História K-HipHop Imagines - Capítulo 65


Escrita por: ~

Postado
Categorias Beenzino, Crush, DEAN, Dok2, Dynamic Duo, GIRIBOY, GRAY, Jay Park, LOCO, Simon D., Tablo, Verbal Jint, Zico, Zion.T
Personagens Beenzino, Choiza, Crush, DEAN, Dok2, Gaeko, G-Dragon, GIRIBOY, GRAY, HyunA, Jay Park, Kim Hae-sol "Zion.T", Lee Chaelin "CL", Lee Seon-woong "Tablo", LOCO, Personagens Originais, SeungRi, Simon Dominic, Verbal Jint, Zico
Tags Beenzino, Bewhy, Bobby, C Jamm, Cris, Dean, Dok2, Elo, Epik High, Giriboy, Gray, Hyuna, Jay Park, Kush, Loco, Seungry, Simon D, The Quiett, Ugly Duck, Verbal Jint, Zico, Ziont
Visualizações 470
Palavras 1.932
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


2:30 da manhã e eu aqui atualizando...
Bem, sei que devo desculpas a vcs por ter sumido sem avisar nada (as meninas do grupo sabem pq eu sumi aqui da fic só, pq no whats eu estou todos os dias) !!
O motivo do meu sumiço é algo único: ENEM
Me matei tanto por essa prova e já fui uma merda no 1° dia
Quero nem comentar sobre isso...
Enfim, aqui está mais um pedido 🎉🎉
Esse foi um pedido da minha mozão Kayra (Kayra_Swag) e tbm um pedido da Stylinsonlvy04, Vick28 e da Kim_Yoon_AA 💕💕
Espero q gostem !!

Capítulo 65 - Simon D. - (HOT) Shame


Fanfic / Fanfiction K-HipHop Imagines - Capítulo 65 - Simon D. - (HOT) Shame

"Já lhe contei o quanto eu adoro esse vestido?"

Você riu do tom áspero na voz de Kiseok e enterrou seu rosto no pescoço dele enquanto o mesmo fazia carinho em suas coxas. Fazia apenas alguns minutos desde que você tinha trocado o assento ao lado de seu namorado pelo conforto do colo dele, e você agradeceu a todas as divindades celestiais que Kiseok estava finalmente fazendo algo sobre a frustração que ele estava causando em você.

"Você faz esse mesmo comentário todas as vezes que eu o uso", você murmurou contra a pele aquecida dele, "mas sinta-se livre para continuar comentando".

Kiseok colocou a saia de seu vestido em torno de sua cintura e mordeu o lábio ao ver sua calcinha de renda azul. "Eu adoro isso também", ele murmurou enquanto movia uma mão de sua coxa para trilhar os dedos na frente de sua calcinha.

Você mordeu o lábio para manter a calma e moveu seus quadris para ganhar mais fricção. "Oppa, por favor".

Kiseok usou a mão livre para puxá-la gentilmente para longe do próprio pescoço. Ele estudou seu rosto por um momento e lutou para conter o sorriso. "O que você quer, baby? Diga-me e eu vou dar a você."

Suas bochechas brilhavam em cor-de-rosa e você não podia deixar de se contorcer no colo de Kiseok enquanto ele te provocava. "Oppa", você suspirou em irritação, "não faça isso".

"Não? Ok," ele sorriu enquanto tirava a mão de sua calcinha e puxava seu vestido de volta para o lugar. "Está quase na hora do jantar, de qualquer forma. E aliás, Jay quer que todos nós vá jantar naquele restaurante novo no fim da rua."

Você gemeu quando Kiseok te tirou do colo dele e te ajudou a arrumar melhor seu vestido. 

"Kiseok", você gemeu enquanto ele caminhava pra fora do estúdio, "isso não é justo".

"A vida não é justa, baby", ele riu com uma piscadela e foi em direção ao lobby, onde todos estavam esperando.

Depois de respirar fundo repetidas vezes, você vestiu sua jaqueta e verificou sua roupa e cabelo mais uma vez para se certificar de que nada estava fora de lugar. Seus lábios estavam visivelmente inchados, mas você esperava que ninguém percebesse. Caso contrário, você teria que lidar com as terríveis piadas de Jay. 

Novamente.

Uma vez que você se juntou ao grupo, todos começaram a curta caminhada na rua até o novo restaurante. Você optou por ignorar Kiseok, ainda irritada pelo acontecimento de alguns minutos atrás, então você se afastou dele e foi andar ao lado da Hoody. Ela ergueu uma sobrancelha e olhou entre você e seu namorado. Com uma risada, ela jogou o braço sobre seus ombros e sacudiu a cabeça. "Vocês são demais".

Você gemeu com uma risada e a cutucou. "Isso é sério! Ele faz isso o tempo todo. É uma merda."

Hoody revirou os olhos e te encarou. "Você ama isso, nem tente negar. Mas você devia fazer alguma coisa. Revide."

"Como?" Você perguntou enquanto entrava no restaurante.

"Retribua o 'favor' dele", ela declarou como se fosse a coisa mais óbvia do mundo. "Apenas faça com ele, a mesma coisa que ele fez com você, mostre-lhe o que sente".

Você ficou vermelha brilhante com o pensamento de tocar Kiseok em um lugar tão público e sacudiu a cabeça com veemência. "De jeito nenhum. Quero dizer, seria uma coisa em casa, mas aqui? De jeito nenhum."

"Você nunca provocou-o assim?", ela sussurrou em seu ouvido enquanto sentava à sua direita e Kiseok tomava o lugar à sua esquerda.

"Não. Eu não sei, você sabe... Geralmente é ele que começa..." você sussurrou de volta, corando mais do que antes.

"Bem, não há tempo como o presente.

"Eu não posso", você suspirou enquanto se mexia em seu assento para longe das mãos errantes de Kiseok, "e se os rapazes perceberem? Ou se alguém conseguir tirar uma foto ou algo assim? Eu simplesmente não sei. Vou fazer algo quando chegarmos em casa. é a melhor opção..."

"Não, você não vai", Hoody brincou, "você é muito tímida para fazer algo assim. Ainda estou surpresa por ter conseguido falar sobre isso por muito tempo sem queimar espontaneamente".

"Cale a boca", você gemeu enquanto dava um soco de brincadeira no braço dela."Eu não sou uma exibicionista como qualquer pessoa dessa bendita gravadora parece ser".

"Com certeza," ela cantarolava antes de tossir a palavra 'franguinha' um pouco alto em sua direção. Todos viraram a cabeça para encarar vocês duas, mas você simplesmente abaixou sua cabeça enquanto Hoody ria. "Estamos apenas falando sobre o que queríamos comer", ela desviou a atenção de todos com um sorriso.

Todos encolheram os ombros e voltaram para seus próprios assuntos. Você olhou para Hoody e mostrou sua língua para ela. "Você é horrível, espero que você saiba disso".

"Claro, franguinha, totalmente horrível".

Você bufou e afundou no seu assento. Kiseok percebeu sua inquietação, então se inclinou e perguntou: "Você está bem?"

"Muito bem", você respondeu, "de verdade, estou ótima".

Ele suspirou e deu um beijo rápido na bochecha: "Sinto muito por ter te provocado, meu amor. Eu vou te recompensar quando chegarmos em casa."

Você suspirou e revirou os olhos, mas assentiu. Mas na verdade, você realmente não queria esperar até chegar em casa. Você queria que Kiseok a levasse de volta ao estúdio, terminasse o que ele começou e então talvez você pudesse pensar em qualquer outra coisa. Mas não havia nenhuma maneira de você realmente tocá-lo assim em público.

Bem, se você fosse sincera consigo mesma, sempre pensou sobre isso. Toda vez que Kiseok colocava sua mão em sua coxa em público, você pensou sobre como seria fazê-lo provar do próprio veneno. Mas você nunca quis realmente tomar a iniciativa. Até Hoody ficar te provocando.

Sua timidez sobre iniciar o sexo funcionava bem em seu relacionamento com Kiseok. Ele adorava ser responsável, ser dominante. E com você sendo tão submissa, ele nunca teve que se preocupar com nada além de dar prazer a ambos. Mas você sempre quis fazê-lo ir a loucura, fazê-lo suar tanto quanto ele fazia com você. E então você pensou que Hoody estava certa. Não havia tempo como o presente.

Você se deslocou em seu assento para se aproximar de Kiseok e ele se virou para sorrir para você, te envolvendo com o braço em torno de seus ombros e te puxando para mais perto ainda antes de voltar a conversar com os outros caras.

Mas Kiseok ficou brevemente tenso quando sua mão descansou na coxa dele. Não era incomum que você o tocasse, os dois sempre tinham pelo menos algum tipo de contato físico, seja sentados próximos e se abraçando ou apenas com os dedos entrelaçados. Mas ele não podê deixar de se sentir um pouco surpreso quando você moveu sua mão um pouco mais para cima. Ele te olhou e viu como você observava os sites de redes sociais em seu celular, parecendo completamente absorvida em seu feed no Instagram. Ele encolheu os ombros, pensando que você estava apenas movendo sua mão para uma posição mais confortável, e voltou a atenção para ajudar Jay e Sunghwa a convencer Hyuk Woo sobre ficar com uma certa garota.

Mas na terceira vez em que você acariciou a coxa dele um pouco mais alto, próximo ao ziper da calça, Kiseok sabia oque você estava fazendo. Ele se inclinou e sussurrou em seu ouvido: "Você tem certeza de que este é um jogo que você quer jogar?"

"Eu não sei do que você está falando, oppa", você murmurou de volta, mexendo em seu Snapchat.

"Besteira. Mas se você quiser, então faça isso corretamente. Me acaricie de verdade, pois sua mão na minha coxa não é o suficiente."

Você riu das palavras dele, ainda não tirando os olhos do seu celular e em seguida, você levou sua mão para descansar sobre a protuberância dele. "Você tem razão. Este é um lugar melhor, certo?"

Kiseok endureceu enquanto você aplicava uma leve pressão sobre a protuberância e se deslocava em seu assento. Ele não disse nada enquanto você passava os dedos sobre a crescente ereção, mas ele a observava com olhos cuidadosos. Kiseok se recostou na cadeira enquanto você brincava com o botão do jeans antes de removê-los e voltou a arrastar os dedos sobre a protuberância.

Kiseok soltou um suspiro e você não conseguiu evitar a risada que escapou dos seus lábios. Ele te olhou, mas balançou a cabeça para os olhos interrogativos do resto do grupo. Hoody deu-lhe um olhar que foi uma mistura de surpresa e ligeiro desgosto, quando ela lhe enviou um texto que dizia: "Sério? Realmente?"

Você olhou para Hoody e deu uma piscadinha rápida enquanto lutava para controlar suas risadas. Kiseok inclinou-se para sussurrar em sua orelha: "Chega. Ou faça algo ou tire sua mão de merda dai."

Você se encolheu com as palavras dele e removeu sua mão da ereção de seu namorado quase que imediatamente. Kiseok grunhiu com a remoção da mão e levantou-se, afastando a cadeira da mesa. Os rapazes se viraram para olhar, mas ele não lhes deu nenhuma explicação enquanto agarrava seu pulso e a arrastava para trás do restaurante.

Kiseok a conduziu de volta a AOMG e fechou a porta do próprio estúdio. Você ouviu o clique do bloqueio e sabia oque estava por vir. Mas claro, você não se arrependia de nada.

Kiseok sentou-se na cadeira e puxou-a para baixo em seu colo. Ele colocou seu vestido em torno de sua cintura e empurrou sua calcinha para o lado para te acaricia. Ele inseriu um dedo em seu calor e empurrou em um ritmo rápido enquanto procurava pelas gavetas para encontrar um preservativo. Uma vez que encontrou um, ele usou a mão livre para desabotoar o jeans.

Kiseok empurrou a calça para baixo o suficiente para libertar-se dos limites de sua cueca. Ao rodar o preservativo pelo seu comprimento, ele inseriu um segundo dedo em seu calor e continuou movimentando os dois. Depois de um momento, ele tirou os dedos e agarrou o próprio comprimento. Kiseok entrou em você em um impulso rápido e gemeu com o sensação.

"Porra", ele gemeu, "não faça aquela merda de novo".

"Você quem começou", você gemeu no pescoço dele.

Kiseok quase que imediatamente tirou uma das mãos de sua bunda apenas para lhe dar um tapa. "E agora estou terminando".

Kiseok controlava o ritmo, te segurando e te dando apoio para cavalgar no membro dele. Ele gemeu quando você se apertou ao redor dele e soltou seu quadril para esfregar seu clitóris. Você choramingou no pescoço de Kiseok, ansiando pelo orgasmo.

Gemendo o nome dele, você alcançou seu climax e Kiseok seguiu logo depois. Você caiu no colo dele, a testa descansando no ombro de seu oppa enquanto você tentava recuperar o fôlego. Kiseok recostou-se na cadeira e envolveu os braços em torno de sua cintura, deixando vocês dois relaxarem por um momento.

Eventualmente, Kiseok te ajudou a sair do colo dele e riu do gemido que escapou de seus lábios quando ele se afastou de você. "Não ria de mim", você resmungou enquanto arrumava sua roupa.

Kiseok revirou os olhos e jogou o preservativo no lixo antes de vestir o jeans. "Eu ainda estou em choque com oque você fez. Se essa é a resposta que recebo de você por provoca-la, então definitivamente vou fazer isso de novo".

"Não! Aquilo foi terrível. Eu tive um longo debate na minha cabeça sobre se eu deveria ou não tocar em você no restaurante. Não me faça passar essa angústia mental novamente".

Kiseok riu e se inclinou para pressionar um beijo rápido em seus lábios. "Hm, sem promessas querida. Da próxima vez, talvez seja eu provocando você sob a mesa. Eu adoraria ver você tentar manter a calma em público".

Você gemeu e baixou a cabeça para esconder no ombro dele. "Você é terrível e eu odeio você".

"Mhm", ele zumbiu enquanto te abraçava, "eu também te amo".


Notas Finais


QUERO DEIXAR CLARO Q EU NÃO REVISEI ESSE CAPÍTULO, ENTÃO SORRY PELOS ERROS !!!!
O próximo pedido é com o The Quiett (uhuuuu) e prometo q semana q vem já tento voltar com o ritmo normal de postagens.
Tbm estou montando um projeto novo, então esse fim de ano vai ser uma maravilha !!!
Bjs bjs 💕💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...