História Jeon Hannah Spy - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Tags Jeongcheol, Wonhan
Visualizações 46
Palavras 1.118
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Mistério, Policial, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


e é no meio da madrugada que eu surgo com meu wonhan ;)

*sem revisar mesmo pq to com sono e tenho prova amanhã rs

Capítulo 5 - Capítulo 4


Fanfic / Fanfiction Jeon Hannah Spy - Capítulo 5 - Capítulo 4

                Capítulo 4: pijama de florzinha.

As vozes de adolescentes mescladas com adultos e uma leve porcentangem de crianças irritavam a pobre audição do loiro que mantia a respiração até altos níveis de contagem para não perder o resto de paciência que lhe sobrava.

Ele batia o pé com receio, nem parecia que já havia terminado o colegial há dois anos. Tirando todo o fato de estar vestido como garota, o interior de Yoon sentia-se aluno outra vez, independente da roupa que usava, a sensação de não agradar novas amizades deixava-o muito ansioso; igualzinho nos anos de colégio.

— Podemos ir embora?

— Ir embora? Mas acabamos de chegar. — Wonwoo gesticulou

— Dane-se. Vamos sair daqui antes que eu começe a suar. — enxugou as mínimas gostas sobre a testa e levantou ambos os braços verificando as axilas.

— Meninas não suam.

— Mas eu não sou a porra de uma menina! — silêncio pairou, a lanchonete inteira direcionou o olhar aos dois e JeongHan quis se enfiar debaixo da mesa redonda. E fez. Escorregou feito sorvete para o piso gélido do local.


— Sai dai... — o moreno levantou a toalha branca minimamente falando no fiapo de voz quase sem abrir a boca, evitando mais olhares sobre eles.

— Estou bem, obrigado. — começou a contar os chicletes de diferentes sabores grudados embaixo da madeira, alguns iriam fazer anos que foram deixados ali por quem os mascaram.

— Os moleques ‘tão vindo ai.


Em um par de segundos, Jeong se recompôs no assento estofado de couro musgo. Colocou as mechas atrás da orelha, ajeitou a saia desamassando-a e por fim cruzou as pernas desajeitosamente tentando parecer o mais convinte perante aos meninos.

E chegaram. Quatro presentes. Cumprimentaram-se e tomaram os devidos lugares. Wonwoo optou por sentar-se ao lado do loiro.


— Achei que você curtia outras ondas Wonwoo... — um deles, com madeixas escarlates, se pronunciou quebrando a atmosfera que fazia JeongHan invisível.

— Oh não! Essa é a minha prima, Hannah. — o mais velho apresentou a si mesmo baixinho, envergonhado.

— Eita! Foi mal! – ficou vermelho de vergonha.

— Bonita ela.

— O respeito cara! — o garoto ao lado do elogiador bateu em seu ombro.

— Argh! Eu só elogiei... — pressionou onde levou a pancada.

— Olha Hannah, acho melhor se ficar longe desses dois aqui, eles são héteros. — apontou para o ruivo e o menino ao lado dele.

Riram juntos.

— Que tal nos apresentar antes de falar nossa sexualidade, por favor. — o do canto contrário da mesa pôs os cotovelos sobre a madeira e entrelaçou os dedos de uma forma intelectual.

— Desculpa vossa senhoria. – Wonwoo levemente reverenciou com a cabeça. — Esse otário aqui é o Seungcheol! – referiu-se ao que disse o comentário anterior. — O loirinho ali é Hansol e esses dois são Haechan e Taeyong. – indicou respecticavemente.


Han assentiu em silêncio, não estava nada confiante a falar.


— Ela não sabe coreano? – aquela pergunta pegou ambos de surpresa.

— Huh? Sabe sim, mas ela prefere a língua do país dela e tals... – enrolou-se nas palavras.

— Qual?

— Ergh, qual o que mesmo? – disfarçou ajeitando os fios castanho escuro.

— O país.

— Ah tá! Isso... o país! Estados Unidos. – olhou para JeongHan que negou com a cabeça.

— Aleluia achei alguém além do Joshua que saiba inglês nessa cidade. – Hansol comemorou.


Yoon por fora sorriu minimamente, mas por dentro amaldiçoou Jeon por inteiro.


— Eu disse Estados Unidos? Quis dizer Inglaterra. – soltou um riso soprado e forçado.


Han bateu a mão na testa em silêncio, mas mesmo assim transparecendo sua depcepção. Porra, ou Wonwoo é péssimo com improvisos ou é mais burro que uma porta. Os dois países falam o mesmo idioma, muda apenas o sotaque e algumas palavras.

Já que estava tudo ligeiramente cagado, o de fios acastanhados claros só deu um leve empurrãozinho.

— Meu primo sempre se confunde nesse assunto... Eu sou do Canadá. – surpreendeu até mesmo Won, que enbolava-se em todas as frases.


Pra falar a verdade não foi tão ruim, ele sabe um nível mediano de inglês. Com certeza, se caso o real americano resolva dialogar, ocorrerá tudo bem. Certo?


— Vamos falar em inglês pra deixar eles perdidos? – Han sorriu muito forçado deixando vísivel seu mini pânico.

— Nossa! – Wonwoo exclamou chamando a atenção de todos pra si. — Aquele relógio está certo? Precisamos ir! Ela tem que arrumar as coisas dela pro colégio.

Levantou rapidamente puxando o menor pelo braçinho.


— Ela vai estudar na nossa escola? 

— Sim, tchau! – Jeon saiu às pressas deixando quatro garotos não entendendo nada do ocorrido.


Entreolharam-se permanecendo quietos, o ruivo deles se pronunciou:

“Alguém está vendo relógio em algum lugar? Porque eu não estou...” Fez todos na mesa rirem, com absoluta certeza eles sabiam que Wonu tinha motivos bons para sair assim rapidamente. É, ou não.


O de cabelos claros agradeceu a pouca sorte que tinha assim que chegou em casa e arrancou aquela roupa agoniante, jantou um das melhores comidas da sua vida — a cozinheira dos Jeon não estava pra brincadeira quando recebeu o emprego —, tomou um quentinho banho e finalmente poderia dormir... Mesmo sabendo que o dia seria cansativo amanhã. Do que adianta se formar se você for Yoon JeongHan e acabar voltando pro colegial novamente? Pufh, ô merda!

Colocou uma de suas roupas mais soltas e de jogou na cama acompanhado do celular em qualquer aplicativo. Antes de dormir, tem que checar as notificações né.


Toques ferem a porta fazendo o som ecoar pelo cômodo.

— Entre. – ajeitou-se no colchão assim que a figura alta passou pelos batentes.


Andou até o mais velho fitando-o todas suas curvas escondidas nas vestimentas largas.


— Cadê o pijama de menina Hannah? 

— O que?!

— Lembra do que meu pai disse... – cruzou os braços e levantou as sobrancelhas todo sapeca.

— Cala boca. – revirou os olhos não acreditando no que iria fazer.


Abriu a gaveta da esquerda onde sabia que havia socado um dos pijamas. E que merda era aquela toda rosa e florida? Ele não levava muito a sério o estereótipo de meninas ligadas a flores e tons rosados, mas mesmo assim não sentia-se confortável usando tais, se ao menos a estampa fosse mais bonitinha... Aquele retrô clichê não era de fato a sua praia.


— Até pra dormir vou ter que parecer uma garota. Ninguém merece! — bufou.

— É, vai ficar linda de pijaminha de florzinha. – Wonwoo zoou e recebeu um olhar fulminante como resposta do loiro. — Oloco, foi só uma brincadeira...


Andou ao banheiro e trocou-se em míseros minutos. Saiu e surpreendeu o moreno que permanecia encostado na parede. 


— Está um pouco apertado.

O maior engoliu em seco. Seu amigo, localizado entre suas pernas, acordou dando bom dia.

— Preciso ir. Durma bem! – Won correu para seu quarto totalmente envergonhado.

Que merda era aquela? Claro que já sabia que todas aquelas provocações e palavras de duplo sentidos causariam um crush no espião. Mas uma ereção com um simples tecido... Céus!


Notas Finais


queria dizer que eu falo moreno referindo ao wonu, se eu falasse pro jeonghan também ia bugar... então estou usando “loiro”, mas não é amarelo descolorido beleza? castanhozinho igual da capa.

eh isto, até :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...