História I Need you - Calzona - Capítulo 13


Escrita por: ~ e ~JenParrilla

Postado
Categorias Grey's Anatomy
Personagens Addison Montgomery-Shepherd, Alexander "Alex" Karev, Alexandra "Lexie" Grey, Arizona Robbins, Calliope "Callie" Torres, Cristina Yang, Mark Sloan, Meredith Grey, Richard Webber
Tags Arizona, Callie, Calzona, Grey's Anatomy, Mertina
Visualizações 189
Palavras 1.132
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 13 - Capítulo 13


Fanfic / Fanfiction I Need you - Calzona - Capítulo 13 - Capítulo 13

[Arizona]

Acordei com o sol batendo no meu rosto, nossa noite foi tão agitada que até esquecemos de fechar as cortinas, Callie e eu transamos pela casa inteira até chegarmos ao quarto e então depois do nosso 7 ou 8 orgasmos nós simplesmente caímos exaustas na cama e apagamos nos braços uma da outra e devo dizer que essa foi uma das melhores noites da minha vida.

Não precisava abrir os olhos para saber que eu estava sozinha na cama, fiquei um pouco chateada por não acordar nos braços da minha morena e então lentamente fui abrindo meus olhos que estavam tentando se ajustar a claridade, me levantei sentindo uma dorzinha no corpo, fui para o banheiro fazer minha higiene pessoal e assim que terminei de me arrumar eu fui para a cozinha aonde eu ouvi uma cantoria, chegando lá eu encontrei minha namorada apenas com uma blusa, calcinha e com o fones no ouvido, ela cantava e dançava distraidamente enquanto cozinhava ...  Tive que segurar a minha vontade de rir pois a dança era a mais estranha que já tinha visto em toda a minha vida, me encostei no batente da porta e fiquei apreciando a vista enquanto ela fazia seu show.

- Cada vez Cada vez que lo veo passar, - ela pegou o socador de alho pra fingir que ela o microfone e continuou apontando para alguém lugar vazio acenando como se tivesse alguém assistindo-a o que me fez prender o riso - Mi corazon se enloquece (se enloquece) Y me empieza a palpitar Y se emociona (y se emociona) Ya no rãzona No lo puedo controlar (Bidi bidi bom bom, uh) – ela começou a mexer com o quadril de um lado para o outro e pegou a espátula pra virar o waffle e continuou rebolando até o chão na frente do fogão - Y se emociona (y se emociona) Ya no rãzona Y me empieza a cantar (cantar) Me canta asi (asi) asi (asi)

Callie se levantou ainda rebolando, colocou o waffle no prato e começou a rebolar virando na minha direção e quando ela me viu ela tomou um baita susto quase deixando o prato cair o que me fez cair na gargalhada, ela colocou o prato na mesa e logo colocou a mão no peito devido ao susto e eu não conseguia parar de rir.

- Hey, já está querendo ser viúva é?- disse ela dramaticamente, ela começou a esfregar o peito e continuou -  Dios Mio. Quase morri do coração mulher

- Você estava linda dançado - disse ao me aproximar e abraçar sua cintura, selei nossos lábios com um beijo e sussurrei - me deixou com um tremendo tesão cantando em espanhol

- Aé.. Bom saber desse importantíssimo detalhe. – diz ela com um sorriso safado, ela me da um beijo cheio de malicia com uma leve mordida no final.

- E Eu adoro Selena Quintanillha – disse ao imprensa-la na mesa..

- Wou.. temos alguém selvagem aqui hoje - ela falou com a voz carregada de luxuria.

- Demais – disse ao começar a beija-la ferozmente, apertei a bunda de Callie o que fez ela arfar na minha boca e quando ela ia levantar a minha blusa eu me afastei rapidamente e sentei na mesa deixando um gostinho de quero mais, então fiz cara de inocente e disse – Vamos comer?

- Eu estava pensando em comer outras coisas. – disse ela fazendo um biquinho frustrado, então ela deu de ombros e disse - MÁÁS, acho que não vai ser dessa vez.

- Não vai da tempo de comer duas vezes - disse maliciosamente

- Droga.. -  diz ela batendo a mesa com falsa cara de frustação

Coloquei uma panqueca no prato, mas ela me olhava de uma forma tão intensa e eu estava com tanto tesão que eu não consegui ignorar, me ajoelhei na frente dela e a chupei velozmente até que ela gozasse na minha boca. Trocamos alguns beijos e tomamos nosso café da manhã correndo e logo fomos para o hospital trabalhar.

Nosso dia como sempre foi muito corrido e eu quase não consegui ver Callie nem de longe, mas meus pensamentos estavam com ela todo o tempo o que fez o meu dia ficar perfeito já que Dra. Yang me chamou para auxilia-la em 3 cirurgias difíceis e eu dei conta do recado, mas agradeci quando finalmente chegou a hora do almoço, estava comendo em uma mesa no canto com os meus amigos super discretos que queriam saber o que estava realmente rolando entre Callie e eu.

- Fala a verdade, você só está transando com ela por causa das cirurgias – disse Eliza com um pontinho de esperança na voz, eu olhei seriamente pra ela que continuou – você não pode fazer isso comigo... Você sabe o que eu sinto.

É verdade, eu sabia que Eliza estava afim de mim desde o primeiro dia, só que eu nunca me senti atraída por ela, mas confesso que no dia em que Callie e eu tivemos nosso primeiro “momento” depois da morte do meu paciente eu sai pra encher a cara e nós quase transamos e fico agradecida por não transarmos aquele dia.

- Aceita que você perdeu Eliza – disse Alex me trazendo de volta a realidade, ele me deu um sorriso malicioso e disse – Torres.. Ela é uma gostosa – ele se aproximou e perguntou – me conta.. ela é boa de cama?

- ALEX – adverti, mas estava morrendo de rir já que Alex sempre me conta suas aventuras amoras mesmo quando eu não quero, na verdade é principalmente quando eu não quero, revirei os olhos e disse – Sim, ela é excelente na cama.

- Eu sabia, a cara dela não engana – disse ele dando de ombros.

Continuamos a nossa comida a base de muitos risos e choro, risos vindo de mim e de Alex e choro vindo Eliza que não se conformava com o fato de que eu estava namorando com Callie, o meu dia estava ótimo e quando eu achei que o dia não podia melhorar mais recebemos a notícia de que havia acontecido um acidente.

Trágico? É eu sei, mas o que eu posso fazer se feridos, sangue e cirurgia é como se fossem presentes de natal antecipados? Corri para a entrada do hospital para pegar a maca quando eu vi que havia uma morena linda esperando e sorri por saber que aquela morena era minha, inteiramente minha ou era o que eu pensava ao ver Mark com a língua na goela da minha namorada.

Passei por eles dando um encontrão deles e Callie ficou extremamente pálida quando me viu, eu apenas sorri e disse debochadamente.

- Desculpa atrapalhar, mas eu tenho trabalho a fazer – e antes que alguém pudesse falar alguma coisa eu simplesmente fui de encontro a ambulância deixando os dois para trás. 


Notas Finais


Oi oi meu povo..
Tudo bem com vocês? Espero que sim.
E ai meu povo.. Será que Arizona é chifruda? ... hahahah
Povo, mandem suas opiniões, me digam o que vocês esperando para o próximo capitulo, comentem..
E me siga no Twitter: TheHCristina ... Vamos socializar...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...