História Intro Dust - Liberté - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias MasterChef Brasil
Personagens Ana Paula Padrão, Erick Jacquin, Henrique Fogaça, Paola Carosella, Personagens Originais
Tags Amor, Anapaulapadrão, Drama, Enriquefogaça, Erickjacquin, Homossexualidade, Masterchef, Pana, Paolacarosella, Revelaçoes, Romance
Visualizações 82
Palavras 1.214
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Vento norte


Fanfic / Fanfiction Intro Dust - Liberté - Capítulo 3 - Vento norte

POV Paola

 Acordo com um barulho incessante que me atordoava mais que o despertar de uma noite agitada. E que noite, Ana havia me beijado e eu gostei disso, estaria eu ficando louca? Lembro que meu telefone tocava e o atendo sonada e por mais que seja um momento inoportuno, um sorriso brota em meu rosto.

- Alô? -

- Hello, my darling - O sorriso vai embora e se refaz em desespero ao ouvir aquela voz. Era o Jason

- Estou ligando para dizer que estou voltando para o Brasil esta noite - Ele continua ao perceber que não havia obtido uma resposta.

- Ótimo, isso é fantástico - Digo tentando demostra alguma felicidade e naturalidade mais eu estava desesperada e incerta.

- I call you, bye - Ele se despede e eu desligo sem dizer nada.

Isso estava mesmo acontecendo? Logo agora? 

Me levanto e vou tomar um banho para despertar por completo e com a intenção de encontrar alguma energia para o que estava por vir. Apronto um café da manhã e subo para acordar Fran, que já estava acordada, a mesma me presenteia com seu carinho e amor, que me faz esquecer do mundo lá fora.

Descemos para tomar café e começo a refletir sobre esta imagem vã da vida, da minha vida.

Eu amava Jason como pude fazer isso com ele, mais a Ana me trouxe sabores e uma nova visão nunca explorada, como poderia lidar com este conflito? O que Ana estaria pensando sobre, neste exato momento? O que falaria para Jason?. Me encho de questões mais não encontro respostas. Arrumo Fran e me arrumo e vamos para o Arturito. 

Saúdo à todos e logo ocupo minha cabeça com tarefas infinitas que fazem as horas voarem e decido tirar um breve descanso. Percebo que há varias mensagens em meu celular. Era a Ana. Meu coração dispara e minhas mãos começam a soar e então abro as mensagens.

" Chegou bem? "  - 01:54 - Nem vi sua mensagem mas que gesto fofo de preocupação.
" Espero que sim, sobre ontem... acho que precisamos conversar!" - 12:39
" Será que há um turbilhão de questões e sensações em ti também? " - 13:00

- TEM E COMO TEM - Digo em voz alta sem perceber.

Logo respondo e a convido para vir jantar comigo no restaurante. Me distraio com a confusão da cozinha novamente e Fran tenta de todo jeito ajudar e acho graça de seu ato.

Rômulo quebra meu anseio e diz que Ana espera por mim. Fran, sai em dispara ao ouvir o recado e corre para encontra-lá e Ana ao vê-la estende seus braços.

-Tia Ana que saudades -  Ela diz ao se soltar do forte abraço

- Oi minha pequena, quanta saudades! Como você está? - Ana pergunta irradiando alegria.

Dali surgiu uma longa conversa sobre... na verdade não sei bem do que se tratava, elas se fecharam em uma bolha e eu apenas fiquei admirando aquele momento sincero. Ana se apegou muito a Fran desde que à conheceu, acho que se identificava muito com ela. 

- Tia vou ajudar na cozinha, eles precisam de mim - Diz ela toda animada.

- A eles precisam mesmo, aquela cozinha tem que ter uma Carosella - Ana diz entrando em sua graça e eu quase que não me contenho de tamanha fofura.

Ela sai correndo pelo o salão e Ana finalmente se dirigi a mim.

- Oi como estas? - Pegunto sem graça a cumprimentando com um rápido beijo em seu rosto

- Oi, estou bem e você? - Me respondeu no mesmo tom.

Nos sentamos em uma mesa mais reservada e ficamos paradas olhando uma para a outra sem saber por onde começar


POV Ana

- Sobre ontem a noi.... - Dizemos ao mesmo tempo e damos risada de nosso sincronismo.

- Pode falar, desculpe - Digo completamente nervosa.

- Eu gostei, gostei muito - ela diz com brilho em seus olhos e entusiasmada 

- Eu também gostei - eu à acompanho

- Mas e agora? e o Jason? eu o amo, mas você....- Diz em um suspiro e eu a corto.

- Paola calma, não precisa ser assim, você me trouxe um vento norte de desejo e paixão, mais não podemos simplesmente apressar as coisas e se for passageiro, pode ser algo do momento, não vamos nos abalar, eu já me abalei mas... - e eu já havia me abalado mesmo.

- Vamos deixar acontecer... - ela completa meus dizeres em um tom doce.

Meu corpo se manifestava com todo o nervosismo mas estava segura do que dizia, isso tudo era novo e não podia fazer com que ela atropelasse tudo em sua vida por um beijo incerto. Não tinha certeza de meus sentimentos mais tinha a certeza de que aqueles minutos da noite anterior, tinham sido mágicos e maravilhosos.

Paola recebe uma mensagem e diz que tem que ir buscar Jason no aeroporto, apenas concordo e então me levanto para me despedir. Olho em seus olhos com toda a ternura que ali me habitava e digo...

- Não tenha medo, não tenha pressa, se for acontecer, vai acontecer e se for preciso te espero - As palavras saíram leves e da forma mais sincera.

- Vento norte... Há de ventar. - Ela me responde com seus olhos marejados.

Seguro em sua bochecha de um lado e deposito um breve beijo do outro e sumo pelas portas.
Entro em meu carro e ali me perco com alguns segundos de absorção de tudo que havia se passado naquele breve tempo.

POV Paola

A despedida de Ana permanece em meu rosto, chamo Fran e partimos em direção ao aeroporto, por todo o caminho a conversa que havíamos tido, se repetia.

Ao chegar vamos para o desembarque e esperamos a chegada de Jason. Depois de alguns minutos de espera, ele vem caminhando em nossa direção.

- Como estão minhas meninas? - Ele diz animado nos abrançando.

- Estamos bem, e você? Como foi o voo? - Pegunto tentando deixar tudo pra lá e me animar também com sua chegada.

- Tudo certo, melhor agora que estou com os pés no chão! - Ele sorri e acho graça

Entramos no carro e conversamos por todo o caminho, ali nos fechamos entre gargalhadas e conversas. Fran adormece no carro, ela estava exausta.

Chegando em casa, Jason leva Fran para cama enquanto preparo um breve macarrão ao pesto para ele, devia de estar faminto.

- Senti tanta falta deste cheiro e de vê-la cozinhando - Ele diz ao entrar na cozinha sorrateiramente.

- Pregou-me um susto - Digo pasma e logo solto uma risada.

- Oh me desculpe, não foi minha intenção! - Ele diz entrelaçando seu braços em minha cintura e beijando meu pescoço

- Sente para comer - Me desfaço de seus braços, mas logo estranho minha ação e levo o macarrão para a mesa.

Sento para lhe fazer companhia, e dali segue uma conversa sobre seu trabalho, meu trabalho, Fran e etc... Decido não contar o que havia acontecido, mais sabia que aquilo iria me consumir. Ele termina de comer e me ajuda com a louça, dali decidimos ir deitar.

Ele segue em direção ao banheiro e vai se banhar. Me deito e ali adormeço sem conseguir espera-lo.
 


Notas Finais


Confesso que foi uma bomba que não esperava!

Críticas? Sugestões? Só mandar.... Beijos!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...