História I Hate Loving You - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Abo, Baekyeol, Chanbaek, Hunhan, Kaisoo, Sulay, Taoris, Universo A/b/o, Xiuchen
Visualizações 131
Palavras 3.264
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello pessoinhas ❤️
Eu estou muuuuito feliz!
Muito obrigada a todos vocês que favoritaram a I Hate Loving You.
Quando eu fui ver que tinham 100 favoritos eu fiquei tipo 😱 OMG!
Em fim... Boa leitura gente ❤️ Até as notas finais >.<

Capítulo 9 - Acampamento pt. 2 - O peso da culpa


Fanfic / Fanfiction I Hate Loving You - Capítulo 9 - Acampamento pt. 2 - O peso da culpa

— Eu não acredito Jongin, essa estava tão fácil. O que está acontecendo com você cara ? — Sehun pergunta já ficando estressado com seu amigo. Já é a terceira vez que o alfa erra a mira completamente acessível.

 

— Eu não sei, estou com uma agonia. Posso sentir pela marca que o Soo não está bem. — Jongin coloca a mão no peito, como se fosse uma forma de sentir melhor seu ômega. 

Jongin e Kyungsoo são ligados um ao outro pela marca eterna, sendo assim, um sente os sentimentos e as dores do outro. O alfa resolveu ignorar a agonia no começo, pois faz algum tempo que seu ômega não está se sentindo bem, contudo, insiste para Jongin — quando o mesmo pergunta—, que está tudo em perfeito estado.

Não que o Kim não esteja preocupado, longe disso, pois Kyungsoo é tudo em sua vida, ele apenas está esperando o momento certo para seu ômega se sentir confortável e contar o que está acontecendo. Uma vez que num relacionamento, o respeito prevalece em primeiro lugar.

 

— Jongin ele não tinha ido fazer companhia ao Baek por causa das tonturas? — Chanyeol pergunta preocupado. 

 

— Foi isso o que ele disse. 

 

— Droga! Então cadê eles? — O alfa mais alto pergunta já começando a entrar em pânico, juntamente com o moreno que não faz a menor ideia de onde está seu ômega. 

O combinado entre Chanyeol e Baekhyun, seria o último sitado ficar sentado no banco embaixo de uma árvore para relaxar e aproveitar a sombra, em primeiro lugar visível para o alfa. Então cadê ele?

 

— Calma gente! Vai que eles só foram no refeitório comer? Vocês sabem como o apetite do Soo está sem fim esses dias. — Sehun tenta acalmar ambos.

 

— Se eles estiverem lá melhor ainda, mas precisamos ir procurá-los! Eu sinto que o meu Soo não está bem. 

 

— Deveríamos avisar o Minseok e o Jongdae? 

 

— Olha para eles Chanyeol, estão só no love lá, deixa eles. — Mesmo com a situação tensa, Jongin não perde a piada. 

 

— Então vamos.

Seria muito difícil procurar os dois ômegas perdidos se Jongin não conseguisse farejar o aroma de Kyungsoo, mesmo na forma humana.  Com isso os dois alfas seguem confiantes seu amigo.

Chanyeol dando graças a Deus por ter um amigo alfa lúpus, mas em primeiro lugar, torcendo para que Baekhyun esteja bem. Ao passar pelo refeitório e logo depois nos dormitórios, o trio fica realmente preocupado. Os baixinhos não estavam em lugar algum.

 

— Se o Soo não está lá por que raios o cheiro dele me levou até aqueles lugares? 

 

— Relaxa Jongin, as vezes eu sofro disso também, quando vou para casa dos meus pais. Como estamos na floresta, nosso olfato se confunde com alguns cheiros. — Sehun explica para o amigo. 

 

— Gente pelo amor de tudo, não vamos perder tempo. Você consegue fazer isso Jongin?

 

— É claro que sim Chanyeol, só preciso me concentrar.

 

— Tudo bem então.

 

Depois de um tempo para o Kim conseguir por os feitos em ordem. Os alfas continuam o caminho, que graças as suas velocidades apuradas, não foi lento. 

Quando eles se aproximam de algumas árvores altas e sombreadas, o cheiro fraco de sangue é atingível, juntamente com pedidos de socorro que julgar pelo tom de voz, são de Baekhyun, já com a voz fraca. 

Quando o trio desvia algumas árvores no caminho e saem de trás de uma especifica. O sangue de Jongin ferve, uma raiva descomunal se apossa do corpo do mesmo. Ver seu ômega caído na grama fria, desacordado e nu, com um alfa sentado em seu abdômen, desabotoando a própria calça, definitivamente não fez nada bem para seu lobo. 

Sem controle sobre seu próprio corpo, Jongin deixa seu lado selvagem dominar qualquer pingo de humanidade que ainda o restava. O aumento de sua temperatura corporal já era absurda, a dor dos caninos surgindo já era sofrida, depois da rápida transformação, agora em quatro patas, Jongin avança para tirar Daesung de perto do seu Kyungsoo.

Ao mesmo tempo, Chanyeol vendo Baekhyun caído no chão, recebendo chutes brutos de Kangin, fica possesso de raiva. A algum tempo atrás, o alfa ameaçou Daesung e Kangin, se os mesmos encostassem no seu baixinho de novo, sofreriam muito. 

Park não é uma pessoa que desonra suas próprias  palavras.

 

— Eu falei para vocês não encostarem um dedo nele, se não as coisas ficariam feias para o lado de vocês. — Chanyeol corre em direção a Kangin e o mesmo para de machucar Baekhyun imediatamente, pronto para tentar se defender de Park, que tem o triplo da sua força.

Baekhyun apavorado, rasteja até a parede onde encosta suas costas totalmente doloridas e com um pouco de esforço abraça suas pernas e começa a chorar desesperado. O que ele mais quer fazer, é ir ajudar Kyungsoo que esta um pouco longe, todavia, é impossível mover um músculo sequer no estado em que se encontra. 

Ao longo de seus dezesseis anos, essa definitivamente foi a pior surra que o mesma já levará.

Sehun vendo o verdadeiro caos que tudo se tornou, resolve ir ajudar os ômegas, pois interromper uma briga de alfas não é a coisa mais sensata a se fazer. Começando com Baekhyun que está aparentemente em pânico, todo encolhido e realmente machucado,se aproxima afável. 

Baekhyun lembra muito seu namorado, Luhan.

 

— Calma pequeno, Chanyeol e Jongin estão dando um jeito nesses dois, isso nunca mais irá se repetir. — O mais baixo direciona seu olhar borrado pelas inúmeras lágrimas a Sehun, que vendo seu mais novo amigo assim, sente seu coração apertar, apesar de que muitas vezes nem aparenta ter um.

Com isso, Sehun se senta ao lado de Baekhyun e o abraça meio desajeitado por conta das posições. O menor estranha o ato repentino, mas não deixa de retribuir e se acalmar, dado que, tudo o que o mesmo mais precisava até esse momento, era de um abraço.

Enquanto isso, Jongin extremamente furioso por ver seu ômega prestes a ser abusado, tenta conter seus instintos para rasgar a garganta de Daesung, o último ditado que já se encontra desmaiado, pelas inúmeras mordidas em suas costelas e principalmente pelo pedaço de seu braço que fora arrancado sem piedade.

Depois de mais algumas seções de torturas necessárias em Daesung, satisfeito com seu trabalho, Jongin se apressa em se abeirar de seu ômega caído. Com muito cuidado, o lobo se aproxima do pescoço de Kyungsoo e o fareja, para ter certeza que o mesmo está bem. 

O choro de seu lobo fica audível, por mais que, normalmente, o cheiro de seu pequeno o acalme, com todo essa situação, não funcionou muito bem, pois sua preocupação é demasiadamente maior. Logo após não demora para se transformar em sua forma humana novamente.

 

— Meu Soo, o que fizeram com você. — Jongin agora sobre duas pernas, ajoelhado ao lado de seu ômega, acaricia a bochecha do mesmo. Sem dizer nada, o alfa pega seu amante — igualmente nu — cuidadosamente e o aconchega em seus braços, assim seguindo até a enfermaria.

Chanyeol sem a devida consciência de seus atos, não consegue conter sua força para socar e chutar Kangin. Ver Baekhyun naquele estado, deixou o alfa louco. Agora que ele sabe quem feriu o menor, não irá conter sua fúria. 

 

— Que porra vocês estavam tentando fazer? — Chanyeol pergunta, esmurrando o estômago do alfa.

 

— O que a-aconteceu com você Park? Você nunca nos impediu de b-bater nesse merdinha, então por que agora? — Kangin responde cuspindo sangue, com seu estado deplorável. — E não é como se você fosse muito diferente, lembra como o tratava? —Kangin pergunta com muita dificuldade já não suportando mais o peso de seu próprio corpo e suas pálpebras. 

A pergunta foi um choque de realidade para Chanyeol, bem lá no fundo, ele sabe que Kangin está certo, ele nunca fez nada para impedir o sofrimento do pequeno Byun. Sem argumentos, Park joga indelicadamente Kangin desacordado na grama e começa a chutá-lo, sem parar, agora pronto para matar o outro alfa. 

Os fracos agridem quando a verdade é posta nitidamente. Como uma faixa escrita bem grande na cara de Chanyeol.

 Os chutes e socos não param, mesmo com Kangin desmaiado, como se fosse um desabafo físico. Mas tudo para quando Sehun se aproxima e se coloca na frente do corpo desacordado, tentando impedir a continuação da agressão.

 

— Sehun sai da frente, eu não quero te machucar!

 

— Para cara! Você não acha que já está bom assim? — Chanyeol olha meio atordoado para seu amigo. — Olha para o Baekhyun, não tem como ele ficar pior, ele não consegue nem andar sozinho! Você quer que ele fique com medo de você também? — O alfa direciona seu olhar para o ômega encolhido e certamente com medo, o choro do mesmo estava alto e ele fracassava em tentar conter os soluços.

 

— N-não! 

 

— Então vá acalmá-lo e depois o leve para enfermaria, ele precisa urgentemente de cuidados. 

Chanyeol ainda meio desorientado, anda lentamente, como se estivesse pisando em uma fina camada de gelo e a qualquer hora fosse cair, quando chega até o pequeno, se agacha para ficar na altura de Byun, esse que não conseguia conter suas lágrimas. 

 

— B-Baek, eu... Posso? 

Baekhyun não diz nada, apenas acenou com a cabeça, o moreno mais alto entendeu isso como um sim e não demorou em passar os braços pelas costas do ômega e depois pelas pernas do mesmo, assim o carregando em seu colo. 

O lugar mais seguro para Baekhyun.

O caminho foi repleto de silêncio, foi meio desconfortável para ambos, mas o que eles poderiam conversar? 

Chanyeol estava se sentindo um fracassado, por não conseguir proteger Baekhyun. 

Baekhyun estava se sentindo fraco, não só fisicamente, como psicologicamente.

Quando os dois adentraram pela porta da enfermaria, Jongin e Kyungsoo já estavam no cômodo. O ômega ainda se encontrava desacordado, agora deitado em uma maca, com cobertas quentinhas e provavelmente vestido, igual seu namorado. Já Jongin, sentado em uma cadeira, ao lado da maca de Kyungsoo, enquanto segura a mão do mesmo.

Sem dizer nada, Chanyeol coloca Baekhyun delicadamente sentado em uma das macas, se afasta e logo após abre um armário para pegar um kit de primeiros socorros. Quando volta para perto do moreno, o mesmo o encarava intensamente. 

Foi quando todos os muros gigantes e resistentes do alfa, desabaram. 

Ele não queria mostrar seu lado frágil na frente de Baekhyun, mas foi inevitável quando prestou atenção em todos os cortes e hematomas espalhados pelo rosto de Byun. Quando se deu conta, já estava ao lado do ômega, o abraçando fortemente, como se fosse o último abraço de ambos.

 

— Me desculpe Baek, eu prometi. — Chanyeol sente algumas lágrimas molhando seu rosto e fica surpreso, quando foi a última vez que chorou?

 

— Channie, não foi culpa sua! 

 

— Mas eu prometi que te protegeria e olha o que aconteceu.

 

— Eu e-estou bem.

 

— Baekhyun por favor, não diga isso. Você não está nada bem. Não minta para me fazer sentir melhor.

Realmente o ômega não estava nada bem, mas ele não queria que Chanyeol se sentisse culpado. Foi inevitável e inesperado, ninguém poderia prever. 

O silêncio pairou por toda a enfermaria, apenas a respiração tranquila de Kyungsoo e alguns gemidos de dor de Baekhyun eram audíveis. Park já fez isso uma vez, mas parece que dessa vez o mesmo estava nervoso e inquieto.

O menor se encontrava sem camisa, enquanto o maior fazia de tudo para cuidar devidamente do mesmo, bem delicadamente.

 A barriga do ômega estava inteira coberta por hematomas na cor vermelho, roxo e até mesmo verde se prestar bem atenção.

 

— A-ah.

 

— Desculpa pequeno. 

Já era a décima vez que Chanyeol colocava um pouco mais de força — sem querer — enquanto limpava um dos muitos hematomas pelo corpo de Byun. Obviamente não era sua intenção, entretanto, seus pensamentos não estavam colaborando. Sua cabeça estava um caos, nunca deixaria de se culpar por tudo o que aconteceu.

Chanyeol pensou que mantendo Baekhyun ao seu lado, conseguiria faze-lo se apaixonar. O objetivo principal da proposta, foi para mante-lo ao seu lado e protege-lo, mas está falhando. Se o ômega continuar ao seu lado, poderá acontecer uma situação muito pior futuramente.

 

— Soo! — Chanyeol se assusta com o alvoroço do baixinho e sem querer, direciona o algodão com álcool para um dos cortes de Baekhyun. — AAH. — Todos presentes se assustam com o grito.

 

— Baek, tudo bem? — Kyungsoo, que acabara de acordar, pergunta preocupado.

 

— Sim, d-desculpa pelo susto gente. 

 

— Droga Baek, eu fiz de novo, me perdoa. — Baekhyun sorri morno como uma forma silenciosa de dizer "tudo bem" e Chanyeol continua a cuidar de alguns cortes na sua bochecha. 

Depois que o ômega adormecido, acordou. Seu namorado conferiu o corpo inteiro do mesmo para ter a certeza que estava tudo bem, aparentemente tendo a certeza, Jongin não demorou em abraçar Kyungsoo. 

 

— Eu fiquei tão preocupado meu bebê. 

 

— Tudo bem amor, está tudo bem agora. 

 

— Não Soo, não está! Eu não queria fazer isso, eu planejava esperar você se sentir confortável para me contar o que está acontecendo, mas ... Faz algum tempo que não está se sentindo bem, eu sei, sinto isso.

Jongin não só sente os sentimentos de medo e receio de seu namorado, como também percebe todo o corpo do mesmo ficar tenso.

 

— Nini, e-eu... Precisamos conversar, mas não a-aqui. Tudo bem? Quando voltarmos para cidade, iremos direto para sua casa e eu te conto tudo. Mas esquece isso por enquanto...

 

— Ta bom Soo, mas irá me contar tudo quando chegarmos. —O ômega assente com a cabeça.

Depois de ficar abraçado com o seu alfa, Kyungsoo, preocupado com seu melhor amigo tentou ir até ele, porém, foi rapidamente impedido por um braço musculoso e levemente bronzeado, bem familiar. 

 

— O que foi Nini? — O baixinho pergunta.

 

— Soo pelo amor de Deus levanta com calma, aliás, espera ai deixa eu te ajudar. 

Jongin levanta da maca e fica na frente de seu namorado e seguidamente estende sua mão para o mesmo, que aceita de bom grado. O alfa pega na cintura — ultimamente meio gordinha — do ômega e o ajuda a sair da maca. 

 

— Obrigada amor. — Kyungsoo sela os lábios de Jongin e logo após, corre até Baekhyun, deixando seu alfa de boca aberta. — Baek! — O ômega grita, agora de pé, abraçando seu amigo.

 

— Seu bobo, você poderia ter se matado, não deveria ter tentado me salvar, eu fiquei tão preocupado. — Kyungsoo envergonhado abaixa a cabeça, tudo bem se ele tivesse conseguido salvar Baekhyun, mas na opinião do ômega, foi ridículo. Ele se jogou com tudo em Kangin e ainda nem chegou perto de o machucar. Foi um vexame.

Repentinamente os ômegas começam a chorar de soluçar, ainda abraçados. Chanyeol e Jongin vendo a situação, sentem seus corações apertarem, contudo, resolvem deixar os dois, afinal, tem rachaduras no coração, que apenas um melhor amigo consegue consertar. Os alfas entendem muito bem isso. 

 

— Baek e Soo, vocês estão bem? — Os baixinhos abraçados estavam tão distraídos, um consolando inconscientemente o outro, que nem perceberam que Sehun tinha voltado e estava ali, falando com ambos.

 

— Estou bem, obrigada Sehun. — Kyungsoo sorri terno para seu amigo de anos.

 

— E-eu também. — Baekhyun responde e todos o olham com uma expressão reprendedora. É mais do que nítido que ele não está. 

 

— Fico feliz. — Sehun sorri para os ômegas, que finalmente se "desgrudam". — Agora precisamos conversar sobre o que aconteceu lá no deposito. Eu dei um jeito naqueles dois, ameacei eles, parece que funcionou, mas com certeza o melhor a se fazer é denunciá-los.

 

— Mas eu não entendo, nunca fizemos nada para aqueles alfas, por que eles agrediram tanto o Baek? — De repente todos os alfas ficaram tensos e Baekhyun direcionou seu olhar para seus próprios pés. Como Kyungsoo é novo na escola, ele não sabe de muitas coisas que aconteciam antes dele entrar. Uma delas é que Baekhyun sofreu muito. — Por que todo mundo ficou tenso? — O moreno pergunta confuso.

 

— Tem muitas coisas a serem explicadas a você Soo. — Jongin se pronuncia. — Todos nós precisamos conversar. — Todos os presentes assentiram com a cabeça.

Chanyeol lançou um olhar pedindo permissão para Baekhyun, o último sitado entendeu perfeitamente e sorrio terno. É impressionante como eles se entendem com apenas um olhar. 

 

— Não é surpresa para vocês dois, que o Baek sofria bastante na escola. — Chanyeol olha rapidamente para Sehun e Jongin.

 

— Como assim sofria? — Kyungsoo logo interrompe, extremamente preocupado. Como assim seu melhor amigo sofria?

 

— Bom... A-antes de você entrar na escola, o Baek sofria bullying. E-eu e aqueles caras lá fora, fomos os principais agressores. 

Depois da confissão de Chanyeol, Kyugsoo se sente totalmente traído. Conhece os três alfas a anos! Como eles poderiam fazer uma coisa dessas? O mesmo demonstrou seus sentimentos muito bem, olhando para Jongin com uma mágoa nítida e para os outros dois, com uma expressão de indignação.

 

— Amor eu nunca machuquei o Baek, eu juro! — Jongin percebendo e sentindo a tristeza de seu namorado, se explica rapidamente.

 

— Você e Sehun são tão culpados quanto Chanyeol! Vocês tinham consciência do quanto o Baek sofria e preferiam virar a cara ao invés de ajudá-lo. Eu não acredito nisso! Vocês são os piores! 

Kyungsoo estava realmente chateado, seu melhor amigo é uma pessoa tão altruísta, generosa, bondosa e alegre, como Chanyeol conseguiu fazer isso? Como Sehun e Jongin não tiveram um pingo de vontade de ajudá-lo?

Baekhyun vendo a confusão e o clima tenso e culposo que pairou, se sentiu mal. Ele não quer que uma briga entre amigos de anos e namorados aconteça por causa dele. 

 

— Tudo bem Soo, eu já perdoei todos eles. — O ômega sorri afável para o outro. Desde algumas semanas que os mesmos se conhecem, Kyungsoo sempre se mostrou protetor e amável. Ele com toda a certeza seria um ótimo appa no futuro.

Todos ficam boquiabertos com as falas do Byun. Mesmo depois de sofrer por anos, o ômega reconhece os erros alheios e é piedoso, desculpando sorridente os alfas.

 

— Baek... — Kyungsoo olha para Baekhyun e não consegue conter suas lágrimas. Queria ter aparecido antes na vida do baixinho, com certeza não deixaria ele passar por tudo isso. Mesmo sendo um ômega, daria uns bons cascudos em Chanyeol.

 

— Aqueles dois com certeza não encostaram um dedo em vocês novamente. Agora eu preciso ir. — Park pigarra e se levanta, andando apressadamente até a porta, seguidamente a abrindo e deixando a enfermaria. Com o ato repentino, tirando Byun, o resto dos amigos ficam todos confusos. 

Ele sabe o quanto Chanyeol está se sentindo culpado, o mesmo estava muito estranho e inquieto. 

Baekhyun mesmo se sentindo extremamente fraco e meio confuso, com várias hipóteses em seus pensamentos, rapidamente se levanta da maca e bota seus pés no chão, sentindo todos os machucados e uma tontura imensa como consequência.

Tentou se segurar na barra da maca, porém, foi tarde de mais, seu corpo não aguentou todo seu peso — que nem é tanto — e portanto, foi direto ao chão. A última coisa que o ômega ouviu foi seu melhor amigo, gritando desesperadamente seu nome, enquanto o restante vinha correndo em sua direção.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foi quando tudo escureceu para Baekhyun.


Notas Finais


Então gente é isso! Espero que tenham gostado ❤️
Já avisando que as coisas vão ficar tensas por aqui muahahahaha...

Para quem se interessar vou deixar o link de Coleção De Fotos, minha outra fic: https://www.spiritfanfics.com/historia/colecao-de-fotos-10941983

Até o próximo capítulo ❤️ >.<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...