História Júlia Arantes and Justin Bieber - As long as you love me. - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber
Tags Amor, Belieber, Beliebers, Bieber, Ficção, Instagram, Júlia Arantes, Justin, Justin Bieber, Love, Paixão, Romance
Visualizações 121
Palavras 665
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 4 - 04 - Boa sorte para mim.


Fanfic / Fanfiction Júlia Arantes and Justin Bieber - As long as you love me. - Capítulo 4 - 04 - Boa sorte para mim.

POV: JÚLIA.

Joyce chega a meu quarto, estou encolhida em cima da cama.

Joyce: Não vai descer para almoçar?

Júlia: Não estou com fome.

Joyce senta na ponta da cama.

Joyce: O papai contou que você quer sair de casa.

Júlia: Foi isso que ele te disse?

Joyce: Está indo embora por causa do Justin? Quer ir morar com ele? As coisas entre vocês estão tão sérias assim?

Júlia: Não quero ir por ele... Eu não vou morar com o Justin. Terei minha própria casa.

Joyce: Por qual motivo se não ele, você se mudaria para Los Angeles?

Júlia: Minha família. - Uma pausa - Eu tentei esse papel, pensando na minha relação com o Justin sim, não vou negar mas, também pensei no papai e na mamãe... E, em você. - Outra pausa - Eu seria muito bem remunerada, se trabalhasse para a CW. Poderia... Dar uma vida melhor a vocês... Retribuir tudo o que o papai fez por mim a vida toda. 

Encaro Joyce.

Joyce: Uma vida como a do seu namorado? Uma vida de luxo? Quando a nossa condição financeira começou a te afetar? Nós sempre tivemos de tudo.

Júlia: Eu sei. Sou grata por isso mas, em um ano eu me formo. - Uma pausa - Meu sonho é ter meu próprio escritório de arquitetura, o papai já paga minha faculdade, não posso esperar que ele monte um escritório para mim também. Quero poder fazer isso. Vocês poderiam vir comigo, Los Angeles é maravilhosa. - Outra pausa - Nós estaríamos distantes a princípio mas, eu viria visita-los sempre, vocês poderiam ir para lá...

Joyce: Você está decidida, não está?

Digo que sim, com a cabeça.

Joyce: Não precisa se sacrificar por nós...

Júlia: Não estarei me sacrificando.

_

Meu Pai surge a porta de meu quarto enquanto fecho uma de minhas malas.

Estava pronta para voltar a Los Angeles.

Rômulo: O que significa essa bagagem?

Júlia: O Senhor sabe... Estou indo para Los Angeles.

Rômulo: Encerrar sua história naquela cidade, suponho.

Júlia: Não, Pai. Dar continuidade a ela.

Pego minhas malas e desço as escadas.

Júlia: Eu já me despedi da mamãe e da Joyce. Posso dar um abraço no Senhor?

Rômulo: Se sair por aquela porta, não precisa voltar.

"Ele não me apoia."

Júlia: Eu te amo, Pai. 

Dou as costas.

_

Na manhã seguinte...

Chego a Los Angeles me sentindo triste e sozinha.

Minha mãe e minha irmã se mantiveram ao meu lado, o que me deu forças.

Justin não estava na cidade mas, fez questão que eu ficasse em sua casa.

_

Via Instagram;

"Good luck for me!"

Posto uma foto no Instagram antes de ir ao meu segundo teste de cena.

_

"Rômulo: Está me dizendo que vai sair de casa?

Fico muda e baixo o olhar.

Rômulo: Eu não dou permissão para ir embora de casa.

Encaro meu pai.

Júlia: Mas, eu sou de maior...

Rômulo: Eu não lhe dou permissão, Júlia."

Minha discussão com meu pai vem a minha mente me assombrar.

Sr. Aguirre: Srta. Arantes! - Me cumprimenta - Está aqui faz tempo?

Júlia: Sr. Aguirre! - Me levanto e o cumprimento - Tem alguns minutos.

Sr. Aguirre: Não me informaram... Me desculpe por faze-la esperar.

Júlia: Imagine! Está tudo bem.

Sr. Aguirre: Estava chorando? - Me encara - Está com algum problema? - Pergunta preocupado.

Júlia: Não... Está tudo bem, eu só estou um pouco nervosa. Nada com o que deva se preocupar e nada que possa estragar o meu teste, garanto.

Sr. Aguirre: Se não estiver se sentindo bem... Podemos remarcar.

Júlia: Eu estou bem, é sério. Por favor, não se preocupe.

Roberto franze o cenho e dá um sorriso discreto como quem não acredita no que digo.

Sr. Aguirre: Você está trêmula... 

Aguirre toca meus braços.

Júlia: Confesso que estou um pouco nervosa.

Sr. Aguirre: Venha... Vamos beber um pouco de água.

Ele leva as mãos ao meio de minhas costas e me conduz ao que me parece ser sua sala.


Notas Finais


Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...