História Imperfeita Perfeição - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Abo, Casamento Arranjado, Chanbaek, Hunhan, Kaisoo, Sulay, Taoris, Xiuchen
Visualizações 1.698
Palavras 2.577
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Harem, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OIIN GOXTOSOS, sei que eu demorei hoje, era para eu postar à tarde, mas tive uns imprevistos.

Esse é um capítulo bem esperado por vocês, não vou dar Spoiler mas eu gostei bastante de escrever ele.

Boa leitura babys💕

Capítulo 18 - Chapter XVIII


Fanfic / Fanfiction Imperfeita Perfeição - Capítulo 18 - Chapter XVIII

Ontem eu tinha passado o dia todo sozinho com o Hannie. Senhor KiBum disse que era para eu chamar um amigo para ficar lá comigo e o Baek não me atendeu.

Sentia que precisávamos conversar, e faria isso hoje. Já havia acordado, tomado um bom banho e feito minhas higienes matinais.

Voltei para o quarto e coloquei um suéter azul bebê e uma calça branca, mais justa do que eu costumava usar. Na real, minha mãe me impediu de levar minhas roupas de brechó para a casa dos Kim’s, e eu me sinto muito visível com essas aqui, não que eu não as ache bonitas, mas eu gosto de passar despercebido por todos.

Apenas me olhei no espelho e guardei meus óculos de descanso dentro da mochila, eu ainda tinha que os usar para ler e escrever.

Coloquei um tênis branco e um casaco azul marinho, estava frio. Por fim peguei minha mochila e desci.

Eu ainda não estava habituado à essa “nova vida”. Todas as manhãs eram um caos. Nesse momento, NamJoon e Sayuri brigavam para ver quem era mais atraente, e isso acabou com ele sendo bombardeado por pãezinhos.

O JongIn mexia no celular sem nem ver o que acontecia ao seu redor. E os senhores Kim’s, brigavam por que segundo o senhor JongHyun, o senhor KiBum não deveria chegar perto de uma cozinha se não quisesse à explodi-la.

Depois de mais e mais brigas, finalmente eu terminei meu café dá manhã. Logo, todos já haviam acabado também.

—KyungSoo, já está pronto? —Ouvi a voz do senhor JongHyun e concordei. —Ótimo! O JongIn vai leva-lo para a escola! —Disse e saiu.

Suspirei pesadamente. Não queria estar sozinho em um carro com Kim JongIn. Não que ele fosse bater o carro de propósito em uma tentativa de me matar. Mas... Vai saber não é.

Vi o alfa pegar suas coisas e simplesmente sair, sem ao menos me chamar para segui-lo. Revirei os olhos e o acompanhei até a garagem, onde ele entrou em uma BMW cinza.

—Vai entrar logo ou vai enrolar mais? —Ouvi a fala ríspida dele e me apressei para entrar no carro.

—Você sabe que não precisa me levar! Sabe que eu posso muito bem pegar um ônibus se não quiser fazer isso! —Disse após algum tempo de silêncio. A casa do JongIn era longe da escola, diferente da minha.

Do nada o carro parou em frente à um ponto de ônibus.

—Se você é tão ingrato assim, então desça e vá de ônibus! —Ele disse de forma rude, olhando fixamente para frente e sem me encarar.

Suspirei e tentei abrir a porta do carro.

—Está fechada... —Disse me referindo à porta.

—Eu sei, agora fique aí queitinho! —Ele disse e arrancou com o carro passando a dirigir.

Não sei o que foi aquilo, em um momento ele manda eu descer do carro e pegar um ônibus e no outro ele trava a porta e me manda ficar quieto. Estou começando a achar que ele tem transtorno de bipolaridade.

Resolvi ficar quieto na minha, era melhor do que tentar um diálogo. Seguimos caminho em silêncio, até que faltando uma quadra para chegar na escola, ele simplesmente parou o carro.

—Desça aí! Ninguém pode nos ver juntos! —Ele disse e destravou à porta e eu o olhei indignado.

—Como você é cara de pau! —Disse e depois fiquei com medo, eu estava tentando enfrentar um alfa que me batia? Eu iria morrer.

—Como é? Eu te trago para o colégio de carro, tenho que aturar estar no mesmo ambiente que você, e você ainda é um mal agradecido? —Ele me citou indignado também.

—Você quis me levar! Eu disse que poderia ir de ônibus, se era para me deixar há uma quadra de distância da merda da escola, por que não deixou eu ir de ônibus? Pelo menos o ponto dá em frente à escola! —Disse e saí do carro antes que ele me jogasse.

Eu ainda estava embasbacado com o que eu disse. Certo que ontem o LuHan disse que alfas distratam omêgas muito submissos, e que omêgas que se impõem mais, fazem alfas de gato e sapato. Porém, não foi por isso que eu explodi. Ultimamente tenho me sentido mais raivoso e sensível. Qualquer coisa me faz chorar ou me irritando profundamente.

Suspirei e me pus à andar. Já que eu estava há uma quadra de distância da porra dá escola. Sendo que a minha casa ficava só à três ruas do colégio e mesmo assim era o suficiente para eu chegar morrendo e ofegante, graças ao meu sedentarismo.

Respirei fundo e passei à andar.

Por eu andar tão devagar, não encontrei os meninos no caminho, e ainda cheguei ofegante e morrendo. Fora que quase me atrasei para a primeira aula.

Sorte que quando eu entrei na sala, Chanyeol tinha guardado lugar para mim. O Baek parecia cabisbaixo, e havia se sentado ao lado de uma omêga.

Ao passar algum tempo o observando, resolvi que deveria fazer algo. Peguei uma pedaço de papel e escrevi algo breve, do tipo, “Me encontre no intervalo, precisamos conversar”, e joguei em forma de bolinha de papel. Ele apenas virou em minha direção e concordou com a cabeça, logo voltando a prestar atenção na aula.

Suspirei e com aquilo e continuei prestando atenção na aula.

Quando finalmente tocou o sinal para o intervalo, avisei ao Chan que iria conversar com o Baek, e poderíamos demorar, ele concordou contra a vontade e sorri vendo ele sair dá sala. Assim que sobrou apenas eu e o Baek na sala, me sentei ao seu lado.

—O que quer falar comigo Kyung? —Ele perguntou, quebrando o silêncio.

—Nada demais... Apenas, por que não atendeu minhas ligações? —Perguntei, não era bem isso, mas tinha que arrumar um jeito de iniciar essa conversa.

—Pensei que estava com raiva de mim e queria me ligar para me xingar! —Ele disse e arregalei os olhos, e o encarei.

—Mas que ideia é essa Baekhyun? Por que eu teria raiva de você? —Perguntei perplexo.

—Bem... Eu percebi que o ZiTao estava certo, eu não ando sendo um bom amigo! Na verdade, eu sou um péssimo amigo, por que você ainda me considera isso? —Ele perguntou e fiquei confuso.

—Por que... Eu gosto de você! E você é um ótimo amigo, eu não viveria sem sua amizade! —Sorri.

—Não Soo, eu sou um péssimo amigo! Eu não presto atenção no que você fala, só me importo comigo mesmo, sou sempre muito egoísta, vivo furando seu olho e pegando seus crushs, eu não te dou atenção, não tento aumentar sua autoestima, e várias outras coisas! —Ele disse e eu o olhei.

—Ei, você é meu amigo, não meu psicólogo! E outra, esse é seu jeito, não precisa achar que eu fico com raiva de você! Claro que, não foi certo o que você falou para o ZiTao, ele não tinha nada a ver com a sua raiva, mas ninguém está com raiva de você! —Eu disse e ele me abraçou.

—Desculpa Soo, minha vida está uma pilha de nervos e eu acabei descontando isso em você! —Ele disse e eu o afastei.

—Na verdade, eu acho que nossa amizade não anda assim tão verdadeira, eu que peço desculpas, eu preciso te contar uma coisa... —Disse e vi ele olhar para mim. —Eu me casei!

—VOCÊ O QUE? —Ouvi seu grito e senti um tapa na minha cabeça.

—Eu sei, calma, eu não te contei, na verdade eu só falei para o LuHan... E para os outros também! Mas enfim... Eu casei! —Disse e ele me olhou com um olhar curioso.

—FALA LOGO QUEM É! —Ouvi seu grito e tampei sua boca.

—Não grita, ninguém pode saber... Mas foi com o Kim JongIn! —Disse e retirei a mão da sua boca.

—COM ELE? —Ele gritou novamente e ameacei à tapar sua boca novamente. —Tudo bem, calma... Gente, com aquele gostoso? Meu Deus Soo, você está realizado na vida! Você casou com um dos alfas mais disputados dá escola... Aí Jesus! — Ele estava se abanando.

—Baek, não é assim! O JongIn me odeia, e a gente não se dá bem! Fomos só duas pessoas obrigadas à casarem, e vamos nos separar quando o contrato vencer! Isso é... Se ele não me matar antes disso! —Disse e ri.

—Soo... Já que você confessou seu segredo... Você promete não me odiar? —Ele disse e fez uma carinha fofa.

—Fala logo Baek! —Disse o encarando.

—Eu já peguei o JongIn! —Ele disse e arregalei os olhos, mas depois suspirei.

—Tá, e por que eu ficaria com raiva de você? —Perguntei como se fosse óbvio.

—Bem, por que você gosta dele, e já faz muitos anos que você gosta dele, e agora vocês são casados, então eu pensei que...—

—Não pense! Eu já disse, o JongIn me odeia, e já deixou claro que nada vai mudar entre a gente, na verdade, vai ficar ainda pior! A gente finge que não se conhece na escola, e em casa a gente se vê o mínimo possível para a gente não ter que se tratar bem! Eu realmente gosto dele, mas eu não me iludo pensando que algo realmente vai acontecer entre nós por que não vai! —Dei a palavra final.

—Ah certo... —Ele disse. —Então não tem raiva de mim por ter ficado com ele?

—Por que eu teria Baek? O fato de eu gostar dele, não muda o fato de vocês dois serem livres e nem faz ele gostar de mim! —Falei.

—Ah...Mas, assim... Você só gosta dele ou você sente algo à mais por outro alguém... Tipo assim... O Chanyeol? —Ele perguntou com a típica carinha de “quem não quer nada”.

—O que? Baek! Eu já te disse, eu já senti algo há mais pelo Chanyeol, mas éramos pré-adolescentes naquela época, hoje eu não sinto mais nada além de amor e carinho de irmão! Amor fraternal, apenas! —Disse olhando no fundo de seus olhos para que ele entendesse. —Mas por que quer saber? —Cruzei os braços e arqueei a sombrancelha.

Ele virou o rosto para o outro lado.

—Quando você vai lá em casa? A omma vive perguntando sobre você e...—

—Baekhyun, não mude de assunto! Agora fala! —Disse o interrompendo.

—Ah, tá bom... É que, eu acho que eu posso estar gostando do Chanyeol, mas eu acho que ele gosta de você! —Ele disse e arregalei os olhos.

—O que? Você é doido? O Chanyeol não gosta de mim, ele gosta de mim como o irmãozinho mais novo que ele não teve! —Disse e suspirei. —Mas desde quando você gosta do Chanyeol? Na verdade, desde quando você gosta de alguém? Por que você mesmo diz que não quer se apegar à pessoas! —Eu disse e ele suspirou.

—Eu...Acho que gostei dele desde que eu vi como ele é fofo e carinhoso, diferente dos outros que sempre me tratavam como um brinquedo! —Suspirou. —E sobre isso... Nos outros alfas eu só procurava satisfação e prazer, eles não eram a pessoa certa para um relacionamento! Já o Chanyeol... Ele é tudo que eu sonhei! —Ele disse e era possível ver seus olhinhos brilhando.

—Então invista nele, você já esteve com vários alfas, e nunca teve dificuldade para conquista-los!

—Mas o Chanyeol é diferente!

—Por isso mesmo que é tão fácil! O Chanyeol gosta de pessoas fofas, e que goste de receber os carinhos e mimos dele! Ele é bem carente e romântico, não tem muito segredo! Apenas... Seja você mesmo perto dele! —Disse e sorri.

—Esse é o problema! Ser eu eu mesmo, eu... Sou egoísta e arrogante as vezes, eu não penso antes de falar as coisas e acabo fazendo merda, e o Chany não gosta disso!

—Ninguém gosta Baek! —Suspirei. —Mas você não é assim! Você é uma ótima pessoa, só tem alguns defeitos como todos, e isso pode ser mudado! Não que você precise mudar quem você é para conquistar um alfa, mas talvez você tenha que mudar alguns aspectos para melhorar sua convivência com todos, e principalmente para agradar você mesmo! —Disse e sorri.

—Eu sei Soo... Me desculpa por ter falado aquilo e agido como um idiota!

—Não é a mim que você deve desculpas, mas saiba que ninguém está com raiva de você, apenas... Volte à ser aquele Baek que você era! —Sorri.

—Eu prometo que serei! É que tudo anda tão difícil, as coisas lá em casa, as coisas comigo... Eu acabo descontando minha raiva em quem não merece... —Ele disse e me encarou. —Soo... Posso te pedir algo?

—Claro!

—Me ajuda com o Chany? —Perguntou fazendo aquela carinha de cachorrinho que caiu do caminhão de mudança.

—Se estiver ao meu alcance... Eu ajudo! —Sorri.

—Ai Soo eu te amo! —Falou animado.

Eu nem tive tempo para respirar, por que senti lábios nos meus lábios. Por que o Baek estava me dando um selinho? Eu arregalei os olhos e me assustei, mas estava um pouco estático para me afastar.

—Atrapalho? —Ouvi a voz grossa do Chanyeol e empurrei o doido do Baekhyun.

—Por que você atrapalharia algo? —A voz do Baekhyun se fez presente. Que sem vergonha, me beija e finge que nada aconteceu.

—Ah... Bem... Eu só vim ver se vocês não tinham morrido ou se matado já que não apareceram no refeitório, mas... Acho que não era necessário, enfim, eu vou ficar aqui com vocês por que o sinal já vai tocar! —Ele estava com um sorriso malicioso na cara, outro safado.

—Baekhyun seu retardado, por que você me beijou? —Sussurrei para ele.

—Você é meu amigo ômega, e omêgas se beijam, eu vivo beijando o LuHan! —Ele disse como se fosse óbvio.

—Se eu fosse mais otário, até acreditava, mas fala logo! —Sussurrei novamente.

—É que eu vi o Chanyeol entrando, e alfas acham sexy dois ômegas se pegando! —Ele disse e eu suspirei.

O que eu fiz pra merecer?

No fim das aulas, eu saí e acompanhei os meninos até o ponto de ônibus. Fiquei alí enquanto via eles irem para casa. Fiquei um bom tempo esperando um ônibus que nunca chegou. Olhei para a saída da escola, e o carro do JongIn passou, com o Sehun e duas líderes de torcida dentro. Revirei os olhos e continuei ali esperando.

Esperei por cerca de 40 minutos, e nada. Sequer um ônibus passou para a casa do babaca. Já estava pensando em ir a pé mesmo, mas eis que vi uma BMW cinza passar por mim e buzinar.

—Não vai entrar? —Ele perguntou com o vidro aberto.

—Não... Prefiro ir a pé mesmo! —Disse e me levantei, passando à andar.

O carro foi me acompanhando, em velocidade baixa.

—Entra logo na porra do carro! —Disse ríspido e eu revirei os olhos entrando no carro.

—Satisfeito? —Perguntei bravo.

—Não! Mas é preciso que eu te leve, se não chegar em casa com você, meu appa me mataria! —Ele disse e eu o olhei indignado.

—Aé? Pois boa sorte com seu appa! —Disse e tentei abrir a porta, mas já estava travada.

—Você vai ficar aí quietinho! —Disse ríspido e eu apenas encostei a cabeça no vidro.

—Então anda logo, quanto mais rápido você for, menos tempo eu respiro o mesmo ar que você! —Disse e arregalei os olhos depois. Droga, eu pensei alto demais. Pensei que ia morrer, mas ele apenas revirou os olhos e me mandou calar a boca.

Não sei o que está acontecendo comigo, mas está me assustando.


Notas Finais


O que acharam desse Soo mais durão? O SatanSoo está baixando no corpo do nosso baby, pode parecer que a personalidade dele esteja mudando "do nada", mas logo vocês vão entender, é algo como, uma espécie de TPM sabe?
E essa reconciliação? E esse momento BaekSoo? Vou nem mentir, ADORO.

GENTE, LEIAM QUE É IMPORTANTE:


Eu vim apenas avisar que se caso eu atrasar algum capítulo, não significa que eu desisti ou que a Fanfic entrou em hiatus, na verdade é só falta de tempo para escrever mesmo, me perdoem, mas assim que eu sair dessa semana de provas e me estabilizar mais, eu juro que irei voltar às postagens normais.

~Kissus💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...