História I Can be your eyes - XiuChen-ChenMin - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, Lu Han, Sehun, Xiumin
Tags Baekhyun, Baekyeol, Chanbaek, Chanyeol, Chen, Chenmin, Hunhan, Kim Jongdae, Kim Minseok, Luhan, Sehun, Xiuchen, Xiuhan, Xiumin, Yaoi
Visualizações 123
Palavras 1.278
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


[Desculpe os erros de português e outros erros]



~Boa Leitura

Capítulo 9 - O que eu sinto por Minseok


No meu quarto eu fiquei apenas recebendo uma suave brisa da janela enquanto estava sentado na cama, eu estava cansado, pedalei demais, mas... até que foi divertido encontrar com Sehun e Baekhyun... mas é triste que nem tudo está como a dez anos atrás...

- Jongdae, está pronto. - minha mãe falou ainda na cozinha. Eu desci até lá. Meu pai estava na mesa comendo. Eu me sentei, por mais que passei o dia todo sem comer nada eu não estava com fome, eu comi lentamente já que não estava com fome, meu pai terminou e saiu da cozinha, minha mãe comia e olhava para mim estranha. Ela terminou de comer mas continuou me encarando. - Filho, você está muito estranho... o que você tem?

- Hãn? - eu me virei para ela - Eu não tenho nada... só... não estou com fome...

- Mas... você comeu alguma coisa na casa do Minseok?

- N- Sim... - eu forçei um sorriso. Se eu disesse que não tinha comido nada minha mãe iria se preocupar sem motivos.

- Hum... sei - eu engoli seco. Continuei comendo, comi toda a comida rapidamente, com esforço eu terminei de comer.

- Terminei... - eu me levantei

- Espera... - ela segurou minha mão para que eu continuasse sentado. Eu me sentei de novo - Você tem certeza que esta bem?

- Sim... por que não estaria?

- Não sei... talvez descobrir que seu amigo está cego... te deixou um pouco depressivo...

- Não estou em depressão - eu ri - Eu estou bem... eu e Min estamos nos dando bem, e isso é otimo - eu sorri - Agora... eu posso voltar?

- Tudo bem... boa noite...

- Boa noite - nos despedimos e eu subi para o meu quarto. Eu me joguei na cama.

O que minha mãe estava pensando? "Depressivo"? Eu estou tão mal assim? Eu estou bem, talvez tenho estado diferente ultimamente... mas não é nada tão.... fora do normal... 

Eu consegui tirar um cochilo mas acordei no meio da noite, me virei de um lado para o outro tentanto dormir mas eu não conseguia. Eu ouvi alguém abrir a porta e me sentei na cama assustado. Era a minha mãe.

- Você ainda não está dormindo?

- N-nem a senhora...

- Eu ouvi você se remexer na cama... achei que estivesse acordado... e acertei... - ela se sentou do meu lado na cama - Jongdae... você não me engana... vamos... fala pra mim... o que você tem?

- Eu estou bem... - eu resmunguei virando o rosto.

- Não acredito em você... você pode até estar bem... mas tem algo de diferente em você... - ela me encarou e riu.

- P-por que está rindo? - eu me virei para ver ela.

- Você têm ficado muito com o Minseok, não é?

- E-é... por que?

- Jongdae... não me diga que... - ela sorriu - Você... ah... isso é impossivel... - ela riu e se levantou.

- Eu o que? O que ia dizer? Agora me deixou curioso... o que é?

- Não é nada... - ela continuou rindo - Apenas... descanse querido...

- Mãe.... o que é?

- Boa noite... - ela fechou a porta.

O que ela queria dizer com isso? Eu estava sem entender muita coisa... eu me deitei na cama de novo, depois de um tempo me revirando na cama eu consegui dormir.

Eu acordeu com a luminosidade invadindo meu quarto pela janela. Eu me levantei, troquei de roupa, fiz o que sempre faço quando me levanto, escovei os dentes, lavei o rosto, penteei o cabelo e sai do banheiro. Desci até a cozinha, o café da manhã já stava na mesa. Eu comi e fui até a sala, minha mãe estava costurando alguma coisa enquanto meu pai estava assistindo TV junto com alguns de seus amigos.

- Já acordou, filho...?  - Minha mãe olhou para mim com um sorriso.

- Já... aliás... não vai me dizer o que significou aquilo que você me falou ontem a noite? - ela riu.

- Não vou contar... - ela sorriu. Meu pai olhou para mim.

- Onde você vai? - ele falou em um tom grosso.

- Vou para a casa do Chanyeol...

- Chanyeol?...não gosto dos teus amigos... 

- É... também não gosto dos teus... - os outros homens viraram o rosto para o chão, fingindo não terem ouvido o que eu disse. Meu pai fez sua pior expressão. Eu sai da sala e fui até a garagem. Peguei minha bicicleta e sai de casa. Eu fui até a casa de Minseok. Eles estavam la fora, Luhan estava estendendo algumas roupas e batendo tapetes, enquanto Min estava brincando com um gato. Eu deixei minha bicicleta na frente da casa e fui até eles.

- Logo pela manhã... - Luhan sorriu.

- Bom dia pra você também... - ele riu

- Bom dia - eu sorri agradecido 

- Ah... eu quase me esqueci... eu precisava falar com Chanyeol... 

- E...?

- E eu não sei onde ele mora...

- E...?

- E Min disse que você poderia me levar até lá...

- ah... tudo bem... precisa disso agora? Eu estou um pouco ocupado - epe me mostrou as roupas.

- Posso esperar... e se precisar de ajuda, também posso ajudar... 

- Uau, que responsavel - ele riu

- Eu sempre fui - eu sorri

- Sei... - ele sorriu - Mas tudo bem... eu posso terminar isso sozinho... obrigado

- Vou falar com Min até que termine, então...

- Ok - ele continuou com seu trabalho. Eu fui até Min, me sentei de frente para ele. Ele brincava com o gatinho em seu colo, os dois pareciam tão tranquilos.

- Oi Chen - ele sorriu - Espera... você é o Chen mesmo, não é? - ele colocou uma de suas mãos em meu rosto, eu ri.

- Sou... - ele tirou a mão do meu rosto e voltou a segurar o gato. 

- Ainda bem... - ele sorriu - Você vau falar com Chanyeol?

- Sim... vou pelo menos tentar...

- Estou ansioso para saber o que vai acontecer na lanchonete...

- Eu também... mas vamos descobrir... - ele sorriu. O gatinho estava mordendo ele e chutando sua mão, brincando com ele. - Como é o nome dele?

- Chen - ele riu 

- Tá bom - eu ri e ele também.

- Eu nunca dei um nome pra ele...

- O que? Mas desde quando você tem ele?

- Hum... há uns... três minutos? - ele riu. - Ele apareceu aqui... ele gostou de mim... e se o dono dele não aparecer antes de escurecer... eu vou ficar com ele - Min abraçou o gato que apenas ficou quieto como se estivesse gostando. Ele ronronava alto.

- Ele é fofo - eu afaguei a cabeça do gatinho. Min sorriu.

- Se eu pudesse ver... diria que ele se parece com você... - ele riu - Mas sabe... ele é como você... ele pareceu meio arisco quando me viu... mas depois - ele apertou o gatinho que continuou ronronando - Ele ficou essa fofura.

- Ele se parece comigo por que... - Por que ele gosta de você como eu gosto - Por que sou folgado... - Min riu.

- Você não é folgado... não igual a essa coisinha aqui - ele balançou o gato. Eu ri. Eu fiquei olhando para Min em silêncio, apenas admirando seu sorriso. Eu estava muito concentrado em olhar para Minseok.

Eu estou tão admirado assim? 

E-eu gosto do Min? Não apenas como um irmão que quero sempre que esteja ao meu lado... mas... mais que isso?

E-eu amo o Min? 

Eu engoli seco enquanto Min ainda brincava com o gato. Eu nunca desejei tanto ser aquele gato. Eu me aproximei mais de Minseok, eu estava quase tocando ele, mais uma vez...

- Pronto... eu terminei... - Luhan se aproximou de nós. Eu voltei a colar a minha mão ao meu corpo. - Vamos?

- S-sim - eu me levantei e Min também.


Notas Finais


*to be continued*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...