História Hey teacher - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jimin, Jimin!aluno, Menção Jikook, Minkook, Prof!au, Taekook, Vkook, Yoongi, Yoongi!prof
Visualizações 281
Palavras 981
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


CHEGAAAAY
dflkfjskflj boa leitura e se tiver algum erro é pq eu nao revisei

Capítulo 5 - 0.5



 

Jimin olhava a saia preta em sua cama, mesmo ignorando todos os avisos em sua cabeça, pegou a peça de roupa e a vestiu. Se sentia tão bem usando-a que não pensou em retirá-la quando deu o horário de ir para a escola, saiu do quarto temendo a repreensão dos seus pais por estar usando a peça. Porém, ao ver o sorriso que sua mãe lhe lançava ignorou todos os seus medos.

 

Esses que voltaram ao passar do portão do colégio, mesmo sabendo que nunca fariam mal algum a si dentro das dependências da instituição temia o que podia acontecer depois. Não aguentaria ficar longe do colégio ou de qualquer pessoa que já tinha uma pequena afeição ali, mesmo sabendo que poderia acontecer de alguém se afastar de si ao vê-lo vestido daquela forma.

 

Caminhou lentamente até a sala, ignorando os olhares curiosos por todo o corpo docente da escola. Jimin só conseguiu erguer o olhar do chão ao ouvir o amigo chamá-lo, sorrindo para o outro quando este lhe fez um elogio. Sorriso esse que morreu mais rápido do que havia nascido, não havia demorado para poder ouvir as fofocas que corriam pelos corredores e essas tendo seu nome em conjunto a várias ofensas, não queria voltar a usar suas saias por causa disso. Estava feliz usando-as só em casa ou quando ia tomar um sorvete na sorveteria que ficava na rua de cima, já havia se acostumando com os vizinhos fofocarem de si. Porém, não estava acostumado a ser o centro das atenções na escola, não queria ser taxado de aberração ou sofrer mais agressões do que já havia tido durante um pelo período em sua antiga escola.

 

— Jimin. — o moreno ergueu a cabeça dos braços ao ouvir seu nome ser proferido por alguém estranho, não havia notado que o sinal havia tocado e muito menos que a aula já havia começado. Para piorar sua situação pode ver o ser que rondava sua cabeça todos os dias da semana e a cada momento, na sua frente o olhando tão preocupado quanto uma mãe olha para o filho caído no chão. — Está tudo bem? — Jimin afirmou com a cabeça, mordendo o lábio inferior temendo o professor falar algo a mais ou notar a falta da vestimenta masculina em seu corpo. — Vá ao banheiro e jogue um pouco de água no rosto, ok? — Park negou com a cabeça, não queria que ele o visse daquela forma. Muito menos queria que todos da sala voltassem a atenção a suas pernas e a saia que usava.

 

— Posso ir com ele? — Jimin olhou para o lado, onde a voz havia saído, sorrindo ao ver o melhor amigo com a mão erguida. O moreno viu o professor dar de ombros e voltar para a mesa que ocupava com seus materiais, observou Jeon se levantar e logo fez o mesmo. Ignorando os olhares curiosos que todos da sala lançavam para si,  principalmente o professor, Jimin caminhou com o amigo até o banheiro mais próximo. Seu coração batia tão rápido que o menino temia uma parada cardíaca ali, naquele local fedorento e sujo.

 

— Minnie, não liga para o que eles estão falando… — Jeon começou falando baixinho, enlaçando o corpo do amigo em um abraço carinhoso. Sabia que o amigo precisava daquilo e de apoio moral. “Mas Gukkie.. você viu o que falaram de mim..” Jeongguk apertou mais o amigo, sentindo a respiração alheia em seu pescoço enquanto as mãos do amigo o apertavam mais. — Park Jimin, você é a coisa mais preciosa que já apareceu na minha vida, eu nunca pensei que você fosse voltar a usar suas saias e fico muito feliz por causa disso. Você é perfeito desse jeito, da forma em que se sente melhor. Se você quer usar saias, use. O corpo é seu. — Jeongguk havia se soltado do abraço alheio, suas duas mãos haviam parado nas laterais do rosto alheio, o fazendo olhar para seus olhos.

 

— Obrigado. — Jimin havia percebido o quão idiota estava sendo, nunca fora fácil admitir que adorava as roupas femininas e como desejava usá-las. Sempre focou muito nos outros e não nos próprios desejos, ficava com medo da reação dos outros e escondia sua verdadeira personalidade debaixo da cama. O Park sorriu para o amigo antes de segurar a sua mão e voltar para a sala de aula.

 

Bateram na porta ao ouvir a voz do professor soar raivosa, Jimin olhou o amigo antes de entrar na sala. Seu olhar foi direto para o professor, esse que estava na frente da turma com a face rubra e a respiração descontrolada. Seu cabelo estava desarrumado, como se tivesse puxado de forma violenta, por mais que ele estivesse com raiva Jimin ainda o achava bonito, muito bonito por sinal. — Park Jimin, vem cá. — o moreno sentiu sua própria face ficar rubra e quente, olhou ao redor vendo alguns olhares reprovadores e outros arrependidos. Sem entender muita coisa caminhou até ficar do lado do professor. — Seus colegas queriam falar algo para você. — o menino olhou o professor sem entender mais uma vez, até dirigir o olhar a turma. Todos haviam se levantado e, agora, faziam uma reverência completa, em um pedido de desculpas ao menino. “O que aconteceu, professor?” o menino perguntou baixinho, sem conseguir tirar os olhos da cena épica que acontecia à sua frente.

 

— Jimin, quando nos encontramos a primeira vez com algo novo todos ficamos receosos. Porém isso não é motivo algum para fazer ou falar algo ruim, isso é só mais uma chance de conhecer isso e evoluir. Ninguém tem o direito de ofender outra pessoa só porque essa pessoa é diferente e eu acho que seus colegas aprenderam bem a lição, certo? — Yoongi completou sua fala com um sorriso triunfante nos lábios, fazendo Jimin sorrir por causa da sensação gostosa em seu coração. Uma sensação nova, a de ser respeitado e aceito por quem se gosta.

 


Notas Finais


dfssjkhfskjdh enton
eu demorei pq eu esqueci de att sflkkjdkfj disgurpa sfjjd
amo voces e nao desistam de mimmmmmmmm <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...