História Hogwarts, um rumo diferente - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Argo Filch, Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Barão Sangrento, Bellatrix Lestrange, Blásio Zabini, Carlinhos Weasley, Cedrico Diggory, Cho Chang, Córmaco Mclaggen, Cornélio Fudge, Daphne Greengrass, Dino Thomas, Dobby, Dolores Umbridge, Draco Malfoy, Fleur Delacour, Fred Weasley, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Horácio Slughorn, Jorge Weasley, Lilá Brown, Lord Voldemort, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Merlin, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Mundungo Fletcher, Murta Que Geme, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Nymphadora Tonks, Padma Patil, Pansy Parkinson, Parvati Patil, Pedro Pettigrew, Percy Weasley, Personagens Originais, Remo Lupin, Ronald Weasley, Rúbeo Hagrid, Salazar Slytherin, Severo Snape, Sibila Trelawney, Sirius Black
Tags Dracomalfoy, Harrypotter, Hogwarts
Visualizações 66
Palavras 646
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Lumus.
Juro solenemente não fazer nada de bom.

Capítulo 11 - Capítulo 11


Fanfic / Fanfiction Hogwarts, um rumo diferente - Capítulo 11 - Capítulo 11

🕎

Sábado chegou, Makenna estava ansiosa para dar boas risadas com Fred em Hogsmeade. Também queria muito experimentar a famosa cerveja amanteigada.

Ao sair do dormitório, se depara com algo inacreditável: Pansy Parkinson aos beijos com Malfoy. Makenna sentiu seu rosto queimar de tanto ódio, pra que havia defendido a menina então? Após ver aquilo, faz questão de passar pelo casal e esbarrar no mesmo. Os dois alunos a olham irritados:

- Não olha pra onde anda não bicho do mato?- ... Não foi Malfoy quem disse isso. Pansy havia provocado uma guerra naquele instante e não sabia.

- Olho sim, foi de propósito, eu já tô passando mal com essa ceninha. - Makenna força um sorriso enquanto cruza os braços e os encara. - Até achei estranho ser você, Parkinson, já que ontem mesmo vi Malfoy com duas meninas diferentes sem contar você chorando.

Malfoy agora estava com ódio, quem ela pensava que era para falar da vida dele assim? Eles nunca fizeram nada além de brigar, certo?! Errado. Mas ele não sabia disso.

- Quem você pensa que é Gittel? Sua metida a sangue puro. - Makenna apenas sorri e dá as costas para sair do salão comunal.

Ela chega no pátio e encontra o ruivo, ele abre o sorriso maior de todos que ela já havia visto quando a vê. Dão um forte abraço e passam a caminhar.

Já em Hogsmeade, o primeiro lugar que vão é até a Dedos de Mel e compram quantos doces podiam carregar. Eles se sentam em um banco um tanto quanto longe do centro para aproveitarem os doces. Em nenhum momento pararam de conversar, por incrível que pareça, o Weasley tinha paciência para ouvir as lamúrias de Mak.

- E então, você e o Malfoy? O que acontece? - Fred pergunta, descontraído para a garota. A mesma engasga no momento em que o nome do loiro é pronunciado.

- Nada acontece, a gente só não se dá bem... Um ódio que nasceu junto com a existência dele entende? - ela ri.

- Entendo, eu sou assim com o Ron. - os dois gargalham.

-  Sabe o que eu quero Fred?! - o ruivo acena com a cabeça para que ela prossiga enquanto mastiga - Quero experimentar uma cerveja amanteigada, você me daria a honra de me acompanhar?

-  Você nunca tomou? É sério? - O garoto já levantando e pegando no braço da loira a puxando - Vamos vamos vamos, quero ver a sua cara.

Os dois seguiram juntos o caminho para o Três Vassouras, ao entrarem a primeira coisa que Mak viu foi a doninha oxigenada aos beijos com Daphne Greengrass. Não teve reação alguma, somente seguiu junto a Fred para uma mesa afastada. 

A cerveja chegou. Mak a olhou e depois encarou o ruivo a sua frente. Ela deu o primeiro gole. Seus olhos queriam saltar pra fora tamanha a surpresa da garota. Era a coisa mais gostosa que ela já havia tomado, mais gostosa até que suco de abóbora. Ok, talvez não. Mas era gostoso.

Ao terminar a cerveja, em meio aos tantos assuntos com Fred, ela soltou:

- A minha vó morreu. - interrompendo o garoto que falava algo sobre quadribol.

- O quê? - ele a olha, assustado com o assunto que veio à tona.

Makenna passou a chorar, silenciosamente. O mais velho sentou ao seu lado e a abraçou. Makenna disse que se sentia culpada e nem ao menos sabia porque. Fred ajudou a menina a se acalmar e a tirar essa ideia da cabeça.

Do outro lado do pub, em uma mesa no canto, um certo loiro observava toda a cena. Há dias estava sentido dores de cabeça insuportáveis e sonhos estranhos com a garota. Passou a acreditar que na noite em que ela o ajudou desmascarando a poção polissuco de Potter, não passava de um sonho assim como o beijo no trem. Era impossível acontecer e ele não lembrar, certo?! Errado. De novo. Mas ele não sabia disso.

🕎


Notas Finais


Malfeito, feito.
Nox.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...