História How everything started - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope
Tags Bts Imagine
Visualizações 46
Palavras 1.163
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Saga
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E aí galerinha!!! Demorei mas tá aí, mais um capítulo pra vcs, espero que gostem. Se ficar meio ruim é pq é minha primeira história. Um bjao e aproveitem ;)

Capítulo 13 - Capítulo 13 Outra vez Júlia?


Fanfic / Fanfiction How everything started - Capítulo 13 - Capítulo 13 Outra vez Júlia?

Capítulo 13

 

Hobi olhou pra mim confuso e eu fiz o mesmo

 

S / n: Hobi, você está esperando alguém?

Hobi: não, estou tão surpreso quanto você, deixa que eu atendo

S / n: ok

 

Hobi foi até uma porta e antes de abrir olhou pelo olho mágico para ver quem era, e suspirou aliviado ao abrir uma porta

 

Yang / Tae: Bom dia casal!

Hobi: bom dia!

S / n: bom dia, que surpresa! O que fazem aqui tão cedo?

Yang: Hobi contou que você sofreu um acidente e viemos ver como você está, desculpe por não poder ir no hospital

S / n: não tem problema, agradecimento por preocupação

Tae: como você está? O que aconteceu?

Hobi: vamos comer enquanto a S/n conta tudo pra vocês

Yang: achei que não ia oferecer

Hobi: só você mesmo * Risos *

 

Fomos comer enquanto eu falava o que tinha acontecido. Percebi que Tae não ficou muito surpreso quando disse que tudo foi causado por uma ex amiga chamada Júlia

 

 Tae: por acaso essa Júlia é uma moça alta, loira e com cabelo liso?

S/n: sim, como você sabe?

Tae: algum tempo atrás, fui para o Brasil para ver alguns familiares que moravam lá, meu tio trabalhava na mesma empresa do pai de Julia, e me convidou para ir um dia lá para conhecer, já que ele era muito amigo do dono. Eu aceitei e quando chegamos lá vi como funcionava empresa e tudo mais, mas algo me chamou atenção: Júlia. Ela era muito misteriosa e com um olhar frio e calculista para todos ao redor, mas lá no fundo parecia ter uma pessoa que perdeu algo na vida e culpa alguém por isso. Perguntei para o meu tio sobre ela e o mesmo me contou a história dela, só que na versão dela. Todos caíram nessa história mas para mim tinha algo que não estava certo em tudo aquilo, então secretamente comecei a investigar a fundo a história dela encontrei a verdade, e também alguns de seus planos, mas ela percebeu e decidiu punir meu tio por conta disso

 

S/n: o que ela fez com seu tio?

Tae: tirou ele dá empresa

Yang: que desgraça, como ela teve coragem?

Hobi: enquanto ela não conseguir o que quer ela não vai parar

Tae: mas se ela não parar , coisas piores vão acontecer, você é a única que pode conte-la, S/n e pelo que ela fez com meu tio eu vou te ajudar

S/n: obrigada pelo apoio, não sei ainda como para-la mas temos uma carta na manga, não é mesmo Hobi..

Yang: como assim?

Hobi: eu gravei a conversa que elas tiveram na praça até o momento que ela jogou a S/n em direção a rua e entrou em um carro sumindo de vista

Tae: então já temos uma vantagem, mas é bom guardarmos isso

 

Terminamos de comer e arrumamos tudo, ficamos assistindo filme a até ficar de tarde, Yang cismou que era melhor sair um pouco de casa e acabamos concordando. Decidimos ir a uma sorveteria, comemos enquanto riamos nas piadas de Tae e Hobi, quando esses dois se juntavam, não paravam mais. Terminamos e ficamos andando pela cidade, até que apareceu uma moça  na rua muito estranha e veio em direção ao Hobi o beijando, mas ele se afastou na hora se assustando e me olhando de forma a pedir desculpas

 

S/n: o que pensa que estava fazendo sua vagabunda? * Fui em direção a ela e a puxei pelos cabelos empurrando ela para longe do meu namorado *

 

???: Pra que o mal humor querida, ninguém manda ter um namorado lindo desse, a propósito, como vai o braço?

S/n: Júlia? Sua piranha, vai arranjar outra pessoa pra beijar e me esquece logo de uma vez

 

Bati no rosto dela com tanta força que ficou a marca dos 5 dedos em seu rosto, ela me olhou de forma que parecia que iria sair fogo dos olhos dela, quando levantou a mão para me bater Hobi segurou a mão dela e torceu ou pouco de forma que a fez gritar

 

Hobi: nunca mais toque na minha namorada outra vez e nem me beije, você entendeu bem?

Júlia: aí! Seu infeliz, você sabe com quem está falando?

Tae: já chega Júlia, vai embora e para de infernizar a vida das pessoas

Júlia: olha se não é aquele coreano que estava no Brasil, como vai seu tio? * Risos maléficos *

Tae: vai bem, não graças a você

Yang: vamos embora antes e passemos por mais desgosto

 

Saímos de lá andando rapidamente mas Júlia me puxou pelo braço ferido apertando-o  de forma que começou a sangrar de novo

 

Júlia: não esqueça que eu vou voltar e você terá o que merece, Yang a empurrou e Hobi veio em minha direção para ver o ferimento, ele rasgou um pedaço da sua camiseta e amarrou forte em meu braço para parar de sangrar

 

Tae: acho melhor você levá-la pra casa e fazer um curativo nela antes que piore

S/n: mas e vocês dois? Todos viemos no mesmo carro

Yang: não se preocupem com a gente, vamos ficar bem, cuide desse ferimento o mais rápido possível

 Hobi: pode deixar, eu cuido dela, nos ligue assim que chegarem em casa

 

Nos despedimos e Hobi e eu fomos direto para o carro. Assim que chegamos em casa ele correu e foi pegar o kit de primeiros socorros, limpou o ferimento que não parava de sangrar

 

Hobi: vou ter que colocar gelo antes de continuar o curativo

S/n: droga! Tudo bem, se não tem outro jeito

 

Ele pegou o gelo e voltou ficou segurando enquanto me admirava

 

S/n: que foi? * Olha confusa *

Hobi: só estou te admirando,você foi corajosa hoje, dando aquele tapa na Julia e suportando a dor do braço

S/n: você que foi corajoso torcendo a mão dela e falando aquelas palavras

Hobi: ah...  Só estava defendendo o que é meu

S/n: * levanta uma sombrancelha * quer dizer que eu tenho um namorado protetor? Gostei disso

Hobi: claro, não ia ficar lá parado sem fazer nada. E eu  tenho uma namorada ciumenta, gostei 

S/n: quem nem você mesmo disse, só estou cuidando do que é meu

Hobi: tá certo * risos *

 

Ele tirou o gelo já que havia parado de sangrar, enxugou e começou a fazer o curativo

 

Hobi: a propósito, me desculpe pelo Bei..

 

Silenciei ele colocando o dedo indicador em seus lábios

 

S/n: a culpa não foi sua, você só foi usado por ela, para me atingir

Hobi: você sabe que eu nunca faria uma coisa dessas com você, não sabe?

S / n: claro que sei Hobi, jamais pense que eu sou alguma dúvida quanto ao nosso relacionamento

 

Ele terminou o curativo e começou a me beijar, no começo era calmo mas depois foi intensificando, suas mãos passeavam pelo meu corpo e tiraram minha blusa, fiz o mesmo com ele até o meu celular toca, paramos o beijo e ele atendeu

 


Notas Finais


Talvez amanhã tenha mais um capitulo, mas não tenho certeza, então fiquem ligados e um bjoo para vcs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...