudo. Estava amando Killian. - Ainda tem Rose e Lily que eu tenho que tomar uma providência logo. Não deixarei isso barato e lutarei para que elas sejam presas, mesmo que por meses.  Elas pagarão por tudo o que fizeram! - disse com ódio. - Eu não sei o que fazer em relação a Emma, minha vontade é de ir até lá, mas meu medo é…


- De ser menosprezada com o olhar, assim como você foi com ela. Dói né? - Regina assentiu. - Eu não posso opinar sobre você querer ir até lá. - sorriu fraco. - Emma disse que sairá amanhã com uma amiga, eu tentei perguntar pra saber algo mais, só que ela não me respondeu porque sabia que eu te contaria. - Regina bufou sentindo seu corpo arder de raiva.


- Eu vou pra lá hoje e vou trazer minha mulher de volta! - disse convicta.


- Não te impedirei, mas Emma não te perdoará fácil, Gina. Ela está muito magoada e é capaz de te tratar mal se ver você na frente dela. - Killian disse triste. - Eu gosto de vocês juntas e você vacilou feio, mas eu não quero ela triste e muito menos curando a carência com outra pessoa. Não quero nem pensar ver meu otp separado.


- Você vai me ajudar? - Regina perguntou esperançosa.


- Não sei, e se não for pra vocês ficarem juntas? E se ela tiver algo com essa amiga? Eu não vou impedir por mais que eu não goste, mas ela é adulta e sabe o que faz. Ela te ama Regina, mas…- Regina o olhou com os olhos marejados e um biquinho fofo. - Cora, posso com isso? - A mais velha riu. - Tá Regina, Emma vai me matar! Compre suas passagens e alugue um hotel. Te darei o endereço e vou te ajudar, ok? - Regina assentiu sorrindo. - Só  não crie esperanças. Eu conheço Emma o suficiente pra saber que ela  é capaz de tudo quando está magoada.


- Eu pedirei perdão mil vezes e se não for suficiente, eu continuarei pedindo. Eu respeitarei se ela bater a porta na minha cara, mas eu não desistirei dela. Não até ver que ela ainda me ama. - disse pegando o notebook e comprando as passagens.


- Comeram sua língua, Zelena? - Cora perguntou. - Ah não, você estava usando-a ontem, né? - Cora e Killian gargalharam e Regina riu. - Tá rindo do que? Ambas estão na fossa. - disse rindo.


- Ai Cora, eu amo você! - Killian disse rindo.


- Uma dupla dessa, pra que inimigo? - disse Cora.

- Ai gente, só vocês mesmo hein! Vocês são muito burras. - Zelena apontou o dedo do meio. - Foi esse que você usou com Belle?


- Vai se foder Killian! - Zelena esbravejou.


- Use esse linguajar na minha frente que eu faço o mesmo que fiz com sua irmã ontem! - disse Cora.


- O que você fez? - Killian perguntou.


- Não conta mãe! - Regina pediu.


- Dei uma coça nela! - Killian gargalhou alto.


- Trinta anos na cara e apanhando da mãe! - disse rindo. Regina ignorou. - Anda Zelena, me conta logo!


- Você já sabe de tudo! - disse respirando fundo. - Eu sei que fui uma filha da mãe com ambas, mas eu amo a Ruby e também a Belle.


- Você é a famosa coração de mãe, né? Cabe todo mundo! - disse Killian.


- Não, eu amo Belle de um jeito diferente. Eu me vejo casando com ela, tendo minha família. E com Ruby, eu só…


- A vê só como sexo, né? - Indagou irritado. - Olha Zelena, eu não conheço essa Belle e nem sei dos motivos de vocês não estarem juntas, por isso não posso fazer nada, mas por Ruby, eu posso! Se afaste da minha amiga e nunca mais a procure para satisfazer seus desejos. O que você fez foi ridículo. Brincou com os sentimentos de duas pessoas, principalmente do de Ruby.


- Mas nós não tínhamos nada! - Cora ergueu a sobrancelha.


- Apartir do momento que você e ela prometeram não ficar com outra pessoa, eu acho sim que vocês tinham algo. Só não assumiram e nada do que disser, justificará seu erro, Zelena!  - Cora disse séria.


- Fora que além de ter magoado as duas, você magoou seu sobrinho. Ele ama Belle e Ruby. Como ela virá aqui agora? E Ruby na empresa?  Vai mandá-la embora igual Regina fez com Emma? - Killian balançou as pernas nervoso. - Gente, eu não posso ficar sempre resolvendo as merdas de vocês não, sabia? Vocês já são adultas! Vão crescer quando?


- Comprei!  Vou arrumar minha mala! - Regina disse animada e saiu correndo sem dar tempo deles dizerem algo.


- Você Zelena, está em uma situação complicada. Se não amava Ruby, não a via como alguém futuro seu, porque então ficar com ela, trazê-la pra sua casa, sair pra passear? Ela ama você Zelena, e agora, você a machucou.


- Era mais fácil ter levado um tiro! - disse irritada consigo mesma.


- Pra que levar tiro se você pode morrer com o próprio peso da consciência? - Cora disse saindo do cômodo e indo ver seu neto.


- Não sei o que fazer com vocês. - Killian bufou.


Regina arrumava a mala quando Cora surgiu com Henry.


- Promete que trará a Emma pra casa? - Ele perguntou com os olhos vermelhos pelo choro.


- Não será fácil, mas eu prometo. Me desculpa filho. - disse beijando a testa de Henry.


- Está perdoada, mas ainda estou triste com você. Quanto tempo ficará lá? - perguntou olhando as malas.


- Não sei filho. - disse com tristeza. Cora sorriu fraco e pegou seu neto no colo.


- Vamos passear todos os dias até sua mãe voltar,ok?


- Sério? - perguntou animado. Cora assentiu. - Então pode ir mãe! - Regina sorriu vendo Henry correr pela casa.


- Não deixe essa viagem sem em vão e traga minha patinha de volta! - Cora disse ao sair do quarto deixando Regina sozinha para arrumar logo a mala.



Horas mais tardes…


Regina já estava dentro do avião indo em direção a Londres. Dormiu boa parte do vôo escutando música. Estava disposta a lutar por Emma, mesmo que a loira a tratasse mal quando a visse. Regina se martirizava por ter sido tão tola e ter agido daquela forma. Agora teria um trabalho e tanto para ter Emma de volta e o medo de ver Emma seguindo em frente com um outro alguém, lhe consumia em mistura de raiva, tristeza,insegurança, vulnerabilidade. Reconheceu seu erro e sabia que Emma tinha todo o direito de ficar chateada com ela. E se a loira resolvesse seguir em frente, Regina a respeitaria porque amar, também é deixa ir. 


Notas Finais


Zelena e Regina vacilando...
Cora e Killian, amo essa dupla.
Regina chegando em Londres, Emma saindo com a tal amiga...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...