História Island Asylum - Capítulo 51


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Asylum, Drama, Horror, Hospicio, Insanidade, Louco, Loucura, Romance, Suspense, Tortura, Tortura Psicológica
Visualizações 6
Palavras 867
Terminada Não
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 51 - Falsa acusação.


Sarah Casten

É uma sala diferente. Sala branca. Branca que parece hospital. Tem cama de hospital. Botaram meu irmãozinho deitado lá. Tem um monte de gente. Um monte de gente na sala olhando prenderem meu irmãozinho! Não pode prender meu irmãozinho não!! Solta ele!! Solta o meu irmãozinho!!

Sarah grita. Grita que prenderam eu também. Prenderam eu sentada e ele deitado com a cabeça caindo. Tá ruim para Irmãozinho!! Ta sim! Ele ta reclamando! Ta se mexendo! Ajuda ele!! Deixa Sarah ajudar ele! Sarah toma conta...  

– • Vai tomar conta de ninguém, assassina! • – Deixa Sarah ir ajeitar ele, deixa! O moço de terno está prendendo ele mais. Tá com um negócio na mão. É prata. Prata e meio sujinho na ponta. Sujo de escuro, e é meio fino e longo.

– Esse, senhores, se chama Thomas Martins. – Não!! Não é esse o nome não!! Não é esse!

– Ele é Tomaz!! Tomaz Bellucci, meu irmãozinho!! – O moço de terno olha feio para eu. Muito feio. Sarah lembrou nome de irmãozinho. Sarah lembrou! 

Alguém faça essa retardada calar a boca. – Não!! Sarah não é isso! Tomaz diz que não é!! Ele diz sim!! Ele gosta da Sarah, não chama de retardada!! 

O moço bravo coloca um pano com cheiro ruim na boca de Sarah. Dá vontade de vomitar, dá sim! Eca, eca, eca!! 

Como eu ia dizendo, o Thomas tem sérios problemas tanto em relação a sua loucura completamente resistente aos outros tratamentos quanto ao comportamento na instituição. Ele, senhoras e senhores estuprou e engravidou essa pobre moça que está na cadeira. – Olharam para eu. Eu não gosta que olhe. Não gosta de palavras difíceis! Não sabe entender... As pessoas ficaram bravas com meu irmãozinho depois do moço de terno falar. Muito bravas! Xingaram ele, jogaram coisas nele!! Não faz isso com meu irmãozinho!! Não faz!! NÃO JOGA ISSO NELE!! Ele é meu irmãozinho!

Eu tenta soltar para ir ajudar meu irmãozinho, mas não consegue. O moço de terno fala mais. Ele fala difícil, Sarah queria entender mas não consegue

– Por essa e muitas outras razões escolhemos esse tratamento para tentarmos adequar esse rapaz ao mundo dos normais.

– VÃO MACHUCAR ELE!! – Sarah sabe que vão!! Sarah não consegue sair! SOLTA MEU IRMÃOZINHO!! Não consegue salvar Irmãozinho... NÃO CONSEGUE!! DEIXA O IRMÃOZINHO EM PAZ!! Ele olhou pra eu. Olhou antes do moço de gravata abrir o olho dele bem grande. Vai machucar!! VAI MACHUCAR!! ELE TÁ GRITANDO!! TA DOENDO!! NÃO MACHUCA O OLHO DO MEU IRMÃOZINHO!!

– ANJINHA, AJUDA EU ANJINHA! AJUDA, ANJINHA DO CÉU!! SALVA EU!  TÁ DOENDO!! AAAAAAA – Ele grita!! Irmãozinho pede ajuda gritando! Ele ta com medo! Medo igual que Sarah tem!! Igualzinho! Medo é ruim!! Não fica com medo, Irmãozinho!! É ruim!! – AJUDA ANJINHA DO CÉU!! AJUDA!!

– • MATOU OUTRO IRMÃOZINHO, ASSASSINA?! • – NÃO!! SARAH NÃO QUER MACHUCAR ELE NÃO!!! ELE FICA BABANDO! ELE TÁ BABANDO DE BOCA ABERTA!! TREMENDO!! NÃO FAZ ISSO!! NÃO MACHUCA ELE ASSIM!!! NÃO MACHUCA MEU IRMÃOZINHO!! POR FAVOR NÃO MACHUCA ELE!! SARAH SÓ TEM ELE SÓ!! SÓ ELE!! NÃO MACHUCA, POR FAVOR NÃO MACHUCA!! 

O moço de gravata olha para eu rápido. Ele ta vendo eu pedir!! Ele tá vendo!!! Por que não para!? Ele bateu com força com o negócio de metal no meu irmãozinho!! Lá no olho dele!! Fundo! Muito fundo!!

– Furando Tomaz com picador de gelo...

Ele tirou o negócio do meu irmãozinho depois de mexer. Ele mexeu muito!! Muito mesmo! Eu viu sair sangue do Irmãozinho! Sarah dava o dela pra ele não ficar sem! Sarah dá!! 

Assim que ele acordar poderemos ver os resultados. Até lá, deixaremos esse estuprador no próprio quarto. Aguardem a próxima marcação da seção de observação, ok? 

Ele não acorda... Meu irmãozinho não ta acordando!! FAZ ELE ACORDAR!! ACORDA! IRMÃOZINHO!! ACORDA, IRMÃOZINHO, POR FAVOR! POR FAVOR ACORDA! SARAH NÃO QUER FICAR SEM VOCÊ TAMBÉM! SARAH NÃO QUER!! ACORDA!! CHAMA EU! EU NÃO AJUDOU... DESCULPA, IRMÃOZINHO!! DESCULPA QUE EU NÃO AJUDOU!! SARAH QUERIA AJUDAR!! SARAH QUERIA... Queria de verdade...

Sarah assusta com barulho, muito barulho!!  Muito mesmo!! CLAP, CLAP, CLAP! Lembra quando o moço torto bateu!! Ele bateu em eu!! Eu lembra!! Machucou a Sarah! Machucou!! FAZ PARAR!! PARA O BARULHO!! PARA PARA PARA!! SARAH FAZ BARULHO! EU TENTA SOLTAR!! SARAH QUER SÓ FECHAR O OUVIDO!! ELES TÃO RINDO!! ELES TÃO RINDO DE SARAH!! TÃO RINDO DE IRMÃOZINHO!! NÃO PODE RIR!! NÃO PODE RIR DELE NÃO!! 

 A nossa doce Sarah ficou um pouco agitada com o cumprimento da justiça contra o seu abusador. – NÃO ENCOSTA NA CABEÇA DA SARAH!! NÃO ENCOSTA!! SARAH NÃO QUER!! NÃO QUER CARINHO RUIM!! EU NÃO QUER!! – Pelo menos aqui a justiça ainda funciona.

NÃO É JUSTIÇA NÃO!! IRMÃOZINHO FEZ NADA!! ELE É BONZINHO! IGUAL ANJINHO! IGUAL ANJINHO DO CÉU! 

O moço de gravata abaixa do lado de eu e agora Sarah percebe que a cadeira tem rodinha. Ele pode levar eu. Ele empurra eu pro quarto... Meu irmãozinho ficou lá!! Pega ele!! Não deixa ele sozinho!! Não deixa ele!! Por favor não deixa meu irmãozinho sozinho!! 

Eu ta chorando. Chorando de preocupada com Irmãozinho. Muito preocupada e triste. Triste com eu. Eu não salvou Irmãozinho... Eu ta indo pro quarto com moço de gravata. Ele ta rindo.

– Bonequinha retardada. 

– • ASSASSINA DE IRMÃOZINHO!! •



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...