História História de uma desconhecida. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Família, Fotos, Lar Desfeito
Visualizações 7
Palavras 958
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Colegial, Fantasia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura.

Capítulo 2 - Narração 2 "sara"


Fanfic / Fanfiction História de uma desconhecida. - Capítulo 2 - Narração 2 "sara"

Quando tudo a sua volta inspira a ser triste, mesmo que esteja com muitas pessoas você ainda se sente só eu me sinto vazia, só não preciso de um menino, sou capaz de me virar mais seria bom se algum gostasse e dissesse que valia a pena lutar por mim sabe porque eu gosto tanto de fotos, não por mostrar que você está bonita ou bonito, mais pra guardar lembranças daquele dia, quanto tempo demorou para focar e tirar a foto,eu sempre refleti quanto Calvin gostava de me arrastar pra ver garotos que nunca nos dariam bola, eu suspiro guardando a vontade de gritar, mais a biblioteca tem algo que me atrai o silêncio ou a paz que eu sinto no meu peito ao olhar tantos livros que ainda nem li. 

- sara, olha ele ali.

Eu olhei pra direção que ele fazia a questão de apontar como se eu fosse cega, eu vi um garoto alto ele tinha cabelos curtos e bagunçados ,eu sentia o cheiro de perfume daqui, tão viciante, ele usava um jeans largo e uma blusa comun e com uma blusa do time de futebol em cima, um modinha, mais ele era tão confuso e triste, Calvin suspirava e me olhava. 

- ele é um boy magia , vamos ver se arrumamos ele pra você. 

Eu não acreditava como Calvin gostava de falar dos meninos mais velhos, era como se Calvin não apreciasse as coisas boas em volta de si mais sim os garotos, ele nunca pensou que a beleza não é o verdadeiro valor de uma pessoa mais sim o que ela tem a oferecer a você, eu sempre costumei a pensar que todos me viam como uma pessoa de boas maneiras e simples, mais elas viam mais que isso elas viam mais que eu queria elas notavam a minha aparência!

- ele deve ser novo, mais como o sr soube que ele estava aqui você nunca vem aqui só quando eu trago você para uma pesquisa. 

- eu o vi no corredor, e chega de papo. 

- você fala dele como se ele fosse uma mercadoria. 

Calvin riu baixo, mais mesmo assim o garoto alto ergueu o olhar para nos e eu encarei de tal forma, ele soltou um riso e voltou a ler. 

- eu posso pelo menos pegar algum livro enquanto você pensa em como me empurrar pra ele. 

Ele pegou um livro aleatório da pratilheira ao seu lado e me entregou, eu bufei e me sentei no chão, eu gostava mais de ler sentada no chão me permitia olhar tudo, mais mesmo assim vi calvin se afastar enquanto eu olhava o título do livro, era de acontecimentos da segunda guerra mundial, eu gostava de este tipo de coisa me fazia sentir o que os judeus sentiram ao serem escravos ou mortos por gás e torturas, engoli o seco de imaginar eles assim. 

- calvin, o que está fazendo?

 Falei baixo, ele me olhou e andou até o garoto alto e sentou na cadeira a sua frente o fazendo erguer aqueles olhos castanhos cor de caramelo, eles até conversaram, eu via ele me olhar enquanto ouvia calvin falar, mais sai dali levando o livro. 

- oi sara, você viu o millard?

Marisol me perguntou ao sair da biblioteca, eu pensei mais ele havia realmente sumido.

- não o vi ,tente na quadra. 

Ela assentiu, mais continuou a me olha,marisol tinha um llindo sorriso até que seu nome fazia sentido, ja que ela era radiante assim como o sol. 

- você soube do novo garoto do 1 ano?


A ter aguentar falar sobre ele nem o conheço só trocamos olhares e ja estou sabendo mais que deveria de um total estranho.

- não mais oque ele tem de tão interessante?

Ela riu sem graça e esfregou o braço ela perece uma doida apaixonada, total cliché né? Mais eu adoraria mudar mais é impossível. 

- ele é bem forte e bonito. 

Viu isso de novo as pessoas se apegam ao físico a aparência, não a sua personalidade, ele deve ser popular por isso mais se sente vazio por dentro. 

- e isso não vale nada, ele não tem algo que o torna diferente?

Ela sorrio parecia ter ganhado um bombom .

- sim alem de bonito é inteligente.

Eu suspiro, só isso nada o que o diferencie, existe milhões de pessoas que se contentam com sua própria aparência que não ligam pra personalidade. 

- algo mais que seja interessante, de vez o quanto ele é bonito.

- bem ele tem um nome esquisito, isso que o torna estranho, mais ele não liga pra isso, diz que gosta do nome. 

Pelo menos algo bom, eu nem sei porque um nome influência a pessoa que o obtém mais as pessoas julgam algo que você gosta e acha especial, eu já me acostumei com críticas a minha aparência, espinhas, óculos, cabelo oliso que fica bom depois de lavar duas vezes ,mais eu gosto de ser assim, me acho bonita desta forma.

- então me diga o nome dele?

Ele riu ao lembrar, eu as vezes não aguento ela de tanto sarcasmo. 

- finn ,estanho né ele nem liga mais se eu fosse ele mudaria o quanto antes. 

Ela saiu sem dizer mais nada e eu sabia que ela era meio tola ao pensar que alguém ligaria, mais finn é um nome até legal, curto e sem indiferença mais as piadinhas, chegou ao finn ou ja esta no finn , o meu nome também vem com piadas do tipo ja sarou ou voce vai sarar, isso era idiota, mais alem disso, eu tinha confiança. voltei a andar até ver um pássaro ele era todo azul o segui e tirei uma foto com a câmera. 

- ainda bem que a paisagem e os animais não me julgam por ser eu. 



Notas Finais


Então?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...