História I Hate You, Demon - Capítulo 5


Escrita por: ~

Visualizações 63
Palavras 3.055
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio, Transsexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi genten. Demorei? Ah,nem foi tanto, só duas semanas rsrs

Eu comecei a escrever esse capitulo três dias depois que postei o ultimo e por incrível que pareça era pra ter saído bem antes, mas acabei não finalizando por um motivo

Eu sei que é chato ficar pedindo comentários, mas a falta deles me desmotivou pra escrever esse capitulo e então acabei demorando mais do que esperava pra acabar de escrever. Serio, vocês não tem noção do quanto fico feliz de receber uma notificação do tipo "fulano comentou na sua historia", é algo que me deixa realmente alegre e motivada a escrever

Agora mudando um pouco de assunto. Como eu disse na "notas do autor" anterior, esse capitulo vai revelar um dos dois pontos chaves ( quais estavam "implícitos" no capitulo 4), já o outro ponto eu vou tentar mostrar mais nos próximos

Enfim, Boa leitura
2bjs

Capítulo 5 - Ocultando o Cheiro


~Ash~

Serio, não deve existir ninguém mais burro e idiota do que eu. Já tive tantas chances de parar de vê-lo, mas sempre acabo vindo em algum lugar marcado para encontrá-lo, tudo por causa daquilo que ele me oferece

Acho que burro e idiota não são as palavras certas, mas sim fraco. É eu sou fraco, fraco a ponto de não resistir a algo e vim encontrar uma pessoa quase toda semana me mandando fazer diversas coisas onde minha recompensa é só uma caixinha, literalmente

Quem em sã consciência iria correndo até a frente do Starbucks encontrar um cara que odeia só para receber uma caixinha? Prazer Ash Ketchun, o cara que está a mais de quinze minutos esperando por alguém

Vi uma pequena figura surgir das sombras, ela estava tombando pra todos os lados e mal conseguia ficar de pé, foi só quando um raio de sol bateu em seu rosto que pude ver quem era, seus olhos estavam um pouco avermelhados. Ele veio em minha direção rindo, apoiou em meu ombro e soltou uma gargalhada que parecia não dar a dias

- Ash, meu bom amigo, tudo top com você? – me perguntou rindo da própria fala, pude sentir seu halito forte batendo contra meu rosto. Eu não acredito, ele estava realmente bêbado?

- Gary, você bebeu? – perguntei indignado, tirei o braço dele do meu ombro e o encarei feio. Ele só olhou para mim rindo

- Sim, o que tem? Você é minha mãe por acaso pra se preocupar com essas coisas? – respondeu ironicamente, limpou uma pequena sujeira que achou na blusa com o dedo indicador, deveria ser um farelo de algum lanche que comeu

- O que tem? Você é menor de i...–  Estava falando, achava aquilo um absurdo, até me lembrar do motivo que me trouxe aqui e me calar sem ao menos completar a frase

- e aqui vemos o sujo falando do mal lavado – riu, virando as costas e olhando de relance pra mim – fora que daqui alguns dias eu faço 18, enfim, vamos entrar ou vai continuar falando baboseira o dia todo?

Acabei o seguindo, quando entrei no estabelecimento pude sentir o forte cheiro de doces e café, ironicamente todos os clientes estavam tomando café e comendo alguma porcaria que tem açúcar

Sentamos numa mesa que estava na reta do meio, a reta era conhecida por dividir o Starbucks no meio, nem muito perto na entrada e nem muito perto do balcão, mas acabamos pegando uma mesa perto da janela

Gary sentou de qualquer jeito na sua cadeira, eu estava fazendo o máximo pra não chamar atenção, mas com ele desse jeito eu sei que não vou conseguir, ao menos que eu consiga diminuir o efeito do álcool nele

Fui até o balcão e esperei minha vez de ser atendido, olhava de relance em direção ao Gary para ver se ele não está fazendo algo que chame muita atenção. Quando chegou minha vez um moço loiro perguntou o que eu queria, segundo seu crachá ele se chamava Pearl

-  Eu gostaria de um...- olhei pra o cartaz atrás dele, onde estava escrito o que tinha -...um muffin de chocolate, um pedaço do bolo red velvet, um refreshers de limão e um frappuccino de morango – ele me olhou assustado, dei um sorriso amarelo, acho que ele pensa que vou comer tudo sozinho

- certo... qual seu nome?

- Ash Ketchun

Ele estreitou os olhos quando disse meu nome, talvez ele me conhecesse? Não, eu nem sei quem é ele. Assim que paguei pelos lanches e bebidas, Pearl  me deu o bolo e o muffin e pediu para aguardar enquanto fazia a bebida, e assim fiz, cheguei na mesa e joguei o pedaço de bolo da direção do Gary

- o que é isso? – ele perguntou, chegou perto do prato e começou a cheirar a comida

- é só um bolo, e você vai comer – disse firme

Porque só crio coragem quando ele está bêbado?

-tem um cheiro bom de qualquer forma – com o garfo em mãos, arrancou um grande pedaço do red velvet e abocanhou sem dó nem piedade, no inicio fazia umas caretas e mastigava lentamente, porem, assim que engoliu deu um sorriso e pegou outro pedaço

Acabei comendo o meu lanche também, na primeira mordida eu já pude sentir o delicioso sabor de chocolate entrando em contato com minha língua, podia ser caro, porem valia a pena

- Ash Ketchun – Uma funcionaria me chamou, olhando para todos os lados tentando me encontrar, fui ao seu encontro para receber a bebida, igual ao Pearl ela também tinha cabelo loiro – aqui está – ela me entregou o refreshers  e o frappuccino

- Obrigado...- olhei seu crachá para ver seu nome, acabei abrindo mais os olhos assim que vi quem era - ... Yellow? – esse nome não me era estranho, eu a conhecia de algum lugar?

Yellow me deu um meio sorriso e voltou a chamar outro nome. Voltei ao meu assento intricado, dei a bebida de morango ao Shigeru e enquanto tomava a minha continuei pensando de onde eu conhecia aquela garota, eu tenho quase certeza que já a vi em algum lugar, mas não consigo me lembrar a onde

Ela seria da escola? Não, se fosse eu já teria notado. Ela estaria na feira cultural da escola? Não, não me lembro de nenhuma loira chamada Yellow no evento. Eu teria trombado com ela na rua? Impossivel, afinal só trombar com alguém não me faz saber o nome da pessoa

-  Ash – Gary me chamou, me fazendo parar de pensar de onde conhecia aquela garota e passar a prestar atenção no que iria dizer – eu te chamei aqui por um motivo, e você sabe bem qual é

Deu o seu famoso sorriso debochado, não parava de me fitar momento algum, cheguei até a arrepiar com esse simples ato. O efeito deve ter diminuído, mas não sumido

- aquele pacote que me deu foi de grande ajuda, obrigado por não fazer nada mais que sua obrigação – Pegou o canudo do seu suco de limão e colocou na boca, colocou dois dedos entre o canudo, soprou e deu uma leve risada – bem, de qualquer forma eu tenho um outro pedido pra você, mas não se preocupe, trouxe sua recompensa do pedido anterior

Mordeu o canudo e o virou com a boca, ele estava apontando para a minha esquerda, quando olhei havia uma sacola roxa ao meu lado, já imaginando o conteúdo que havia dentro dela optei com conferir se era aquilo mesmo naquela posição. Abri a sacola com minha mão, porem havia um papel colorido embrulhado em formato retangular, não consegui ver nada alem daquilo

- eu embrulhei seu presentinho, gostou? Não? Que pena – sua frase começou com um sorriso e terminou com uma expressão ameaçadora, e aquele tubo na boca dele fazia parecer que estava fumando, se isso for uma indireta, eu já saquei

- Só me passe o que terei que fazer agora – disse, soltei um suspiro derrotado, esse ciclo sem fim me cansava, mas não conseguia fazer nada para impedir que aconteça novamente

Ele pegou seu celular e começou a digitar algo, alguns segundos depois meu celular vibrou, quando peguei pude ver uma mensagem com Gary

Você tem cinco novas mensagens de Shigeru

Local: Loja Goldenrod

Horário: 22:00

Objetivo: pegar o besouro de ouro

Recompensa: Você já sabe

Prazo: Duas semanas, avise quando conseguir pegar  

Me levantei da cadeira, estava preparado pra ir embora até ouvir um leve som de risada vindo do Gary

- Isso é hilário sabia? – ele comentou com seu sorriso debochado – você está praticamente cavando a própria cova, e mesmo consciente disso você continua, tudo por algumas ervas, tsc, tsc  - riu após voltar a me encarar – o lado bom é que qualquer gracinha que você tente pra cima de mim, eu poderei revidar contra você

Sai de lá correndo, não precisava ouvir isso, embora ele esteja certo. Quando sai, respirei fundo e soltei todo ar que estava preso aqui dentro, lá vamos nos, e como sempre, tudo por uma merda de caixinha, embora nem sempre tenha sido assim

Embora eu seja uma pessoa fraca durante minha vida toda, antes o motivo não era esse, mas foi como se tivesse passado um furacão naquela época e um simples sentimento de culpa se tornou um sentimento de ódio

‘’ ‘’ ‘’ ‘’ ‘’ ‘’ ‘’ ‘’ ‘’

Essa família também é chamada de grupo zero, porque a reatividade desses elementos em condições ambientes é nula. Portanto, os gases nobres são: hélio, neônio, argônio, criptônio, xenônio e radônio

Era isso que estava lendo a mais de uma hora, eu precisava estudar para a apresentação de química, mas esse serviço do Shigeru não me sai da cabeça, eu ao menos sei onde ficar essa droga de loja goldenrod

Se eu não pegar o besouro eu provavelmente irei encarar grades de metal e um bando de homens usando roupa listrada até chegar a velhice, porem se eu pegar isso vai ser mais um motivo que o Gary pode usar contra mim. Passei a mão pelos cabelos e pude sentir a cabeça esquentar, batucava inquietamente a mesinha com meu lápis, eu estava me estressando, droga!

Olhei para sacola roxa que estava ao meu lado, sabia exatamente o que estava lá dentro, mas será que eu conseguiria resistir? A resposta é não, pois logo em seguida o quarto todo estava preenchido por fumaça, ou melhor, o meu aliviante de estresse

De repente me senti tão calmo e relaxado, nem parecia que estava fervendo só de pensar no que faria se pega-se ou não aquele besouro dourado, essa coisa funcionava bem melhor do que os banhos. Respirei fundo, pude sentir aquele cheiro entrando pelas minhas narinas, só de sentir esse cheiro eu me sinto tão bem que desejava a existência de um aromatizante com esse cheiro, certamente iria comprar todos 

- ASH, CHEGUEI!- gritou minha mãe do andar de baixo

Minha mãe já havia chegado do trabalho? Que horas são? Olhei para o relógio, 17:27, mais o que? Ela chegou mais cedo?

 Só de ela ter gritado foi como se o efeito tivesse passado, entrei em desespero, como iria esconder isso? Abri a única janela que tinha e fiz movimentos com o braço para jogar todo aquele cheiro fora, até cheguei a ligar o ventilador para agilizar o processo

Agora o que fazer com o halito? Li em algum lugar que algum chiclete podia resolver...Isso! Chiclete! Eu preciso de Chiclete! Virei todas as gavetas, vi em todos os cantos, até mesmo de baixo da cama, mas não achei nada

Eu tô fodido, eu tô fodido, eu tô fodido, eu tô fodido, eu tô fodido, eu to fodido, eu to fodido, eu tô fodido, eu tô fodido, eu tô fodido...

Foi ai que ouvi meu rato mastigar algo, minha atenção caiu toda nele, o Pikachu estava na gaiola tentando mastigar um pedaço de plástico. Então me dei conta que não era um plástico qualquer, mas sim uma embalagem de uma bala daquelas que continham chiclete dentro

- Pikachu, você é meu herói – falei pegando o doce e colocando na boca, fiz um cafuné no rato amarelado e joguei o plástico no lixo

No inicio o doce era meio azedo, mas depois ia adoçando e ficava muito bom, podia ficar o dia chupando essa bala, mas é aquele ditado, neh? Tudo que é bom dura pouco, e com esse doce não foi diferente, assim que chegou na parte do chiclete, não durou nem 3 segundos que já perdeu o gosto e tive que jogar fora

Coloquei a mão na boca e bufei nela para ver se ainda dava pra sentir o cheiro, infelizmente ainda dava, mas era menos. E agora? Minha mãe pode subir a qualquer momento, e se ela descobrir o que acabei de fazer eu sou um menino morto

Pense Ash, pense! O que mais você pode fazer para ocultar esse cheiro?  Escutei um pingar de água vindo do banheiro, deveria ser a torneia que estava fazendo esse som, deve ter ficado assim depois de eu ter escovado os dentes e...

Espera...escovar os dentes? Como eu não pensei nisso antes?

Fui correndo em direção ao banheiro, peguei minha escova vermelha e pus a pasta de menta sobre as cerdas e molhei um pouco com água antes de colocar na boca. Comecei com movimentos circulares de um canino para o outro, depois virei um pouco a escova para fazer movimentos que iam da gengiva até as pontas dos dentes, por fim, escovei minha língua com movimentos suaves da escova

Mas o que não podia faltar era o enxaguante bucal, coloquei um pouco na tampa do próprio produto, despejei um pouco de água para não ficar tão ardente, e finalmente coloquei na boca.  Gargarejava de boca semi aberta até sentir o liquido começar a queimar minha garganta, cuspi tudo na pia, ainda gargarejei com a água da torneira pra tirar essa ardência da boca

- ASH, TÓ INDO TOMAR BANHO, O ARROZ TÁ NA GELADEIRA , O FEIJÃ NO FOGÃO E O MACARRÃO  TÁ EM CIMA DA MESA – Mamãe gritou do andar de baixo, dava pra escutar seu salto batendo contra a escada de madeira enquanto subia

Novamente coloquei a mão na boca bufei, mas dessa vez não senti nada. Sorri internamente e sai do banheiro, agora preparado para encarar minha mãe, desliguei o ventilador já que vi que não era mais necessário seu uso

Desci as escadas correndo e fui direto pra cozinha, tirei o arroz da geladeira para colocar ao lado do macarrão, fui aos armários para pegar meu prato e uma colher, voltei para mesa onde com minha colher despejei arroz de um lado do prato e macarrão do outro, andei até o fogão para colocar um pouco de feijão também . Coloquei o prato no micro-ondas com tempo limite de 55 segundos 

Esperei até o eletrodoméstico apitar como sempre fazia quando terminava de aquecer as coisas. Peguei meu prato, caminhei até a sala onde me joguei de qualquer jeito no sofá, liguei em qualquer canal e mudei para o um outro, que pelo horário deveria estar passando “Apenas um Show”

Estava comendo sem pensar muito, me concentrava mais em prestar atenção no desenho norte-americano protagonizado por uma ave azul e...sei lá, um guaxinim? Acho que preciso prestar mais atenção nas aulas de biologia

Quando acabei de comer, fui lavar meu prato e deixar no escorredor, voltei para o sofá já que não pensava em dormir agora. Mamãe desceu as escadas e andou até a cozinha para fazer seu prato, diferente de mim ela prefere comer na mesa

Devo confessar que esse episodio até que está sendo bem interessante, parece que as coisas ganham mais interesse depois que vão para o espaço...

- Quero ser o maior de todos. O lendário sonhador. No presente, no futuro, indo aonde for...

Justo na melhor parte meu celular resolve tocar, pra me ligarem a essa hora da noite eu espero que seja importante. Mesmo sem nem ver quem era, eu atendi a ligação

- Alô

- Oi Ash, é o Red

- O que você quer?

- Bem, eu te mandei mensagem faz algumas horas e como você não respondeu eu decidi ligar

Mandou? Eu nem senti meu celular vibrar como sempre fazia quando eu recebia uma nova mensagem. Foi então que lembrei que hoje mais cedo ele foi levado para o hospital devido a sua alergia a amendoim

- Ah, você está melhor depois do acidente do sanduiche?

- Sim,sim. Eu deveria ter escutado a Sapphire e a Crystal quando me avisaram pra não fazer isso, hehe

- E também deveria não ter levado pasta de amendoim pra escola, você é alérgico, nem sei como conseguiu aquilo!

- Tinha em casa, então eu só pensei “porque não?”, mas acabei esquecendo da minha alergia

- Certo, agora me diz logo o porque  que me ligou

- Nossa, seu grosso

Conhecendo o Red como eu conhecia, sabia exatamente que se ele estivesse na minha frente nesse momento, eles estaria com a mão no peito e com uma cara de indignação só pra fingir estar ofendido, típico do Yamaguchi

- Te liguei só pra saber se quer dar um role com a gente no sábado, estávamos pensando em ir ver um filme e passear por ai 

- Defina “a gente”

- Eu, Crystal, Sapphire, Gold e uns amigos da Sapphire, uma se chama May e o outro Diamond, tinha mais uma, mas eu não to conseguindo lembrar o nome. Enfim, você vai?

- Hum... vou ver aqui, qualquer coisa eu te aviso, ok?

- ok, até amanhã, Ketchun – ele disse antes de desligar

Passeio no sábado? Acho uma boa, estou realmente precisando distrair a cabeça, mas com o Gold lá eu tenho minhas duvidas se será realmente um passeio relaxante

- Quem era? – minha mãe perguntou da cozinha

- Era o Red, ele estava me convidando pra um role no sábado

- Pra onde? Quem vai? Que horas volta? – continuou perguntando, ainda da cozinha. Aquelas perguntas bem típicas de mãe

- Vou pro cinema com meus amigos da escola e o Gold, Sapphire vai levar alguns amigos dela, pelo que o Red me falou são três, e eu não sei nem que horas é pra ir, imagina pra voltar

- Vê o horário direitinho, depois conversamos sobre isso – ela disse, encerrando a conversa

Estava prestes a guardar meu celular no bolso da calça, mas acabei vendo que alguém havia me mandado mensagem, e como imaginava as mensagens eram do Red

Você tem três novas mensagens de Yamaguchi

Hey, Ketchun

Quer ir num role no sábado?

Ketchun?

Já faziam algumas horas que ele me mandou essas mensagens, mesmo ele tendo acabado de me ligar eu apenas escrevi um “passa o horário” e cliquei no botão enviar. Acabei percebendo que não recebi uma mensagem do Red, mas também de outra pessoa

Você tem quatro novas mensagens de Número Desconhecido

Esse número é do Ash Ketchun?

Caso for engano, um parça meu que passou esse número

Ele me pediu pra falar com esse Ash Ketchun

Novamente, se for engano, desculpe

Certo, quem era esse cara? Quem era o “parça” dele que passou o meu número e o que ele quer falar comigo? Eu deveria responder que sou o Ash? Ou deveria mentir e dizer que não conhecia essa pessoa?

  

 

 


Notas Finais


Eu não coloquei [LEIAM AS NOTAS FINAIS] porque aqui não vai ter nada importante. Mas só queria comentar que fiquei escrevendo o texto ouvindo duas músicas

Twice - Likey: https://www.youtube.com/watch?v=V2hlQkVJZhE

Avicii - Levels: https://www.youtube.com/watch?v=_ovdm2yX4MA

Era só isso mesmo, até a proxima

KISSUS S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...