História I found love where it wasn't supposed to be... - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Flash
Personagens Barry Allen (Flash), Dra. Caitlin Snow
Tags Barry Allen, Caitlin Snow, Snowallen, Snowbarry
Visualizações 220
Palavras 1.039
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Drabble, Ficção, Romance e Novela, Sci-Fi, Universo Alternativo
Avisos: Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Fiquem á vontade para encaixar onde quiserem, espero que gostem :)

Capítulo 28 - I wouldn't dream of that, Mr. Allen.


Cisco pausou na porta do medlab, encarando Caitlin de boca aberta. “O que você está vestindo?”

“Roupas.” Ela respondeu, franzindo o cenho, mas com os olhos ainda fixos no banco de dados meta-humano. “Cisco, seus óculos gravaram alguma coisa? O ângulo do meu uniforme e do Barry está horrível.”

Barry que estava encurvado sobre o microscópio, ergueu a cabeça ao ouvir seu nome mencionado, mas voltou a prestar atenção na análise que estava terminando.

“Talvez, mas o arquivo está corrompido, eu vou precisar de alguns segundos para recuperar o arquivo bruto.” O rapaz explicou ainda encarando as roupas de Caitlin. “Essa camiseta não é sua, eu só te vi usando xadrez uma vez e não era folgado dessa forma.”

“Claro que não é minha camiseta.” Ela respondeu como se fosse a coisa mais óbvia do mundo. “Eu posso ter poderes de regeneração, mas minhas roupas não. Tive que colocar minhas roupas em água fria antes que as manchas de sangue se tornassem permanentes.”

Barry estremeceu, anotando algumas informações na planilha e desviando de Cisco que encaixava o cabo em seus óculos e no computador que a morena usava. “Vocês podem não me lembrar disso? Com poderes regenerativos ou não, eu odeio ver você machucada.”

“E como você acha que eu me sinto quando você volta aqui todo quebrado?” Ela questionou encarando-o firmemente, mas com um leve tom de brincadeira. Ao ver que não era reciproco, se aproximou de Barry tocando a mão dele com a sua. “Eu estou bem.” Ela afirmou calmamente esticando o braço esquerdo em várias direções. “Você viu quando eu me curei, está tudo normal.”

“Tá.” Cisco interrompeu curioso. “Mas onde você pegou essa camiseta?”

“De mim, óbvio.” Barry respondeu, dando um leve aperto contra a mão de Caitlin antes de soltá-la completamente.

“E você tinha uma camiseta sobrando para ela usar?”

“Uh, não é para isso que vocês usam o antigo vestiário?” Cynthia perguntou, entrando na sala e dando um rápido selinho no namorado. “Está pronto? Se chegarmos atrasados sabe que meu pai vai acabar com você.”

“Vira essa boca para lá, mulher.” Ele comentou estremecendo dos pés à cabeça, despediu dos amigos e abriu um portal. Em um piscar de olhos os dois tinham desaparecido do medbay.

“Você acha que ele vai descobrir que estamos namorando?” Barry questionou, assim que o portal azul se fechou completamente.

“Por conta própria?” A morena perguntou descrente, desconectando o cabelo do computador e dos óculos. “Só por um milagre, já fazem dois meses! Talvez teremos que fazer um jantar com todo mundo para contar as novidades.”

“Comida! Eu gosto dessa ideia.” Barry respondeu, os olhos brilhando ao pensar nos pratos que poderiam fazer.

Caitlin ri suavemente, voltando a se concentrar nas filmagens da luta mais cedo. Pelos óculos de Cisco eles tinham um ângulo melhor do vilão durante a luta, caso a delegacia não conseguisse recuperar as filmagens das câmeras de rua, Barry poderia usar aquela como evidência.

“Mas sério, ele ficou bem perto de descobrir, mas então Cynthia o distraiu.”

“Ela apostou vinte dólares no próximo mês.” Caitlin respondeu, focando a filmagem nas mãos do meta-humano, mais especificamente nos poderes dele. “Você não pode culpá-la por querer proteger sua aposta.”

“Uh, sim, eu posso.” Ele respondeu, cruzando os braços como uma criança petulante.

“Babe, você já está fora da aposta, o que isso importa?”

“Porque eu realmente acreditei que não passaria de uma semana, no máximo.” Ele deu de ombros. “Mas ele anda distraído tentando pensar em como contar ao pai da Cynthia que a pediu em casamento, então não podemos culpá-lo.”

“É, talvez. Essa seria uma desculpa razoável, exceto que ela também está preocupada com isso e quase nunca para aqui, mas descobriu em dez minutos.”

“Então, jantar.”

“Ou podemos deixar ele nos pegar durante alguns beijos.” Caitlin brincou imaginando a reação de Cisco. Ela cerrou os olhos e os esfregou ainda encarando a tela. “Tem alguma coisa na forma que ele usou os poderes que não me parece certo, mas eu não consigo descobrir o que.”

“Você está exausta.” Ele apontou, guardando as evidências e analises que havia terminado. “Vamos dar um tempo pode hoje.”

“Não, eu quero descobrir o que éééé.” Ela respondeu abrindo a boca para bocejar.

Sem pestanejar, Barry agarrou a cadeira dela afastando-a do computador enquanto ela exclamou em surpresa e indignação, segurando nos braços da cadeira. “Eu sou o médico por hoje, e meu diagnostico é cansaço extremo, por isso estou prescrevendo pelo menos uma hora de aconchego com seu namorado gostoso, seguido de uma longa noite de sono.”

Caitlin relaxou contra a cadeira, deixando Barry a arrastar do medbay, para o córtex onde suas coisas estavam. Não poderia negar o “diagnostico” do rapaz, ela sempre ficava exaustava quando precisava usar os poderes para se curar, ainda mais depois de ter já o usado contra algum meta-humano. “Bem, eu estou cansada.”

“Você acha?” Ele ironizou, colocando ambos os celulares e carteira dentro da bolsa de Caitlin e pegando ela no colo, em um piscar de olhos se encontravam dentro do apartamento do rapaz que logo poderia ser considerado dos dois já que Caitlin passava a maior parte da semana ali.

“Lar, doce lar.” Barry exclamou, colocando-a no chão e se jogando contra o sofá. A morena cambaleou na direção e praticamente se jogou contra o objeto.

“Venha para seu tratamento, Dra. Snow” Barry falou, chutando os sapatos para longe e deixando no sofá abrindo os braços para ela ao seu lado. Ela se ajeitou contra ele, fechando os braços em sua cintura e ambos soltando suspiros profundos.

“Eu me sinto bem melhor.” A morena admitiu depois de alguns minutos em completo silêncio.

Barry beijou os cabelos castanhos dela. “Sempre ouça seu médico pessoal.”

Ela ergueu a cabeça, deixando um beijo no pescoço dele. “Nesse tratamento está incluso outras coisas além de ficar aconchegado no sofá?”

O velocista sorriu maliciosamente. “Pode ser acrescentado.” Ele desceu a mão até o primeiro botão da camiseta abrindo três de uma vez. “E de qualquer forma, eu vou querer essa camiseta de volta.”

“Você quer, é?”

Barry se inclinou, esfregando seus narizes um contra o outro. “Ae, você não vai ficar com outra de minhas camisetas, Dra. Snow.”

“Eu não sonharia com isso, Sr. Allen.”


Notas Finais


Lembrando que as one-shots do bebê entre Caitlin e Savitar foram movidas para Unsteady, então não deixem de curtir a história. O que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...