História Jerry, um amor quase impossível - Capítulo 7


Escrita por: ~

Visualizações 37
Palavras 551
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Seres sobre o cap de hj NÃO MI MATEM mas pra fente ces vao entender.

Capítulo 7 - Cap 7


POV Eduarda

Acordei e o Jazz não tava na cama. Me levantei e fui ate a cozinha e vi o Jazz fazendo o café.

Eu: Bom dia.

Jazz: Bom dia dormiu bem?

Eu: Melhor impossível.

-------------Quebra de Tempo----------
Chegamos na escola, vimos o Tetê e ficamos conversando.

Eu: Gente eu vou ali e já volto beleza?

Jazz: Tudo bem cuidado.

Tete: Tchau.

Sai de perto deles e fui direto pro refeitório. Desde que eu cheguei essa escola sempre venho aqui pra ajudar e ficar conversando com a tia da cantina que eu chamo de tico por que ela é baixinha. O sinal tocou e quando tava indo pra sala vi o Rezende que tava dando um soco em um garoto e o prendeu no armário do tio da limpeza. Assim que o Rezende saiu eu pego as chaves de algumas salas  que Tico me deu, abri e vi o garoto sentado com a mao na cabeça.

Eu: Ei sai logo dai se não da ruim pra mim.

Ele saiu e eu fechei a porta ele já tinha saido. Fui para minha sala e o Professor falou.

Prof: Turma hoje temos três alunos novos podem entrar.

Pok: Opa mano eu sou André me me chame de Spok.

Mah: Oi povo bunito eu sou Marilene mas prefiro Malena.

Um garoto entrou por último tava com um capuz que mal dava pra ver o rosto.

XX: Sou Willy.

Prof: Sejam bem-vindos podem se sentar. Bom vou passar um trabalho de química e em dupla que eu vou escolher.

Ele foi explicando o trabalho e depois foi dizendo as duplas.

Prof: André e Juliano, Cauê e Marcos, Eduarda e Willy, Felipe e Rafael, Marilene e Sandra, Mikael e Tarik.

Willy mi olhou e depois abaixou a cabeça. Olhei pro meu irmão e ele tava preocupado com algo. Ah claro que a gente vai ter uma bela conversa.
-------------Quebra de Tempo----------
Na hora do intervalo vi o Willy sozinho então fui lá.

Eu: O-oi tudo bem?

Willy: Ah tudo.

Eu: Olha em relação ao trabalho vamos fazer em qual casa?

Willy: Pode ser na minha.

Ele me passou o endereço e começei a puxar papo ate que ele é mais legal so um pouquinho frio.

Eu: Willy você quer ficar comigo e meus amigos?

Willy: Melhor não.

Eu: Então ta qualquer coisa pode ir me chamar e foi um prazer ti cojnhecer.

Willy: Igualmente ate mais tarde.

-------------Quebra de Tempo----------

Chegamos em casa e hoje vou ter uma bela conversa com o sr JazzGhost.

Eu: Juliano.

Jazz: Seja la o que aconteceu não foi eu.

Eu: Vai fala por que você ta meio estranho?

Jazz: Você não vai me deixar em paz se eu não falar ne?

Eu: Ai você me conhece tao bem. Vai cuida.

Jazz: E-eu tou apaixonado.

Eu: EEEE MEU SPHIPO É REAL!

Jazz: Tem só um problema.

Eu: Qual?

Jazz: Ce lembra que eu já tive uma queda pelo Spok?

Eu: Voce ta em dúvida se gosta do Spok ou da Cherry ne?- ele afirmou com a cabeça- Relaxa eu acabei de ter uma ideia. Agora vai se arrumar pois pelo visto você vai ter uma boa conversa.*sussurro* aproveita pra tirar a duvida logo.

Jazz: Ei nem inventa de se meter na minha vida amorosa.

Eu: Ta bem nunca vou fazer isso.

Disse ironicamente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...