História Have a Nice Day - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Cute, Fluffy, Yoonmin
Visualizações 6
Palavras 1.013
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Capitulo III- sentimentos desconhecidos


19 de Abril de 2017 [05:00 AM]

Mais uma noite em claro, desde que seu pai faleceu e ele se tornou o presidente do shopping, suas noites são passadas em claro, não só pelo trabalho, mas também por seus pensamentos que não o deixavam dormi. Quando seu pai era vivo fez de tudo para lhe dar orgulho abriu mão da faculdade de musica que tanto queria fazer, para fazer de contabilidade e administração empresarial, se contentando com aulas de piano três vezes por semana, mesmo sendo convidado inúmeras vezes para apresentações de musica clássica ou até mesmo de bandas, negava, pois tinha que comparecer à reuniões e terminar pilhas e pilhas de relatórios, sempre muito bem feitos, e agora seu pai que ele tanto se esforçava pra agradar não estava mais ali, e ainda tinha que cuidar do shopping , o único estabelecimento que Yoongi não teve coragem de se desfazer, pois todos os outros ele vendeu sua parte das ações, mas o shopping era oque seu pai mais amava.

Yoongi encarou o relógio pela milésima vez e decidiu que já era uma boa hora para ir pro shopping, que só abria às 7:00, oque era uma das coisas especiais desse shopping, pois os demais abrem às 8:00 ou até mesmo às 9:00, mas seu shopping não tinha apenas lojas de roupas e brinquedos, o setor executivo exigia um horário especial, seu pai idealizava um lugar onde dava pra se divertir e ao mesmo tempo resolver seus problemas no mesmo lugar. Levantou-se da cama, não muito bagunçada, arrumou e foi para o banheiro tomar banho e se arrumar pra ir, seu se arrumar consistia em secar o cabelo de qualquer jeito sem ao menos usar um pente, pegar a primeira roupa de tom escuro, sem se preocupar se estava desleixado demais para uma possível reunião, antes de sair lembrou que Namjoon sempre reclama do cabelo desalinhado, para resolver o problema buscou um boné preto e colocou se sentindo satisfeito com a solução encontrada. Resolveu ir de ônibus, estava muito cedo pra incomodar o motorista, ele pensou.

Chegou às 07:00 em ponto junto com a secretária que o cumprimentou e segui para o sexto andar. Fez como faz de costume, andou por todo o shopping vendo se estava tudo em ordem, e seguiu para o seu andar preferido, o quinto andar, lá era silencioso e tinha o perfume das flores que ele tanto amava, estavam sempre bem cuidada graças ao excelente trabalho do zelador daquele andar, já havia trocado algumas palavras com o tal, sempre animado com um sorriso no rosto, ele simpatizava com o zelador deste andar, não que desgostava dos outros, mas esse nunca o tratou diferente por ele ser o dono, o tratava como um irmão mais novo, pois era um ano mais velho. Enquanto ia para seu banco preferido, encontrou Seok no caminho.

- E ai irmãozinho?! – se aproximou com o típico sorriso. – Acabei de ilustrar seu lugar favorito e coloquei as flores mais cheirosas lá perto, tá pronto o ninho pro meu coala favorito dormi.

- Mas coalas não domem em ninhos, Hobi. – falou calmo e com as sobrancelhas franzidas.

- Você é uma espécie diferente de coala, se o ninho não estiver bem montado, você não relaxa. – disse de forma divertida, tendo como resposta um balançar de cabeça de forma negativa e um sorriso mínimo.

- Obrigado, Hobi. – agradeceu com sinceridade.

- Sua gratidão bate na minha conta todo fim de mês. – riu escandalosamente. – Agora tenho que ir, alguma criança deixou um urso de presente dentro do vaso pra mim.

E assim Yoongi seguiu seu caminho. Sentou-se de maneira confortável, fechou os olhos aproveitando o cheiro das flores, realmente era como um ninho se sentia bem ali, mas sentia que faltava algo para aquele lugar ser perfeito, mas ainda era confortável mesmo que alguém o visse dormindo, aquele lugar era mais afastado não passava muitas pessoas, então se permitiu dormir.

Passados alguns minutos de seu sono, sentiu um perfume diferente, não eram os das flores, era um perfume cítrico com floral muito bom por sinal, mas não queria acordar e ignorou todas as tentativas, até que uma voz em sussurro bem próximo de seu ouvido pode se fez presente, aquela o voz o assustou um pouco, mas pode sentir o perfume tão bom mais próximo de si e tentou sentir mais daquele perfume, mas logo se afastou, e assim abriu seus olhos pode ver o culpado que findou seu descanso, o dono da voz doce e do perfume cítrico. Por um momento se sentiu chateado. Conforme foi conversando com a pessoa a sua frente à sensação de irritação foi indo embora, percebeu que o rapaz se enganou achando que ele era do zelador e sabia que Hobi não voltaria ali por estar ocupado. Podia ter dito que foi um engano, ter dito o paradeiro do verdadeiro zelador, mas simplesmente não estava pensando bem, quando foi dito que Namjoon o mandou ali pra pegar a chave de uma sala, seu corpo automaticamente se levantou e foi em busca da tal chave, sabia onde ficava cada coisa daquele shopping mesmo não sendo o seu sonho sempre se dedicou ao lugar. Sentiu sua mão ser segurada com certa força, não entendeu muito bem oque aconteceu, mas seu corpo reagiu de maneira estranha, àquela mão quente não pareceu esquentar só sua mão, mas sim o corpo todo, oque o fez olhar pra traz, por alguma razão estranha não queria soltar não queria que aquela sensação quentinha passasse, mas como querer não é poder, o rapaz logo o soltou, mas a sensação não foi em bora tão de pressa. Entregou a chave e inesperadamente o rapaz agradeceu e quis saber seu nome e em seguida lhe deu um sorriso que ele teve certeza que sentiu seu corpo esquentar de dentro pra fora, não pensou duas vezes antes de retribuir o aperto de mão que lhe foi oferecido, não entendendo o porquê do rapaz que se chamava Jimin, o tratar com tanta gentileza, se quando se conheceram minutos atrás ele tinha sido tão rude. 


Notas Finais


Inté :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...