História Forbiden love - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Iris, Kentin, Leigh, Lysandre, Nathaniel, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce, Castiel, Hentai, Lemon, Nathaniel, Yaoi
Visualizações 48
Palavras 1.956
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Colegial, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente é a primeira fic que eu escrevo, então se eu errar algumas coisa relevem por favor, espero que gostem da fic.

Capítulo 1 - Ep 1 - Não acredito em você


    

Acordei com o despertador tocando na minha cabeça, desliguei-o e fui para o banheiro me limpar, tomei um banho, escovei os dentes e arrumei o meu cabelo.

 

Sai do banheiro e sentei na minha cama, mesmo tendo tomado banho ainda estava sonolento, comecei a colocar o meu uniforme escolar e vejo a porta abrindo.

 

- Nathaniel você vai perder a hora, só um aviso, eu não te alerto mais, cansei de ter que te falar isso todo santo dia. - Ela sai e bate a porta com força.      

 

Ambre sempre foi muito estressada com todos menos com nossos pais, com eles ela é uma santa, e quem escuta os sermões dos meus pais sou eu.

 

Sai dos meus pensamentos sobre o que a Ambre falou e fui ver a hora no meu celular. Entrei em pânico quando vi que era 07:15 coloquei a roupa o mais rápido possível e comecei a correr para a cozinha.

 

- Mãe cadê a Ambre estamos atrasados. - Se ela tiver ido embora sem mim.

 

- Nathaniel ela já foi a uns 20 minutos, ela falou que iria sozinha a partir de hoje, cansou de te esperar, não entendi muito bem.

 

 -Tá bom, estou indo mãe, tchau.

 

Sai correndo de casa e para melhorar minha vida estava chovendo muito, que vida de bosta a minha.

 

Consegui chegar na escola a tempo, o sinal já tinha tocado, fui correndo para a sala de aula, os corredores estavam desertos e lá estava eu correndo que nem um retardado, virei o corredor e não estava vendo quase nada por causa do meu desespero, só senti um impacto muito forte em mim e quando fui ver eu estava espatifado no chão em cima do colo do Castiel.

 

- Castiel me desculpa, eu estou atrasado para a aula. - Falo com pressa.

 

Eu estava muito envergonhado de estar no colo dele, mais foi um acidente, ele estava ficando vermelho, mas não sei se era de vergonha ou de raiva.

 

- Vê se olha por onde anda seu mimadinho. - Castiel me empurra, se levanta e sai andando.

 

Deixa ele para lá, eu me resolvo com ele depois, continuei correndo para a sala de aula, ao chegar na porta dou três batidinhas e perguntei. - Professora posso entrar?

 

Ela me deixou entrar, logo fui para o meu lugar ao lado de Iris, ela é irmã do Castiel, isso é impressionante porque diferente dele, ela é gentil, meiga e fofa, e ele é rude, grosso e imaturo.

- Ei Iris, psiu. - Murmurei.

 

- Cadê a minha irmã?

 

- Nathaniel, ela ainda não chegou. - Murmurou também.

 

- Mais como? Ela saiu primeiro que eu de casa.

 

 - Mas ela não chegou ainda, será que ela está aprontando alguma coisa?

 

- Não sei, mas eu vou descobrir.

 

Ainda não estou entendendo como ela ainda não chegou, ela saiu primeiro que eu, era impossível ela não ter chegado na escola ainda e os portões já se fecharam, é melhor eu ir procurá-la.

 

- Professora eu posso ir ao banheiro? Vai deixa, deixa, deixa.

 

- Nathaniel você acabou de chegar e já quer ficar passeando pelos corredores.

 

- Professora por favor, eu estou muito apertado. - Comecei a fingir que estava apertado espremendo minhas coxas uma na outra.

 

- Vai Nathaniel rápido. - Ela falou numa expressão totalmente séria.

 

Me levantei e saí da sala rapidamente, quando já estava no corredor comecei a procurar a Ambre, andando pelos corredores, comecei a escutar pessoas cochichando, quando fui ver, lá estava a Ambre com as amiguinhas, aposto que elas estavam aprontando alguma coisa, quando vi que elas estavam colocando cola no armário inteiro, ai eu fui ver que aquele armário era do Castiel.

 

Ele até poderia estar merecendo, mas não era o certo a se fazer com outra pessoa, peguei o meu celular rapidamente e comecei a gravar tudo o que elas estavam fazendo, quando acabaram, eu parei de gravar e fui correndo para a sala de aula.

 

Entrei na sala e me sentei, quando a professora não estava olhando, aproveitei para chamar a Iris e contar tudo para ela.

 

- Iris, descobri o que minha irmã estava fazendo olha só isso. - Dei o meu celular com o vídeo para ela ver.

 

- Mas Nathaniel esse é o armário do meu irmão. - Peguei o meu celular das mãos de Iris.

- Eu sei, assim que acabar a aula eu tenho que falar sobre isso com o Castiel.

 

 

 

 

1 hora e meia depois

 

 

 

 

As aulas finalmente acabaram e já estava na hora do intervalo.

 

- Iris vou ir contar as coisa para o Castiel, você quer vir comigo?

 

- Nathaniel eu até queria, mas eu acho melhor você ir sozinho, mas mesmo assim, boa sorte. - Ela falou sorrindo para mim.

 

- Obrigado. - Sorri para ela também e sai da sala de aula, indo diretamente para o corredor, onde poderia estar o Castiel.

 

Comecei a andar pela escola inteira, fui em todas as salas, refeitório, diretoria, pátio, quadra, jardim, mas ele não estava em lugar nenhum.

 

Como não encontrei o Castiel achei melhor falar com a Iris novamente, tudo dá errado para mim que vida bosta.

 

Voltei para o jardim, por que sabia que a Iris estava lá, fui até ela e sentei do seu lado no banco, e abaixei a cabeça.

 

- Como foi Nathaniel? O que ele falou?

 

- Eu não achei ele. - Fiz cara de chateado.

 

- Que pena migo, mas eu acho que sei...

 

- O que você sabe Iris? Me conta. - Será que ela sabe aonde ele está?

 

- Hum... nada não Nathaniel eu, eu... hum... tenho coisas para fazer tchau. - Ela tenta se levantar, mas eu segurei o seu pulso.

 

- Por favor Iris me conta, eu preciso falar sobre isso com ele.

 

- Tá bom Nathaniel, tem um lugar secreto na escola, o porão ele deve estar lá, mas eu não te contei, ouviu?

 

- Ok Iris, você não me contou nada. - Pisco o olho direito.

 

- Mas onde fica o porão?

 

- Em uma porta de baixo da escada do segundo andar, perto do banheiro.

 

 Ok, tenho que ir contar tudo para o Castiel. Tchau.

 

Me levantei do banco rapidamente e fui direto para a porta de baixo da escada que a Iris tinha me falado, chegando lá vi que a porta estava meio aberta, quando eu encostei na porta ela se abriu sozinha revelando uma escada mais ou menos grande e outra porta lá em baixo.

 

Entrei e fechei a porta para ninguém me ver e comecei a descer as escadas, e o pior é que as escada não estavam limpas, tinha teia de aranha, mofo e etc...

 

Ao chegar na porta comecei a abri-la com muito cuidado, tirando o fato que eu estava me cagando de medo do Castiel dar a louca comigo, terminei de abrir a porta e me espantei com o que vi.

 

Castiel sem camiseta e com uma cueca boxer, parecia que ele estava trocando de roupa, nossa, nunca vi como o Castiel é tão gato, um dos mais bonitos da escola, mais que porra é essa que eu estou pensando? Eu não sou gay mas ele é muito gatinho mesmo, mano será que eu sou gay? Não.

 

Como Castiel estava de costas, chamei o seu nome.

 

- Castiel. - Ele se virou para mim, primeiramente fez uma cara de surpresa, mas essa cara durou pouco, logo ele fechou a cara e veio em minha direção.

 

- O que você está fazendo aqui? Esse lugar é meu, pessoas como você não podem entrar aqui, quem te falou desse lugar? - Ele falou furioso.

 

- Como assim pessoas como eu, o que você quis dizer com isso? E quem me falou desse lugar não importa, eu só queria te ajudar, te avisando que a Ambre encheu seu armário de cola.

 

- Ata, claro que ela encheu meu armário de cola sim, e o que mais? A escola está se virando contra mim para me matar? - Falou de uma maneira sarcástica.

 

- É verdade, eu não estou brincando ela fez isso mesmo e para provar eu gravei. - Tirei meu celular do bolso e o desbloqueei, abrindo o vídeo da Ambre e quando ia virar para ele ver, ele deu um tapa na minha mão, fazendo o celular sair voando e quebrar ao cair no chão.

 

- Eu não preciso das suas provas de que ela fez alguma coisa, eu não pedi a sua ajuda para fazer nada e aliás não confio nem um pouco em você. - Falou totalmente seco.

 

Quando ele falou aquelas palavras eu me senti um lixo, um idiota por querer o ajudar tanto, olhei para baixo e vi o meu celular todo quebrado, comecei a chorar de raiva, tentei segurar meus sentimentos, mas não aguentei e estourei.

 

- Você pode não ter falado nada para mim te ajudar em alguma coisa, mas eu fiz isso porque sou uma boa pessoa, eu sou um idiota de ter gastado todo o meu dia te procurando para te falar isso, e você não confiar em mim por alguma coisa que eu não sei o que é, mas se te machucou, me desculpa, tenho coisas melhores para fazer do que perder meu tempo com você.

 

Falei tudo isso ainda chorando de raiva, me virei e fui para a escada e olhei para a cara dele uma última vez.

 

- Nunca pensei que você seria uma pessoa tão ruim.

 

Subi as escadas correndo e ainda chorando, voltei para onde Iris estava e me deitei no seu ombro ainda chorando, Iris fez uma cara de preocupada e falou comigo.

 

- Nathaniel, migo o que aconteceu, o que ele fez?

 

- E-ele quebrou o meu celular e me chamou de mentiroso e coisas horríveis. - Continuei chorando.

 

- Como assim? - Iris sabia como seu irmão era, mas não sabia que ele faria alguma coisa assim.

- Migo para de chorar e vem comigo. - Limpei minha lágrimas e a acompanhei, ela entrou dentro da escola e foi direto para a escada, aí eu entendi o que ela iria fazer.

 

- Iris não, eu não quero olhar para a cara dele, ele não merece. - Vendo a escada, comecei a chorar novamente, porque lembrei das coisas que ele falou para mim.

 

- Ok Nathaniel, mais só desce comigo e olha de longe, por favor.

 

- Ok, mas não vou deixar ele me ver.

 

- Ok vamos. - Abrimos a porta e descemos as escadas, fiquei olhando da escada escondido do Castiel, Iris foi com tudo para cima do Castiel, nunca vi ela tão irritada.

 

Iris começou a gritar com Castiel dizendo que eu estava falando a verdade, que nunca faria uma brincadeira desse tipo com ninguém, Castiel ainda não estava acreditando muito, então Iris pegou seu pulso e veio em direção a escada, subi a escada correndo e me escondi, Iris veio em seguida com Castiel, levou ele até o seu armário e o abriu, Castiel ficou chocado com o que viu.

 

Ele viu que eu estava certo e só queria ajudá-lo.

 

Eu não queria ficar mais na escola hoje, então fui para casa descansar e digerir tudo o que aconteceu.

 

Cheguei em casa e não havia ninguém, subi para o meu quarto, tomei um banho e me deitei na minha cama, acabei dormindo ali mesmo.

 

 

4 horas depois

 

 

Quando acordei peguei meu celular e fui para a cozinha, peguei um copo d’água e desbloqueei o meu celular, havia uma mensagem e era do Castiel, comecei a ler.

 

:: Oi Nathaniel, preciso falar com vc, me encontra na praça central as 20:00, vou estar te esperando. Tchau. ::

 

O Castiel quer me encontrar, mais o que?


Notas Finais


Gente tomara que vocês tenham gostado da fic, se gostaram comentem e se inscrevam no meu perfil, obrigado e até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...