História Isso é vida real. - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Kiba Inuzuka, Naruto Uzumaki, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Sasusaku
Visualizações 267
Palavras 6.307
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bem pessoal estou postando um capitulo hoje.

Espero que gostem.

Capítulo 34 - Segura titio.


 

 

Sakura

 

_ O que vocês duas tanto olham para fora hein? - tio Kakashi perguntou percebendo nossas olhadinhas para a porta e para a janela.

 

Ele se levantou deixando sua cerveja sobre a mesa indo em direção à porta.

 

 Mordi meu lábio sentindo que meu coração estava a ponto de parar quando o vi sendo interceptado por uma Tenten super atenta.

 

_ Tio como foi o jogo hoje? - ela perguntou puxando de volta para a mesa.

 

_ Ah eu perdi. Minato como sempre estava com todas as cartas boas. - ele resmungou apontando com os olhos para a calda de chocolate.

 

_ Tem bolo meu anjo? - Ten revirou os olhos abrindo a geladeira.

 

E claro que não havia bolo, a calda era somente para degustar o pau de Sasuke.

 

_ Ah não acho que os cupcakes acabaram. Hina e Saky comeram tudinho. - ela deu uma risadinha forçada me pedindo ajuda.

 

Eu franzi a testa olhando novamente para a janela onde a chuva começava a bater com certa força, as arvores tremiam do lado de fora e o barulho do vento era assustador.

 

_ Tio eu posso preparar crepes? Porque o senhor não vai se deitar? - Ten sugeriu apertando seus ombros suavemente.

 

Eu olhei para ele e dei um sorriso doce esperando que titio aceitasse a sugestão, mas ele sorriu balançando a cabeça em negação.

 

_ Não minha linda não precisa. Vou comer o resto do frango assado de hoje. - ele puxou a assadeira do forno pegando um pedaço generoso do frango que eu havia feito para o almoço.

 

Ten engoliu em seco quando um galho bateu na janela com força.

 

_ Nossa. - gritei correndo para a janela para tentar achar os rapazes.

 

Mas estava tudo tão escuro que eu não conseguia ver nada além dos galhos que batiam contra a nossa pequena varanda.

 

_ Eh essa chuva vai ser brava. - titio murmurou comendo o frango calmamente.

 

Deus eu estava rezando para que ele comesse sua refeição o mais rápido possível para então podermos resgatar os rapazes, Ten mordia o mindinho olhando para a porta a cada minuto.

 

_ Meninas cadê o Peroba? - abri a boca olhando para Ten que devolvia o olhar.

 

_ Ah titio ele esta no quarto. Você sabe o quanto Peroba e medroso. - ele riu balançando a cabeça.

 

_Titio acabou? - perguntei olhando para o prato vazio.

 

_ Oh sim, mas vou repetir meu amor. - bati os pés roendo as unhas percebendo que hoje titio estava mais pilhado do que nunca.

 

Hoje era uma daquelas noites que ele não dormia nem que o mundo acabasse do lado de fora, ele puxou uma garrafa de cerveja de dentro da geladeira olhando para a janela onde os galhos começavam a bater ainda mais forte.

 

_ Oh deus. - Ten murmurou esfregando o rosto.

 

_ O que foi filha esqueceu algumas roupas no varal? Quer que eu vá pegar? - titio caminhou em direção à porta sendo interceptado por uma Ten ainda mais raivosa.

 

_ Esta louco titio? Não pode sair nesse tempo. O mundo esta para cair lá fora. Olha para aqueles galhos. - mordi meu mindinho imaginando o meu homem tomando galhadas no seu pau.

 

E isso doeu na minha alma.

 

Tadinho do meu mega pau Uchiha.

 

_ Titio vá se deitar. Eu sei que seu dia foi longo. - ele riu dando um tapinha em meu braço.

 

_ Anjo eu sei quando estou cansado. Não preciso de duas meninas para me dar ordens. - ele se acomodou na cadeira abrindo sua cerveja puxando um pão da cesta calmamente.

 

Ten já estava que não se aguentava mais, a cada olhada que ela dava para a porta eu sentia que meu coração ia saltar da boca, ela estava me dando aquele olhar de foda se vamos coloca lós para dentro.

 

Mas como eu explicaria dois homens nus da varanda da cozinha.

 

Um com a gaiola do Peroba cobrindo o mastro e o outro com o meu pano de cozinha de cerejinhas cobrindo o pau.

 

Isso sim seria trágico demais para uma caipirinha inocente.

 

Tudo bem não sou tão inocente assim vai.

 

Hoje fiz tudo que meu lado diabinha queria fazer a vida toda, tomei um pirulitão na mão, me lambuzei de creme na boca e nas mãos além derreter nas mãos pecaminosas do Uchiha delicinha.

 

_ Meninas vão se deitar. Amanha e um longo dia. Vocês vão ter que me ajudar a consertar os estragos dessa tempestade. - engoli em seco puxando Ten para longe da porta.

 

_ Não. - murmurei vendo a roer as unhas.

 

_ Mas Neji esta lá fora. - ela sussurrou olhando para as janelas que tremiam a cada ricochetear do vento.

 

_ E Sasuke também. Droga Ten. Titio vai podar os galhos dos dois. - resmunguei puxando a para o quarto.

 

_ Mas.. - ela tentou argumentar.

 

Mas eu sabia que enfrentar a tempestade era fichinha perto de enfrentar um titio Kakashi enfurecido.

 

_ Olha titio tem uma espingarda no quarto dele. Fora que ele sempre dorme com aquela foice dele do lado da cama. - Ten abriu a boca balançando a cabeça em desespero.

 

_ Eu tenho certeza que você ainda quer muito o galho de Neji investindo contra sua mata selvagem. - ela me deu um tapa no braço me empurrando contra a cama.

 

_ E.. Eu. Não fizemos nada. - ela murmurou me dando travesseiradas.

 

Ah ha e lá vem a historia para boi dormir.

 

Neji estava completamente nu com o pau içado mirando para o teto e eles não fizeram nadinha, eu sou ingênua, mas burrinha não.

 

Mentira nem ingênua sou mais.

 

_ Ah han. - ela me deu aquele olhar irritado.

 

_ E serio Saky. - ela rosnou olhando pela janela tentando avistar algo do lado de fora.

 

_ Ten ele estava nu. - murmurei me enfiando embaixo das cobertas imaginando meu namoradinho congelando do lado de fora.

 

_ Sasuke também. - ela retrucou se jogando sobre mim.

 

_ Oh, mas eu não disse que não estávamos fazendo nada. Eu estava tentando ser comida. - ela abriu a boca me dando um tapinha na testa.

 

_ Oh deus Saky. Você não e a minha Saky. Sai dai sua diabinha. - ri alto afinal minha diabinha estava toda soltinha.

 

_ Oh eu sou sim. Só que depois que tive o gosto do pirulitão do meu homem eu que não largo mais. - nos deitamos e gargalhamos escutando titio Kakashi gritar do corredor para que fossemos dormir.

 

E claro que a noite foi um desespero que só, eu e Ten nos revezávamos para ver se titio já tinha ido dormir, mas ele estava tão eufórico com a maratona de Glee que ate pipoca ele tinha feito.

 

_ Oh deus e mais de três da manhã e nada do homem dormir. - Ten resmungou andando de um lado para o outro.

 

_ Eh amiga logo estaremos indo para lida. Tu esta ligada que hoje temos duas entregas? - ela assentiu bocejando com os olhos sonolentos.

 

Mas já não havia tempo para dormir, logo estaríamos de pé começando mais um dia na roça.

 

_ Deus eu não dormi nadinha só pensando no pau congelado de Neji. Será que ele vai nos processar? - eu ri alto afinal Neji não ia nos processar.

 

 Na certa ele exigiria de Ten um boquete para esquentar seu sorvetinho de duas bolas e um picolé no meio.

 

_ Ten desencana e tenta dormir um pouco. A chuva já parou. - Dei uma espiada pela janela vendo galhos e matos por todo o lado.

 

_ Só espero que nenhum deles seja o pau de Sasuke. Eu ainda não provei dele dentro de mim. - Ten arregalou os olhos como se ela fosse alguma inocente.

 

_ Ahn Ten para. - ela soltou um pequeno suspiro se deitando ao meu lado.

 

Abraçamos-nos e tentamos dormir um pouco, afinal às quatro e meia estaríamos pulando da cama, e eu esperava que nesse momento titio estivesse sonhando com o ultimo carneirinho.

 

Afinal nos teríamos que pegar os rapazes e fazer toda uma encenação antes de titio chegar à cozinha e encontra lós sentados tomando café conosco.

 

Eu já tinha pensando em tudo, como apresenta lós e como explicar a presença deles na nossa chácara.

 

Se titio iria engolir era outra historia.

 

Pulei da cama quando escutei Soneca meu galo cantar logo cedo, rolei Ten para o lado chacoalhando para tentar tirar minha amiga de seu soninho pesado.

 

_ Ahn Neji mais forte. - ela sussurrou me empurrando sobre a cama.

 

Ainda dormindo ela subiu sobre meus quadris rodando o travesseiro sobre a cabeça como se estivesse montada sobre um fodido touro.

 

_ Vai garanhão galopa. - ela rosnou esfregando seus quadris sobre os meus.

 

Oh merda minha amiga estava no meio de um sonho erótico com Neji.

 

_ Ahn Neji me mostra seu pau de metro. - ela sussurrou balançando os quadris.

 

_ Quero seu pau dentro de mim. Me torne mulher. Cansei de ser virgem. - ela sussurrou dando uma risadinha ainda com os olhos fechados.

 

Peguei Ten pelos ombros e chacoalhei para tentar tira lá desse sonho depravado.

 

_ Acorda louca. O Soneca já estava cantando sua louca. Mais de quatro da manhã. - ela piscou me olhando ainda perdida.

 

_ Vamos miga. Precisamos de um banho e correr para a cozinha. - Ten me olhava ainda sonolenta.

 

Eu a joguei para o lado pulando da cama, puxei minha toalha e corri para um banho rápido, Ten se juntou a mim no chuveiro e tomamos o nosso banho de gato, em menos de cinco minutos estávamos vestidas e prontas para encarar o frio da manha na roça.

 

Vestimos com as nossas calças jeans e uma blusa de lã e o nosso chapéu que sempre nos acompanhava para onde íamos.

 

_ Vamos miga. Pegue as galochas. - peguei as botas de Uchiha e o tênis de Neji e andamos pelo corredor nas pontas dos pés.

 

Quando chegamos à sala demos uma pequena espiada para ver se titio ainda estava lá, mas para a nossa sorte a tv estava desligada.

 

Pelo jeito a maratona já tinha acabado, caminhamos para a cozinha onde encontramos a chave do carro de Neji ao lado da minha tigela de chocolate.

 

_ Oh merda. - Ten sussurrou pegando a chave.

 

Abri a porta com o máximo de cuidado para que titio não acordasse com o rangido velho, precisávamos de uma reforma urgente nas janelas e nas portas de nossa casa, elas estavam caindo aos pedaços.

 

Ten apertou meu braço olhando para a destruição do lado de fora.

 

Galhos por todos os lados arvores caídas e a cerca completamente destruída, eu rezei para que Uchiha e Neji tivessem encontrado abrigo antes da grande tempestade.

 

_ Oh deus. - Ten ofegou olhando para pedaços de madeiras por todos os lados.

 

Ela limpou uma lagrima em seus olhos apontando para o milharal devastado.

 

_ Hey. - apertei seu ombro percebendo sua tristeza.

 

_ Esta tudo bem. A colheita já tinha sido feita. Só teremos que plantar de novo. - ela soltou um soluço balançando a cabeça em concordância.

 

Eu já estava acostumada com isso, começar de novo era algo mais que comum em minha vida, eu tive tantos recomeços que eu já nem me lembrava mais.

 

Olhei para o celeiro intacto e agradeci Sai pela reforma.

 

A casa e o celeiro eram as únicas coisas que ainda estavam intactas depois da fodida tempestade.

 

Tudo isso graças a Sai que fez questão de consertar tudo quando titio ainda estava hospitalizado, eu tentei pagar por tudo, mas ele se negou a receber dizendo que a amizade era a nossa moeda de troca.

 

_ Cara Sai e um herói. - Ten assentiu enquanto caminhávamos em meio à lama e as poças.

 

Era engraçado ver Ten chutar troncos como se procurasse pelo corpo de Neji sob eles, eu a puxei pulando varias poças vendo a franzir a testa a cada montinho de lama que encontrávamos pelo caminho.

 

As pedras brancas que formavam uma trilha da casa ate o celeiro havia sido levado pela chuva e agora estávamos no meio da lama saltando galhos troncos e um monte de objetos não identificados.

 

_ Tenho certeza que o pau do Neji não esta embaixo desse lamaçal Ten. - ela mordeu o lábio inferior me dando uma leve cotovelada.

 

_ Da próxima vez eu compro os instrumentos e as vestimentas de uso na roça, caramba Saky Galochas Pink e vermelha. Não somos mais meninas. - dei de ombro olhando para a minha linda galocha Pink com todo orgulho.

 

_ São lindas Ten. Para de ser chata. - resmunguei fazendo a apressar os passos.

 

_ Vamos logo mulher. - rosnei puxando a pela pulso.

 

_ Caramba Saky. Cuidado droga. - ela gritou quase indo de cara na lama.

 

Gargalhei alto apertando minha barriga vendo Ten de joelhos sobre vários galhos.

 

_ Devemos ter cuidado. Não sabemos o que tem por baixo disso. - ela apontou para o amontoado de galhos e matos chutando com a ponta de suas galochas vermelhas.

 

_ Vai que tem uma cobra. - eu ri, pois sabia que a única cobra com a qual ela estava preocupada era a de Neji.

 

_ Não tem Anaconda aqui não. Talvez ali no celeiro. - cantarolei alto olhando a por cima do ombro escutando a me xingar de varias palavrinhas muito feinhas.

 

Ten me mostrou seu dedo mediano apertando os passos ate me alcançar, entrelacei nossos braços e fizemos todo o caminho ate o celeiro em total silencio.

 

Eu estava rezando para que Sasuke e Neji estivessem dentro dele, este era o único local seguro além da casa para passar pela noite tempestuosa.

 

Abri a imensa porta de madeira escutando a ranger, Ten me ajudou dando outro empurrão.

 

_ Nossa ela esta pesada. - resmunguei percebendo que a agua da chuva havia deixado a porta com o dobro do peso.

 

_ Esta muito molhada ainda. - entramos observando os carros que ainda continuavam estacionados no mesmo lugar.

 

Ten correu e começou a olhar pelas janelas procurando pelos rapazes, mas e claro que eles não estavam dentro deles, as chaves estavam na casa não teriam como os nossos rapazes arrobarem um carrão desses sem as chaves.

 

Puxei Ten guiando a para o fundo do celeiro e sorri quando vi meu homem de bruços sobre o Stallone, Ten tapou os olhos com a mão fingindo não estar olhando para os belíssimos exemplares de traseiros diante de nos.

 

Mas eu podia ver seus dedos abertos de onde ela dava um pequena espiada.

 

Santa gostosura.

 

_ Deus. - ela murmurou olhando para o traseiro de Neji.

 

_ Ele tem um bumbum mais durinho do que o meu. - revirei os olhos e ri observando a bundinha de Neji que era de fato um colírio para os olhos.

 

_ Musculo puro. – ela sorriu apertando os labios.

 

Mas a bundinha mais linda do mundo era sem duvida a de Uchiha, suas coxas torneadas davam um aspecto lindo ao seu bumbum bronzeadinho.

 

Ou Uchiha fazia pantless ou ele passava por aquelas maquinas de sol artificiais.

 

Esse homem podia ter seus 38 anos, mas tinha um corpinho de deixar qualquer garotinha de 22 toda molhadinha.

 

E aqui estava uma garotinha de 22 anos molhadinha lambendo os labios olhando para a imensa gostosura rolando pelo coelho de pelucia.

 

Sorri quando o vi rolar sobre Stallone se aconchegando embaixo dos braços dele tentando se proteger do sol que começava a entrar pelas pequenas frestas das paredes de madeira.

 

_ Uau. - Ten murmurou lambendo os lábios quando Neji rolou ficando de frente.

 

Seu pau semiereto fez minha amiga suspirar como uma safadinha.

 

Puxei Ten para o canto do celeiro e dei lhe uma cotovelada, porque se ela continuasse olhando desse jeito o pau de Neji iria secar e cair rapidamente.

 

_ Para de olhar amiga. Você esta olhando com uma fome para o pau do homem. - ela corou desviando seu olhar do pau de Neji que pelo jeito não estava nada congelado somente duro.

 

_ Venha vamos acordar os rapazes. - puxei a pronta para me jogar sobre o corpo do meu homem quando Peroba começou a gritar como um louco nos deixando puta.

 

_ Invasão alienígena. Guerra. - ele gritou fazendo barulho de tiros.

 

Sasuke e Neji pularam de Stallone correndo de um lado para o outro tentando se esconder dos tiros que não existiam.

 

_ Eu juro que não meti o pau nela senhor.  Eu juro. - Sasuke gritou levantando as mãos para o alto.

 

_ Nem eu. O senhor chegou na hora que eu estava pronto para meter, mas não meti. -Neji gritou me fazendo rir com sua sinceridade.

 

_ Eu quero isso e verdade, mas vou fazer isso de forma direita. Depois do casamento. - Neji juntou as duas mãos diante do rosto se ajoelhando sobre a terra dura do celeiro.

 

Eu já não me aguentava mais, estava segurando a gargalhada dentro de mim escutando dois homens feitos ajoelhados implorando por suas vidas enquanto Peroba continuava a rosnar com a mesma voz de tio Kakashi.

 

E o Oscar vai para o nosso papagaio Peroba.

 

_ Você vai morrer. E tome tiro. - Peroba gritou fazendo barulhos de rajadas de tiros novamente.

 

Titio tinha que parar de assistir Walking Dead com Peroba do lado.

 

Neji e Sasuke continuavam a correr pelo celeiro implorando por suas vidas.

 

_ Paz senhor. - Sasuke gritou de trás do carro balançando o pano de cozinha que eu havia dado a ele em sinal de paz.

 

_ Eu juro que não vou foder Sakura ate que ela queira. - Ten apertou os lábios sorrindo.

 

Deus isso era jogo sujo, afinal ele sabia que eu queria e muito que ele me fodesse de todas as formas possíveis, mas titio não.

 

_ Eh senhor. Nos vamos nos comportar manteremos nossas mandiocas enterradas nas calças. - Neji gritou tomando um tapa de Sasuke na nuca.

 

_ Esse e o Neji senhor. Eu somente prometo que vou fazer algo com Sakura se ela me permitir. - Ten me puxou para o lado do carro.

 

Nos agachamos e continuamos escutando as leseiras que saiam dos lábios de nossos homens.

 

_ Deus isso e hilário. - Ten sussurrou baixinho.

 

_ Sim muito. Imagine só quando enfrentarem de frente o titio. - Nos encostamos na lataria do carro suspirando.

 

Ambas sabíamos que enfrentar titio Kakashi não era para os fracos.

 

_ Porra. - Neji gritou.

 

Nos levantamos sobre o capo para dar uma espiada.

 

E lá estava Neji segurando a gaiola de Peroba em mãos que continuava a imitar tiros.

 

_ Babaca. - Peroba gritou batendo as asas.

 

_ Frangote do pau pequeno. Mini pau Uchiha. - Peroba gritou imitando a risada de Naruto.

 

_ Mini pau. Pau pequeno. Dois mini quibe saindo na brasa. - Ten segurou uma risada.

 

_ Vai se fuder pássaro. Quem disse que alguém aqui e mini hein? Olha para o tamanho da benga idiota. - Sasuke rosnou mostrando seu pau para um Peroba entediado.

 

_ Você vai virar um papagaio assado. Como se sente sobre isso? - Neji riu balançando a gaiola.

 

_ Oh não. Peroba e ruim na brasa. Peroba e bom de papo. - Sasuke balançou a cabeça gargalhando.

 

_ Cara você não presta. - Peroba bateu as asas dentro da gaiola bicando o dedo de Neji.

 

_ Filho. - Neji rosnou.

 

_ Da puta e você. - Peroba completou deixando Neji ainda mais furioso.

 

Antes que Neji colocasse em pratica a ideia de um Peroba na brasa saímos de trás do carro gargalhando.

 

_ Ai amor você e Neji são muito engraçados. - Sasuke sorriu me lançando uma piscadela apontando para sua virilha.

 

Ah merda eu tinha me esquecido que Sasuke estava completamente nu e seu fodido pau estava semi ereto.

 

_ Ele sempre acorda assim? - perguntei tomando logo uma cotovelada de Ten que revirava os olhos.

 

_Ah querida com você por perto ele acorda todo pilhado. Então? - ele murmurou me puxando para seus braços.

 

_ Então. - dei um soco em seu braço jogando a chave nas mãos de Neji que sorria entregando a gaiola de Peroba para Ten.

 

_ Se vistam antes que titio acorde. Precisamos bolar uma cena. - Sasuke e Neji se entreolharam sem entender do que eu estava falando.

 

Bem na verdade nem eu me entendia às vezes, mas eu precisava de uma desculpa para convencer titio a deixar Sasuke e Neji se hospedaram em nossa casa.

 

Neji jogou uma calça jeans e uma camisa polo para Sasuke enquanto se vestia com um jeans e um moletom de capuz confortável.

 

Sasuke calçou as botas enquanto Neji calçava o Converse branco fazendo Ten segurar uma risadinha.

 

O seu tênis não duraria nem um passo sem ficar vermelho, o seu lindo pezinho afundaria no primeiro passo dentro das poças diante do celeiro.

 

_ Neji tem certeza que quer sair usando isso? - Ten apontou para seu tênis enquanto ele puxava sua blusa de moletom com capuz.

 

_Sim meu amor. Eu gosto deles. - Ten deu de ombros.

 

_ Então ok. - Sasuke entrelaçou seus dedos aos meus enquanto Neji puxava Ten para fora do celeiro.

 

No instante que pisamos do lado de fora escutei Neji rosnar todo irritado.

 

_ Porra. - ele rosnou perdendo o seu tênis em meio à poça.

 

_ Eu te avisei querido. - ele enfiou a mão dentro da poça tentando salvar o tênis enquanto Peroba gritava idiota repetidamente.

 

_ Isso e roça amor. - Ten tentou consolar Neji que agora saltava em um pé como um saci Pererê.

 

_ Garoto da cidade babaca. - Peroba gritou deixando Neji ainda mais puto.

 

Ate o fim da tarde teríamos um papagaio na brasa pelo olhar que Neji lançava para o bichinho que pedia cafune para sua mamis.

 

_ Mamãe Peroba quer carinho. - Ten sorriu apertando sua cabecinha entre os dedos.

 

_ Mamãe Neji quer afago na cabecinha também. Na de baixo mamãe. - Sasuke e eu gargalhamos vendo Neji tomar um soco no estomago.

 

Eu expliquei qual seria a historia que contaríamos ao titio, ele não poderia nem imaginar que os rapazes tinham passado a noite na chácara, precisavamos fazer com que ele achasse que eles tinham chegado cedinho.

 

_ Então eu sou o primo da Hina que trouxe um amigo para conhecer Pell. - Neji repetiu tentando memorizar todas as falas.

 

_ E porque estamos aqui e não na casa do Naruto? - Neji perguntou.

 

Eu sabia que titio iria fazer a mesma pergunta, então precisaríamos de algo mais concreto.

 

_ Podemos dizer que os Uzumakis estão com a casa cheia por conta de Ino e Temari. - Ten murmurou pulando os galhos espalhados ao redor da casa.

 

_ Sim e se ele perguntar o porquê das meninas não estarem aqui e sim nos? - Sasuke perguntou me deixando puta com a minha historia sem pé e nem cabeça.

 

_ Oh deus e melhor dizer a verdade. Tipo que eu sou seu namorado e que fizemos sacanagem.  - arregalei os olhos imaginando Uchiha tomando dois tiros nas bolas.

 

_ Amor tudo bem se você quer ter suas bolas arrancadas por tiros. - Sasuke soltou um resmungo apertando a virilha.

 

_ Então tá, mas então precisamos de algo mais convincente. - nos acomodamos na cozinha para pensar no que dizer para titio enquanto preparávamos o café e as encomendas.

 

Sasuke e Neji bocejavam o tempo todo bebericando do café enquanto pensavam em algo que poderiam dizer para titio.

 

_ Hum linda isso ai e o que? - Sasuke me puxou pela cintura olhando por cima do meu ombro para os bolinhos de carne seca.

 

_ São bolinhos de carne seca. Quer um? - ele assentiu abrindo os lábios esperando por um aperitivo.

 

Quando enfiei a bolinha ele sorriu me dando um sorriso cheio de segundas intenções.

 

_ Deus derrete na boca. Parece a sua boceta. Macia e suculenta. - Ten deu um soco no braço de Sasuke mandando o para a mesa.

 

_ Estamos trabalhando. Sente se e tome seu café. - olhei para a baguete sobre a mesa e sorri mordendo meu lábio inferior.

 

E claro que Uchiha captou a mensagem e sorriu apertando a virilha entre os dedos enquanto abocanhava a baguete.

 

_ Deus vocês não prestam. - Ten murmurou ao meu lado enrolando os docinhos de morango.

 

_ Ah han. O mundo e dos safadinhos amiga. - sussurrei quando escutei titio pigarrear na porta lançando um olhar mortal para Neji e Sasuke.

 

Ele caminhou ao redor da mesa olhando para os rapazes com um olhar assassino, ele sorriu docemente para mim e Ten nos dando beijinhos na bochecha.

 

_ Bom dia princesinhas do titio. - ele sussurrou pegando sua xicara sobre a pia.

 

_ Bom dia titio. - respondemos juntas.

 

_ Vou preparar seu café titio. Porque não se senta. Tio esses. - quando tentei falar Sasuke e Neji e levantaram estendendo as mãos para titio que ainda os olhava com muita desconfiança

 

Titio fitou as mãos estendidas em sua direção, mas não as pegou, ele se sentou em sua cadeira na cabeceira da mesa e ficou ali observando os rapazes de pé.

 

_ Senhor eu sou Uchiha Sasuke e estou aqui para lhe pedir permissão para namorar sua sobrinha. - Ten me deu um tapa no ombro enquanto eu queria correr e esconder a espingarda de titio.

 

_ E eu sou Hyuga Neji senhor. Quero permissão para namorar Tenten. - titio ainda estava parado observando os rapazes.

 

Ele puxou calmamente um pão de dentro da cesta e comeu um pedaço sem olhar para os rapazes.

 

_ Meu anjo acho que bebi demais ontem. Você pode me dizer o quanto de cerveja eu bebi? - Ten olhou para dentro do lixo fazendo três com os dedos.

 

_ Não estou bêbado então. Achei que era ressaca estou escutando vozes irritantes. Acho que mosquitos. - ele rosnou esfregando os olhos.

 

Oh merda titio agia como uma criança quando algo não o agradava e neste momento ele estava tendo um momento desses.

 

_ Tio. - levantei seu rosto entre meus dedos fazendo o fita ló em meus olhos.

 

_ O que princesa? - ele me deu aquele sorriso doce.

 

_ Você sabe que isso não são moscas certo? Tio eu e Ten já não somos crianças. - ele me deu aquele olhar duro de quando queria cortar o assunto, mas desta vez ele teria que me escutar.

 

Ele deu uma pequena espiada em Sasuke e Neji que ainda estavam de pé ao lado da mesa esperando com as mãos estendidas.

 

Titio nos olhou novamente bebendo do seu café enquanto comia um pedaço de pão ignorando Sasuke e Neji por completo.

 

_ Tio. - Ten resmungou quando ele se levantou caminhando em direção à porta.

 

_ Vou deitar estou cansado. - ele resmungou apertando as têmporas.

 

Ah merda ele estava fugindo e isso não era nada bom.

 

 Sasuke e Neji o interceptaram no corredor nos deixando aflita, Ten se encolheu contra a porta onde podíamos escutar Neji e Sasuke tentando convencer titio sobre a permissão.

 

Mas as únicas vozes eram de Neji e Sasuke, eu suspirei quando escutei a porta do quarto de titio ser batida com força, pelo menos ele estava deixando os rapazes vivos o que era algo positivo.

 

_ Ah deus. - Ten deslizou pela parede caída sentada no chão.

 

_ Nem me fale vai ser duro convencer titio sobre isso. - voltei para o fogão terminando meus bolinhos quando escutei uma gritaria vindo através do corredor.

 

Neji e Sasuke atravessaram a cozinha pulando por cima da mesa correndo para fora da varanda com as mãos sobre as cabeças.

 

_ Mosquito a gente mata no tiro. - titio gritou mirando uma fodida espingarda do batente da porta.

 

Em menos de um minuto titio estava correndo pela cozinha segurando sua bengala com a espingarda sobre o ombro.

 

_ Tio não. - Ten gritou correndo logo atrás dele me deixando para trás.

 

Apaguei o fogo do fogão e desliguei o forno, afinal já bastava toda destruição fora da casa, eu não poderia lhe dar com a casa queimada no momento, joguei meu avental e corri atrás de todos que corriam em direção ao milharal alagado.

 

_ Espera gente. - gritei ofegante sentindo minhas galochas afundarem a cada passo.

 

_ Eu vou matar duas cobrinhas com um tiro só. - titio gritou.

 

_ Não titio. - Ten gritava correndo atrás dele.

 

_ Foda se e hoje que uso todas as balas da minha espingarda. - ele gritou seguindo Sasuke e Neji por todo milharal.

 

Esse povo podia correr uma maratona de duas horas, mas eu não.

 

Me encostei em uma arvore e tomei folego tentando respirar quando escutei um tiro.

 

_ Oh deus. - Ten gritou me deixando aflita.

 

Ah maravilha agora eu ficaria com a minha toca intocada graças ao titio.

 

Corri encontrando Uchiha e Neji ajoelhados sobre um monte de grama com titio diante deles mirando a espingarda em suas virilhas, Ten tentava acalmar um titio raivoso enquanto eu ainda estava tentando atravessar o milharal.

 

_ Titio. - gritei.

 

Ele se virou para me dar um olhar reprovador.

 

_ Vocês duas como ousam? - ele gritou nos puxando pela orelha.

 

_ Vocês não devem ser envolver com caras assim. - ele gritou apontando com a espingarda para Uchiha e Neji.

 

_ Olhe para eles. - ele levantou o queixo de Sasuke e Neji.

 

_ São carinhas de homens que usam e jogam fora. - ele gritou bagunçando os cabelos.

 

Ele enfiou a bengala no peito de Sasuke fazendo o cair sentado sobre a poça de lama.

 

_ Você eu conheço você. - ele rosnou.

 

_ Você e aquele maldito do reality merda não? - abri a boca em total choque afinal não sabia que titio tinha assistido essa merda de reality.

 

Sasuke se encolheu sussurrando um sim bem baixinho.

 

_ Fala alto porra. - ele gritou enfiando a bengala em seu peito.

 

_ Sim sou eu. - Sasuke gritou tomando um tapão na cabeça de titio.

 

_ Safado. Moleque. Babaca. Idiota. Ten vai pegar a foice na casa de ferramentas. - ela balançou a cabeça em negação.

 

_ Tá louco titio? - ela gritou tentando acalma lo.

 

Mas quando titio ficava assim era muito difícil acalma lo.

 

_ Vá pegar a maldita foice. - ele gritou.

 

_ Posso saber o que vai fazer com a foice? - Ten perguntou me fitando com um olhar aflito.

 

_ Vou cortar o pau desses dois. Quero ver como vão continuar sendo safados sem ter o instrumento de safadeza. - tapei a boca com a mão percebendo que titio estava doidinho.

 

Puxei a pistola e a bengala de sua mão afinal isso já estava passando dos limites puxei o pela mão levando o ate a arvore mais próxima, ele ainda estava com uma carranca gigante no rosto, mas ele teria que me escutar.

 

Tomei uma longa respiração antes de começar.

 

_ Tio não somos mais meninas. Eu sei que você nos ama e nos protegeria com sua vida, mas esta na hora de você nos deixar decidir o que queremos. - ele abriu a boca, mas não deixei que falasse.

 

_ Eu posso quebrar a cara de novo? Sim eu posso titio, mas a vida real e assim mesmo. Isso não e cinema e nem filme. - seus lábios se contorceram e ele rangeu os dentes me fitando com um olhar triste.

 

_ Se alguém quebrar meu coração eu me levantarei novamente e vou começar do zero. Foi assim que você me criou. - ele olhou para os pés apertando os dedos nos bolsos da calça.

 

Ele estava nervoso e triste, eu conhecia cada gesto seu.

 

_ Titio.. - ele me puxou para seus braços afundando seu rosto em meu pescoço.

 

_ Eu sei meu amor. Só não quero que você sofra. Você já perdeu tanta coisa meu anjo. - ele sussurrou com uma voz embargada me fazendo chorar.

 

Ele abriu os braços puxando Ten para um abraço a três.

 

_ Eu amo vocês duas com a minha vida. Vocês são as minhas filhinhas. - titio nos beijou se aproximando dos rapazes que ainda estavam sentados sobre a lama nos observando com certa cautela.

 

Titio estendeu a mão ajudando ambos a se levantarem e sussurrou algo no ouvido de ambos que assentiram rapidamente.

 

Bem eu não sei o que titio disse, mas eles pareciam bem com isso então não me incomodei em saber o que titio havia dito a eles.

 

_ Meninas vão para a casa. - ele apontou para a casa me entregando a espingarda pegando a bengala em sua mão.

 

_ E vocês? - Ten perguntou com uma voz cheia de receio.

 

_ Eu vou ver o estrago na chácara com Sasuke e Neji, acho que a cerca caiu vou precisar de ajuda para arrumar lá. - Neji apertou Ten em seus braços dando um pequeno beijinho em sua testa dizendo um vá sussurrado.

 

Sasuke me puxou contra seu corpo me apertando em um abraço carinhoso.

 

_ Vá meu amor. Vou ajudar seu tio com a cerca. Vamos deixar isso aqui nos trinques. - ele me deu um selinho e uma piscadela apertando meu bumbum.

 

E claro que isso foi em um momento de distração de titio se não a bengala dele estaria no bumbum de Uchiha neste exato momento.

 

_ Tem certeza? - perguntei mordendo meu lábio inferior.

 

_ Vocês sabem mexer com cerca de arame farpado? - Ten perguntou mesmo sabendo a resposta.

 

Sasuke riu e Neji deu de ombros enquanto titio já fazia o caminho entre o milharal.

 

E claro que eles não faziam a mínima ideia de como mexer com arames e uma cerca, mas eles não se importaram e seguiram titio de perto.

 

Quando terminamos de preparar todas as nossas encomendas vimos Sasuke e Neji carregaram vários fardos de feno molhado nas costas, eles estavam vestidos somente com as calças que caiam perfeitamente em seus quadris.

 

Lambi os lábios e suspirei admirando meu homem suado a lá cowboy sexy.

 

_ Deus olha para aquele abdômen trincadinho. Quero lamber. - resmunguei abocanhando o chantilly do cupcake de morango.

 

_ Hum delicinha. - Ten se juntou a mim de frente a varanda admirando os homens suados em seu melhor estado rustico e selvagem.

 

Nossos homens conseguiam ser sexy e quentes fazendo qualquer coisa, Sasuke rolou os dedos sobre os cabelos respingando um pouco de suor me deixando ainda mais excitada.

 

_ Puta merda. - murmurei me abanando.

 

_ Oh. - Ten gemeu quando Neji jogou uma garrafa de agua sobre a cabeça molhando todo seu peitoral.

 

Eu estava assistindo a aqueles comerciais de jeans onde o cowboy sexy laçava sua garota pelo cinto e sussurrava algo sexy contra seus lábios.

 

_ Deus isso e como nos filmes. - Ten sussurrou jogando os pés sobre a grade na varanda lambendo o creme do cupcake.

 

_ Hum.. Isso que e homem. - gemi chupando meu dedo coberto por chocolate enquanto admirava Sasuke caminhar de forma imponente.

 

Oh merda esse homem era o pecado sobre a terra. E agora ele estava sorrindo conversando algo com Neji que retribuía o sorriso dando lhe tapinhas nas costas.

 

_ Oh deus. Eles são tão fofinhos. - me virei encontrando Hina Ino e Temari que sorriam logo atrás de nos dando uma risadinha sarcástica.

 

Temari me empurrou para o canto do sofá tomando o centro com Ino enquanto Hina se sentava na rede ao lado de Ten.

 

_ Então quer dizer que os garotos da cidade viraram roceiros? - eu ri estendendo a bandeja cheia de cupcakes para as meninas.

 

_ Hum deus isso sim e cupcake. - Ino murmurou com a boca cheia apontando para Sai Naruto e Shika que agora ajudavam os rapazes com os fenos.

 

_ Isso que e visão do paraíso. Homens deliciosos suados e batalhadores. - Hina sussurrou lambendo o chocolate no topo do cupcake.

 

_ Sim. - suspirei olhando para Sasuke que ficava lindo de todo jeito.

 

Meu homem era tão quente no meio do mato, e eu queria que ele botasse fogo na minha selva intocada o mais rápido possível.

 

 Sasuke sorriu acenando em minha direção me mandando um beijo assoprado arrancado oh das meninas que sorriam me deixando encabulada.

 

_ Quem diria Uchiha Sasuke todo meloso. - Temari me deu uma leve cotovelada.

 

_ Ele e fofo gente. - retruquei vendo Naruto saltar sobre a Mimosa empurrando os galhos no meio do caminho.

 

_ Sim fofo demais. - Ino me provocou lambendo os lábios.

 

_ Ah.. Sei e vocês hein? Onde estavam durante a tempestade? - Ino e Temari se levantaram pegando mais cupcakes se sentando na escada.

 

Ah agora ninguém queria falar né

 

Muito apropriado esse silencio.

 

_ Eh suruba coletiva minha gente. - Peroba gritou de dentro da cozinha nos fazendo cair na gargalhada.

 

_ Suruba coletiva. Ahn delicinha.  Chupa mais forte. - Hina arregalou os olhos cutucando a cabecinha de Peroba.

 

_ Meu deus vocês tem um papagaio erótico? - Ino gritou se lançando sobre a gaiola.

 

_ Oh deus loirinha delicia na área. Cabecinha de baixo quer afago. - Temari gargalhou cutucando a cabecinha de Peroba.

 

Oh papagaio de Ten era um safado, ele era tão agradável com as mulheres, mas nada sutis com os rapazes.

 

_ Que fofo eu quero um desse. - Temari sorriu dando uma bitoca em Peroba.

 

_ Ah eu vou desmaiar loirinha me deu boquete. - Gargalhei alto percebendo que Peroba era mais safado que todos os homens juntos.

 

Enquanto os rapazes ralavam para limpar o estrago da tempestade Peroba fazia sua própria festinha particular cercado de beldades.

 

Eh Uchiha vida no campo não e mole não. E dureza amigo. Dureza e o que eu quero dentro de mim.. Ai sossega Sakura.. Sossega que ainda vai chegar a hora do rompendo o lacre.

 


Notas Finais


Bom e isso por enquanto pessoal.

Espero que tenham gostado do capitulo.

Não sei quando voltarei a postar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...