História I just please I know I that i'm going to be fine (Arrow) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Arrow
Personagens Malcolm Merlyn, Oliver Queen (Arqueiro Verde), Quentin Lance, Roy Harper (Arsenal), Thea Queen
Visualizações 21
Palavras 1.063
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Linguagem Imprópria, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Capitulo um - Vendo-o pela primeira vez


 THEA POV...

"Thea acorda" meu pai saltou para o meu quarto e voou minhas cortinas abertas

"Levante-se babygirl ... Temos que ir trabalhar" Ele puxou meu edredom de cima de mim.

Eu bufo e olho para ele "Por que eu não poderia ter o meu primeiro emprego em algum lugar legal?"

Ele sorriu "Trabalhar nas prisões são agradáveis"

"Nenhum pai ... Eles são assustadores e todos olham para mim como se eu fosse seu próximo alvo" Eu tremi

Ele revirou os olhos "Isso é porque você se senta no escritório"

"Eles ainda podem me ver", eu murmurei

Ele bufou "Apenas se prepare vai ‘’

Eu gemi e me forcei para fora da cama e ao banheiro. Comecei o chuveiro e enquanto se espera para a água para aquecer. Eu empurrei meu cabelo para cima e coloquei minha mão sob a água para testar a temperatura. Entrei na água e a deixo correr em cima de mim e me aquecer,então eu peguei sabão e esfreguei meu corpo. Uma vez que eu tinha lavado todo o sabão eu me enrolei em minha toalha e pego minhas coisas para ir embora.

Ao segundo a porta estava aberta meu irmão delimitada por mim,empurrando-me para fora do caminho e bater a porta atrás de mim. "Hey!"

"Tenho que me preparar para o trabalho também" Ele gritou de volta

Rosnei "Você não tinha o direito"

Ele não responder, então eu apenas bufo e caminho de volta para o meu quarto e pego algumas roupas. Eu me senti muito desconfortável lá como todas as pessoas olhavam para mim como se eu fosse algo para comer.

Peguei uma camiseta de grande ponte para colocar por cima e um jeans azul escuro. Peguei alguns converse vermelho e branco e desci escadas.

Eu empurrei meu cabelo em um coque bagunçado e pego meus óculos de sol fora do armário de sapatos.

Coloquei meus sapatos e Oliver e o meu pai desceram.

... Sim pai tinha insistia que todos nós, pelo menos, começasse a trabalhar com ele. Eu odiava isso, eu estive lá por um ano. Eu comecei quando eu tinha dezoito anos e ter odiado cada segundo dela desde então. Meu pai dirigia enquanto eu olhava pela janela lá fora, tudo sendo aberto, até que a cidade iria ficando para trás e começava a aparecer as paredes da prisão de IH, em seus tons diferentes de cinza. Logo que o carro para, suspiro abrindo a porta e entrando em mais um dia naquele inferno.

"Certo, esta pronta?"

"Não, eles não são inocentes ... A pessoa quem matou foi" Eu disse

"Como você sabe? Como você sabe que a pessoa que os matou para fazer algo ruim? Você não.... Este é o meu ponto ... É apenas dando voltas e voltas em um círculo"

Papai suspirou e em seguida, houve um súbito aumento de ruído exterior.

Levantei-me e fui até a porta para ver o que estava acontecendo.

Foi quando eu o vi ...

Alto, cabelos castanhos, tatuagem leves os braços, piercings no rosto e os olhos verdes. Eu sei que , ele estava olhando para mim, me olhando como meu irmão e o guarda puxando-o para a parte de trás do vidro. Eu o vi quando ele girou o corpo para olhar para mim antes que dispararam na esquina fora de minha vista.

Depois que o novo homem havia sido repudiada todos os olhos se voltou para mim e para o gato chamando e assobiando, começou de novo. Eu afundei em meus ombros e se retiro de volta para o escritório onde não podia ser vista, meu pai me segue e fecha a porta atrás de si.

"Aquilo" Eu apontei para a porta "É por isso que eu odeio isso aqui"

"É por isso que eu quero que você fique aqui" Ele se sentou em uma das cadeiras "Eu sei que isso faz você e desconfortável e eu não vou forçá-la a fazer algo que não faça”

"você se senti assim ?" Eu balancei a cabeça e suspiro, voltando-se para o computador, eu rapidamente fecho o arquivo novo do menino e abri alguns outros "0078,tem um processo judicial chegando esta semana"

"Thea ... Há uma coisa que você vai ter que fazer hoje que" meu pai disse.

Olhei para ele, "O que?"

"Eu preciso que você vá e fale com o novo ... Basta falar ...com..... o novato está fora, ficou doente e você tem uma licenciatura em psicologia" Ele sentou-se para a frente em sua cadeira.

"Pai, eu não vou entrar lá! Você já viu o que ele é!" Entrei em pânico.

"Querida, eu sei que é uma grande coisa a fazer. Mas, por favor, para mim e você não ficará sozinho ...Tommy irá com você" Tom, o parceiro do meu pai mais idiota de todos.

Eu gemi e tive de admitir a derrota "Tudo bem!"

"Muito obrigado! Você só precisa falar e fazer o que sempre você faz" Ele suspirou

"Pai Tudo bem ... Não vamos falar sobre isso"

Ele sorriu e, em seguida, o telefone censurado, ele olhou para ela e ficou me olhando.

"Certo, eu tenho que começar a trabalhar ... Eu te vejo daqui a pouco"

Olhei de volta para a tela do computador e aceno para ele,quando ele saiu do escritório e fechou a porta. Eu cliquei novamente em arquivo do novo garoto e novamente olho para a foto dele e lembrando de como ele estava olhando para mim enquanto caminhava .

"Thea ... Você precisa ir agora" meu Pai disse me tirando do devaneio.

Eu olhei para ele e começar formar borboletas em meu estômago enquanto eu vi o que ele estava falando. Eu balancei a cabeça e levantei,caminhando até a porta. Eu vi Tom estava lá me esperando, ele sorriu para mim quando eu desci as escadas e ouvir e ver os prisioneiros por trás do vidro.

"Você está pronta?" Ele me perguntou

Olhei e engoliu em seco "Não, mas vamos lá ..”

Ele riu e me despedi de meu pai antes dele me empurrar para o seu lado esquerdo ate que chegamos até a porta. Abriu e empurrou-a e entramos na sala atrás do vidro. As chamadas de gato foram ainda piores como toda as outras vezes que repetia .

"Tudo bem ... querida do nosso lado da cerca, hoje somos nós ?" Um chamado de um dos prisioneiros me fez tremer a espinha.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...