História I'm Lonely - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jack White, The White Stripes
Personagens Jack White, Meg White, Personagens Originais
Visualizações 9
Palavras 1.741
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa tarde meninas!!! Tudo bem???
Eu estou curtindo muito essa ideia de escrever one shots do White Stripes, na moral Kkkkk
E pra encerrar a tarde, vou trazer aqui mais uma pra vocês ♥
Espero que gostem!

Tenham uma boa leitura ^^

Capítulo 1 - Capitulo unico


Fanfic / Fanfiction I'm Lonely - Capítulo 1 - Capitulo unico

Catherine dirigia seu carro em um estresse sem tamanho, talvez porque ela não havia conseguido dormir direito a noite por causa da notícia que havia lido na internet na noite passada. Ela torcia pra ser apenas um boato, talvez uma notícia falsa, mas não, o que ela lerá era verdade, e isso, Catherine não conseguia engolir.

Ela vivera um romance a um longo tempo, e estranhou o fato do Jack nunca tê-la pedido em namoro. Mas é claro! Como ela poderia imaginar que ele estava noivo de outra? Ele nunca contou nem mesmo a mídia, acho que nem mesmo Meg, a amiga de Cath sabia, e olha que ela tocava com Jack a anos e era quase uma irmã para ele.

A garota arranhou as unhas grandes no volante ao se lembrar da promessa que um dia Jack fez. Casar em Manaus, no Brasil, em cima de uma canoa no rio negro e Solimões... Só de pensar que ele fez isso com outra mulher, o estomago de Catherine revirava de nojo. Acho que Catherine só não despencou o carro de cima da ponte porque Meg estava do seu lado, quieta, olhando pra janela com cara de quem não estava nesse planeta. Por sorte de Catherine, Meg era a pessoa mais tranquila do mundo, mas tão tranquila que as vezes era preciso gritar pra poder chamar sua atenção.

Mexeu com a mão esquerda em seus cachos, e suspirou tentando não chorar mais uma vez. Ela já havia chorado o suficiente, e não queria mais poder chorar na frente de sua amiga.

Parou o carro e as duas tiraram o cinto de segurança, entrando em um acordo logo depois:

Catherine subiria com uma parte das sacolas enquanto Meg pegava o resto e cuidava de fechar o porta malas, isso se Meg não se distraísse com alguma coisa no meio do caminho e acabaria demorando meia hora pra subir até o apartamento.

Catherine já sabia como Meg era, afinal, dês de que ela conhecera o White Stripes, ela e Meg se tornaram grandes amigas, a ponto de Cath saber realmente como Meg era, e simplesmente não se importou, dês de que Meg se lembrasse de subir com os mantimentos.

Subiu as escadas pensativa e com o coração partido, ainda pensando em Jack e na sua sacanagem. Ela conhecera ele e Meg em uma festa a mais ou menos três anos atrás, e se tornou muito amigo dos dois nesse dia em diante, porem, com o passar do tempo, ela e Jack começaram a evoluir um certo sentimento, até que um dia, os dois acabaram se apaixonando. Ela ficara junto dele várias vezes e várias noites, mas por mais que parecia uma história de amor, Cath sentia falta de uma oficialização. Jack nunca tocará nesse assunto e Catherine se sentia ridícula só de lembrar o tanto que ela estava esperando por esse momento. Eis que a triste notícia chegou para ela: Jack White se casou.

 

Enquanto isso, o rapaz de cabelos negros, lisos até o queixo descia do ônibus já desesperado. Ele acabara de chegar do aeroporto e não via a hora de se encontrar com Catherine e contar o que realmente aconteceu. O casamento forjado que tivera que fazer em troca de algumas coisas que poderia beneficiar o White Stripes, e o modo em que não poderia escapar dela. Karen e Jack haviam se casado porque a modelo precisava de um marido pra conseguir a herança de sua família, e conseguir filhos pra finalmente conseguir colocar a herança para frente, e ela precisava disso urgentemente, nem que ela ajudasse o Jack mais tarde sobre o White Stripes. Karen sabia que Jack amava a Catherine, e não queria ser cumplice de um fim de um relacionamento que iria começar, mas era necessário, ela não tinha escolha, e naquele dia da gravação do clip da blue orchid foi o dia da proposta. Jack não sabia como contar para Catherine, e ficou dias pensando em como falar para ela, mas quando finalmente resolveu contar, já era tarde demais, e Jack já estava pegando o voo para o Brasil. Se sentiu arrependido até a última gota, ele deveria ter pedido a garota em namoro até antes de gravarem o clip da blue orchid, mas Jack foi estupido o suficiente pra deixar pra depois, e nesse intervalo recebeu a surpresa.

Ele correu pelas ruas torcendo para Catherine não ter lido as notícias, mas no seu interior ele sabia que seria impossível voar mais rápido do que a internet.

Chegou então no condomínio da onde Catherine morava, e encontrou Meg lendo um panfleto na parede com uma sacola nas mãos. Subiu as escadas até o térreo, e colocou sua mão esquerda no ombro da garota a fazendo olhar para ele.

-Meg?! – Disse Jack.

-Ah, oi Jack! – Sorriu a garota – Como foi o casamento?

O coração de Jack acelerou e sua expressão ficou séria. Se Meg sabia da notícia, então provavelmente Catherine deve estar sabendo.

-Como sabe?

-Todo mundo sabe! Está na internet. Virou notícia do ano!

-Ah não... – Murmurou – A Catherine está ai?

-Acabou de subir.

Jack deu um pequeno tapinha no ombro de Meg e sem dizer nada, foi em direção a porta do apartamento para entrar, quando ouviu a voz atrás dele.

-Jack – Disse Meg o fazendo olhar para atrás – Ela está furiosa com você.

Jack começou a ficar roxo de desespero. As palavras de Meg soaram como se fosse o fim para ele.

Entrou no apartamento desesperado, e subiu as escadas correndo sem nem pensar duas vezes. Suas mãos suavam e o coração acelerava de desespero, ele precisava conversar com Catherine urgentemente.

Subiu então a quinta escada quando viu Catherine tentando colocar a chave na maçaneta, mas com muita dificuldade por causa do tanto de sacola que tinha nas mãos. Jack se aproximou e pegou uma de suas sacolas e segurou a fazendo olhar para ele.

-Eu falei pra você, deixa a sacola no chão e coloca a chave na maçaneta – Disse o rapaz - Ninguem vai roubar suas coisas por aqui.

O sangue de Catherine subiu à cabeça ao olhar para o rosto pálido de Jack, e seus olhos marejaram de raiva e magoa.

-O que você está fazendo aqui?

-Eu vim me explicar pra você. È o mínimo que eu tenho que fazer por você agora.

-Que bom que pelo menos pra isso você está sendo homem – Resmungou.

Jack suspirou tentando engolir a vontade de chorar.

-Bom... Obviamente você deve ter lido a notícia na internet né?

-Do seu casamento? – Catherine riu ironicamente – Mas é claro! Afinal, felicidades pra você e a Karen! È bom saber que você já era compromissado antes de estarmos juntos.

Catherine colocou a chave na maçaneta com ódio e virou.

-Cath... Eu sei que você está muito irritada comigo, mas eu quero que você me escute, ok?

Catherine virou a maçaneta e abriu a porta enquanto Jack falava, e parou para olhar pra sua cara, cruzando seus braços e o encarando seriamente. Foi ai onde Jack começou a gaguejar.

-Bom... Eu... Eu amo você Catherine... Eu gosto muito de você, é que...

-Agora você vem me dizer que me ama? Sério isso?

-Claro! Eu sempre te amei!

-E você disse isso quantas vezes pra Karen? Deixa eu ver... Mil vezes? Não, acho que foi pouco, não é verdade?

-Catherine, por favor! Deixe-me explicar!

-Então explica logo! Não fica enrolando.

Jack suspirou tentando recuperar folego pra falar a verdade, mesmo sabendo que não teria mais volta e que Catherine nunca o perdoaria.

-Ok... Eu não vou enrolar... Catherine, eu forjei o casamento pra ajudar a Karen a receber a herança da família dela.

-O que?! – Catherine encarou Jack com expressão surpresa e raivosa.

-Sim, a Karen disse que precisava de um casamento urgente pra conseguir a herança, e precisava de filhos pra passar tudo para a frente e... Bom, ela disse que confiava em mim e disse que depois poderia beneficiar o White Stripes e... Ela... Ela sabia que eu estava com você, mas ela não tinha ninguém pra fazer isso e ela só tinha eu como última alternativa. Eu... Eu ia contar isso pra você, mas acabei ficando sem o que falar, e nem como falar, eu simplesmente fiquei triste e...

-Ahhh Jack – Resmungou a garota quase fechando seus olhos de tanto ódio – Você mente muito mal, sabia? Está achando que estamos em que época? A Medieval? Quem mais hoje em dia precisa de casamento pra salvar herança? Não Jack, quer saber? Eu nem vou pedir pra você ser sincero porque eu sei que você vai encobrir uma mentira com a outra e não vai dar certo. Eu acho que é melhor você descer as escadas e ir embora, e nunca mais aparecer na minha frente, está me ouvindo?

-Catherine, olha... Me escuta... Eu sei que eu fui um completo idiota, mas... – Jack pegou nos ombros de Catherine a fazendo olhar para a sua cara – Eu ia te pedir em namoro na próxima semana, assim que o White Stripes fizesse o show no interior de Detroit, mas... A proposta... Catherine, acredite em mim!

-Eu não vou acreditar em você Jack, a não ser que você tenha uma mentira mais convincente pra me contar – Catherine pegou as mãos do rapaz e tirou de seu ombro com agressividade – E se me permite, eu tenho coisa pra fazer hoje e não estou mais afim de perder tempo com você, então, se está afim de uma garota pra satisfazer suas necessidades sexuais que sua nova esposa não dá conta, então por favor, não conte comigo – Catherine pegou as sacolas em suas mãos e bufou de ódio – Tenha uma boa tarde John.

-John?! Pera ai... Não me chame pelo nome original, eu...

E a garota entrou em dentro do apartamento e bateu a porta na cara de Jack o que o fez bufar tristemente. As lagrimas caíram de seu rosto e dessa vez ele não conseguiu segurar.

-Que vacilo hein?! – Disse Meg atrás dele chamando sua atenção.

-Ah, oi novamente Meg! – Jack secou suas lagrimas – Vai entrar?

-Claro! Alguem precisa consolar minha amiga enquanto ela chora pelo desnaturado que casou em Manaus – Meg se dirigiu até a porta, colocou a mão na maçaneta e olhou pra Jack dando seu clássico sorriso sereno – Alias... Você é muito burro! Quem se casa hoje em dia por causa da herança?

E sem dizer nada, Meg abriu a porta e entrou, fechando a porta na cara de Jack novamente.


Notas Finais


E ai? Gostaram? ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...