História I Hate You - Jung Hoseok - Capítulo 18


Escrita por: ~ e ~ArmyNara123

Postado
Categorias 2NE1, Ailee, Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, HyunA, Minzy, Monsta X, Red Velvet
Personagens Ailee, Baekhyun, Chanyeol, Cl, HyunA, Irene, Jennie, J-hope, Jimin, Jungkook, Kris Wu, Lisa, Lu Han, Minzy, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Sandara Park, Suga, V, Xiumin
Visualizações 68
Palavras 1.280
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Suspense, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá!!! Boa leitura

Capítulo 18 - Colar


[ Que não aconteça outra briga senhor, pelo amor de deus. Não quero pagar de medica novamente...]

– Por que quer saber? – Hoseok se levantou encarando o Jungkook.

– Não te interessa, cara. Tem que aprender a tomar conta da sua vida

– Ei! Os dois, parem com isso. Jungkook, não estávamos fazendo nada, e Hoseok, por favor, não jogue mais lenha na fogueira. 

– Por que sempre defende ele? Gosta dele, S/N?! – Jungkook me encarou. O que deu nesse menino?

–O que deu em você? Não estou defendendo ele, só não quero confusão, apenas isso

– Nada, não aconteceu nada comigo. Apenas vi você trancada com esse... Troço – Fez careta.

– Cuidado com as palavras, narigudo! – Hoseok bufou.

– Jeon Jungkook, pare de implicar com o Hoseok! 

– Que se foda também – bufou saindo dali.

– O que? – fico com uma expressão confusa no rosto quando ele saiu daquele forma. – Aish, ele está diferente esses dias – sussurro.

– Deixa ele, vamos sair desse quarto, porque se não é capaz de sermos trancados aqui novamente.

– Verdade, vamos 


Hoseok On

Após saímos do quarto, sinto pisar em algo, mas não dou importância. Tentei fechar a porta, porém algo estava atrapalhando, olhei para o chão e vi um colar, peguei o mesmo e fiquei encarando-o. Guardei o objeto no bolso da minha jaqueta de couro.

Não tinha quase ninguém naquela parte da mansão, mas tinha um grupinho na escada. Acho que está no perto de descobrir quem trancou eu e a S/N aqui.

Desci rapidamente tentando procurar a S/N no meio dessa gente toda. 

– Cadê essa garota? – Disse sussurrando.

– Procurando alguém? – Yoongi parou do meu lado, segurando um copo com, provavelmente, bebida alcoólica.

– Sim

– Quem?

– S/N

– Vocês dois são mais confusos do que matemática – fez careta. 

– Viu ela por ai, branca de neve? 

– Que engraçado – revirou os olhos. – Serve aquela dali, amigão? – apontou para ela encostada na parede com suas amigas.

Fui até ela e toquei no seu braço.

– Preciso falar com você 


Sinto meu celular vibrar no meu bolso, pego-o e o desbloqueio.

– Hoseok... – S/N disse.

Bufei e olhei em volta. Pelo o que parece, todos daquela festa tinham recebido uma foto de nós dois dentro daquele quarto.

– Quem quer que seja, esse anônimo é um filho da puta!


Hoseok Off


Sério isso?! Outra foto? Ele ou ela, está mais perto do que imaginava, mas ok. Uma hora ou outra vou descobrir quem é, por mais que demore uns 100 anos.


– Você não cansa? – Soo Ah se aproximou.

– De que, Soo Ah? 

– Tentar chamar atenção?

– Acho que está me confundindo com você

– Acho melhor tomar cuidado com as palavras 

– Por que? Vai fazer alguma coisa? 

Soo Ah sorriu de lado, foi até a caixa de som e a desligou. Bateu palmas chamando a atenção de todo mundo.

– Ei! Atenção, queria dizer algo para vocês

O que ela vai fazer?

– Tem uma pessoa entre nós que, sabe... É meio maluca, também já se cortou e tentou se matar


A nao...


– S/N! Por que não conta para gente como foi tentar se matar? Sofreu muito linda? Agora eu te pergunto, vai seguir os passos da sua mãe? Bom, uma vadia você já é, então, vai se fácil arrumar esse emprego

Encarei o Hoseok que estava do meu lado e respiro fundo. Só ele sabia disso tudo, mas nunca pensei que ia ter coragem de contar para alguém. Queria chorar, mas não na frente de todo mundo ali. Quero sair daqui, mas parece que meus pés estavam colados no chão.

Soo Ah veio até mim, e parou na minha frente com aquele maldito sorriso. 

– Não venha se bancar a durona, S/N... Você não é assim. Vamos, dá um ataque de surto – me empurrou de leve. – VAMOS! Precisa de remédios? Camisa de força? – riu. – Ou apenas uma lâmina para se cortar? Por que não se mata logo? Ninguém ia sentir sua falta, suicida – Sussurrou a última frase no meu ouvido.

– Já chega Soo Ah! – Hwasa empurrou a mesma de perto de mim. 

– Por que tão fria à esse ponto, garota? – Ailee disse.

Por um milagre de deus, consegui correr e sair daquela festa. Tentei correr o mais longe que consegui, parei perto de um beco não muito afastado da mansão do Vernon, me sentei no chão e fechei os olhos sentindo as lagrimas escorrerem pelo o meu rosto. 

– S/N! Finalmente te achei – Ouvi a voz do Hoseok. Ele era a última pessoa que eu queria ver agora.

– O que você quer? – Disse baixo com a cabeça baixa.

– Não fica assim, não liga para o que ela disse. A maioria estava bêbada, não vão se lembrar disso amanhã.

– Não fica assim?! – exclamei encarando ele. – Por que disse aquilo para ela, Hoseok? – Me levantei. – Sabe como isso mexe comigo e ainda teve a porra da coragem de contar para ela

– Me desculpa, eu não quis dizer sobre isso para a Soo Ah e me arrependo por ter feito isso!

– Mas agora já disse, agora volta para aquela merda de festa e aproveite sua vida – disse secando minhas lágrimas.

– S/N..

– Cala a boca, isso tudo que aconteceu é por culpa sua e se algo acontecer comigo pode ficar despreocupado, afinal, ninguém se importa comigo – Me virei para ir embora, quando sinto ser rodeada por braços. Hoseok tinha me abraçado – Me solta

– Cale a boca, se acalme. Posso garantir que tem pessoas que se importam com você e enquanto a Soo Ah, depois vou te contar o motivo dela saber sobre seu passado, ok? – Me encarou. – E um abraço pode melhorar as coisas..

– Ainda estou irritada com você

– E olha, encontrei uma pista para saber quem é o anônimo.

– Serio?! Cadê? Mas antes, me solte, não sou acostumada com abraços, já disse

– Foi mal – Me soltou, e retirou algo do bolso. – Aqui, achei um colar perto da porta do quarto

– Sinto que já vi esse colar antes, mas não sei onde

– Amanhã vamos perguntar para suas amigas, e vou tambem vou perguntar para as garotas

– Ok 

– Vai querer voltar?

– Não sei

– Vai querer deixar a Soo Ah se achando? Qual é! Você é a S/N, volte para aquela festa e se diverta, finge que nada aconteceu

– Falar é fácil

– Ok, ok, se não quiser ir, podemos passear pela a cidade

– Nós dois? – fiz careta.

– Tem algum preconceito comigo, senhorita?

– Não, só que... A gente se odiava, e agora até se abraçamos 

– Isso é estranho e novo. Mas vai querer voltar?

– Não

– Então, 'bora passear por ai – me puxou até o lado oposto da festa.

– Vamos onde?

– Parque? Bar? Balada?

– Podemos ir a praia? 

– E se chover?

– Ai vamos invadir alguma coisa

– Mercado? Shopping?

– Shopping!

– Primeiro, praia e depois shopping, tomara que esteja aberto

Fomos direto para a praia e vejo o Hoseok se sentar na areia.

– Ei..

– O que?

– Vamos logo para o shopping? To emocionada, quero invadir logo

– Sério que me fez andar para nada? 

– Andou porque quis – dei ombros

– Corra – Se levantou cruzando os braços.

– Aigoo, nem vem! 

– Vou contar até 3

– Aish – começo a correr enquanto o mesmo corre atrás de mim. 

– Você me fez andar até a praia para nada! – sinto ele me tacar areia. 

– Me desculpe!

– Agora já foi

– Hoseok, você esta de tênis e eu de bota então, pelo amor de deus! Não consigo correr direito 

Adivinha o que aconteceu, se você esta pensando que eu cai, está completamente certo e o Hoseok caiu em cima de mim. Valeu gravidade

Ficamos nós encarando, ate eu desviar o olhar por vergonha.

– Você é bem confortável

– Está me chamando de gorda?

–- Não, voce está longe de ser

– Entendi, porém, você não é nada confortável, você pesa

–- Quer que eu saia?–- Olhou ddiretamente dentro dos meus olhos.

– Sim – disse baixo.

Após ele se levantar, me levando também com a ajuda do mesmo.

–- Então... Vamos para o shopping?


Notas Finais


Goodbye, malikisses
Ignorem os erros

No próximo capitulo vamos ter algumas suspeitas de quem poderia ser o anônimo 🌝



Venha ler minhas outras histórias (são one-shots, uma história de apenas um capítulo)

https://spiritfanfics.com/historia/my-boyfriend-is-my-brother--kim-namjoon-incesto-10421733 -- Namjoon, One Shot

https://spiritfanfics.com/historia/dont-leave-me--min-yoongi-10377586 -- Yoongi, One Shot

https://spiritfanfics.com/historia/o-filho-da-empregada-10847888 – Kim Taehyung, fanfic


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...