História Good Enough - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Batman
Visualizações 5
Palavras 1.206
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Mistério, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Nudez, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ôie! Então, essa é uma história alternativa, com um final alternativo, diferente dos quadrinhos!

O PROPOSITO É SER DIFERENTE DOS QUADRINHOS, não venham reclamar depois.

Boa leitura

Capítulo 1 - Good Enough - Capitulo Único


Fanfic / Fanfiction Good Enough - Capítulo 1 - Good Enough - Capitulo Único

Good Enough – One Shot

Por favor, leiam as Notas Iniciais.

 

Traída. Mais uma vez. Harley Quinn já não aguentava mais, Ficava toda sozinha há dias trancada no seu quarto, saia para comer e voltava. Á noite era o pior, tinha que ficar ouvindo gemidos estrangulados de qualquer vadia que ela não deu o trabalho de gravar o nome. Seu orgulho ia sendo quebrado a cada estocada rápida que Joker dava na piranha. Ela levantou-se da cama pela quinta vez. Mas dessa vez, era pra valer. Começou belas blusas, depois calças e depois um ou dois sapatos. Fechou a mala preta e azul. Deixou tudo que Joker havia lhe dado. Colocou a bolsa nos ombros e saiu. Chegando à sala, foi barrado por Johnny, o fiel capanga de Joker.

(Johnny): Aonde vai, senhora Quinn? – Perguntou

(Harley): algum lugar longe dessa casa. Não vou deixar que ele me usasse outra vez – Disse.

Harley falou com certo receio e desgosto na voz tremula.

(Johnny): Até que enfim você acordou! Vamos eu vou te dar uma das motos agora fica de bico calado.

Ela Assente com a cabeça.

(Harley): Obrigada Johnny, sabia que podia confiar em você- Disse.

Johnny guiou Harley até a garagem da casa. Eles iam com passos pequenos, tentavam não fazer barulho, se alguém os visse o plano estaria de agua abaixo. Eles chegaram ao amontoado de pano. Johnny retirou com cuidado e logo revelou uma moto preta com detalhes em prata. Harley agradeceu silenciosamente, dando um ultimo abraço em Johnny, antes de partir.

Não passava das duas da madrugada, mas ainda tinha um pouco de trafego na cidade. Harley já tinha uma ideia para onde ir. Dessa vez, não vai para casa de Ivy, só iria piorar a situação e Joker, já sabia a localização da Casa de Ivy. Ela irá para a Casa de Bruce. Ela tem o conhecimento, sabe que ele é o famoso morcego. Mas não iria para lutar e sim para fazer um acordo, era perigoso e tinha altas taxas de dar errado, mas tinha que tentar. Chegando lá, correu para a porta tocou duas vezes a campainha dourada. Logo, a porta abre, revelando Alfred, o mesmo arregalou os olhos ao ver a Ladrona.

(Alfred): P- Para traz! – Falou

Ele tremia mais do que falava

(Harley): Alfred, não estou aqui para lutar. Preciso realmente falar com Bruce- Disse.

Harley falava normalmente, não mais com a voz fina, mas com a doce e firme voz de Harleen.

(Alfred): Sorte sua, ele acabou de chegar – Falou.

Ele olhava além da loira. Ela suspirou e virou-se, dando de cara com o morcego. Ele mantinha os braços cruzados e uma expressão séria.

(Bruce): O que foi Harley? – Disse.

(Harley): Preciso da sua ajuda- Disse.

Disse mais uma vez, firme e forte.

(Bruce): Alfred deixe-a entrar.

Harley suspirou aliviada. Não pensou que ia ser tão fácil, ela havia planejado este encontro há semanas. Alfred guiou à loira até a grande sala. Ela sentou-se em um dos sofás, ajeitando o rabo de cavalo.

(Bruce): Fale- Ordenou.

Harley suspirou e começou:

(Harley): Quero fazer um acordo com você. Eu fugi de Joker, percebi o quanto ele me causava mal. O acordo seria assim: Eu te dou a localização de Joker e você me leva pra Arkham ou algum psicólogo. Estou disposta a voltar a ser a Harleen.

Ele pareceu avaliar o acordo proposto. Voltou em direção á Quinn.

(Bruce): Diga-me o local e eu te liberto para consultas, você não vai ficar presa por vários anos. Aonde pretende trabalhar?

(Harley): Talvez em algo como professora ou simplesmente voltar a ser a psiquiatra.

(Bruce): Localização, agora – Falou serio.

(Harley): Nas docas abandonadas, você vai encontrar um galpão, no final dele tem uma descida. A casa fica no subsolo- Falou.

(Bruce): Eu vou levar o GCPD até lá, se vocês estiver mentindo, você volta para Black Gate.  

(Harley): Eu não estou mentindo! Posso dormir? Estou cansada, não durmo há semanas.

(Bruce): Alfred! Leve a senhorita para o quarto de hospedes. Chame a policia caso ela tente algo.

Enquanto Harley dormia serenamente na cama, Batman estava com a equipe da GCPD nas docas. Harley sentia-se leve, sua vingança será vingada e logo será a mesma pessoa que fora um dia. Dormiu com um belo sorriso. Ela realmente não mentiu, Joker foi preso e já estava no Arkham.

...{Meses Depois}...

Harleen andava normalmente em um supermercado qualquer da cidade. Ela conseguiu tudo que sempre quis. Sorria sem ter medo agora. Estava namorando e se tornou professora de Psiquiatria. Tudo estava indo tão bem. Ela fazia as compras do mês, como qualquer outra mulher pelos corredores do grande supermercado. Até que ouviu barulhos, tiros e uma gargalhada horripilantemente insana. Era ele. Ela suspirou funda e andou em passos largos, normalmente até a saída. Não estava nem ai para ele.

(Joker): Aonde pensa que vai, amor?

Joker agarrou Harleen pelas costas, fazendo-a parar de andar. Ela suspirou irritada.

(Harleen): Casa- Disse e voltou a andar.

(Joker): Ah vamos lá! Não sente falta de sangue?- Disse insanamente.

(Harleen): Sinceramente? Não. Agora, se me der licença, eu preciso ir- Falou.

(Joker): Você deveria voltar pra mim né, amor? – Disse.

(Harleen): Uma vez já foi um castigo o suficiente – Rebateu.

(Joker): Afiada, né amor?

(Harleen): Pare de me chamar assim!- Gritou

(Joker): Por que, Amor? – Continuou

(Harleen): Você não passa de um fardo na minha memoria- Disse.

(Joker): E você? – Perguntou – O que você é? Além de uma vadia? – Perguntou

Ele havia passado dos limites.  Ela respirou funda antes de respondê-lo.

(Harleen): Eu sou o diamante que você deixou na poeira. Sou o futuro que você perdeu no passado, Parece que eu nunca fui comparada. Não Notaria se eu desaparecer. Você roubou o amor que eu guardei para mim, E eu vi você dá-lo a outra pessoa, Mas essas cicatrizes eu já não escondo mais, eu achei a luz que você escondeu. Não poderia me amar mesmo se você tentasse? – Falou com as lagrimas nos olhos.

Ele calou-se.

(Harleen): Será que isso queima? Sabendo que eu estou acostumada toda a dor? Será que dói? Sabendo que apagou a minha chama. Não olhe para trás, Não preciso do seu arrependimento. Graças a Deus você deixou meu amor para trás. Não poderia me mudar mesmo se tentasse?

As lagrimas de Harleen corriam livremente no rosto, enquanto sua maquiagem ia borrando e manchando o delicado rosto angelical da mesma.

(Harleen): Solte sua maldição, Porque eu sei o meu valor. Essas feridas que você fez sumiram e Você não viu nada ainda. Seu amor vale a pena e eu nunca o ganharei. Você quer o melhor, Sinto muito, pois claramente não sou eu - Essas palavras o machucaram de certa forma - Isso é tudo o que eu posso ser!

(Joker): O que esta dizendo?

Ela ignorou a sua pergunta e continuou a falar:

(Harleen): Eu ainda não sou boa o suficiente? Eu ainda não valho a pena? Sinto muito pela forma como a minha vida acabou. Desculpe-me pelo sorriso que eu estou usando agora. Acho que ainda não sou boa o suficiente – Disse.

Dito isso, ela apenas virou-se e foi em direção à saída. Seu sorriso havia aparecido, um sorriso vitorioso. A Gloria que ela sempre teve, transbordando de seu rosto. 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...