História It was not real, it was all a dream- Imagine Kim Taehyung - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Lu Han
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 34
Palavras 1.489
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Heslou amoras
Bom, voltei, desculpa pela demora..
Mas parece que os professores fizeram um pacto pra marcar provas e data de entrega de trabalhos tudo nessas duas semanas...
Espero que gostem

Capítulo 15 - Fresh Start


Fanfic / Fanfiction It was not real, it was all a dream- Imagine Kim Taehyung - Capítulo 15 - Fresh Start


S/n on


Depois que o LittleL viajou, foi como se o mundo tivesse ficado em câmera lenta. Acordei dia após dia desejando receber alguma mensagem, algum sinal, horas e horas em frente ao celular, mas, o mesmo ficava silêncioso. Ele havia simplesmente desaparecido depois de me mandar uma única mensagem.... e aquilo acabou me afeta do mais do que eu esperava.


A primeira a perceber foi Aka. Depois de dia sem noticias, acabei caindo ao choro na hora de dormir. Ela ouviu e acendeu a luz do quarto depressa, perguntando se eu estava bem. Tive que explicar que achava que alguma coisa estivesse errada, pois não deixaria de me mandar mensagens, muito menos de responder às minhas.


Ela falou que era pra mim ficar tranquila, pois talvez LittleL estivesse em algum lugar onde o sinal do celular era ruim....


Aka - Pra onde ele foi afinal? - perguntou. Minhas lágrimas já estavam mais controladas


Eu - Não sei, ele não disse - Respondi. Enxugando o meu rosto. Fiquei com vontade de perguntar, mas a gente prometeu um ao outro que não iríamos revelar coisas particulares e pessoais.


Eu - Só contou que iria encontrar os pais.


Ela parou por alguns instantes pensativan, mas logo falou:


Aka - Talvez ele tenha ido para o exterior, a linha dele não deve funcionar por lá....


Eu balancei a cabeça. Já tinha pensado em todas as possibilidades. 


Sim, aquilo poderia ter acontecido, mas com certeza tinha acesso ao Wi-fi em algum lugar, poderia se conectar e me enviar uma me enviar uma mensagem.


Eu - Estou com presentemente ruim... - completei, depois de explicar minha teoria a ela.


Aka - É só saudade... - disse passando afagando a mão em meus cabelos - Dorme que passa. Quem sabe ele não vai aparecer amanhã?


Em um gesto simples com a cabeça concordei com ela, só porque percebi que ela estava muito cansada e querendo ir para a cama, mas não consigui pregar os olhos ao menos uma vez. 


Fiquem imaginando várias possibilidades. 


Que ele tivesse sido atropelado.


Que podia ter sido sequestrado.


Ou até mesmo assassinado...


Quando percebi, já estava parecendo meus tios, com aquela imaginação toda, vi que estava sendo ridícula, e então resolvi pegar o livro de química para estudar. Eu precisava voltar um pouco para a realidade. Logo o sono apareceu, e eu consegui dormir.


No sábado seguinte foi a vez dos meus tios desconfiarem de que eu não estava bem. 


Jin - Não vai sair com suas amigas hoje? 


Só murmurei que não e continuei a olhar pela janela. Ele deu de ombros e saiu me deixando em paz.


Maus tarde o Tio Lu Han bateu na porta do meu quarto.


Assim que abri, ele perguntou:


Lu Han - O que é isto que está escutando? - Já foi abaixando o volume - Estou quase entrando em depressão!


Eu nem havia percebido que o volume estava alto. Era uma seleção que eu havia feito só com as canções bem tristes que refletiam exatamente o que eu estava sentindo.


Eu - Música - respondi, voltando para a cama, onde eu teria passado boa parte do dia. Ele não aceitou minha resposta tão facilmente com o Tio Jin. Desligou o som, se sentou ao meu lado, colocou a mão na minha testa e perguntou se eu estava me sentindo bem.


Por mais que eu estivesse me sentindo muito mal, assenti e falei que estava apenas cansada, que queria aproveitar o fim de semana para relaxar.


Lu Han - Não vai estudar piano? - insistiu - A apresentação já é na próxima sexta-feira, não é?


A última coisa que eu queria era me sentar ao piano e tocar aquela música. Porque se eu fizesse isso, aí sim iria ficar triste de verdade. Cada acorde dela me lembrava o LittleL....


Por fim ele me deixou em paz. Porém,  quando eu já estava me preparando para dormir, o Tio Nam - o único que tinha ficado em casa comigo naquele sábado a noite - resolveu tirar o meu sossego também.


Nam - Você teve uma discussão com a Aka? Ou Talvez com a Shay, a Nay, a Tata...


Antes que ele dissesse o nome de todas as minha amigas, interrompi


Eu - Não briguei com ninguém. Todas as meninas estão ótimas. Elas queria  que eu saísse com elas hoje, mas eu falei que precisava estudar. Só que, quando acordei, vi que ainda estava cansada e resolvi tirar o dia de folga. Será que eu não posso fazer isso sem que vocês aprontem o maior interrogatório?


Ele franziu a testa, parecendo ofendido, se afastou e apenas respondeu:


Nam - Não sei onde você aprendeu a ser grossa assim. Desculpa por querer ajudar.


Imediatamente me senti culpada. Eu não deveria descontar meus problemas nele. Nem nos meus outros tios.


Eu - Tio Nam, desculpa.... - falei sem graça, antes que ele saísse do quarto - É o fim do semestre, estou com muita coisa na cabeça. Não queria ter falado desse jeito.


Ele me olhou um tempinho antes de falar 


Nam - Eu te conheço querida. Não é só isso, Você já passou por vários finais de semestre e nunca te vi ano assim...


Desejei poder dizer a verdade, mas eu sabia que, se fizesse isso, ele contaria para os outros e eles tomariam meu celular,  me tirariam da escola e provavelmente né trancaram naquele quarto para sempre. Por isso, a penas falei que era impressão dele, que eu estava mesmo muito cansada e que inclusive já ia dormir para acordar melhor no dia seguinte. Ele concordou, me deu um beijo na testa e me deixou sozinha.


O começo da semana me destrair um pouco, afinal, eu realmente tinha que estudar para as provas, mas meu humor continuou despencando. Tanto que na terça feira todas as minhas amigas me rodearam assim que a aula terminou.


Eu - O que foi? - peguei achando aquilo estranho. Da última vez que elas tinham se juntado em volta de mim foi no dia do meu aniversário 


Nay - A gente quer saber o que você fez com a S/n, sua impostora - disse de braços cruzados - Essa aí não pode ser ela!


Tata - É - surgiu em minha frente - O que vice fez com nossa S/n sorridente, que vivia com o astral sempre lá em cima?


Então era isso... No próximo semestre eu definitivamente ia trocar para aula de teatro. Precisava de um curso de interpretação urgente, para não deixar que o mundo inteiro percebesse qualquer mudança no meu temperamento.


Shay - Sabe o que tá parecendo? - se sentou ao meu lado - Que você foi traída. Você está com maior cara de quem descobriu que o namorado tem outra!


Eu - Eu não tenho namorado! - Olhei depressa para Aka. Será que ela  tinha contado alguma coisa para as outras meninas? E o LittleL nem era meu namorado.... ainda. 


Tata - Eu falei pra elas que é apenas estresse por causa da apresentação de das provas, mas ninguém me deu atenção. Viram só meninas? Eu disse!


Nay - Pelo amor de Deus, né, Tata? Ficar pra baixo por causa de provas? E por causa daquela nota 7 que você tirou? - pegou em minhas mãos - Sei que você está acostumada a tirar 10 o tempo todo, mas é até bom variar um pouquinho, e não é como se você fosse reprovar de ano por causa disso! Todo mundo está comentando que vice mudou. Você estava tão feliz depois daquela saída com a gente.... E de repente ficou toda tristinha! A gente não quer te ver assim! 


Todas as outras concordaram com ela e eu fiquei até sensibilizada... naquele momento resolvi que por elas, pelos meus tios e por mim mesma, não ia deixar que garoto nenhum me abatesse. 


Eu - Prometo que vou melhorar meu humor - forcei um sorriso - Aliás,  até melhorou, só de saber que vocês se preocupam comigo!


Elas me abraçaram, afirmaram que se um portavam muito, pois eu era como uma irmã para elas, e eu saí da sala bem de leve m. Porém,  quando cheguei no meu quarto, algo começou a rodar na minha cabeça. A Shay tinha falado que parecia que meu namorado havia arrumado outra...


De repente tudo ficou claro. Com certeza o LittleL tinha conhecido uma menina durante a viajem e nem estava lembrando da minha existência. Não que eu o culpasse: é claro que ele ia preferir uma namorada mais disponível,  que não ficava se escondendo atrás de um celular! 


Toda a tristeza que tinha deixado depois do abraço das meninas voltou em dobro. Pensei em fingir que estava doente e ficar na cama pelo resto do dia, mas eu havia prometido que não ia ficar abatida. E era isso que eu iria fazer. Pelo menos exteriormente, por mais que meu coração estivesse despedaçado...


Caminhei até o banheiro eu lavei o rosto. Em seguida fui até a sala de música e encontrei meu professor.


Yoongi - Oi, S/n! - ele falou ao me ver - Veio treinar a sua música? 


Eu - Não - falei me sentando ao piano eu abrindo vários livros de partitura - Vim escolher outra!


Notas Finais


E aí? Ficou bom??
Não deu tempo de corrigir... então perdoem os erros
Beijos, amo vocês amoras❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...