História I hate you(I love you) - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, TWICE
Personagens Dahyun, Jackson, J-hope, Jihyo, Jimin, Jin, Jungkook, Mark, Momo, Nayeon, Personagens Originais, Rap Monster, Sana, Suga, V, Youngjae
Tags Bts, Dahyun, Daimin, Dayoon, Jimin, Twice, Yoongi
Visualizações 84
Palavras 1.632
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie oie nenens. Eu nunca sei o q falar aqui, então, até lá em baixo.
Bjos~

Capítulo 24 - Eu não acreditava


Fanfic / Fanfiction I hate you(I love you) - Capítulo 24 - Eu não acreditava

- Ou você está louco ou está se achando, não sei qual é o pior. - Encarei Jimin tentando tirar aquela ideia de eu estar apaixonada da cabeça. Peguei uma blusa que estava jogada no chão a vestindo. Ele pegou uma cueca se cobrindo da maneira que pôde.

- Eu louco? - Ele riu. - Sério, Dahyun? - Ele colocou as mãos na cintura me encarando esperando uma resposta. Ele passava a lingua no lábio inferior como se aquela parte estivesse tão seca que não era possível molhar apenas uma vez. - Eu não sei se você sabe, mas um dos primeiros passos, é a aceitação. - Eu ainda o encarava, mas agora, havia sentado na cama, com as pernas cruzadas e os braços cruzados em baixo dos meus seios. - Aceita logo que você está apaixonada por mim, não custa nada. - Ele se aproximou de mim, eu ainda permanecia atenta.

- Eu não posso aceitar uma mentira. - Eu realmente não podia adimitir estar apaixonada por Jimin. Era questão de honra.

- Sua louca que não aceita o que tá na cara. - Mais um passo foi dado por ele.

- Seu idiota que alicia a Ruiva Peituda em meus sonhos.

- Sua boba que fica criando paranóias para tentar não gostar de mim. - Ele deu um passo a frente e eu me afastei na cama chegando para trás.

- Você que é louco e pensa que eu gosto de você. - Ele gargalhou correndo e pulando na cama me segurando.

- Eu não vou deixar você escapar de mim. - Ele olhava nos meus olhos, aquele olhar que eu poderia dizer que ele estava vendo a verdade toda por eles. Um olhar tão profundo... - Se você quer saber, eu não faria nada com a Hyuna em respeito a você. Eu e ela já tivemos nossa história e agora eu quero ter uma história contigo. Dahyun, eu nunca fui tão sincero com alguém igual eu vou ser com você. Eu gosto de você. Sério, não é aquele gostar de "ah, estamos morando juntos então ela é legal.", não, não mesmo. Eu gosto de ver seus olhinhos em uma linha quase reta quando você acorda, seu sorriso... Ah, eu gosto do seu sorriso, de verdade, é aquele sorriso que me faz ter saudades das vezes que eu não o vejo. Eu gosto do seu cabelo, gosto dele pelo fato de ser diferente, ser colorido. Além de todos esses detalhes fofos, eu gosto do teu corpo, sim, ele me deixa louco, eu quero tocá-lo sempre que te vejo, quero te fazer minha, mesmo sabendo que talvez você não seja minha. Mas ontem, enquanto nos tornavamos um, eu te senti sendo minha pela primeira vez. Você gemendo meu nome, querendo mais e mais de mim, eu estava louco com aquilo tudo. Eu não estou falando isso apenas porque transamos ontem e eu devo falar isso para ser um cara legal, não! Porra! Eu estou realmente gostando de você. - Ele estava próximo, próximo ao ponto de eu sentir a respiração dele em mim, seus braços me segurando na expectativa de eu não escapar. Aquele momento. Aquele sentimento. Meu coração palpitava alto e novamente eu o escutava bater... Tum tum.. Tum tum... Mas eu ainda conseguia escutar Park, meu coração estava acelerado devido as palavras dele. - Eu não vou dizer que já te amo, eu estaria mentindo e eu não quero mentir para você, mas eu realmente gosto de você, isso é verdade. Eu sinto as famosas borboletas no estômago quando te vejo, ou quando te ouço, ou simplesmente quando você sorri de algo idiota que eu disse. Eu sinto ciúmes de você, eu quis matar o doutor bonitão só pelo fato de vocês terem planejado algo que, provavelmente, não me envolveria, eu me senti triste ao imaginar que você tinha planos com todos menos comigo. Quando você ficou mal por causa do veneno eu chorei, eu simplesmente chorei. Eu fiquei tão desesperado com a ideia de você morrer sem saber o que eu sentia que precisei de um calmante para conseguir dormir um total de 30 minutos. - Meu olho marejou ao imaginar Jimin triste. Eu não o queria triste. - Ei. Não chore. - Ele deu um sorriso com a voz embargada. - Eu fico triste quando você fica, fico feliz quando você fica, e fico cada vez mais apaixonado pelos seus mínimos detalhes: Sua maneira carinhosa e educada de ser e também seu jeito apaixonante de simplesmente existir, eu gosto disso tudo. Mais uma vez: eu gosto de você. - Ele beijou minha bochecha e depois minha boca, me soltando logo em seguida. Me encarou por um momento e depois levantou da cama seguindo para o banheiro.

Ele despejou toda a verdade e saiu.

Eu te odeio, Jimin.

Meu coração permanecia agitado, eu tremia e queria chorar, mas devia admitir que Park tinha sim o meu coração, não completo, mas o tinha. Eu gostava dele.

Levantei da cama correndo e fui para o banheiro, por sorte a porta estava aberta.

Assim que cheguei ao banheiro Jimin estava de baixo do chuveiro, com as mãos na cabeça e os olhos fechados. Os fios de seu cabelo grudavam em sua testa e seus olhos, tão gordinhos e lindos faziam uma linha reta perfeita. Sua boca aberta me deixava ansiosa para beijá-lo.

Corri para o mesmo o empurrando para a parede o beijando, ele ficou tão estático, tão assustado. De início ele não me correspondeu, mas depois, me prendeu contra o seu corpo me puxando pela cintura. Pela primeira vez estavamos reciprocamente gostando um do outro.

Caminhamos para de baixo da água, senti as gotas caindo em cima da minha cabeça escorrendo para minha pele e parando entre o beijo de Jimin e eu. Aquele beijo. A sensação apaixonada e molhada. Tudo estava perfeito.

Assim que paramos o beijo nossos olhos se encontraram, ele sorriu tão feliz. Seus olhos voltaram para a minha blusa, que devido estar molhada estava transparente, mas não foi um olhar safado. Ele simplesmente pegou na barra de minha blusa a puxando para cima levantei meu braço para que a blusa saísse de meu corpo. Jimin jogou a peça no chão, depois pegou a bucha passando no sabão e me virando de costas para ele, sua mão que estava vazia segurou minha cintura, um beijo gelado foi depositado no meu pescoço e então a outra mão que estava com a bucha foi levada para as minhas costas a ensaboando, pendi minha cabeça para o lado sentindo Park se aproximar mais e beijar novamente meu pescoço, cada ato dele despertava uma reação no meu corpo, fosse um arrepio ou um líquido saindo de mim, nunca poderia saber. Jimin causava efeitos colaterais inimagináveis em mim.

Após terminar de esfregar minhas costas ele me virou de frente para ele. Ele me olhava tão concentrado e admirado com tudo. Com a bucha ele esfregou meu pescoço e após desceu ensaboando meus seios e barriga, ele se deliciava com tudo.

Depois de terminar de me esfregar ele pegou o xampu e começou a lavar minha cabeça, tão cuidadoso.

Nenhuma palavra era pronunciada ou ouvida, apenas nossos olhares se encontravam e um sorriso bobo, um pouco apaixonado, era visto.

Nosso banho foi assim, eu não podia querer mais, eu simplesmente não queria mais nada.

- Você quer ir na sua surpresa de ontem? - Ele perguntou enquanto se enxugava e eu fazia o mesmo.

- Ainda da tempo? - Meu olho brilhou, eu podia estar inerte naquilo tudo mas meu lado curiosa sempre falava alto.

- Da sim. Se arruma e a gente vai.

Vesti um short jeans curto e uma blusa soltinha, Jimin vestia também uma bermuda jeans, suas pernas torneadas era algo muito bonito.

Tomamos um café durante o caminho, eu conhecia um pouco de Quebec, mas não era uma guia turística do lugar.

Jimin estava com uma câmera em mãos, disse que queria gravar o nosso passeio já que não pode gravar o nosso casamento porque nessa época ainda nos odiavamos, quem diria que iria mudar tanto, não é mesmo?

- Estamos chegando ao local especial. - Eu conseguia ver uma roda gigante distante. Não acredito que Jimin havia me trazido para um parque.

- Você me trouxe para um parque? - Meu olhos brilharam e um sorriso escapou quando ele confirmou com a cabeça.

Eu o beijei em forma de agradecimento. Eu amava parques, era um local onde eu podia me esquecer que eu já era uma adulta e tinha responsabilidades.

- Hoje serei todo seu, você escolhe qual brinquedo vamos primeiro. - Jimin falou assim que entramos no parque. Uma escolha muito difícil tendo em vista a variedade de brinquedos.

- Ah, vamos na montanha russa? - Eu sempre amei a montanha russa. A cara de Park se tornou pálida. - Você tem medo? - Perguntei o vendo revirar os olhos.

- Claro que não. Eu sou homem. Aguento tudo. - Peguei em sua mão vendo o quanto ela tava gelada, Jimin estava realmente com medo.

- Podemos mudar de... - Fui interrompida com ele me roubando um beijo.

- Vamos nesse mesmo. Como disse, hoje sou todo seu. Você escolherá tudo hoje.

Senti até um arrepio de alegria me percorrer, estava sendo bom sair com Jimin.

Andamos por algum tempo até chegar na fila da Montanha Russa e como já era esperado a fila estava imensa. Estavamos abraçados o sol estava pegando em minha face mais Jimin colocou a mão na frente tampando qualquer raio de sol em minha face, estavamos tão casal que se alguém me dissesse isso dias atrás eu riria na cara da pessoa.

Virei-me para olhar em volta e quando olhei além da fila, me segurei em Jimin. Eu não acreditava no que estava vendo.


Notas Finais


Primeiramente: esse vai ser, com toda a ctz, o capítulo mais fofo que eu vou escrever na minha vida(eu acho kk).
Segundamente: Então, eu sei que eu sumi, me perdoem, eu realmente não queria ter sumido. Mas eu tenho uma explicação: enem e escola estavam me consumindo, essa semana tive dois trabalhos para apresentar.
Terceiramente: primeiramente e segundamente kkk é so isso msm.
Espero que gostem do cap, eu amei escrever. Dúvidas? Críticas? Sugestões? Comentem!
Tia Min Hoseoka ama quando vocês favoritam tbm.
Boa leitura.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...