História Jeongguk-ah, eu tô com saudades! - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Suga
Tags Sugakook, Sugakookie, Yoonkook
Visualizações 59
Palavras 1.124
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi :)

Ao som de 'Butterfly Prologue Remix'. Amém, hino!

Eu não consigo parar de escrever coisas assim, sabe? Esses negócios estranhos, mas fofos kkk

Não vou falar muito aqui pq deixei o pessoal no vácuo lá no wpp só pra arrumar essa estória e publicar. Desculpa, Dwatson kkkkkk

Vão na fé!

Capítulo 1 - Capítulo único; eu tava cuidando dos meus primos, hyung.




O de fios escuros caminhava calmamente pelo corredor cumprido da escola que o levaria até a quadra. Tinha acabado de sair da aula de física e feito um teste surpresa, então, com o intuito de descansar a mente, o adolescente de dezessete anos decidiu jogar um pouco durante o tempo que tinha livre até a próxima aula.

Jeongguk gostava de números, então o teste não tinha sido tão difícil, mas o fato de ter estado com a cabeça no mundo da lua durante a explicação dos novos assuntos fez com que o moreno quebrasse a cabeça um pouco mais que o usual durante um teste.

Com o fone de ouvido posto no lugar adequado e uma música calma o fazendo relaxar, o estudante seguiu um pouco mais rápido para ter o máximo de tempo possível antes de se dirigir novamente para a sala de aula.

Mas Jeongguk não contava com o fato de que quando passasse em frente a enfermaria do colégio, uma mão segurasse seu pulso de uma maneira firme e o puxasse para dentro da salinha cheia de medicamentos.

O Jeon quase morreu com o susto que tomou — não estava esperando por isso, afinal —, mas logo relaxou quando sentiu ser jogado na parede, seus fones arrancados dos ouvidos e lábios finos indo de encontro aos seus.

Era ele.

O moreno passou os braços em volta do pescoço do ser um pouco mais baixo que si e o puxou para mais perto, colando os corpos, com o intuito de sentir o calorzinho da pele do outro.

Quando separaram o beijo, Jeongguk, ainda de olhos fechados, sorriu e puxou o outro um pouco mais para si, colando as testas cobertas pelos fios bagunçados.

— Eu não estava esperando por isso. — O adolescente se pronunciou primeiro.

— Senti sua falta, meu amor.

— Também senti, Yoongi-ah.

Yoongi se separou um pouco do outro e o encarou, tentando matar um tiquinho da saudade que sentia do seu menino. Quase duas semanas sem o ver direito ou tocar os seus lábios.

O Min sentia vontade de abraçar Jeongguk e nunca mais soltar, mas ele sabia que não era possível.

— Você não foi mais lá em casa ou mandou mensagem para mim, achei que estivesse chateado comigo.

— Hyung, me perdoa, eu ando muito ocupado ultimamente.

— Ocupado o bastante para não ter tempo de mandar uma simples mensagem de bom dia para o seu namorado? — Perguntou.

— Minha avó veio visitar a minha família e trouxe meus três primos pequenos, então fico encarregado de cuidar deles quando não estou na escola.

— Está bem. — O mais velho se afastou do outro e passou a procurar algo em um dos armários que tinha no lugar, mas logo se lembrou e enfiou a mão no bolso do jaleco, o vasculhando.

— Está de mal de mim? — Jeongguk se aproximou mais do outro. — O meu futuro enfermeiro está magoado com o seu namorado?

Yoongi sorriu. Nunca conseguia ficar com raiva do outro, Jeongguk era o seu bebê, afinal.

— Não estou de mal de você. Tenho um presente. — Sorriu.

— Para mim, hyung?

— Para quem mais seria? — Yoongi retirou a mão do bolso do seu jaleco e mostrou a Jeongguk um broche dourado em formato de flor. — Era da minha mãe.

— Y-yoongi-ah, eu não posso aceitar. — Se desesperou. — Eu na-

— Ela me deu quando eu tinha dezesseis anos. — Cortou o outro. — Minha mãe me pediu para eu entregar para a pessoa que me fizesse feliz ao ponto de sentir o meu coração doer de um jeito bom e esse alguém é você, Jeongguk.

— Hyung, eu não sei o que dizer.

Yoongi deu um passo a frente e ficou mais próximo do outro.

— Você não precisa falar nada, apenas entenda o que eu quero dizer com isso. — O mais velho segurou a mão do seu menino e depositou o broche na palma do mesmo.

— Obrigado. — Sorriu envergonhado.

O futuro enfermeiro colocou ambas as mãos no rosto vermelhinho de vergonha do outro e beijou a sua testa, o abraçando logo em seguida.

Jeongguk deitou a cabeça no ombro do outro e apenas curtiu um dos poucos momentos que podia ter com o namorado. O adolescente estava na reta final da escola e com um pé na faculdade. Fora o fato de ter que cuidar dos primos, o Jeon ainda estava estudando para o vestibular, então não sobrava tempo para nada.

Ele entendia que Yoongi estava um pouco chateado por causa da distância, mas logo logo isso iria se resolver e Jeongguk estava com planos de não sair do pé do seu namorado por um bom tempo.

— Amor, você precisa ir para a aula, o sinal já vai tocar. — Yoongi o lembrou assim que viu o horário marcado pelo relógio de parede que servia como decoração da sala onde estavam.

— Uhum. — Jeongguk não queria sair dali, mas precisava, então se afastou do outro. — Você vai estar em casa amanhã?

— Sim, por quê?

— Vou passar lá para ficar um tempo contigo.

— Você não precisa, Jeongguk. Faça as suas obrigações.

— Hyung... Eu quero ir. — Fez um biquinho. — Você não me quer lá?

— Quero muito. — Sorriu e beijou os lábios do outro mais uma vez. — Agora vá embora para não se atrasar.

Jeongguk apenas sorriu e apertou a palma da mão com um pouco de força e sentiu o broche ali. Se distanciou do outro e seguiu para a porta, mas escutou uma voz o chamado antes de abri-la.

— Meu bem?

— Hm.

— Eu amo você.

O adolescente mordeu o lábio inferior para disfarçar o sorriso e se virou para olhar o outro.

— Eu amo você, Yoongi-ah.

O Jeon saiu de lá sem esperar uma resposta do outro, seu rosto estava queimando de vergonha e não queria que seu namorado o visse assim.

Embora fosse bastante comum a confissão dos sentimentos, Jeongguk ainda sentia como se fosse a primeira vez que dizia aquilo e, consequentemente, o seu corpo reagia da mesma forma; o coração acelerado, bochechas vermelhas e mãos soando.

O moreno correu em direção a sala de aula quando escutou o sinal bater, estava atrasado! Mas valia chegar atrasado na aula se a causa desse atraso fosse um ser baixinho e de jaleco.

Jeongguk nem se importou com o fato de que não teve tempo de ir para a quadra, ele só queria que o dia terminasse logo para que ele pudesse ver Yoongi novamente. Aquele tempinho na enfermaria não tinha sido o suficiente para matar a saudade, o Jeon queria mais.

Antes de entrar na sala, o moreno sentiu o celular vibrar e decidiu olhar o que era. Sorriu bobo quando viu que era uma mensagem do seu namorado.



"Desculpa por ter te feito atrasar :("

"Me atrasaria todos os dias se isso significasse que eu poderia ficar com você mais um tempinho, meu bem"


Notas Finais


Desculpa os erros, revisei uma vez, mas tenho certeza que passou alguma coisa.

Sou muito apaixonada por Yoonkook <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...