História Gisa e Maven forbiden love - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Rainha Vermelha
Personagens Elara Merandus, Evangeline Samos, Farley, Gisa Barrow, Julian Jacos, Kilorn Warren, Mare Barrow, Príncipe Maven Calore, Ptolemus Samos, Sara Skonos, Tiberias Calore "Cal" VII, Tiberias Calore VI
Tags Gisa Barrow, Maven Calore, Mistérios Drama, Rainha Vermelha, Romance
Visualizações 12
Palavras 1.591
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 26 - O reencontro


Fanfic / Fanfiction Gisa e Maven forbiden love - Capítulo 26 - O reencontro

Estava ansiosa para que a irmã chegasse em casa para poder lhe contar sobre a carta mas ela não chegava e acabou dormindo.

Mare chegou muito nervosa como se estivesse fugindo de algo ou alguém.

Ascendeu a luz e perguntou  : 

_ O que você tem ? 

Ela não respondeu então entrou em sua mente.

_ Descobriu seus poderes falou empolgada.

_ Por que está falando como se soubesse que tinha poderes, nem eu sabia.

_ É que hã...

_ Esquece, você sabe de tudo não é? falou num tom nada amigador.

_ O que quer dizer ? 

_ É sério que você não sabe respondeu sarcasticamente.

_ Eu tento evitar invadir a privacidade das pessoas sempre que posso.

_ Sabia o  que Maven estava traindo a Guarda, que era tudo um plano pra roubar o trono e não me disse nada e ajudou a ele.

_ Falei pra você que não era uma boa ideia se juntar com eles aquela noite e não me ouviu ,e depois nois nunca mais nos falamos  porque ficava fugindo de mim toda vez que me aproximava.

_Maven me fez acreditar que não sabia que ele fazia parte da Guarda que conseguia bloquear os pensamentos dele de Elara e você, isso é impossível e mesmo assim acreditei todos acreditamos nele e por isso várias pessoas morreram poderia ter evitado todas essas mortes mas não tomou nenhuma atitude.

_ Não queria que todas essas pessoas morressem não pode acreditar no contrário.

_ É  esse o problema Gisa eu não posso mais acreditar  na sua palavra e você pode ler meus pensamentos.

_ Contou a Guarda tudo sobre mim não é? 

_ Descobri que nosso irmão tinha sobrevivido e   queria nos ver mais você estava ocupada fingindo ser uma prateada e eu acabei tendo que contar a verdade, ele também tem habilidades achei que pudesse te ajudar junto com a Guarda tem mais pessoas que nem vocês, que nem nois  lá  mas então descobriram o que fez.

Na carta estava escrito que Shade morreu pouco depois de voltar para sua família após Maven ter se tornado rei  mas agora tudo estava mudado e seu destino não precisava ser tão cruel.

Pelo menos algo de bom havia saído de toda essa confusão.

_ Estão vindo atrás de mim pra...

_ Sim eles querem vingança mas  não conseguem encontrar  Maven ninguém sabe onde está , Samson e a rainha estão numa prisão de segurança máxima, você é a única a quem eles tem acesso. 

_ O que eu vou fazer agora ?

Não sabia onde estava Maven, as coisas com Mare estavam piores do que nunca, Volo Samos deveria estar planejando algo pra ela concerteza e agora a Guarda escarlate queria mata - lá jamais conseguiria recuperar a sua vida pensou com tristeza. 

_ O Coronel quer conhece - lá   acha que talvez possa ser útil pra alguma coisa mas os outros querem que morra, quando ele chegar de Lakaeland precisa fazer a vontade dele ou irá ceder as pressões públicas.

Não aguentava mais ser usada como uma arma na guerra que travavam.

_ Você veio me avisar ou  me vigiar Mare ?

A irmã não respondeu nem ela mesma sabia a o certo.

_ Vamos dormir Gisa não tem mais nada que possamos fazer.

_ Mare eu... começou a falar antes de ser interrompida.

_ Estou muita cansada hoje foi um dia cheio  descobri até que tenho poderes, falou fazendo uma faísca minúscula de eletricidade aparecer em sua mão.

Queria contar sobre sua descoberta mas não pareceu o momento certo.

Não dormiu a noite inteira tentando achar uma solução para algum dos seus vários problemas.

Era cedo ainda quando ouviu algumas batidas na porta e  levantou - se num pulo.

Nem um minuto depois a mãe gritou o seu nome.

Se não descesse provavelmente viriam busca - lá então se vestiu e começou a andar até a sala suas pernas estavam bambas.

Avistou um homem elegante ele não lhe falou nada apenas entregou - lhe uma carta.

Ela abriu esperando ser uma mensagem do Coronel mas era do rei e em poucas palavras ele a queria de volta no Palácio porque Maven precisava dela.

Podia ser uma armadilha talvez tivesse se arrependido de não te - lá matado mas de qualquer forma não tinha necessidade de a enganar dessa maneira poderia apenas ordenar que a executarem por traição. 

Maven precisava dela.

Não conseguia pensar em mais nada que não fosse ir até lá e vê - lo seu coração batia a mil com a ideia de estar no mesmo lugar que ele outra vez.

_ Gisa  o que foi querida ? Perguntou a mãe sem entender nada.

_ Eu vou voltar para o meu  trabalho, respondeu.

_ Nunca entendi porque você e sua irmã saíram de lá pra começar.

_ Demitimos todos os novos funcionários após o ataque da Guarda escarlate suspeitavamos de todos, mas agora já encontramos os culpados e o rei não vive sem o bolo da sua filha e está oferecendo um generoso aumento de salário pra que volte, intrometeu - se o homem para lhe ajudar a convencer a mãe. 

_ Isso é ótimo ! Exclamou Ruth animada com o sucesso da filha no Palácio.

Se ela realmente soubesse a verdade pensou Gisa enquanto era puxada pra um abraço.

Mare estava descendo as escadas nesse exato momento.

_ Por que tudo isso ? 

_ O rei quer que sua irmã volte a trabalhar no Palácio não é ótimo ? Falou cheia de alegria.

_ O que ? Perguntou sem conseguir entender nada.

_ Eu preciso voltar pra... 

_ Você não pode voltar lá, gritou a interrompendo.

_ Isso tudo é porque sua irmã foi chamada  de volta a o contrário de você não seja invejosa Mare e nem grite assim o que esse senhor vai pensar de nós. 

_ Eu não estou com inveja dela acredite falou olhando diretamente nos olhos da irmã antes de subir as escadas.

_ Mare ! chamou Gisa mas não adiantou 

_ Pego suas coisas pra você disse a mãe. 

Desceu as escadas com duas malas dizendo que Mare havia fugido.

Devia estar tentando avisar a Guarda tinha certeza se despediu o mais rápido possível e embarcou no carro haviam  dois guardas no banco de trás junto com ela um forcador e o outro da casa iral , ao entrar nas suas mentes viu que suas ordens eram leva - lá a força se  necessário .

O rei queria que voltasse a qualquer custo.

Logo que chegou foi mandada a o escritório do rei assim que entrou o avistou sentado na cadeira com as mãos nas têmporas e os cotovelos apoiados em cima da mesa na frente de uma garrafa de uísque ainda cheia por um milagre,depois dos acontecimentos dos últimos dias esperava encontra - lo bebendo mais do que nunca.

Ele levantou a cabeça e fez um gesto para que se sentasse na cadeira a sua frente.

_ Por que me chamou de volta ? Perguntou sentando - se.

_ Sempre soube que não era o melhor dos pais mais jamais pensei que fosse o pior de todos.

Era difícil para Tiberias afirmar aquilo para ela uma vermelha .

De quem necessitava da ajuda.

_ Maven disse que a minha única qualidade era estar sempre bêbado e não perceber o que se passava a minha volta e eu percebi que isso era verdade, disse com pesar.

Gisa não respondeu nada em todo seu tempo no Palácio não havia conseguido encontrar  muitas qualidades nele.

_ Foi um  marido terrível não só para Elara mas também pra Coriane e principalmente um péssimo pai, mas quero mudar isso, decidi que vou fazer dessa uma família de verdade, antes de morrer eu pretendo ver mais filhos apertarem as mãos.

_Espero sinceramente que consiga.

_ Deve estar querendo saber o que isso tem haver com você não é? 

_ Sim , respondeu simplesmente.

_ Você é  a única pessoa que Maven pode escutar,   é  a única com quem realmente se importa, que ela ama de verdade.

_ Também sinto o mesmo por ele admitiu.

_ Eu não pude mantê - lo aqui a maioria dos chefes das grandes casas queria que o mandasse pra uma prisão ou o condenasse a morte , jamais poderia fazer isso com ele a única solução que encontrei foi manda - lo para uma ... é instituição .... para ...

_ Doentes mentais completou a frase vendo seu pensamento.

_ Não poderiam levar alguém fora de si a julgamento achei que seria a melhor maneira de mantê - lo vivo.

_ O abandonar em uma clínica psiquiátrica não vai fazer a relação dos dois melhorar.

_ Ele está muito hostil recusa - se a me receber e ao irmão também, da última vez que Cal foi lá ele grudou uma faca no ombro dele e o colocaram em uma camisa de força e nos proibiram de aparecer lá disseram que fazemos com que se descontrole e eu prometi que ...

_ Prometeu que ia me levar lá para agrada - lo assim poderia continuar fazendo visitas.

_ Exatamente.

_ Quero ir ve - lo agora mesmo.

Assim que chegou no lugar encontrou Maven deitado na cama olhando para o teto estava sem camisa e com os cabelos despenteados quando a viu levantou-se num pulo e correu até ela a beijando apaixonadamente.

_ Estava com saudades suas.

 E isso foi suficiente para faze - la perder a sanidade a invés  de ajuda - lo a recuperar a sua .



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...