História Here Comes Forever - SeokJin - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Bts, Do Kyungsoo, Here Comes Forever, Jimin, Jin, Jung Hoseok, Jungkook, Kim Namjoon, Min Yoongi, Musical, Rap Monster, Romance, Seokjin, Somin, Taehyung
Visualizações 26
Palavras 1.756
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Famí­lia, Fluffy, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLÁ >___<

Vamos lá...

Me desculpem pelo sumiço de quase um mês, eu fiquei um tempo sem celular e quando voltei eu não conseguia escrever nada em relação a HCF.

Eu ainda não estou totalmente pronta para escrever a fanfic, mas também não desisti dela, pelo contrário ela será uma longfic.

A questão é que:

➡ Estou sem tempo por causa do projeto da escola.

➡ Sem inspiração para escrever.

➡ A fanfic não está tendo uma boa repercussão (percebo isso pelos comentários).

Esse capítulo está pequeno, como eu disse eu estou sem vontade de escrever HCF. Mas entendam que eu estou dando o máximo de mim para voltar o mais rápido possível ;-;

Sorry ^__^

Eu fico triste comigo mesmo por isso...

Boa leitura e até as notas finais.

Capítulo 6 - Isso soa tão clichê.


Fanfic / Fanfiction Here Comes Forever - SeokJin - Capítulo 6 - Isso soa tão clichê.

Leia lá em cima! 

5.


Foram segundos.

Segundos para sentir meu coração quebrar em pedaços.

Você amava outro.

E mesmo tão tímida com seus próprios sentimentos.

Eu te deixei partir, para longe de mim.


Os dois amigos param em frente a escola. Alunos caminham de lado para o outro. Maia e Jin arrumam a mochila nas costas e adentram o prédio. Ambos param de quando vêem Yoongi e mais alguns alunos.

- Olá. - Yoongi sorri.

- Oi. - Maia sorri.

- Oi. - Jin sorri. - Com licença, mas vamos para a sala.

- Certo. - Yoongi ri e beija a bochecha da Maia, que cora na hora. - Tenha uma boa aula, Maia.

- Vamos! - Jin bufa e puxa a menina para os corredores.

- O que deu em você? - Maia se solta do braço do mais velho e franze o cenho.

- Nada. - Jin dá de ombros e revira os olhos ao ver Lisa chegando com suas amigas.

Maia se vira e bate de frente com Lisa, que faz uma cara nada boa. Jin fica sério encarando a ruiva.

- Oi, Jin. - Lisa sorri, ignorando Maia.

- Olá. - Jin sorri amarelo. - Não deveria estar no México?

- Sim... - Lisa olha para Maia de cima a baixo. - Mas, meu Appa decidiu continuar aqui até o fim do ano.

- Gostou do que vê? - Maia sorri arrumando a mochila nas costas. - Não tira os olhos de mim.

- Quem é ela? - Lisa balança a cabeça e olha para Jin.

- Maia, ela é nova na cidade. - Jin sorri para Lisa, que revira os olhos.

- Acho melhor avisar pra ela que só tem espaço para mim, aqui. - Lisa beija a bochecha do maior. - Até, querido Jin. - Saí sorrindo.

- Eu quero matar essa garota! - Maia range os dentes. - Quem ela pensa que é?!

- Não ligue para a Lisa. - Jin suspira e olha em seus olhos. - Ela só quer te deixar com raiva.

- Conseguiu! - Maia ri. - Certo, vamos pra sala logo.

Jin assente e ambos vão para a sala. Maia estreita os olhos ao ver a ruiva sentada bem no fundo da sala. Respira fundo e se senta com Jin, no canto da parede. Não demora muito para o professor de educação física entrar na sala, atraindo os olhares dos alunos para o mesmo.

- Bom dia classe. - Minho, o professor deixa sua pasta em cima da mesa e observa seus alunos atentamente. - Parece que temos uma aluna nova, não?

- Oi. - Maia diz e sorri fraco.

- Oi. - Minho sorri mostrando suas covinhas. - Você deve ser a Maia Mitchell, não? - A menina assente. - O que acha de se levantar e se apresentar para os seus colegas?

- Tudo bem. - Maia dá de ombros e se põe na frente dos alunos, que a encaram. - Meu nome é Maia e eu tenho quatorze anos. Sim, eu pulei uma série. - Sorri olhando para Lisa.

- Muito bem, Maia. - Minho sorri. - Pode sentar.

Maia assente e volta para o seu lugar. O professor explica que na próxima semana eles irão para um acampamento, onde irão fazer uma trilha. A menina fica animada, já que sempre adorou uma aventura. Jin sorri a observando. Em como seus lábios formam um bico, enquanto tenta entender a matéria.

Na cabeça de Jin. Está uma dúvida. Se ele vai ou não conseguir se declarar e se ela vai aceitar. Afinal, o amor é algo muito difícil de se lidar. Ninguém está livre dele. Ele vem, te faz sorri, chorar, te faz pensar o porquê da vida ser tão difícil. Um dia eles entenderão. Que não depende só de um.

- Jin, pode me ajudar com isso? - Maia indaga olhando para o caderno.

- Claro. - Jin sorri.

Depende de ambos.


Quando olhar para mim, pense em nós.

Não olhe para trás.

Não olhe para aquele que não lhe ver como eu te vejo.

Olhe para mim, por que sou eu quem te fará feliz.


(...)


Realmente não existe amor fácil.

Teríamos que lutar e vencer.

Eu teria que lutar e vencer.

De amigos, para namorados.


Numa pequena cidade do interior, dois amigos estão a cantarolar ao voltarem da escola.

- Então, que tal irmos a um lugar mais tarde? - Jin indaga para sua amiga.

- E aonde fica esse lugar? - Maia pergunta chutando as pedrinhas na sua frente.

- Fica perto da floresta, fora da estrada. - O maior sorri ao chegarem em casa.

- Certo Jinnie. - Maia beija a bochecha do mais velho. - Até mais tarde.

- Até. - Jinnie acena sorrindo bobo. Ajeita a mochila no ombro e caminha para sua casa, que não ficava longe.

Maia adentra em casa correndo e sube para o quarto. Toma um banho e veste um vestido amarelo e rodado. Calça suas botas pretas e deixa seu cabelo solto. Desce as escadas e encontra sua mãe botando a mesa.

- Quer ajuda? - Maia indaga e a sua mãe assente.

- Vai sair? - Sua mãe ri da sua empolgação.

- Sim. - A menina arruma os pratos na mesa. - Jinnie falou que vai me levar num lugar.

- Hm, tome cuidado. - A mais velha beija a cabeça da filha.

- Certo. - Maia sorri e arruma os talheres. - Cadê o Joonie?

- Disse que não vai conseguir vim para o almoço. - Sua mãe suspira. - Vamos comer, sim?

- Sim. - A pequena se senta e faz sua refeição.

Jinnie está a se arrumar e não sabe o que usar.

- Quer ajuda, maninho? - Sua irmã, Jennie adentra o quarto e escora na porta.

- Ah, sim. - Jin coça a nuca envergonhado.

- Não precisa ficar corado. - Jennie ri. - Ela é bem bonitinha.

- Jennie! - Seu irmão a repreende. - Certo, só me ajude.

- Tudo bem. - Jennie sorri e separa uma camiseta estilo exército com uma jaqueta jeans preta. - Prontinho.

- Obrigado. - Jin sorri e pega uma bermuda preta com um converse. - Agora vaza!

- De nada! - A mais velha ri e saí do quarto.

Jin se arruma, bagunça seu cabelo e depois arruma. Se olha no espelho e sorri. Desce as escadas e encontra sua mãe e sua irmã.

- Tchau. - Acena e saí de casa.

O maior faz o caminho até a cada de Maia. Assim que chega consegue ver sua amiga vindo na sua direção correndo. Pisca algumas vezes e sorri abobado.

- Uau, Jinnie. - Maia sorri. - Você está lindo!

- Você que está linda! - Jinnie e Maia começam a caminhar.

- É muito longe? - A menina olha o céu nublado. - Acho que vai chover.

- Não. - O mais velho sorri. - Só mais alguns minutos.

- Certo. - Maia morde o lábio.

Passaram por uma trilha no meio da floresta e puderam ouvir os pássaros. Pararam numa ponte. Havia uma cachoeira em frente a ponte e árvores e flores em volta.

- Nossa Jinnie! - Maia exclama encantada. - É maravilhoso!

- Sim. - Jinnie olha ao redor e apóia as mãos na beira da ponte. - Eu gosto muito daqui.

- Quem não gostaria? - A menina se pôs na mesma posição do garoto.

- Não sei... - O maior deu de ombros. - Maia, tem algo que eu quero dizer. - Se vira de frente para a menina, que faz o mesmo.

- Fale. - Maia sorri.

- E-Eu estou apaixonado por você. - Jinnie sorri e morde o lábio.

- C-Como? - Maia arregala os olhos.

- Eu te amo. - Jin se aproxima e a pequena dá um passo para trás.

- Jinnie... - A menina morde o lábio. - E-Eu preciso ir... - Maia saí correndo.

- Certo. - Jinnie sussurra e respira fundo.

Maia corre pela chuva até chegar em casa. Abre a porta e encontra seu irmão, Namjoon. Corre e o abraça.

- O que foi? - Joonie franzi o cenho e levanta seu rosto molhado.

- O Jinnie... - A menina choraminga.

- Mãe? - Seu irmão olha para a mais velha.

- Filha, por que não sobe e toma um banho? - Sua mãe indaga. - Daqui a pouco eu vou lá, hm?

Maia assente e sobe para o quarto. Lá, engole seco e respira fundo. Jinnie a conhece a poucos dias, como se apaixonaria tão rápido?

Toma uma banho e veste uma roupa de frio. Senta na cama e se cobre. Imagens do seu amigo vem na sua mente. O sorriso de Jinnie estava lá, junto a sua voz e seu abraço quente.

- Filha? - Sua mãe adentra o quarto e se senta ao lado da filha. - O que aconteceu?

- O Jinnie, ele disse que está apaixonado por mim. - Maia suspira. - Mas eu não sei o que fazer, mamãe eu nunca gostei de nenhum garoto.

- E você gosta dele? - A maior Indaga.

- Não sei. - A menina faz bico. - Nos conhecemos a pouco tempo... Ele é legal, mas eu tenho medo... E se ele quiser me beijar?

- Imagino que um dia você vai querer beijar alguém, não? - Sua mãe ri e a menina assente. - Você vai gostar.

- Isso soa tão clichê! - Maia suspira.

- Você odeia igual ao seu irmão. - A mais velha se levanta. - Pense um pouco. Tenho certeza que o Jin é um garoto legal e bonito.

- Mãe! - A pequena a repreende. - Chega!

- Certo. - Sua mãe levanta as mãos em rendição e saí do quarto.

Enquanto Maia tenta esquecer que seu amigo acabou de se declarar. Jin está a cantar em seu quarto. Com a chuva lá fora trazendo um clima um tanto melodramático.

Estou falando de começar como amigos

Estou falando do real e não fingir

Estou falando sobre os papéis de uma vida

Você e eu podemos até escrever o final

Yeah - R5, Here Comes Forever

***

- O que eu faço bichano? - Maia indaga para o gatinho preto, que ronrona se esfregando em seu pescoço. - Você é muito manhoso. - Sorri e faz carinho em seu bichano.


Talvez devíamos apenas esquecer tudo.

Mas quando se trata do coração, não há opção.

Ou você o deixar ir.

Ou você se permite a lutar por ele.

Essa foi a minha escolha, você.


Notas Finais


Desculpa mais uma vez pelo capítulo ruim, sei que está uma merda, mas vamos superar isso...

Obrigada você que leu até aqui, beijos da @BabyPandicornio ^.^

🐼🌈💞


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...