História Here, a Clexa Fanfiction - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias The 100
Personagens Anya, Bellamy Blake, Clarke Griffin, Dra. Abigail "Abby" Griffin, Jasper Jordan, Lexa, Octavia Blake
Tags Clarke, Clexa, Drama, Lexa, Romance, Shortfic
Visualizações 369
Palavras 1.161
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, FemmeSlash, Romance e Novela, Shoujo-Ai
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oie amores <33
Espero que tenham gostado, okay?
Amo vocês s2

Capítulo 5 - (Special) Finale


Fanfic / Fanfiction Here, a Clexa Fanfiction - Capítulo 5 - (Special) Finale

P.O.V. Lexa


   Thomas e Austin corriam pela sala, embora a diferença de idade seja pouca, esse dois, além de irmãos, eram melhores amigos. Clarke ficou surpresa quando soube que estava grávida, estava crente que a inseminação artificial não iria funcionar, mas felizmente funcionou, e oito meses depois Thomas nasceu, lindo, loiro, a cara da mãe, quer dizer, a cara da mommy, assim que os pequenos a chamavam.

   E depois foi a vez de Austin, o bebê de agora recém-três-anos que estava correndo pela sala, brincando com o irmão mais velho, foi gerado por mim. Lembro de quando ele nasceu como se tivesse sido ontem, nasceu bem mais gordinho do que Thomas nascerá, os cabelinhos castanhos quase não se viam, de tão curtinhos que eram, tal cabelo que ao bater o sol parecia ser loiro, o que atrapalhava mais ainda enxergar o mesmo.

   Também lembro como se fosse ontem de quando Clarke me beijou de surpresa na sua casa, apenas havia ido lá para estudar matemática! Mas saí, ou melhor, corri de lá bem mais feliz do que esperava, porém tanto confusa e nervosa quanto feliz.

   Ficamos duas semanas sem nos falar, estava com vergonha de falar com ela, não sabia o que falar, e ela também não sabia. Quando ela finalmente foi falar comigo, é, isso mesmo, foi ela que falou comigo, ela foi até a minha casa, era de tarde e estava ventando um pouco. Ela tinha falado que não sabia ao certo porque havia me beijado, ela falou que apenas sabia que queria me beijar novamente, falou que quando pensa em mim fica feliz, assim ela se ajoelhou na porta da minha casa e me perguntou se eu queria sair com ela. Acabei que gritei um sim, nós nos abraçamos, e só nos vimos novamente na próxima sexta, numa das melhores lanchonetes da cidade.

   Onde Bellamy estava, pura coincidência. Aconteceu que, uma semana depois do beijo e uma semana antes do pedido, Clarke havia terminado com ele, apenas falou que as coisas não eram as mesmas e que seu coração pertencia a outra pessoa. Bellamy ficou enfurecido e acabou dando um tapa no rosto de Clarke, o que explicava a pequenina mancha vermelha em sua bochecha na tarde que havia ido na minha casa.

   E como se não bastasse, na lanchonete Bellamy se enfureceu novamente.

Flashback on.

   - Então é ela, hum?! - perguntou assim que nós viu e se aproximou da nossa mesa. - Você terminou comigo para ficar com ela?!! - se exaltou, aumentando seu tom de voz, o que atraiu alguns olhares para a mesa. - ELA?! 

   - Acalme-se, Bellamy. - Clarke pediu, não deixando transparecer nem um pouco como estava puta por dentro.

   - Eu não vou me acalmar, Clarke! Você terminou comigo!! - enfatizou o "comigo". - Pra ficar com ela?! - enfatizou o "ela" agora tendo um pouco de mágoa em sua voz. - Então agora você desistiu de ser normal e decidiu chutar bucetas, hein? Problema seu, eu também não quero saber. - falou, ambas raiva e indiferença em sua voz e semblante, o que me deixou a pensar se Bellamy sofria de algum transtorno bipolar.

   Mas eu me alterei com o jeito que Bellamy falara com Clarke, a loira nunca havia tido ninguém falando desse jeito e com tais palavras com ela, eu vi seus olhos enchendo de lágrimas, e isso tanto quebrou meu coração quanto me encheu de raiva.

   Me levantei da mesa em um pulo, alcancei Bellamy, aliás, o mesmo já havia andado alguns passos, botei minha mão em seu ombro e puxei o mesmo. Ele ficou confuso, mas ao ver que havia sido eu quem o puxou, seu olhar encheu de raiva. Não sei ainda o porque, mas juntei toda a minha força - que não era muita - no meu punho e o acertei no rosto. Mas fazer o que, eu era fraca. 

   Meu soco só deve ter feito cosquinhas em Bellamy. Mas ao perceber o que eu havia feito o olhar do garoto chegou a ficar vermelho, fechou a mão em um punho e a acertou no meu rosto, mais especificamente, no meu nariz. Isso foi o suficiente para me fazer cair no chão e desmaiar.

   E a próxima coisa que me lembro e de acordar no sofá da minha casa, com gelo no meu nariz e Clarke cuidando de mim.

Flashback off.

   Aquele dia forá um tanto quanto conturbado, eu acordei no sofá, e meu rosto embora estava doendo, eu estava ainda mais com raiva. Tudo que queria era sair de minha casa, caçar Bellamy e bater nele até ele desmaiar... Ou morrer. Mas Clarke me segurou quando eu tentei ir até a porta, ela cuidou de mim, ela realmente conseguiu me acalmar. Algo mágico nos seus lábios me acalmaram quando encostaram nos meus, lembro que cheguei a até ficar desnorteada.

   Foi um dia, de certo modo, até bom de mais.

   Uma das minhas mais felizes lembranças foi no dia do nosso casamento, Clarke estava tão linda... Senhor. Seu cabelo trançado caindo pelo seu ombro direito, pequeninas flores presas ao longo do mesmo. O vestido, uau, o vestido, era tão lindo, não sei nem como o descrever. Mas apenas não era tão lindo quanto a pessoa que estava o usando.

   - Lexa... - uma voz me tirou de meus devaneios, uma voz que eu conhecia, e amava. Olhei para o lado e vi Clarke, que logo apoiou a mão no meu ombro, para realmente ter minha atenção. - Oi, amor. - falou assim que olhei para ela, embora já tenhamos nos falado hoje.

   Ela aproveitou o fato de que eu estava no sofázinho que tinha na varanda de nossa casa, observando nossos filhos brincarem, e se sentou em meu colo, tendo cada perna sua do lado das minhas.

   - Eu tenho algo para te contar, amor. - falou, chegou o rosto para mais perto do meu pescoço, o que me causou certo nervoso. - Teremos outra criança... - sussurrou, o que automaticamente fez surgir um sorriso enorme em meu rosto.

   Levei minhas mãos até seu rosto e puxei o mesmo na direção do meu para beija-la como se nunca fosse beija-la novamente.

   - Uugh... Elas tão se beijando... - ouvimos uma voz de criança falar, separei o beijo e olhei para trás de Clarke, onde vi os pequenos com caretas em seus rostos. Ambas rimos.

   Clarke se sentou ao meu lado, chamando os meninos para mais perto com um gesto de mão. Cada uma de nós pegou um deles no colo, os abraçamos e beijamos suas bochechas, como sempre fazemos, logo ouvindo os risinhos gostosos se misturando no ar.

   - Vocês vão ter um irmãozinho ou irmãzinha, pequenos. - falei, em menos de um segundo eles comemoraram, sorrindo e gargalhando.

   Acho que nunca achei que algum dia estaria tão feliz assim. Se alguém, algum dia, falasse para a Lexa-de-17-anos que algum dia ela casaria com Clarke e teria uma família linda com ela, nunca que ela acreditaria.

   


Notas Finais


E aí, amores? Espero que tenham gostado! >.<
Amo vocês, mesmo, tá?
Me falem o que acharam!
Até algum dia aí na vida, provavelmente em alguma outra história, quem sabe, ashushaushauashua ✌💙💙

Pera
Pera
PERA
Mais de 1000 visualizações e mais de 70 favoritos... QUUEEEEEE????!??????!?
Meu Deus
MUITO obrigado genteeee!!! Vcs não sabem como eu tô feliz, uau, kkj, muito obrigado MESMO okay?
Eu realmente amo vocês, believe in me 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...