História Heopt Academia - INTERATIVA - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Aventura, Drama, Fantasia, Interativa, Luta, Romance
Visualizações 13
Palavras 2.539
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Ola meus queridos leitores, espero que estejam prontos para a volta de Heopt Academia, agora cada vez mais insano para o lado do escritor que tem que aguentar muitos personagens para se escrever!
Espero que gostem do capitulo, fiz com todo amor possivel
Até as notas finais!

Capítulo 26 - Em busca da vitoria


Fanfic / Fanfiction Heopt Academia - INTERATIVA - Capítulo 26 - Em busca da vitoria

— Ora ora... Que recepção calorosa...

                O homem disse até que foi totalmente revelado. Em frente a eles estava alguém que se parecia muito com um Elfo, usando uma presilha em seu cabelo, parecia conter uma aura magica ao redor do item. Ele era um pouco alto, quase do tamanho do Rank, além de possuir os olhos em umas cores de vermelho puro, as vezes podia se ver umas tonalidades roxas ao redor deles. Ele era um belo Homem, sem contar que deixou a maioria dos representantes um tanto sem jeito, principalmente Rank que não havia entendido como ele tinha chegado ali, nem ao menos conseguia sentir a presença dele.

— Acho que é assim que as pessoas dão um “Bem-vindo” atualmente. — A garota ao lado dele havia dito. Ela era claramente mais baixa que o Homem, chegava pelo menos até o peito dele. Seus cabelos eram longos e possuíam um misto de Azulado com preto. Seus olhos também eram vermelhos, mas ela não possuía a mesma tonalidade dos olhos do homem. — Acha mesmo que viemos para o local certo?

— Sim, eu queria fazer uma entrada dramática e triunfal. Foi perfeito, né? — O homem se virou para ela, sorrindo. Eles praticamente ignoravam a presença dos professores ao qual cercavam eles.

— Ei... Ei... Quem são vocês... — Rank olhou para eles, com um semblante um pouco mais irritado. Antes mesmo que ele falasse mais alguma coisa, Michael se aproximou e se ajoelhou a frente dos dois.

— Mestres, que bom ver vocês. — O garoto falou em um tom de respeito para eles dois.

— Não precisa de tanta formalidade, Michael. Afinal, você é como um filho adotivo para mim. — A mulher se aproximou dele, por algum motivo, a presença dela fazia com que os professores recuassem. Ela se abaixou um pouco e levantou o queixo dele. — Mostre um pouco de dignidade como um homem, não abaixe facilmente sua cabeça...

— Você sempre trata ele como uma criança. Você deveria parar de subestimar ele. — O homem disse com calma, logo se virou para o Rank e se reverenciou, foi mais uma reverencia para o público do que para o homem. — Prazer em conhecer todos vocês. Eu sou o homem cujo mudou um país todo, Líder do Clã Thea. Seth Thea, a disposição de vocês.

— Vice Líder do Clã Thea, Blair Thea, a sua disposição. — A mulher se levantou, também fazendo uma breve reverencia para todos. — Creio que o rosto de vocês já demonstram tamanha surpresa ao nos ver pessoalmente, já que normalmente nunca aparecemos em um evento de tal porte como esse. — Blair, olhava para eles de uma forma calma. Ela não parecia ser tão intimidadora como o Seth, mas o fato dela conseguir afastar os professores apenas por se aproximar de Michael, já é por si só esplendido.

— Desculpa pela nossa entrada, acho que causamos uma bagunça logo quando entramos, correto? — Seth olhou para Rank, que apenas concordou com a cabeça. — Você cresceu um pouco, Rank. Lembro de quando você era um pequeno garoto que almejava ser o mais forte entre os mais fortes. Creio que você não lembra de mim, mas vou me apresentar devidamente para você. — Seth se aproximou de Rank, sussurrando algumas coisas no ouvido dele. Pela expressão de Rank, Seth parecia ser alguém extremamente importante para ele. — Vamos, Blair, temos que ir para nossos lugares.

— Você não manda em mim...

— Eu sei, mas gosto quando você obedece de qualquer maneira.

                Os dois começaram a andar e instantaneamente sumiram da vista deles, aparecendo perto de Hugo, Vincent e Mirela. Nem um dos três parecia surpreso com a presença do homem, mas talvez estavam surpresos por ele se denominar o Líder do Clã Thea – Governante de Atlan.

— Já faz tanto tempo... Quem diria que é você que se tornou a peça que mudou toda Atlan. — O anjo caído começou a falar com calma. — Mas acho que Blair ajudou bastante você com tal coisa, afinal, você nunca faz nada de graça.

— Por mais que eu queira receber toda a gloria, quem teve a total ideia de criar o Clã Thea e governar Atlan, foi Seth. — Ela se encaminhou lentamente até um dos “Tronos” reservados para eles. — Nosso Clã, tem uma peculiaridade. E eles são os olhos vermelhos. Naturalmente, eu e Seth não temos um sucessor direto, por isso optamos por adotar Michael, ele tem grandes chances de ser um poderoso Líder. A maioria dos familiares que conseguimos em outras ramificações em nosso Clã, são Fiéis seguidores meus e do Seth.

— Você gosta de se gabar... — O moreno disse de uma forma meio fria. Agora, ele não estava mais vestindo roupas tão simples como antes, usava desta vez roupas um pouco mais formais, com uma tonalidade única de ouro com roxo. — Vamos deixar isso de lado, acho que as lutas estão para começar. Passamos tanto tempo falando ou é o tempo que passou rápido demais?

— Você não mudou nada. — Mirela disse para o moreno, que apenas olhou para ela de canto. — Em cinco anos você não mudou nada, nem ao menos falou-me que se tornou Líder de um Clã poderoso. Até mesmo Vincent conseguiu mudar bastante, mas você permanece o mesmo: Cercado de mistério.

— Tem certas coisas que não podemos simplesmente revelar, não é mesmo? Hugo. — Seth olhou para o loiro que apenas concordou com a cabeça, em seguida, ele retirou a própria presilha de seus cabelos e algo meio inesperado ocorreu. Eles ficaram mais longos, chegando pelo menos até sua cintura. Múrmuros e sussurros começaram a ser o grande foco entre os representantes, todos estavam com os olhos praticamente fixos em Seth. — Acho que minha entrada foi espetacular...

— Apenas fique quieto e assista a primeira luta...

                Blair olhou para o moreno que apenas concordou com a cabeça. Na arena, já estavam os competidores do primeiro ano. Aparentemente, eles dividiram a arena em dois, podendo assim ocorrer os combates simultaneamente. Em um dos lados, estava a 1-A contra a 1-C. Do outro 1-B contra 1-D.

— Ei, Michael. — O albino se aproximou dele. — Esses dois, eles são mesmo líderes? Digo... Eu não consegui sentir um poder emanando deles, era totalmente estranho. Por um segundo, talvez fosse quando eles apareceram, eu senti uma fagulha de poder, mas não era intimidador.

— Ryo. — O loiro espreguiçou um pouco seu corpo. — Isso só mostra o quão forte um representante é. Não podemos sentir o poder deles, afinal, perto deles... Nós somos formigas.

                Michael terminou de se alongar, encarando os seus adversários. Do outro lado da arena, a classe A não havia colocado seus principais alunos para lutar, quem estava lá era praticamente os reservas. Algumas pessoas começaram a se questionar, até mesmo os professores se questionavam sobre aquilo. Linda olhava para Feuer, esperando que ele pudesse dar uma explicação para ela, entretanto, ele não dizia nada. As lutas tiveram seu início, mas algo não parecia certo naquelas duas lutas: Ambas as classes, A e B não estavam lutando com seu total.

— Eles estão nos subestimando? — Um aluno da classe C, um Hibrido, falava enquanto tentava acertar alguns golpes contra Yu.

— Desculpe, mas temos planos de lutar a sério somente contra adversários fortes. — Ele sorriu de leve. — Aliais, olhe para trás.

                O aluno olhou, vendo que todos estavam caídos no chão. Em meio aos corpos desmaiados, estavam Yokuy e Emilly. Quando menos percebeu, ele acabou sendo desmaiado com um forte soco em sua barriga, fazendo assim a eliminação ser completa contra a classe C. No mesmo instante, no lado da classe B e D, o confronto também já havia acabado.

— Acho que só os alunos do segundo ano podem ganhar de nós. — Hitome falou com calma, jogando um dos corpos em uma pilha ao qual Michael tinha acabado de fazer. — Você fez tudo sozinho de novo, poderia ter deixado um pouco de diversão para nós, sabia?

— Não, assim é melhor. Pouparemos menos esforços se formos ter que lutar contra pessoas mais fortes, além do mais, sairemos como soberanos. — Rudy falou com calma, mantendo seus olhos fechados desdo momento em que eles entraram naquela arena.

— INCRIVEL! OS ALUNOS DO PRIMEIRO ANO REALMENTE ESTÃO COM TUDO ESSE ANO. — Um comentarista falou de forma alta, fazendo com que o público vibrasse. — PARECE QUE TEMOS DUAS CLASSES MONSTRUOSAS ESSE ANO.

— Você viu, não foi? — Blair se virou para Vincent, que concordou com a cabeça. — As duas equipes pouparam a menor força possível. Eles sabiam que aqueles grupos não tinham sua força principal, eventualmente, eles ainda vão lutar com alguém mais forte que eles. Também acredito, que foi uma derrota planejada por ambas as turmas C e D, para fazer com que seus adversários sentissem um gosto de vitória. Uma tática muito utilizada em confrontos que tem a melhor de cinco.

— De fato. Até mesmo os draconianos de ambas as equipes pareciam ter perdido com muita facilidade, não dá para acreditar que essas duas classes sejam fortes o suficientes para acabar com tudo em trinta segundos. — Vincent olhou para Seth, que apenas estava calado enquanto analisava o resultado da luta. — Você encontrou alguma coisa?

— Não. É que... Agora vem as lutas das outras classes do primeiro ano. Não acha estranho que o foco foi apenas para quatro turmas e não as 16 turmas do primeiro ano? — Ele parecia completamente concentrado, olhando para as batalhas das turmas 1-E vs 1-F e 1-G vs 1-H. — Digo, falaram que tinham alunos excepcionais em quatro turmas, mas as outras também tem alunos excepcionais que ainda precisam ter seus poderes explorados. Não sei o que os professores querem fazer ao certo, não sei do propósito desse torneio por enquanto, mas eu acredito que quem surpreenderá será a turma que tem menos destaque...

— Você quer dizer...? — Mirela olhou para o homem.

— Ele está dizendo que, quanto maior o brilho das quatro turmas, maior será o apagão que criaram contra elas. Apenas acho que essas quatro turmas vão sofrer perante as outras doze turmas. — Hugo mexeu seu pé lentamente, olhando para as lutas que pareciam até ser interessantes.

— Não vamos nos precipitar, aposto que vocês querem ver eles lutarem com o máximo deles... Ainda tem bastante lutas, bastante dias.  Vamos apenas ficar aguardando até que alguém possa surpreender-nos. — Blair disse com calma, fazendo com que todos concordassem.

                As demais lutas prosseguiram, até que chegou novamente a luta da classe A. Eles continuavam com o time reserva e pareciam que iriam enfrentar a classe F desta vez. A confiança deles estava a mil, eles estavam tão confiantes que pediram até mesmo para Nari permitir a eles o uso de seus olhos, mas algo de estranho estava apenas começando naquela arena.

                A luta durou em torno de 10 minutos, Yu quase não conseguia se mover de tanta dor que sentia pelo corpo. Yokuy e Joshua estavam extremamente cansados, mal conseguiam manter suas posturas de defesa para poder lutar. Raphael estava desmaiado no chão, junto com Elizabeth e Nari, enquanto Lucas e Emilly seguravam ambos uma espada quebrada, espadas que foram dadas pelos organizadores do evento.

— Cadê toda aquela velocidade da primeira luta? — Um dos alunos disse enquanto se alongava. — Nem deu para brincar com vocês... Em pensar que o grupo reserva era forte, mas no final, não passa de um bando de lixos. — O aluno se aproximou dos dois que estavam em pé, o que fazia eles recuarem lentamente graças a toda pressão que ele estava provocando. — O reinado de vocês acabará aqui.

— O primeiro dos brilhos foi apagado. — Vincent disse em um tom calmo enquanto analisava a luta.

...

                Após a derrota deles, Kou correu rapidamente para ver o que tinha ocorrido. Ele não conseguiu entender direito o fluxo da luta, ela acabou de uma forma ao qual demonstrasse que seus companheiros eram patéticos. Nari já tinha aberto os olhos, assim começou a chamar Kou com sua mão, mesmo que ainda tivesse fraca.

— Eles estão... Escondendo o verdadeiro poder... Não se deixe enganar apenas porque somos os alunos da classe A... As outras classes são muito fortes também...

— Principalmente aquele Vampiro... Ele é perigoso. — Emilly se aproximou, já estava com o braço enfaixado, mas evitava de olhar para o Kou. — Eu tenho um pedido... Vençam todas as lutas com todas as equipes que puderem, mas, quando a luta for contra essa classe F de novo... Faremos eles engolirem a vergonha ao qual tomamos. — Ela falou com certa firmeza, olhando para Kou com algumas lagrimas em seus olhos. Talvez a vergonha de ser derrotada afetasse tanto ela, quanto o time em sí. — Além do mais, aquele poder dele é algo que apenas nós podemos confrontar. Por isso deixem eles conosco.

— Você sabe pelo menos qual é o poder dele? — Kou olhou fixamente para os olhos de Emilly, ela apenas negou com a cabeça.

— Não, mas eu sei que só nós podemos derrota-los.

— Vocês concordam com ela...? — Kou olhou para todos, eles apenas concordaram com a cabeça. — Eu irei tentar conseguir informações sobre eles, por favor, aproveitem o descanso antes das próximas lutas. — O garoto retornou para a parte ao qual estava a equipe principal, falando para eles sobre o ocorrido e sobre o trato.

— Eu simplesmente não entendo. Como eles perderam? Eles de fato eram mais fortes do que aquele cara. — Yue apertou seus punhos com força, encarando eles com o resto de calma que ainda possuía. — Aliais, qual é o poder dele? Não entendo como um poder pode ser mais forte do que o de Safira ou Ametista.

— Ninguém entende também, até porque... Eles estão revelando seus poderes lentamente. — Kaniyo disse com calma, olhando para a turma B que lutava da mesma forma que antes. Parecia um massacre unilateral, o trabalho em equipe deles eram superiores a qualquer um. — Acho que nosso maior problema não vai ser os pequenos insetos da sala F, eles são mais fracos contra nós. Só que, aqueles cabeças duras querem lutar contra eles novamente, parece que ainda precisam apanhar mais um pouco para ver se colocam suas cabeças no lugar.

— Nós deveríamos respeitar, certo? — Ametista olhou para Kaniyo, que apenas concordou com a cabeça. — Honestamente eu quero muito esmagar a cabeça daquele vampiro, mas vou deixar essa vingança para eles... Não que eu vá perdoa-lo por machucar a Elizabeth.

— Uau... O sentido de irmã mais velha está atacando. — Fuyuki começou a rir, olhando para a Ametista que apenas o silenciou com um olhar. — Aliais, já já vamos ter que lutar contra o Segundo ano, vamos nos aquecer.

— Você sabe como fugir das encrencas. — Safira deu uma risada alta, olhando para Fuyuki que saia para ir treinar.

— Segundo ano... Parece que já fomos prestigiados com uma batalha de alto nível. Honestamente, me pergunto se ainda iremos lutar contra a Classe F, eles podem não sobreviver contra o segundo ano. — Harumi levou sua unha até seus dentes, mordendo elas lentamente, sem que quebrasse elas.

— Primeiro, vamos apenas realizar o desejo deles: Vamos ganhar todas as partidas até que seja contra aquele ano novamente. Aliais, deixem que eu tome a iniciativa por enquanto, vocês podem ficar apenas parados olhando, se verem que eu não consigo, podem interferir. — Kou disse em um tom calmo, se encaminhando até Fuyuki.

— Você acha mesmo que consegue? — Kaniyo perguntou para o garoto.

— Claro, afinal eu preciso continuar em pé para poder esmagar uma pessoa irritante. — Kou disse de forma calma, olhando um pouco para Kaniyo que apenas sorriu.


Notas Finais


E os representantes estão todos reunidos, a batalha começa com uma grande reviravolta. Afinal, o que foi que ocorreu durante todo aquele combate insano?
Descubra isso no próximo capitulo, com mais insanidade dessa pequena mente malévola do autor!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...