História Forbidden Paths - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Crime!au, Jikook, Namjin, Sope, Surubinhas, Taegi, Tudoflexnessacaraia, Vhope
Visualizações 13
Palavras 2.472
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sobre o capítulo ser narrado por só um... Eu menti, vai ser dois! Kkkkk

(O significado do capítulo e meio que pro Hobie e pro Jungkook)

Boa leitura!

Capítulo 7 - Cativantes.


Seoul, Coreia do Sul.

10:40AM, 18/03.

P.o.v. Jung Hoseok.

 

Acabei de chegar no hotel que tinha a reserva do envelope, e realmente... esse lugar é um luxo. 

Não posso deixar de notar que tem um casal olhando pra mim e eu juro que reconheci esses dois garotos de alguma forma, eles parecem familiares, mas nunca os vi na vida. 

Vou fazer logo o meu check-in e um empregado do hotel leva minhas malas até o quarto que eu vou ficar hospedado. Acho que vou tirar um cochilo agora, realmente não sei como vou encontrar o tal "Park Jimin". 

Vou em direção do elevador, mas antes e apertar o botão de pedida para que a caixa eletrônica desça sinto uma mão no meu pulso, me viro e vejo um homem muito bonito me encarando com uma expressão assustada. 

- Perdão... - Ele diz e logo me analisa. - Qual o seu nome? 

Ele não me lembra o Jiminie dos meu sonhos, mas... um outro garoto, eu conheço estes lábios inchados de algum lugar. 

"Vamos, Seok, o Hyung vai cuidar de você!" 

- J-Jin? - Eu pergunto assustado e logo me arrependo e ter dito isso, o homem também arregala os olhos e parece estar bem mais surpreso. - Quero dizer, meu nome é Jung Hoseok.

- Oh, perdoe-me novamente, pensei que fosse um conhecido. - Ele diz isso e se curva, faço o mesmo e ele sai de perto e mim. 

Isso foi estranho...  

Me viro e aperto o botão do elevador, que logo se abre a eu entro, seleciono a área do último andar e espero o elevador fechar, mas antes disso acontecer ouço um "segura" e coloco a mão no meio para que não feche, logo o casal de antes entra.

Não pude deixar e notar que os dois eram realmente muito atraentes, um de cabelos castanhos escuros e outro de cabelos cinzas, bem exótico eu diria, mas não deixa ter ser bonito. 

O moreno ao notar que eu estava encarando seu namorado por muito tempo puxa o acinzentado pela cintura e lhe dá um beijo extremamente necessitado, fiquei bastante sem graça e eles parecem tem um ótimo fôlego já que estamos quase no nosso andar e eles ainda não terminaram o beijo. 

Tateei meu bolso atrás do meu celular para tentar não segurar uma vela tão grande e quando peguei o infeliz o moreno soltou um gemido alto e rouco o que acabou me assustando e deixando meu celular cair. 

- Merda. - Murmurei envergonhado e abaixei para pegar o aparelho. 

Graças aos deuses o elevador chegou no último andar e nós três saímos, que coincidência. 

Fui em direção do meu quarto, o 124 que ficava para a esquerda enquanto os outros dois iam para a direita, fiquei aliviado ao notar que não ia precisar me preocupar com gemidos. 

Meu celular que estava na minha mão tocou e havia um número desconhecido, que estranho. 

- Alô? - Digo assim que atendo e coloco em meu ouvido. 

"- Olá Hobie, como vai?" - Pude ouvir uma voz meio fina e rouca do outro lado. 

- Q-quem é? - perguntei assustando e logo passei o cartão na porta eletrônica da minha suíte. 

"- Sou o homem que está bancando sua pequena viajem em Seoul." 

- Park Jimin. - Murmurei. 

"- Inteligente. Gosto assim, bom... está gostando de sua hospedagem? Se quiser posso arrumar uma acompanhante para você." - Ele diz e eu arregalo os olhos. 

- Não posso reclamar de nada, é tudo muito lindo aqui e... Não se encomode comigo, estou bem só. - Respondo e analiso o quarto minuciosamente, havia uma caixa preta em cima da cama. - Foi você que deixou a caixa? 

"- Oh, sim! Espero que use esta noite." - Ele diz e logo desliga o telefone, mal educado. 

- Eu hein, que cara estranho. 

Abro a caixa preta com cuidado e lá havia uma calça preta de couro, uma camisa social preta e um blazer vermelho, que bonito, também havia um cartão.

O meu motorista irá buscá-lo às 21hrs na frente do hotel, espero que goste e leilões. 

Como assim, leilões? Mas... que seja, se nós estamos no fogo é pra nus queirmar, já cheguei até aqui, não vejo problema em me divertir um pouco e eu preciso conhecer esse Park e qualquer jeito. 

O barulho da campainha me assusta e saio de meus devaneios indo até a porta. Abro a mesma e me deparo com um cara vestido de terno e gravata, esse garoto deve ter menos de 18 anos. 

- Hoseok, certo? - Ele pergunta e sua posso notar que sua voz e bem fina, mas não se parece com a do Jimin. 

Acinto e ele me entrega uma pequena caixinha. 

- Jimin não quer ter problemas de localização com vocês, ele me pediu para te entregar isso, não se preocupe é só para sua própria segurança. - Ele diz e me analisa dos pés à cabeça, me senti envergonhado e posso sentir minhas bocchechas queimando. - É realmente um belo médico. 

Arregalei os olhos e abaixei a cabeça, que garoto sem vergonha. Ele entrou um pouco no quarto me fazendo dar uns passos para trás e logo fechou a porta. 

Aish! Pessoas estranhas que deixam confuso, eu sei que também sou, mas... AISH!

Vou tirar um cochilo rápido e depois eu vejo o que eu posso comer aqui. 

Seoul, Coreia do Sul.

1PM, 18/03.

P.o.v. Park Jimin.

- Como assim eles não pegaram o vôo? Eu pensei que você havia deixado bem claro as consequências para aqueles dois! - Eu gritei irritado, não acredito que justo aqueles dois não vieram. 

"- C-calma, chefinho... eles podem ter tido algum contratempo! P-por isso não..." - Minha agente tentou explicar do outro lado. 

- POR ISSO EU ENCARREGUEI VOCÊ DE TOMAR CONTA DELES, MANDEI 8 DOS MEUS MELHORES HOMENS PARA CUIDAREM QUE NADA DESSE ERRADO E VOCÊ SIMPLISMENTE ME DIZ QUE ELES SUMIRAM? - Minha paciência ja havia ido para o escambau. Como eles podiam ser tão ingratos? 

- Jimin? Por que está gritando? - Pude ouvir E'dawn entrar na minha sala. 

Desliguei o telefone na cara damulher que tentava a todo custo se desculpar comigo, depois eu resolvo isto. 

- Yoongi e Namjoon. Eles dois não apareceram no aeroporto de Ilsan hoje e parece que não estão em suas casas. - Falei respirando fundo, meu amigo não tinha nada aa ver, não iria descontar nele. 

Ele deu uma risadinha e se sentou na cadeira frente a minha mesa. 

- Pois era justo por eles dois que eu estava vindo aqui. - Ele disse e a jogou para trás na cadeira, colocando as mãos na cabeça e fechando os olhos. 

- Como assim? - Pergunto confuso. 

- Eles acabaram de chegar no hotel em seus carros de luxo, eu perguntei o porquê de não terem vindo de avião e eles disseram que não iam perder de correr nas famosas suas de Seoul. - E'dawn disse na maior calma e eu quase soquei sua cara. 

- Por que não me disse antes? Briguei com a Sunmi por nada. - Disse levemente irritado com ele. 

- Calma, não é como a a noona fosse saber, não deveria ter brigado com ela de nenhuma forma, lembra oque aconteceu e última vez que brigou com ela? - Ele disse olhando para mim com um sorriso sacana.

Desafroxei minha gravata ao lembrar da última vez que briguei com a noona. 

- Não vamos falar sobre isso. Todos já chegaram então? Deu os cordões com as localizações? - Pergunto mudando de assunto. 

- Sim, Jimin,todos estavam em Deus respectivos quartos quando fui entregar os cordões, Hoseok é muito adorável, não acredito que planeja corrompê-lo! - Ele disse com um tom acusatório. 

Não é como se eu fosse corromper o homem, só vou oferecer um empreto bom para ele e vou conhecê-lo melhor, afinal... Ele e os outros cinco não sem da minha cabeça de jeito nenhum. 

- Não vou corromper ninguém, deixo este trabalho para os outros... Ou até mesmo para você. - Analisei meu amigo e percebi que ele havia um sorriso novo nos lábios. - Gostou do médico? Pensei que havia se interessado pelo assassino. 

Ele me olhou e gargalhou. 

- Não é como se eu tivesse muitas chances com SeokJin, o cara não pega ninguém que não tenha mais de 10 zeros na conta bancária. - Ele disse fazendo um muxoxo. 

- Você chega lá um dia. - Eu disse me aproximando e dando tapinhas em seu ombro. - E como está o... 

- JungKook? - Ele me olhou com uma sobrancelha erguida. - O garoto quase não largou o Taehyung, porquê você só gosta de caras compromissados? 

- Eu nunca disse que gostava dele... - Tentei disfarçar. 

Não é que eu goste, só o achei muito atraente e sexy... 

- Ok, me deixa formular melhor minha frase, por que você só quer foder pessoas que já são comprometidas? - Ele disse rindo. 

- Aigo! Eu só queria saber a o garoto estava bem! - Digo me levantando e indo até a janela do meu escritório. - Como estão os prepatirativos da festa? 

- Coloquei Jeonghan para cuidar da lista dos convidados e Hoshi para organizar o salão junto com as coisas que vão ser leiloadas. - Ele me respondeu calmo, brincando com o quadro da minha irmã aí tinha sobre a mesa. 

- Já conseguiu a roupa da Jennie? Ela me pediu uma blusa amarela com babados ou coisa assim... - Disse coçando a cabeça. 

- Ela me mandou uma mensagem dizendo onde queria que eu comprasse e a imagem da roupa em sí, Vou mandar o senhor kwon buscar ela no Colégio às 19hrs para ela se arrumar no salão. - Ele me respondeu e se levantou de onde estava ficando ao meu lado. - Fique tranquilo, hoje tudo vai dar certo, só quero saber qual vai ser sua desculpa. 

- Que tal... Oi! Meu nome é Jimin e vocês estão na minha mente fazem 3 meses e todo dia eu sonho com vocês! - Eu digo fazendo uma careta, ele deu uma risada e negou com a cabeça. - Eu vou saber ter um papo, ok? 

- Só não assusta esses caras, eles vão ser úteis para você. - Ele pôs a mão no meu ombro e me olhou bem. - Por que não vai no seu hotel e vê como eles estão? Não vá assim. - Ele me olha de cima à baixo, o que tem e errado com minhas roupas. 

- Qual o problema? Estou vestido como sempre. - Digo passando a mão no meu terno. 

- Exatamente, Park, você está muito executivo, coloca um moletom e uma calça jeans. - Ele me vira e me empurra para fora do meu escritório. - Vou buscar um carro não muito chamativo para você. 

Mas que ousadia, esse cara acha que está podendo mandar em mim só porque é meu melhor amigo. 

... 

Cheguei no hotel e sai do carro dando a chave para um dos empregados que me cumprimentou e logo tirou o carro de lá. 

Entrei no hotel e quase ninguém falou comigo, acho que era por eu estar de capuz, realmente fiz o que meu amigo disse, afinal, odeio quando me paparicam demais, fui direto para o salão onde a maioria das pessoas ficavam para socializar. Me escorei no balcão de bebidas e pedi uma lata de coca, não vou beber agora, melhor deixar para beber de noite. 

- Pode me dar um doritos, por favor? - Ouvi uma voz suave ao meu lado e me virei para encarar a primeira pessoa que me acalmou só com um simples pedido, tinha que ser ele. 

Jeon JungKook 

O meu empregado deu o pacote de doritos para o garoto e quando ele ia pegar o dinheiro para pagar eu o impedi. 

- Por conta da casa, senhor Shinwoo. - Digo ao atendente que era um dos meu empregados mais antigos. 

- Sim, senhor Park. - O mesmo sorriu e se retirou num aceno. 

JungKook me olhou com um ponto de interrogação em sua face e eu apenas ri. 

Ofereci minha mão em sinal de comprimento e ele a olhou sem entender. 

- Não seja mal educado, Jungkook. - Eu disse ainda com a mão estendida. 

Ele arregalou os olhos e apertou minha mão. Logo um sorriso surgiu em seu rosto. 

- Jimin? - Ele perguntou me encarando. 

Levei um dedo até a boca e fiz um "shh" piscando um olho. 

- Não era para você me conhecer agora, queria fazer surpresa até de noite. - Eu disse me desencostando do balcão e o encarando melhor, pude perceber que ele era só um pouco maior que eu. 

- Por que você... - Ele parou de falar e começou a me encarar com mais intensidade. 

Era impressão minha ou essa criança estava me secando descaradamente? 

- Bom... JungKook, à noite responderei todas as suas perguntas, acho melhor eu checar se os outros estão bem, qualquer coisa procure por Suho, ele está encarregado de cuidar da hospedagem de vocês e encaminhá-los até onde quiserem ir. - Digo isso e saio de cima do banco, faço questão de esbarrar no quadril de JungKook, alisando sua mão enquanto me afasto dele. 

JungKook ficou sem reação e apenas me observou enquanto eu me afastava. Ri de seus olhos o arregalados, como um coelhinho assustado. 

Depois e me afastar de JungKook decidi ir até o estacionamento, quero ver quais são os carros e Yoongi e Namjoon. Pedi para um funcionário me levar até o local onde os carros ficaram guardados.

Uau, o Nissan skyline de Namjoon era realmente muito bonito, não vejo a hora de vê-lo em ação, quem sabe Namjoon não me deixe dar uma voltinha depois, a cor azul deixou o carro muito bonito e atraente. Uma pena eu não conhecer muito bem essas máquinas, adoraria julgar esse carro de uma forma mais técnica, farei questão de pedir para um dos dois me ensinarem depois. 

O carro de Yoongi fez com que eu me apaixonasse em poucos segundos por ele, como eu amo Lamborghinis, tenho 3 dessas belezinha, infelizmente não tenho esta diablo Prata, farei questão de comprar uma depois. O chaveiro que havia dentro do carro chamou bastante minha atenção, era um kumamon? Que crianção! 

Eu sou apaixonado pelo kumamon, Jiminie, entenda! Agora aprenda que seu Hulk não vai ser forte o bastante para o meu kumamon! Sofra as consequências!

Uma tontura repentina veio e eu tive que me encostar no carro de Yoongi. Essas merdas e tonturas estão se tornando casa vez mais frequentes, sempre que eu tenho essas lembranças fantasmas. 

Mas agora que eles estão aqui tudo vai mudar, eu tenho certeza que eles vão mudar isso! 

Tem certeza, Jiminie? Será mesmo que eles lhe trarão paz?


Notas Finais


Prestem atenção nessas frases finais em negrito...
Bj ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...