História Itami! - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Boku No Hero, Luta, Morte, Romance
Visualizações 22
Palavras 1.583
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Ficção, Luta, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem demorar...espero que gostem.

Capítulo 3 - Primeira vez...


Fanfic / Fanfiction Itami! - Capítulo 3 - Primeira vez...

5 DEPOIS:
Mahina dormia tranquila em seu quarto por enquanto escutava a chuva cair.
Durante a noite deu sede e se levantou para ir pegar um copo de água. Seus olhos semi-abertos lhe davam uma visão pouco turva.
Ao chegar na cozinha escuta um som pouco estranho vindo do quarto, não deu importância achando que era apenas o vento derrubando algo, mas ao voltar após beber a água se deparou com sua cama totalmente vazia e um buraco negro ao meio.
Ela não raciocínou e enfiou a mão sendo puxada para dentro dele.
Ao abrir os olhos se deparou com seus travesseiros e cobertores a um chão frio e a sua frente um homem gigante com bico, olhos arregalados e o cérebro a mostra lhe encarando.
- Nomu, sai daí!- escutava uma voz calma dizer isso.
Mahina: Olá?- dizia sem ver quem era a pessoa.
O homem imenso saiu de sua frente dando a loira uma visão de um homem magro com uma mão que cobria seu rosto.
Vilão: Olá Mahina!- dizia o homem calmo.
Mahina: Ou, ou , ou...- dizia um pouco assustada - como sabe meu nome? Que lugar é esse? E quem é você?
Vilão: Calma, Sou Shigaraki Tomura- continuava com o tom de voz calmo- Sei quem é você graças a um... colega de trabalho...
Mahina: Como é que é?
Shigaraki: Você vai todo sábado no presídio de alta segurança e no presídio comum conversar com os vilões, estou certo? E graças a sua individualidade, controle, você pode ficar á sós com eles sem preocupar os outros... ajuda na tranquilidade deles e ajuda o governo a saber como evitar futuro vilões como eles...
Mahina: Não sei como sabe tudo isso , mas se quer algo, por favor ,vá direto ao ponto e me manda de volta pra casa que se não percebeu estou de calcinha e blusa aqui!- disse colocando um travesseiro sobre si para tampar.
Shigaraki: Doce e sincera, me avisaram sobre seu jeito agradável...- disse se sentando frente a garota.
A loira ficou o encarando tirar a máscara e colocá -la entre as pernas que estavam cruzadas.
Mahina: Então... precisa de algo?
Shigaraki: Converse comigo. Preciso que alguém me escute sem eu ter que obrigar essa pessoa ou ela me escutar por ter o dever de estar junto a mim!
Mahina: Então pode começar !- disse sorrindo dócilmente.
Ele começou a falar com ela sobre coisas aleatórias e ela o respondia normalmente fingindo não se importar com o fato de não saber onde estava nem o fato de que talvez esteja correndo perigo junto à um " desconhecido".
Depois de uma conversa longa com muitas risadas e assuntos diversos o homem pediu a outro que mandasse pra casa.
Mahina: Adeus, Shigaraki Tomura...- disse antes de passar pelo portal.
Shigaraki: Nunca é um adeus! Nos veremos mais vezes, te garanto! E é bom que ninguém saiba- disse colocando a máscara.
A garota passou do portal sem demostrar reação, mas quando passou e viu o portal se fechar caiu de joelhos ao chão respirando fundo de alívio que nada tenha lhe acontecido.
Mahina: Deus!- disse assustando com o celular começando a tocar.
Ela esticou o braço e o pegou encima do criado mudo que ficava ao lado de sua cama.
Mahina: Alô...
Bakugou: O que aconteceu? Te liguei mais de dez vezes!
Mahina: Por que não está dormindo, são duas e quinze da madrugada!- disse tentando não responder o motivo de não ter atendido.
Bakugou: Tô sem sono!
Mahina: E por que está me ligando?
Bakugou : Queria ir aí, por isso pensei em te acordar antes...
Mahina: Pode vir...
Bakugou: Então abre a porta!
Mahina: Mais já?- disse jogando tudo encima da cama pra ele não desconfiar.
Bakugou: Pode deixar tá aberta...- disse desligando.
A cada passo que a garota ouvia seu desespero aumentava para arrumar a cama.
Quando o garoto chegou ao quarto ela estava nervosa segurando a blusa na frente , deixando a mostra a calcinha com um desenho de gato.
Uma gota de sangue escorria pelo nariz do loiro que estava a olhando perplexo.
Bakugou: oi...
Mahina: Tarado!- disse jogando um travesseiro no rapaz.
Bakugou: Você deveria se acustumar!- disse segurando o travesseiro e limpando a gota de sangue com a manga da sua blusa de frio que estava molhada.
Mahina: Desculpe, não acostumo com o fato de estarmos namorando já faz quatro meses!
Bakugou: Percebe-se!
Mahina: Vai ficar parado aí na porta? Vai logo se secar!- disse mudando de assunto.
Ele passou por ela e foi pegar uma toalha.
Bakugou: Eu esqueci uma mochila aqui, não foi?
Mahina: Sim, eu coloquei no guarda-roupa do quarto de hóspedes, por quê?
Bakugou: Pega pra mim.
Mahina: Pego!
A loira foi até um pequeno quarto ao lado do seu e dentro de um guarda-roupa de madeira pintado de branco pegou a mochila do namorado.
Ao voltar ele foi ao seu encontro pegar a mochila de suas mãos sem a blusa com a toalha em sua cabeça. A garota admirava o abdômen trabalhado do namorado graças ao treino para entrar na U.A. 
Bakugou: Obrigado...- disse pegando a mochila e reparando o rosto corado da garota- O que foi? Depois eu que sou o tarado, né...
Mahina: Desculpa!- disse colocando as duas mãos sobre o rosto.
Bakugou: Não tem problema!- disse jogando a mochila na cama e abraçando a loira - Fica até melhor!
Mahina: Você quer me matar de vergonha,né?
Bakugou: Inocente...- disse rindo e indo colocar a blusa.
Depois de arrumarem a cama direito se deitaram para ver o que tinha passando na televisão. Pararam em um canal de filmes e ficaram assistindo o filme até o intervalo, quando o loiro se levantou e começou a fazer cócegas na garota que se queixava de sono.
Mahina: Já passou!- dizia ao meio de gargalhadas.
Bakugou: Quero ter certeza!- dizia sorrindo.
De repente o garoto ficou sério a encarando.
Mahina: O que foi?- perguntou um pouco vermelha pela posição que estavam.
Bakugou: Não é nada...- dizia sem mudar a expressão.
Mahina: Então vem cá!- disse puxando o loiro com as pernas entrelaçadas em sua cintura.
Bakugou: Não!- disse recebendo um abraço da garota que o segurava.
Mahina: V-Você... você tá duro?- disse vermelha o soltando.
Bakugou: Desculpa é que...
Mahina: Não precisa explicar! Olha só...eu vi na sua mochila tem preservativo... se quiser...- dizia mais vermelha que o normal e evitando encarar o namorado.
Bakugou: Mahina...- disse vermelho- A gente não precisa fazer isso só porque me animei um pouco com a brincadeira...
Mahina: T-também me animei...- continuava sem encarar o loiro - Na hora que te abracei eu já tinha visto o volume, só fiz aquilo para sentir...
O garoto ficou sem reação com a fala da namorada que sempre era tímida.
Ele virou o rosto dela segurando o queixo e se aproximou para um beijo apaixonante. Foi um beijo calmo porém picante que terminou com uma mordida leve no lábio inferior da jovem.
O loiro começou a beijar o pescoço dela junto à leves chupões que a fazia arrepiar. Voltou a boca já retirando a blusa da mesma deixando a mostra seus seios fartos e rígidos com os bicos rosados. Desceu para o peito sem pressa para não assustar a namorada que continuava vermelha ao sentir os toques. A boca dele em seu peito a levava ao delírio.
Mahina: K-Kacchan...
Bakugou: O que foi?- dizia passando a língua no bico rosado e depois abocanhava para provocar a loira que vermelha o abraçava com força.
Mahina: Se importa em continuar no banheiro? Para não sujar a cama de sangue...
Bakugou: Claro que não...-disse pegando a loira no colo.
Ele andou com ela até o banheiro da suíte onde abriu a água do chuveiro e começaram a retirar as roupas ao meio de carícias apimentadas.
Bakugou: Se machucar é só pedir que eu paro!- disse já postos debaixo do chuveiro, deitados na banheira.
Mahina: Tá bom...mas promete que vai fazer com carinho?
Bakugou: Prometo.
Ela abriu as pernas dando passagem ao jovem quem após encaixar entre as pernas deu uma leve penetração.
Assim que penetrou o resto rompendo o hímen a garota soltou um gemido de dor e o abraçou forte.
Bakugou: Está tudo bem?
Mahina: S-sim... pode continuar...- dizia com uma voz dócil e calma,mas com os olhos cheios d'água.
Ele começou com estocadas leves e a garota vermelha apenas deixava o momento levar a dor e trazer o prazer que estava sentindo. A medida do tempo a velocidade das estocadas aumentava e a garota esquecia da dor e gemia baixo de prazer com uma mão nas costas do loiro e a outra no box embaçado pelo vapor.
Após chegar ao seu ápice escutou um gemido do garoto que logo após uma respiração ofegante se retirou da mesma com a virilha suja de esperma. A garota se recostou ofegante na banheira sentindo suas pernas trêmulas e o prazer de gozar pela primeira vez .
Após retirar o preservativo e jogar no lixo o jovem se limpou e se sentou atrás da namorada já limpa na banheira.
Bakugou: Fiz direitinho? -perguntou colocando o cabelo dela de lado e dando beijos em sua nuca.
Mahina: Melhor do que eu esperava!- disse sorrindo alegre de estar recebendo um carinho especial do namorado.
Os dois ficaram ali um pouco mais e se secaram para sair.
Mahina: Não precisa por roupa não, Amanhã a gente põe!- disse o puxando para deitar.
Os dois dormiram abraçados e contentes por terem tido sua primeira vez...


Notas Finais


Desculpem estar curto , mas o próximo será maior


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...